"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quarta-feira, novembro 28, 2007

Afastamento do Sporting dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões


1º objectivo da época falhado.

Analisando a nossa participação na Liga dos Campeões até agora, constata-se que no 1º jogo com o Manchester United, se tivéssemos um pouco de felicidade poderíamos até ter pontuado, apesar do Man Utd ter tido na 2ª parte várias ocasiões para "matar" esse jogo. No jogo de Kiev, "matamos" um borrego de imensos anos sem ganhar fora de casa na Taça dos Campeões, 37 anos precisamente, o que demonstra a nossa actual falta de experiência na maior competição de clubes da UEFA.
Nos jogos com a Roma em que tudo se decidiu, também não fomos bafejados pela sorte pois fomos decidir esse apurante para os oitavos, com uma equipa do futebol mais difícil que há, o italiano. Não concordo com o actual modelo da ordem de jogos da CL precisamente por "permitir" uma eliminatória directa dentro da competição, achando que o 1º jogo da 2ª volta do grupo deveria ser em Old Trafford dentro da ordem normal de jogos como havia até à poucos anos atrás nesta competição. No jogo em Roma, sentimos que poderíamos ter empatado lá, mas, apesar da forma infantil como consentimos o 2º golo da Roma, o poderio dos grandes nomes da UEFA fez-se sentir por essa mesma jogada ter nascido de uma falta a nosso favor perto da grande área romana, sendo que nestes jogos de grande equilíbrio por vezes há determinados pormenores que se tornam pormaiores. Em Alvalade então, foi escandaloso o que o Sr. De Bleeckere fez ao não validar um golo marcado na própria baliza por Doni, que na altura nos daria o empate e intranquilizaria o Doni ainda mais no próprio jogo e a Roma por consequência e com o jogo que fizemos estou certo que o venceríamos. Acabamos por ser infelizes no final com o auto-golo do A. Polga, mas a UEFA não nos deixou discutir o apuramento, sendo estes factos escandalosos para a verdade do futebol, mas o poderio de certas equipas faz certos elementos que deviam ser imparciais "fraquejarem" manchando uma competição que poderia ser mais bonita.
No jogo de ontem, em Old Trafford, batemo-nos bem na 1ª parte, mas fraquejámos na 2ª, permitindo ao Utd pressionar sem que de fora houvesse uma sacudidela dessa pressão permitindo com a saída do Purovic e a entrada do Farnerud que essa pressão se intensificá-sse. E quando se defende um empate está-se mais perto de acontecer o que aconteceu, sem desculpar uma vez mais o tal sistema dos árbitros da UEFA, desta vez com o Sr. Bo Larsen, dinamarquês (país com grande admiração pelo futebol inglês e pelo Man Utd em concreto...) desse o empurrão para a que viria a ser vitória do Man United, pois o livre que originou o 2º golo não é falta !

Em suma, falhámos o 1º objectivo da época, por vários motivos, externos e internos. Para além de termos cometido erros infantis (jogadores e treinador incluídos), faltou-nos experiência e traquejo - que só iremos ganhar se andarmos mais regularmente na LC, como equipa e individualmente, pois temos um plantel de jovens com valor mas sem significativa experiência europeia - sendo que externamente fomos prejudicados nos dois jogos com a Roma e no de ontem, o que não nos permitiu lutar pelo apuramento.

Espero agora que contra o Dínamo de Kiev, em Alvalade, possamos terminar esta participação com uma vitória, que seria importante para o Sporting não a nível desportivo, mas a nível de pontos, prestígio e dinheiro.

Fica o tal amargo de boca, apesar da diferença de orçamentos com o Man Utd e a Roma (12 e 14 vezes superior ao nosso) não nos termos sentido inferiores na globalidade dos confrontos, custando-me muito não conseguirmos o apuramento para os oitavos, a exemplo do que aconteceu na época passada.

Prevaleceu a lei do mais "famoso"... para nossa grande tristeza.
Mas enquanto não houver verdade desportiva nos confrontos contra essas tais equipas de renome europeu, será muito díficil chegarmos a esses tão desejados oitavos da Liga dos Campeões. É preciso que a UEFA sinta que fomos grandemente lesados, por isso, espero que o Sporting faça tudo o que estiver ao seu alcance de forma a se castigar, quem nos roubou !

