"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quarta-feira, outubro 31, 2007

Que tristeza...



Fátima, 2 - Sporting, 3

Há vitórias que têm sabor a derrota!

Paulo Bento, os jogadores, a direcção, a maioria dos adeptos podem estar satisfeitos após a vitória desta noite e com o desfecho desta eliminatória. Eu não! Estou profundamente desiludido e insatisfeito com a exibição dos profissionais aos quais pagamos o ordenado... excepção seja feita ao nosso abono de família: Liedson!

Leonino

Não sei se já repararam, mas...

Em certos clubes há certos presidentes que são insultados por certos arruaceiros que participam nas assembleias. E tudo o que um certo responsável desse tal clube tem para dizer é "então, então, vejam lá, já pensaram no que os nossos concorrentes vão brincar connosco amanhã?!".

É o tipo de 'sound bite' que não tem comentário possível.
Tão bom ser apaixonada pelo Sporting.

(mesmo quando andamos sem ganhar uma porrada de tempo).

Gia

terça-feira, outubro 30, 2007

210 milhões de euros

Saudações Leoninas

O passivo actual do Sporting é de 210 milhões de euros, revelou ontem o Nosso presidente a uma emissora desportiva da Rádio Nacional Angolana.

Citações de FSF:

“as contas estão controladas e dentro de seis meses a dívida do Sporting será de apenas 150 milhões de euros”.

“duas operações imobiliárias que permitirão um encaixe de 50 a 70 milhões de euros”

“acabar com o passivo do Sporting nos próximos 15 anos”


Perante tais declarações convido os Sportinguistas a fazer um pequeno exercício de calculo. Dando com adquirido o passivo de 150M, mais os famigerados juros ficamos com um divida a rondar os 200M a pagar no tais 15 anos. Repartindo a divida pelos anos teremos de desembolsar cerca de 13M por ano. Grosseiramente pagaremos 1M por mês!

Perante estes factos desafio aos Críticos fundamentarem as suas opiniões.

J_Cris

segunda-feira, outubro 29, 2007

De que nos serve isso, agora?



Katsouranis:

"Fiz penalty sobre Romagnoli no derby."

Fica sempre bem que haja alguma honestidade e reconhecimento do erro por parte dos profissionais de futebol - e não só! - mas de que nos serve agora esta confissão?


Leonino

A história repete-se?


Soares Franco:

"As críticas ao Paulo Bento são infundadas, são injustas." (outubro 2007)



Dias da Cunha:

"Estou determinado a manter o professor José Peseiro como treinador do Sporting. Reafirmo a confiança na equipa técnica." (outubro 2005)


Leonino

sábado, outubro 27, 2007

Pouco mais que medíocre



Nacional, 0 - Sporting, 0

A exibição do Sporting durante 70 minutos só pode ter uma adjectivação: nulidade!

Não é aceitável jogar durante tanto tempo com um meio-campo desorganizado, sabendo-se que é a partir desse sector que se constrói o futebol ofensivo. Paulo Bento insiste em limitar a organização da equipa, teimando em colocar Miguel Veloso a fazer dupla com Tonel, dispensando todo o talento deste jovem, entregando o leme do meio-campo a Moutinho (fraca exibição), Vukcevic e Izmailov (por algum motivo os tirou de campo...) e Romagnoli (aquele futebolzinho inconsequente...).

Para uma equipa que quer jogar para o título - será que quer? - não compreendo como pode este Sporting deixar para o final dos jogos a tentativa de resolver as coisas a seu favor. Porque motivo conseguia fazer precisamente o contrário na época passada?

No fundo um resultado justo, porque para mim pouco ou nada representa aquela tentativa de fazer alguma coisa apenas nos últimos minutos. Frente a um Nacional bem mais fraco do que em outras épocas, havia que fazer bem mais e a verdade é que se alguma equipa tentou procurar a vitória durante grande parte da partida, foi precisamente a da casa!

Por último: sou apologista de que se deve defender com unhas e dentes a disciplina no seio de um grupo de trabalho, mas será que Stojkovic incorreu assim num acto de indisciplina tão grave que merecesse ficar de fora em Roma? Pelo que se viu hoje, fez falta, e muita!

Não vou voltar a abordar as exibições de Djaló porque ainda me recordo daquilo que também Nani (não) fazia de verde e branco, e hoje assisti a uma sua grande exibição em Old Trafford. Onde está então o mal?

Agora, com este comprometedor empate e com os andrades a receberem o Leixões, parece-me que as coisas tenderão a ficar bem mais complicadas para o nosso lado, após esta jornada. Pode ser que me engane, mas atendendo às nossas mais recentes exibições (Fátima, Roma e Nacional), pouco de bom auguro para os próximos jogos.

E já agora: o Bétis interessado em Paulo Bento? Mais uma manobra para ajudar a desestabilizar ou algum fundo de verdade?

Leonino

quinta-feira, outubro 25, 2007

Esquema do Jogo com a Roma

Imagem retirada do Jornal online "Sol"

Digam-me porque motivo sai Izmailov e Vukcevic quando Romagnoli podia ter passado para o lugar de Vukcevic, deixando assim Vukcevic no centro do terreno e passando Romagnoli apenas a fazer o papel de extremo esquerdo ou direito trocando de papel com o Izmailov!

Depois Purovic entrou bem, mas deveria ter entrado para o lugar de Yannick ficando Liedson e Purovic encarregues do jogo dentro da grande area adversária, para a saida de Ronny fazia entrar Gladstone ou Adrien, Gladstone para que Veloso passa-se para o centro do terreno e Gladstone na defesa, ou então Adrien por Ronny fazendo o Adrien de Paredes pois este entrou nem sei porque ainda lol!!

E ter excluído o Stojkovic foi um erro, que quer queiramos quer não provavelmente não teria saído daquela forma no lance do primeiro golo, tendo se mantido na baliza de forma a assim a poder defender, mas isto tudo é o se...


As vossas opiniões ao modelo de jogo do Sporting deverão ser diferentes do ponto de vista de Paulo Bento assim como a minha também o é! Mas no final é Paulo Bento quem dita as regras, e é com elas que a nossa equipa se rege, bem ou mal, isso já é como tudo, umas vezes sai bem outras é uma autentica nulidade, mas que temos equipa para ter outro fio de jogo isso temos, e Peseiro demonstrou isso mesmo, só lhe faltou pulso e determinação em certos jogos e com certos jogadores

Saudações Leoninas!

GreenPower

Rescaldo de Roma

Com a súbita substituição de Stojkovic na baliza, no recente jogo com a Roma, houve quem se interroga-se: Porque não Rui Patricio?
Tendo em conta as circunstâncias:
1- O curto espaço de tempo em que a decisão foi tomada;
2- O facto de Rui Patricio estar ausente de competição, ao invés de Tiago;
Parece-me que seria até injusto para RP ser atirado assim para a fogueira. Ele tem o tempo do lado dele e é bom que não fique com "esqueletos" por arrumar.

E esta questão só surge porque PB decidiu afastar Stojkovic.

Se foi uma decisão técnica, baseada no facto do jogador não se ter treinado de quinta a sábado, ela é incoerente porque a mesma bitola não seria aplicada a Polga, afastado à mais tempo, e ainda por cima por lesão.

Se foi uma decisão disciplinar, baseada no facto de o jogador ter chegado atrasado, a medida tomada foi semelhante a anteriores, por isso justa, desde que o atraso seja da responsabilidade do jogador. Custa-me a acreditar, recuso até a hipótese, que PB fosse punir o jogador por um atraso de que não era responsável. Pode muito bem ser que a verdadeira razão esteja no seio do grupo de trabalho.

Não tenho dúvidas que o afastamento de um jogador de um jogo, ainda por cima da CL, é uma punição severa, que terá que ter tido origem em prevaricação grosseira. Porque só assim se poderá aceitar que o clube seja privado de um elemento tão preponderante num encontro de tamanha importância.

Quanto às possibilidades de apuramento elas estão intactas, no calendário e na matemática. O meu receio está na:

1-Falta de consistência da equipa nas mais diversas tarefas;
2-Na postura demasiado apática;
3-Na falta de agressividade sobre o jogo adversário;
4-Na fraca produção ofensiva;
5-Dificuldade em mandar no jogo, mesmo com adversários menores;

E sobretudo por me parecer notar um acentuamento da postura demasiado expectante de PB em jogos com equipas que nos são equivalentes (fcp, slb) ou superiores(equipas da CL) quando o jogo está empatado ou a ganharmos e no contrastante "prá frente e fé em Deus" quando ficamos a perder. Não poderia e deveria existir maior equilibrio?