Lion King

Franco vs. Queiroz



Começou uma despropositada e estéril lavagem de roupa suja na praça pública. Com esta polémica começamos a ficar parecidos com outros clubes...

Leonino

Sportinguismos e sportinguismos



Não sei se foi impressão minha mas pareceu-me que ontem, após fazer o segundo golo do United, Cristiano Ronaldo pôs um esgar de sobranceria, como que a dizer: "vêem, era só uma questão de marcar quando me apetecesse tão fraquinhos eles são..."

Se esta minha leitura da sua atitude está correcta lamento, até porque também o vi festejar o golo de ontem com grande entusiasmo, ao contrário do que fizera em Alvalade.

Será que afinal não há assim tanta diferença entre o "sportinguismo" de Figo e o de Cristiano Ronaldo?

Não podemos esperar que todos reajam como nós, mas eu - no lugar dele - jogador formado no SCP, com familiares do SCP, sportinguista, com um aplauso e uma homenagem fabulosa no jogo da primeira volta da Champions, o que faria ontem no último minuto seria mandar a bola para as nuvens e dar algum dinheiro a ganhar ao meu clube do coração, o qual , ao contrário do United não nada em dinheiro. Recordo-me de um jogo da Champions no velhinho Alvalade, no qual empatámos 2-2 com o Real Madrid, em que Figo atirou a bola para as nuvens tendo a baliza aberta...

Leonino

terça-feira, novembro 27, 2007

Peritos no... quase!



Manchester United, 2 - Sporting, 1

É demasiado frustrante mas estamos a tornar-nos especialistas no QUASE:

Quase empatávamos em Roma, não fora um golo absurdamente consentido;
Quase ganhávamos em Alvalade à Roma, não fora um auto-golo de Polga;
Quase empatávamos em Manchester... não fora um golo de um produto made in Alvalade no último minuto.

Desta noite salva-se a qualificação para a taça UEFA - um prémio de consolação que neste momento pouco sabor tem - e salva-se alguma melhoria na atitude da equipa: mais entrega ao jogo e outro discernimento na disputa dos lances.

Temos que ser realistas e reconhecer que o Sporting existiu enquanto o United pouco acelerou e quase nada procurou o golo. Aliás, o facto do Sporting ter tido mais posse de bola é sintomático. De qualquer forma o golo de Abel - meio cruzamento falhado, meio intencional - não deixa de ser meritório e um prémio à postura desinibida da nossa equipa.

Como ao intervalo Alex Ferguson achou que era tempo de parar com a brincadeira, colocou mais artilharia em campo - Giggs e Tevez - e pôs a equipa a jogar em quinta velocidade. O United veio para cima de nós, quase nunca conseguimos saír para o ataque, pelo que acabo por ver sem surpresa os ingleses a chegarem ao triunfo, com um ex-jogador leonino a ditar a nossa sentença, tal como fizera em Alvalade. Aliás, não sei se é sina nossa mas esta não é a primeira vez que vejo ex-jogadores da casa a lixarem-nos a vida (Cadete, Futre, Quaresma,Simão,...).

Fico com uma dúvida no lance em que Liedson marca aquele que seria o 0-2, porque sinceramente não me parece fora-de-jogo, mas enfim, prevaleceu a lei do mais forte, o tal que dispõe de um orçamento SÓ (!) 12 vezes superior ao nosso.

Leonino

Paulo Bento

Quando o Paulo Bento iniciou o seu percurso como treinador principal do Sporting, pegando numa equipa sem rumo, transformando-a numa equipa solida, fiz aqui comentários a ilugiar o seu trabalho e não me esqueço disso. Passados dois anos, o Paulo Bento continua à frente da equipa, e pesembora alguns momentos menos bons em que demonstrou uma falta de experiência, e por vezes tácticas questionáveis, acho que o balanço é positivo.