Parece-me que a falta de exibições convincentes em qualidade e número é o factor que mais tolda a esperança de bons resultados nesta campanha. Recebemos o Manchester numa fase em que estaria mais facilmente ao nosso alcance, e o mesmo aconteceu com a Roma, no Olímpico, e, em ambos os casos, averbamos derrotas. Como sportinguista acredito que podemos e vamos melhorar e assim, jogando bom futebol, estaremos sempre mais perto de vencer. E, meus caros, um bom resultado só poderá ser a qualificação para a fase seguinte. A Uefa é uma triste consolação.

verdão

quarta-feira, outubro 24, 2007

Louve-se a atitude



Abel, logo após a derrota em Roma:

«Acabámos por deixar fugir o empate. Da forma como consentimos o golo, falo por mim e penso que podia ter feito bem melhor.
Assumo inteiramente a responsabilidade do lance. De qualquer maneira não existem vitórias morais e temos de melhorar já no próximo jogo.
A derrota fala mais alto e o que mais me marca foi o lance do segundo golo, onde podia ter feito bem melhor. Estou muito triste».

Num país, e também num futebol, onde quase todos revelam falta de coragem em assumirem os erros que cometem, louve-se a atitude de Abel, que ainda por cima estava a ser um dos melhores elementos da nossa equipa no Olímpico de Roma, até ao momento do fatídico lance.

Leonino

terça-feira, outubro 23, 2007

A noite das infantilidades



AS Roma, 2 - Sporting, 1

Não quero ser demasiado intolerante para com os nossos jogadores, mas esta noite perdemos uma oportunidade histórica de quebrar o enguiço de não vencermos em terras transalpinas. E não o conseguimos porque - quiçá devido à proximidade face ao Vaticano - fomos uma vez mais uns verdadeiros anjinhos!

Não é possível perante uma AS Roma que neste momento não assusta - ainda por cima desfalcada muito cedo de Totti - cometer falhas infantis como aquelas que cometemos nos lances que originaram os golos romanos.

Sofremos o primeiro de forma demasiado consentida, até conseguimos chegar ao empate numa altura ideal, ou seja, logo a seguir, mas mesmo com uma arbitragem tendenciosa - como se viu na grande penalidade inexistente - poderíamos ter conseguido algo mais, porque o sector defensivo local não mostrava grande consistência.

Em vez disso, rendilhámos demasiado o nosso jogo, nunca fomos objectivos e quando se deu a desconcentração de Abel, que não deveria ter facilitado tanto, nasceu o golo que ditou a nossa derrota. Repito, nestes grandes palcos europeus não há espaço para infantilidades e frente a adversários claramente acima daquilo que internamente estamos habituados a defrontar, isso é pura e simplesmente fatal. Joga-se num grau de exigência muito superior.

Acabo assim como comecei: espero não estar a ser demasiado intolerante para com a nossa equipa, porque se calhar quando um defesa como Polga não pode jogar por lesão, e quando nos vemos na necessidade de acabar um jogo em Roma com Celsinho, Purovic, Paredes e Djaló na equipa, talvez seja difícil pedir mais...

Leonino

segunda-feira, outubro 22, 2007

O futuro próximo

Amanhã jogamos muito do nosso futuro na Liga dos Campeões. E a preparação desse futuro começou de forma no mínimo atribulada: Stojkovic ficou em Lisboa. Enquanto se multiplicam as especulações digo apenas o seguinte: só se pode tratar de uma infracção muito grave para levar Paulo Bento a punir o nosso guarda-redes com 2 jogos de afastamento, o da Taça da Liga e o jogo de amanhã. Se nos lembrarmos dos famosos atrasos de Liedson e Polga e as consequências que tiveram para ambos os jogadores, só podemos concluir que se trata mesmo de algo muito mais grave que um simples atraso, deliberado ou não. Sem saber qual possa ser a infracção cometida, pergunto-me se além do castigo ao alegado infractor não é também o clube punido ao prescindir do seu titular para um jogo tão importante. Espero que Paulo Bento tenha tomado uma decisão equilibrada.