Acho que não podemos apontar tudo de mal ao Paulo Bento sem admitir o seu devido valor. Quem mais com a limitada experiência que o Bento tem teria feito melhor no Sporting durante este tempo nas mesmas condições? Não estamos a falar de um clube com as costas protegidas pela arbitragem como alguns outros e é preciso lembrar-nos disso.

Sim, o Bento tem defeitos, é lógico que sim, mas também tem as suas virtudes e não me vou esquecer disso só porque as coisas andam menos bem. A cultura de mudar de treinador sempre que há alguma dificuldade cria é um ambiente instável e não dá frutos a longo prazo; perguntem ao Ferguson ou ao Wenger se é ou não verdade.

O Bento, sem dinheiro, faz aquilo que pôde com aquilo que tem e não se lamenta. Turnou o Anderson Polga, um defesa que só em entrar em campo tremia incontrolávelmente, em possivelmente o melhor central a actuar em Portugal. Fez do Romagnoli, que não tinha nem condição física nem confiança ou concentração para jogar na Europa, um bom jogador muito influencial na manobra ofensiva do Sporting. Promoveu, e bem, o Moutinho a capitão. Promoveu, e bem, o tanto falado Veloso á primeira equipa, fazendo deste o jogador que é hoje.

Quando o Bento pegou na equipa do Sporting, que era um autentico caos, trouxe-lhe estabilidade, disciplina e vitórias. Ele não tem culpa de perder Nani (também lançado por Bento), Caneira e Tello, nem tem culpa de não haver dinheiro para grandes reforços. Se ele pudesse com certeza que comprava um avançado ao nível de Liedson para fazer uma dupla em condições... mas não há dinheiro e há que fazer o melhor possível com o pouco que temos. Quem diria que o Derlei se iria lesionar? Quem diria que o Pedro Silva e o Had se iriam lesionar?

O Paulo Bento tem defeitos como qualquer treinador e faz coisas menos boas, falhando até em certos momentos, mas também tem muito mérito e tem feito grandes coisas ao serviço do Sporting, clube que como profissional defende de unhas e dentes. Não podemos só sublinhar os momentos maus do Bento sem enaltecer os momentos bons. E os jogadores em toda esta história? Tal como estes têm mérito por aquilo de bom que têm feito, também há que admitir que por vezes não estiveram á altura do clube com a sua atitude passiva...algo que Bento tem lutado contra.

Pergunto de novo, quem teria feito melhor nas condições do Bento?

Luso

domingo, novembro 25, 2007

Vamos lá dar cabo do canastro aos bifes!



Concentrem-se no jogo de Old Trafford, façam uma grande joga, dignifiquem a maravilhosa camisola que envergam e o leão que vos acompanha ao peito, tragam lá os 3 pontos, que a malta até vos perdoa as exibições miseráveis e os maus resultados mais recentes!

Pode ser que Alex Ferguson ainda se engasgue com uma das suas tradicionais pastilhas e perceba que Alvalade não é apenas um fornecedor de talentos do United, sempre com a porta aberta aos caprichos do "sir".

Lista completa de convocados:

Guarda-redes: Tiago e Rui Patrício;

Defesas: Abel, Polga, Tonel, Gladstone, Paulo Renato e Marian Had;

Médios: Miguel Veloso, Adrien Silva, João Moutinho, Farnerud, Pereirinha, Izmailov, Vukcevic e Romagnoli;

Avançados: Luis Paez, Purovic e Liedson.

Leonino

Virá Jesus um dia?



Com este texto alguns virão acusar-me de ser desestabilizador, mau sportinguista, enfim, aquilo que muito bem entenderem, mas defendo que no dia em que a Direcção do nosso clube entender que é chegado o momento de prescindir dos serviços de Paulo Bento - ou no dia em que este abraçar outro projecto - há um nome que pode e deve ser tido em conta: Jorge Jesus.

Como deixei em comentários a textos anteriores:

Ora aqui estaria uma excelente alternativa porque para mim é o melhor treinador actualmente a treinar em Portugal.

Quem me conhece sabe que há muito defendo que o Jorge Jesus merece treinar um grande, porque percebe mais de futebol a dormir do que muitos acordados.

Veja-se o que fez em Guimarães, Leiria e Belém, e sim, é sportinguista!

Pode parecer um pintas a falar, dá umas calinadas na gramática, mas sabe - e muito - de futebol. E os jogadores, em regra, gostam dele e respeitam-no, mesmo que seja um disciplinador nato.
O resto são cantigas!

Jesus tem ainda a competência de saber formar e enquadrar jogadores jovens na exigente realidade competitiva do futebol sénior, para além de ter um comprovado talento a descobrir potenciais craques, quando ainda são baratos ou estão num estado quase bruto, e transformá-los em jogadores valorizadíssimos no mercado (ex: Rodrigo Alvim, Daddy, Nivaldo, Roncatto...).

Leonino

Filhos... e enteados



Se a justiça ditasse resultados no futebol: a ter que haver um vencedor no estádio do Mar seria seguramente o Sporting. Atendendo ao jogo efectivamente jogado em Coimbra, a Académica merecia - no mínimo - o empate.

Agora vejam com atenção as primeiras páginas de hoje dos diários desportivos e digam-me se não há clubes que são levados ao colo pela "boa imprensa", enquanto nós - para além dos erros que cometemos - ainda temos que suportar jornais que só nos procuram desestabilizar?

A quem viu o jogo de Coimbra só pergunto se a glorificação da equipa encarnada feita nos jornais tem alguma correspondência real com o que se passou em campo?

Uma coisa são imperativos de ordem comercial mas outra é a honestidade intelectual e a imparcialidade, as quais definitivamente são desconhecidas no universo da comunicação social desportiva cá do burgo.

Leonino

sábado, novembro 24, 2007

Lance de azelhice marca jogo



Leixões, 1 - Sporting, 1

Na estreia de Rui Patrício, a qual vivamente saúdo já que tem condições para vir a ser o sucessor de Damas, um lance de azelhice envolvendo dois dos jogadores leoninos que mais aprecio - o próprio Patrício e Abel - marcou o jogo, porque cedo deu vantagem ao Leixões e marcou a exibição da nossa equipa.

Durante grande parte da partida ainda temi que o pesadelo de Braga se reeditasse, mas apesar do resultado menos positivo, a entrega da equipa, a sua postura e o seu empenhamento foram bem melhores. No entanto, apesar do Sporting dominar durante grande parte dos minutos, a verdade é que a equipa ainda vive alguma intranquilidade, falta alguma confiança na disputa e na concretização dos lances, e já agora também alguma infelicidade à mistura.

Paulo Bento fez uma inflexão táctica quando se viu em desvantagem, colocou Purovic em campo e acabou mesmo por ser este a fazer o empate.
Aliás, continuo a acreditar que este tipo de jogadores acima de 1,90 m são úteis, sobretudo em lances como aquele que deu o 1-1, já que cruzar para a área para atletas desta estatura tem logo mais probabilidades de sucesso.
Sem querer comparar com o Jardel dos bons tempos, a verdade é se Puro não tem grande técnica, o brasileiro também a não tinha, mas com ambos a elevada estatura fazia - e pode fazer - a diferença... desde que a equipa jogue para a sua cabeça.

Deste jogo retenho ainda um lance em que Gladstone esteve muito perto de fazer o golo, mas o remate do brasileiro foi travado por uma grande defesa de Beto.

Começam a ser muitos pontos perdidos, pode mesmo aumentar o fosso face aos nossos rivais e o malfadado síndroma do Natal começa a espreitar, mas vamos levantar a cabeça, esperar por melhores dias e fazer votos para que Académica e Setúbal cumpram a sua missão.

Leonino

sexta-feira, novembro 23, 2007

Sai Veloso, entra Roca?



Será que a concretização da hipótese que esta notícia lança pode antever a saída de Miguel Veloso, já em Janeiro?