Infelizmente não pude comentar aqui o excelente post do Leonino a propósito do desaire com o Fátima. E o único milagre que podia ter acontecido era termos tido outro resultado que não a derrota, jogando tão mal. Quanto a mim na maior parte do tempo limitamo-nos a fazer figura de corpo presente. E mais do que discutir a qualidade do nosso plantel, fulanizando a questão, importa perceber a estratégia que foi montada para o jogo do Restelo:

- Na conferência de imprensa que lançou o jogo Paulo Bento afirmou que, sendo este um jogo a 2 mãos, “Não há a pressão de termos de resolver já”. A forma laxista como a equipa entrou em campo leva-me a questionar se o treinador proferiu as mesmas palavras no balneário e se os jogadores o perceberam bem.

- A entrada de tantos jogadores sem ritmo nem ligação entre si também contribui para a inércia colectiva, embora não a justifique na totalidade. Mudar a grande maioria dos jogadores de uma equipa de futebol não é o mesmo que mudar as peças de um tabuleiro de xadrez e Paulo Bento sabe-o melhor do que eu, com certeza. Independentemente da qualidade, ou falta dela, dos jogadores que foram chamados, é óbvio que não se lhes pode exigir o mesmo ritmo que jogadores que jogam com regularidade e em conjunto, como é caso dos jogadores do Fátima, que ainda por cima é uma equipa bem orientada. Paulo Bento arriscou e perdeu. E não pode dizer que não estava avisado. Porque se não viu o jogo anterior do Fátima nesta competição, pelo menos soube do resultado.

- A forma encontrada por Paulo Bento para gerir a utilização do plantel parece repetidamente desajustada, como já se observa desde o ano passado. Parece-me que deveria ser mais meticulosa, pelo menos os resultados assim o fazem supor. Além de que os desaires acabam por marcar em demasia os jogadores que neles se vêm envolvidos, sobretudo quando são alvos de substituições com intuito “salvador”. É óbvio que os que saem ficam à mercê da exposição negativa, como bodes expiatórios. Veja-se o caso do Celsinho ou do Gladstone: será que são assim tão maus?

Para lá do mau resultado há para mim, nesta altura questões óbvias que importa reflectir:

- Tal como várias vezes aqui escrevi na pré-epoca é inquestionável que as mexidas substantivas na estrutura do plantel, com incidência drástica nos titulares é uma factura que está a ser paga em prestações muito altas do ponto de vista exibicional: a equipa alterna o sofrível com o péssimo com demasiada frequência, atingindo a custo e de forma efémera o nível bom. Consistência é uma palavra fora do dicionário.

- Perdemos solidez defensiva, como provam o número anormal de golos sofridos, apesar de termos na defesa os jogadores que melhores prestações têm conseguido, como Abel, Tonel e Polga.

- O miocárdio da equipa, o meio-campo, revela problemas constantes, raras vezes conseguindo segurar o jogo e revela enormes dificuldades em fazer chegar a bola de forma jogável às linhas da frente. Veja-se o caso do Veloso: aparentava má forma quando jogava com a nossa camisola e subiu vertiginosamente de produção nos jogos que disputou na selecção. No mínimo dá que pensar. Sou levado a pensar o mesmo de Moutinho.

- Tenho dúvidas que nos tenhamos reforçado efectivamente. Creio que adquirimos bons jogadores. Mas reforçar teria sido manter os jogadores que saíram e ter ido buscar jogadores que competissem com eles pelo mesmo lugar. Criar alternativas válidas. P.Ex: Ricardo competir com Stojkovic, Nani com Vukcevic, Carlos Martins com Izmailov, etc. Mas os euros são necessários e obviamente não estou a dizer que não se devia ter vendido Nani e Ricardo, p. ex., pelo dinheiro que nos deram. Antes se devia ter assumido que, não estando mais fortes, não poderíamos querer mais do que o conseguimos o ano passado. Ou então ter investido mais na equipa. Ao invés apontou-se o discurso para patamares mais elevados e temo que a decepção que a crua realidade vai impondo traga atrás de si enorme turbulência. Basta estar atento ao que se vai ouvindo nas bancadas e lendo a blogosfera verde. E nem vale a pena abordar alguns equívocos como prescindir de Alecsandro e ir buscar Purovic para não ter quem centre uma bola para a área. Ficar com Djaló e rodar Varela. Não devia ser ao contrário?