Leonino

quinta-feira, novembro 22, 2007

Finalmente algumas boas notícias



Estive dois dias ausente do país, mas ao regressar deparei-me com boas notícias, para além daquela relativa ao apuramento "murcho" da nossa selecção para o Euro 2008:

1. O valor acumulado pelo nosso Sporting em publicidade e patrocínios nas últimas três épocas foi de 29,5 milhões de euros, sendo que os 11,8 milhões conseguidos na época passada, representam cerca de 40% do total. A grande alavanca deste aumento de receitas provém do novo estádio, já que os patrocínios angariados, nomeadamente as portas e bancadas, cresceram 89%.

2. A Câmara de Lisboa aprovou uma permuta de terrenos com o Metropolitano e a cedência de um direito de superfície ao Sporting para construção de 29 mil metros quadrados, embora o vereador Carmona Rodrigues tivesse considerado haver favorecimento do Metro e desfavorecimento do Sporting.
De acordo com a proposta, o Metro cede à Câmara duas parcelas de terreno de 300 metros quadrados cada uma e recebe uma parcela de terreno, propriedade da autarquia, onde se está a desenvolver o interface do Cais do Sodré, com 6.627 metros quadrados.

Nota: Aproveito ainda para enviar daqui um abraço de parabéns a todos os futebolistas do nosso clube que participaram na campanha de qualificação para o Euro 2008!

Leonino

segunda-feira, novembro 19, 2007

Beto, para sempre leão!



Beto:

“Sinto saudades de tudo. Principalmente das pequenas coisas. Sinto falta das pessoas, como os técnicos de equipamentos, o motorista ou a Dona Maria. São pessoas que me conhecem desde criança e que ainda hoje me vêem como se fosse uma criança.
Em Portugal só jogaria no meu Sporting! Não vou jogar em mais lado nenhum.”


Beto pode ter passado ao lado de uma grande carreira, pode até ter desperdiçado pelos piores motivos as oportunidades que lhe foram dadas em Alvalade, mas é um facto que não podemos deixar de aplaudir um jogador que não virou costas ao seu sportinguismo e que, ao contrário de outros que se diziam sportinguistas - e que também saíram pela porta pequena -, se abstém de denegrir a imagem do seu clube do coração.

Leonino

domingo, novembro 18, 2007

Continuam as notícias especulativas...

Os fins-de-semana da nossa comunicação social desportiva teimam em ser férteis no anúncio de possíveis saídas de jogadores do nosso plantel.

Depois de ontem se ter falado de Liedson, hoje é a vez de Izmailov.

Como se tudo isto não bastasse, agora até circulam rumores insistentes nos mentideros do nosso futebol de que já existe um acordo verbal entre Sporting e Manchester United, visando a transferência de Miguel Veloso.

Entrando um pouco nesta lógica de delírio de uma comunicação social, em que não havendo jogos da liga, procura encher as páginas dos seus jornais com notícias especulativas, apetece-me perguntar: sendo assim, estaremos condenados a ficar apenas com Pereirinha, Djaló, Farnerud, Paredes, Celsinho... e afins? Curioso que neste momento ninguém anuncia possíveis saídas de jogadores importantes dos plantéis dos nossos principais rivais.

Manobras de desestabilização?

Leonino

sexta-feira, novembro 16, 2007

Ah, Leão!



Como anda uma certa tensão na discussão de ideias e opiniões no seio da nação sportinguista, vamos lá descontraír com um belo exemplo dado pelo nosso maior símbolo: aqui!

Leonino

Saudades!

Porque me revejo em grande parte das linhas escritas pelo nosso consócio Pedro Costa - embora não concorde com outras apreciações que faz - tomo, no entanto, a liberdade de aqui reproduzir o texto que este publicou no seu http://www.paixaoleonina.blogspot.com/, onde reflecte o seu estado de alma num exercício de puro desabafo:



Caros Sportinguistas:

Os anos passam e a minha desilusão aumenta. Sinto-me aos poucos a perder o interesse nas boas (ou não) prestações do nosso clube, vou-me deitar á noite e já nao sinto aquele pequeno nó na barriga que nao me deixava dormir quando o sporting perdia. Não quer isto dizer que sou menos sportinguista do que era, apenas significa que os valores que defendo e sempre defendi na forma como encarar a vida nao se identificam com o Sporting de hoje em dia, mais propriamente com as pessoas que o governam.

Não permito, nunca permiti, e nunca permitirei ofensas ao meu clube do coração, logo não posso deixar o meu clube afundar-se num mar de incertezas onde que aqueles que o governam conseguem ludibriar as mentes de quem verdadeiramente ama o nosso clube.

O meu grito de revolta não se concentra apenas nos nossos dirigentes, mas tambem nos adeptos, na massa associativa que se deixa enganar pela "velha" cantiga em que somos um clube superior aos outros, um clube da elite, um clube dos grandes senhores da sociedade Portuguesa. Grande azar... vivemos numa sociedade pequena, num país atrasado que teima em não crescer, num país das "nuvens", o que é certo é que nao somos superior a ninguem, somos o terceiro melhor clube de Portugal, em tempos fomos o primeiro, fomos o segundo e agora encontramo-nos a perder aquele encanto que o Sporting sempre teve. Mas porquê?

Porque os socios deixam que tal aconteca! Não posso deixar de tecer fortes criticas aqueles que verdadeiramente mandam no sporting: os sócios!

Deixámos que o BES tomasse conta do nosso clube atraves do seu "escravo empresarial" FSF e agora deixamos que um tal de Carlos Freitas diga que chora mais do que qualquer sportinguista...

Por favor, mas o que é que este senhor fez por nós? O que é que este senhor tem de sportinguismo?As vezes apetece-me nunca mais ir a Alvalade por causa destes senhores, mas nunca o vou fazer, pelo meu Sporting!

A realidade é que o meu Sporting hoje em dia é um clube sem garra, sem determinação, sem vontade, ou seja, sem esforço, sem devoção, sem dedicação e sem glória!É bom não esquecer que tudo comeca na pessoa do Presidente... quando este não tem a postura de um clube ganhador, o o clube nunca a vai ter.

Viva o Sporting

Pedro Costa


Leonino

quinta-feira, novembro 15, 2007

Em português nos deveríamos entender



Fiel ao princípio de que da "discussão nasce a luz", e na decorrência de alguns comentários com mais acrimónia deixados noutros artigos por mim recentemente aqui publicados, vejo-me forçado a voltar ao tema do momento.

Aconselho vivamente alguns consócios a lerem melhor o que tenho recentemente escrito, e não apenas na diagonal, para que não incorram no risco de serem precipitados nas suas interpretações.

Tenho defendido que, em relação a estas paupérrimas exibições, a culpa NÃO É SÓ dos jogadores, MAS que também a têm, e MUITO! Sobre isso, nenhuma dúvida.

Só que também defendo que o treinador não pode passar airosamente ao lado de tudo isto, sacudindo alegremente a água do seu capote, como deixou transparecer no flash interview de Braga. Afinal quem é o líder do grupo? Será que quem me critica com tanta veemência sabe exactamente o que é - ou deve ser - um LÍDER na verdadeira acepção da palavra?

Há aqueles que optam por só culpar os jogadores, há os que só responsabilizam o treinador, havendo ainda alguns que imputam toda a responsabilidade ao presidente. Pois eu, considerando que num grupo de trabalho todos são responsáveis, quer pelos sucessos quer pelos fracassos, considero que há RESPONSABILIDADE a dividir por todos, SEM EXCEPÇÃO. Que fique claro de uma vez por todas!

É que para mim, enquanto sportinguista que amo o meu clube, não há - nem nunca haverá - espaço para vacas sagradas, sejam elas jogadores, treinadores ou dirigentes.

Leonino

P.S.: fiquei hoje a saber que só se pode permitir tecer comentários sobre o momento da nossa equipa quem tem - ou teve - o privilégio de sentir o "cheiro de um balneário".
Haja paciência!
Se pago quotas, todos os anos compro a gamebox, gasto dinheiro em merchandising, sofro pelo meu clube, tenho todo o direito - tal como os demais sócios - de opinar sobre a vida do mesmo.
Relembro aos mais distraídos que o 25 de Abril ocorreu há 33 anos!