Por tudo isto o ciclo que se avizinha ganha ainda mais importância: o futuro da nossa presença em 2 competições joga-se aí, não esquecendo o nosso atraso no campeonato. E não me venham com histórias relativamente à importância da Taça da Liga: o SCP tem que jogar sempre para ganhar.

verdão

sábado, outubro 20, 2007

Que tenham aprendido alguma coisa!



Sporting, 1 - Fátima, 2

Ponto prévio: se há algo ou alguém a quem se deve fazer inteira justiça é ao CD Fátima e aos seus jogadores que deram uma lição de espírito de grupo, de humildade e de entrega ao jogo, a um leão demasiado sobranceiro.

Quanto à nossa equipa: entrou desfalcada de titulares, jogou displicente, não respeitou suficientemente o adversário e por isso pagou caro, podendo mesmo ter hipotecado a qualificação!

Pode ver-se a coisa de duas formas, sendo um facto que jogadores menos rodados, e habitualmente não titulares, tendem a ficar aquém daquilo que podem fazer. Precisam de mais jogos e minutos nas pernas para render mais. É um facto, sendo essa a regra habitual. Mas também é um momento e uma oportunidade em que o suplente pode - e deve - aproveitar para mostrar o seu valor, provar que merece ser titular e por isso deve transcender-se.

Nada disso se viu esta noite, tendo os não habituais titulares mostrado muito pouco ou mesmo nada. Exceptuando Marian Had, que até deu boas indicações, todos os outros roçaram a mediocridade. Quais? Gladstone, Paredes, Farnerud e Celsinho... e já agora, Purovic.

Tendo Paulo Bento tido necessidade de recorrer aos titulares, colocando-nos no segundo tempo, a verdade é que a equipa melhorou um pouco, mas houve sempre alguma displicência e pouco arreganho na disputa dos lances, confiando-se em demasia que mais minuto menos minuto chegaria o nosso segundo golo, o qual - após o golão de Liedson - selaria a nossa esperada vitória.

Nada disso aconteceu, pelo que quem acabou por chegar ao triunfo, através de um espectacular remate de Falardo, foi o CD Fátima, acabando assim por dar uma lição que poucos esperavam pudesse acontecer.

Espero que não tenha sido uma derrota em vão, que os nossos jogadores saibam ser humildes ao ponto de terem aprendido algo com os seus opositores desta noite - rapaziada briosa da segunda liga - e sobretudo que saibam fazer em Roma, na próxima terça-feira, aquilo que o Fátima fez esta noite no Restelo.

Leonino

quinta-feira, outubro 18, 2007

Sporting Clube de Portugal - Ofensiva 1906

Momento em que a Juve Leo era cheia de Garra e Alegria!

Volta JUVE o Sporting precisa de todos nós na nossa máxima força!

GreenPower

terça-feira, outubro 16, 2007

Futsal leonino na net



A partir de agora também o FUTSAL do nosso clube passa a ter o seu site oficial: aqui!

Leonino

segunda-feira, outubro 15, 2007

Arguidos e arguidos



Há arguidos e arguidos no futebol português. Por muito que a outros interesse tentar envolver o Sporting em questões ligadas à justiça, por forma a branquearem o estatuto de arguidos dos dirigentes dos seus clubes, a verdade é que este caso em concreto nada tem a ver com "frutas" e afins...

Leonino

domingo, outubro 14, 2007

Iordanov sempre leão



Iordanov (em entrevista ao Record):

"O Sporting é o clube do meu coração. Sabe, a melhor recordação que trago foi quando voltei a jogar em 1997 [22 de Novembro, 2-2 com o E. Amadora], depois do acidente e da doença,

Travei uma luta que não dependia só de mim. Graças a Deus agora estou feliz. Tenho saúde, estou recuperado e a doença está controlada. Tomo a medicação e sinto-me muito bem, sem qualquer tipo de dores. Também tive ajuda de amigos em Portugal que não quero personalizar porque senão esqueço-me de alguém."


Por tudo aquilo que deu ao nosso clube, pela forma como suou a nossa camisola, pelo entusiasmo com que celebrou as nossas vitórias e sobretudo pela sua simplicidade na relação com os adeptos, creio que Iordanov merecia um tratamento diferente por parte do nosso clube. Não terá chegado a altura de virarmos página e passarmos a reconhecer e homenagear todos aqueles que de facto tanto deram ao nosso clube?