Teoria de evolução das espécies



Na edição de hoje do jornal Record:

João Moutinho começou por ser benfiquista e esteve a um passo do FC Porto antes de ingressar no Sporting quando tinha 13 anos.
(...)
“Estive muito perto de assinar pelo FC Porto. Até cheguei a treinar-me lá uma vez... Mas essa hipótese não se concretizou”
(...)
Veio, no entanto, para o Sporting pela mão de Aurélio Pereira, que o viu num Torneio na Pontinha, e hoje não tem problemas em dizer que é adepto leonino.


Leonino

terça-feira, novembro 13, 2007

Os jogadores foram os únicos culpados?



Filipe Soares Franco:

"Os jogadores do Sporting estiveram muito mal durante o jogo e não dignificaram as camisolas do Sporting. Eles têm de estar conscientes que a prova mais importante em que o Sporting participa todas as épocas é a Liga.

Acho que os jogadores não tiveram atitude e sem atitude não se ganha. É fundamental que os jogadores tenham a consciência que nos jogos da Liga, que é para ganhar, têm sempre de ter uma enorme atitude.

Em princípio não estamos a pensar em reforços."



Mais uma vez gostaria de perguntar: os jogadores foram os únicos responsáveis pela miserável derrota de Braga?
E quem esteve no banco a assistir a uma atitude miserável por parte dos jogadores, que fez durante o jogo para mudar esse estado de coisas, ou até mesmo ao intervalo? Se calhar nada, porque pelas imagens televisivas - que foram bem explícitas - todos nós testemunhámos um Paulo Bento demasiado resignado e passivo.

Por outro lado, será que as escolhas tácticas atabalhoadas não concorreram também - e muito - para essa mesma derrota?

Repito o que já escrevi: não estou - ao contrário de alguns - com qualquer má-vontade em relação ao Paulo Bento, mas caramba, para um tipo que revelava traços ideais de liderança, estar agora a pôr em cima dos jogadores toda a responsabilidade, parece-me perfeitamente desadequado, sobretudo tendo ele as "costas quentes" pela Administração, como se infere pelo que Miguel Ribeiro Telles e Soares Franco vieram dizer.

Já vi jogos (por exemplo, contra o Fátima, no Restelo) em que a culpa foi única e exclusivamente dos jogadores, e da postura displicente que assumiram, mas desta vez é evidente que houve responsabilidades divididas com o treinador. Aliás, mesmo para o próprio crescimento de Bento enquanto treinador, creio ser fundamental que cresça com estes desaires, que saiba conviver com a crítica e que tenha a humildade de ouvir e ler quem dele discorda. E já agora: que não se refugie na sempre fácil crítica pública aos seus atletas.

Por fim, Soares Franco até pode afirmar - por uma questão de táctica negocial - que não há reforços em Janeiro, mas também não se pode esquecer que não se está apenas a fazer ouvir junto dos abutres que procuram colocar jogadores e auferir chorudas comissões, mas também - e sobretudo - por milhões de sportinguistas que gostariam de receber uma mensagem por parte do seu presidente de que algo vai ser feito no sentido de melhorar qualitativamente o quadro de jogadores.

Leonino

segunda-feira, novembro 12, 2007

"Perdemos todos..."



Miguel Ribeiro Telles:

"Paulo Bento é um homem com grande coluna vertebral. Perdemos todos, começando por nós Administração. Nós é que escolhemos o treinador e fizemos as contratações. A primeira linha da responsabilidade está com a Administração.

Revejo-me nas declarações de Paulo Bento e de alguns jogadores feitas na final do jogo com o Sp. Braga. Há que encarar a situação com a coragem devida e perceber as razões da irregularidade nas exibições da equipa.

É preciso transmitir a ideia de grande respeito com o clube. O verdadeiro Sporting é o que jogou com a AS Roma e acredito que é possível dar a volta a esta situação, lutando até ao fim pela conquista do título.

O empate do FC Porto não apagou o principal, que foi a exibição em Braga. O factor principal de preocupação é a irregularidade da equipa."



Compreendendo e subscrevendo que qualquer equipa - seja ela de futebol, ou de outra coisa qualquer - deva ser coesa, solidária e unida, sobretudo nos momentos menos bons, faço sinceríssimos votos para que a Administração do nosso clube, pelo que infiro das palavras de Ribeiro Telles, não venha a ser como a orquestra do desafortunado Titanic: afundando-se, mas coesa até ao fim!