Leonino

sábado, outubro 13, 2007

15 milhões de euros?



No dia em que se noticia já ter havido contactos e várias propostas "inglesas" por Miguel Veloso, a grande novidade é o pretenso interesse dos espanhóis do Villareal em contratar Yannick Djaló.

Não sendo novidade que a comunicação social escrita precisa de encher as suas páginas por alturas de interregnos do campeonato, é curioso que se fale de Djaló precisamente num momento em que sobe de tom a contestação às suas últimas exibições ao serviço do nosso clube. E como sabemos que há uma crescente ligação entre empresários e jornalistas...

Mas como também já aprendi que não há fumo sem fogo, mais vale esperar para ver e desejar que os responsáveis leoninos saibam gerir todo o processo do modo mais vantajoso para as nossas cores.

Leonino

quarta-feira, outubro 10, 2007

Oito "leões" na Selecção de Sub-17

Saudações Leoninas.

Mais uma vez a Academia do Sporting está de parabéns, 8 jogadores é quase uma equipa inteira. Os "leões" eleitos foram: Alex Zahavi(Link centenariosporting) , Cédric Soares, Januário de Jesus, Luís Almeida, Mário Rui, Nuno Reis, Ruben Luís e William Carvalho. Perante estes indicadores gostava que o optimismo dominasse a família Sportinguista e que fosse transmitido para a equipa Sénior do Sporting. Eu sei que com crítica ou sem ela todos nós queremos o bem do Sporting mas é altura de apontar as armas aos rivais e não a nós próprios (alusão aos assobios).

J_Cris

sábado, outubro 06, 2007

A gazua russa



Sporting, 3 - V.Guimarães, 0

Noite de jogo muito atípico em Alvalade: depois de uma primeira parte onde o Vitória entrou a todo o gás - dominando e nem sequer nos deixando construír jogadas - na qual jogámos mesmo mal e numa equipa em que Romagnoli foi apenas o menos mau, no segundo tempo tudo mudou.

Pondo em campo Izmailov - o homem do jogo - e Purovic, e fazendo saír a nulidade Yannick Djaló - até mete impressão a forma como estraga jogadas - e um Ronny em noite de desacerto, Paulo Bento encontrou assim a chave para ganhar este jogo e quebrar a série vimaranense de 8 meses sem derrotas... equipa vimaranense que deixou péssima impressão no que a fair-play respeita.

A nossa equipa ganhou outra dinâmica, deu-se um pontapé na apatia e na desconcentração que haviam reinado nos primeiros 45 minutos, passando assim a haver mais lances de perigo junto da baliza de Nilson, bem como outro esclarecimento na construção dos lances, procurando os jogadores mais e melhores desmarcações.

Izmailov, aos 60 minutos, numa bela iniciativa, apareceu isolado, picando com mestria a bola por cima do guarda-redes vimaranense, assinando o primeiro golo que nos deu maior tranquilidade e que abriu brechas na muralha que veio de Guimarães. Foi o mesmo Izmailov que com um remate certeiro voltou a marcar 9 minutos depois, com Nilson a fazer lembrar aquele desastrado Stojkovic do jogo com o Setúbal, vendo a bola a saltar à sua frente e a passar por cima de si.

Como não há dois sem três (neste caso, golos), o nosso defesa goleador Tonel ainda fez o terceiro, de cabeça aos 85 minutos.

Sendo certo que Paulo Bento e a equipa saberão tirar as devidas ilações da péssima exibição da primeira parte, onde houve demasiada apatia e muito espaço concedido no meio-campo, deve-se aplaudir a forma como saímos desta série complicada de jogos, em que apenas perdemos com o Manchester United, e da forma que vimos.

Agora esperemos por um deslize azul e branco em Coimbra e façamos votos para que a equipa aproveite a pausa na liga para fazer as devidas - e necessárias - rectificações e recuperar fisicamente desta série exigente de partidas.

Leonino

sexta-feira, outubro 05, 2007

Está feita justiça!















Tonel, defesa português que faz parte da melhor dupla de centrais que actua no nosso futebol está finalmente de regresso à selecção nacional!

Também Miguel Veloso volta à lista de escolhas de Scolari, dando assim maior qualidade ao lote de convocados.

Leonino

terça-feira, outubro 02, 2007

Muito coração!



Dínamo de Kiev, 1 - Sporting, 2

Exibição personalizada, muito coração (e grande pulmão), entreajuda e organização, estiveram na origem da primeira vitória portuguesa na Champions League desta época e também na nossa primeira vitória (de sempre) em jogos da liga milionária.

Na noite em que os defesas-centrais brilharam, marcando todos os golos do jogo, quero aplaudir Polga pelo tento que nos deu os 3 pontos, e que é também o primeiro que faz ao serviço do nosso clube, coroando com inteira justiça a classe e qualidade de um jogador brilhante.



Apesar de tudo, até chegarmos ao 2-1 confesso que não gostei das facilidades concedidas frente à nossa baliza e de alguma atrapalhação do nosso sector defensivo, quando enfrentava a dinâmica dos atacantes ucranianos. Felizmente que as correcções de marcação foram feitas e a coisa melhorou imenso passando nós a mandar no jogo.

Com a ajuda que veio de Manchester ficamos empatados com a Roma no segundo lugar, ambos com 3 pontos, ganhando assim maior alento para atacarmos a passagem aos oitavos, sendo certo que ainda temos dois jogos com os romanos, adversário de grande qualidade e com um futebol que nos causa sempre grandes problemas (Milão, Inter, Udinese, Atalanta, Bolonha...). Mas leão que é leão acredita sempre... e até ao fim!

Leonino

Força e Garra é o que se pede para hoje!

Um jogo complicado o de hoje em Kiev! Mas na minha opinião temos equipa não só para vencer como para vencer bem! A equipa vai ser recebida com um futebol diferente do que está habituada e também com arbitragem diferente, logo julgo que será um bom jogo de futebol, o Sporting mostrou que ta na Champions para vencer, mostra disso foi a boa exibição contra o Munited, que apenas por azar saímos vencidos do encontro...

No onze inicial de hoje incluiria Vukcevic e Purovic, assim como Izmailov! Por mais que me custe dizer isto de um jogador nosso formado na nossa academia, acho que o Djálo estaria melhor se estivesse a rodar num Guimarães ou União de Leiria ou mesmo num Belenenses! Precisamos de um avançado que marque golos não que corra a procura deles!


Chegar o mais longe possível na Champions para mim não é só por causa do dinheiro ou respeito que isso possa nos trazer, é também pela oportunidade que terei de ver mais uma vez o meu Sporting jogar, pois só estando presente nas competições terei hipótese de assistir ao seu futebol e há nossa linda camisola dentro das quatro linhas é por isso que quero que continue tanto na Champions como na Taça da liga ou Taça de Portugal!

É PARA TE VER JOGAR SPORTING!







GreenPower

segunda-feira, outubro 01, 2007

Brindando com o inimigo



Uma foto que nem merece comentários...

Leonino

Estatura, Espinha & a Estratégia do costume

Hoje Herminio Loureiro esteve de visita às novas instalações do Nacional, do nosso bem conhecido Rui Alves. Nessa visita proferiu as seguintes declarações:

«Faz esta terça-feira um ano que tomou posse a minha Direcção e hoje, se tivesse de escolher novamente a Comissão de Arbitragem, escolhia a mesma, liderada por Vítor Pereira».

É estranho que o actual presidente da Liga escolha precisamente esta deslocação para celebrar 1 ano da sua presidência. Se recuarmos às declarações proferidas há um ano por Rui Alves lembramo-nos que este não só era um ferrenho opositor aos actuais corpos gerentes da Liga, como ainda insultou publicamente Herminio Loureiro.

Fica claro que:

Para proferir aquelas declarações Herminio Loureiro revela falta de estatura, pois nem enxerga o que se passa à sua volta.

Para ir a casa de quem o insultou, sem o equivalente pedido de desculpas público, revela falta de espinha, que nele nem precisava de ser muito grande.

Nada acontece por acaso no futebol português. Por isso seria curioso perceber quem esteve por detrás desta aproximação. Ainda por cima sabendo nós com quem são as amizades de Rui Alves.

Para mim a estratégia do costume está montada: arrumar a questão de inicio. Depois não há problema em entregar-nos o titulo da equipa que melhor futebol pratica ou da melhor formação, etc. Lembro-me, sem esforço, do que tem acontecido nos últimos anos e fico a pensar se isto não é mesmo a estratégia do costume.

verdão