Por último: e se houver um erro de raciocínio nisto tudo, e o Sporting que jogou frente à Roma tiver sido a excepção? Se assim for, lá se vai a lógica de análise desta Administração... e os reforços em Janeiro nunca virão.

Leonino

domingo, novembro 11, 2007

Deve ser apenas impressão minha...



Sp.Braga, 3 - Sporting, 0

Ponto prévio: dêem-me algum desconto, porque isto de escrever a quente em cima de uma derrota e de uma exibição humilhantes, tem muito que se lhe diga!

É impressão minha:

... ou o Braga tem melhor equipa e um plantel mais rico e equilibrado do que o nosso?

... ou não temos sequer soluções no banco?

... ou o Sporting - de ano para ano - vem enfraquecendo suicidariamente a qualidade do seu quadro de jogadores?

... ou os nossos jogadores arrastam-se vergonhosamente em campo, não conseguindo mostrar pingo de motivação?

... ou Paulo Bento errou clamorosamente, do ponto de vista táctico, ao oferecer superioridade no meio-campo ao Braga, no período em que estes melhor jogaram?

... ou Paulo Bento errou ao destapar o flanco esquerdo - com a saída de Ronny - para depois o voltar a cobrir - colocando Had em campo?

... ou Paulo Bento falhou descaradamente, em termos de liderança, ao não assumir no flash interview os seus erros, preferindo antes culpar os seus jogadores pela derrota?

... ou Paulo Bento está apenas a jogar para o 4º lugar?

... ou Paulo Bento esteve sempre resignado no banco, logo desde o 1-0?

.., ou temos motivos para estarmos seriamente preocupados, quando Soares Franco afirma que não necessitamos de reforçar a equipa?

Têm razão: deve ser apenas impressão minha ou então má-vontade...

Por último: uma palavra de grande simpatia e enorme solidariedade para com os bravos adeptos leoninos - sobretudo os minhotos - que hoje estiveram na pedreira e que não mereciam esta humilhação.



Como nota final, alguém que por favor me explique se isto é desfaçatez, falta de vergonha, inconsciência ou pura sinceridade e realismo:

«Sporting está no lugar que merece» (Paulo Bento)

Leonino

Continua a campanha de desestabilização



Liedson, Miguel Veloso, Moutinho, Djaló, e agora a notícia de que Izmailov pode estar a caminho do Manchester City...

Atendendo à nossa comunicação social, e a tudo o que tem sido ventilado a propósito da cobiça que recai sobre os nossos atletas, será que vamos ficar com jogadores suficientes no plantel, depois de Janeiro?

A ser verdade esse interesse, fico orgulhoso por ver que temos jogadores de qualidade que interessam a emblemas com maior poder de compra mas ao mesmo tempo duvido de tudo isto e estranho que ninguém noticie nada sobre saídas dos nossos principais rivais. Será mera coincidência ou o resultado de estranhas promiscuidades entre jornalistas, empresários e dirigentes desportivos?

Qual será o próximo nome do nosso plantel a ser noticiado como alvo de interesse? Aceitam-se apostas.

Leonino

sexta-feira, novembro 09, 2007

Carneiros ou enfurecidos?



Sou contra o bota-abaixismo que tanto caracteriza - infelizmente - este nosso povo português, tão dado a pessimismos e fatalismos, mas agora também pergunto:

Um pai que adora um filho não o pode repreender ou mostrar-lhe que deve melhorar este ou aquele aspecto, abstendo-se de lhe criticar algum comportamento errado, só pelo simples facto de o amar? Não me parece.

Então porque motivo não se pode - e deve - fazer o mesmo com o clube que seguimos e pelo qual tanto sofremos?

Se alguns defendem que os sportinguistas devem andar com palas e dizer sempre avé a tudo o que os dirigentes, treinadores e jogadores façam, então estamos a entrar numa lógica de carneirada... estéril e absurda!

Mas por outro lado, há ou não leões que só criticam e só vêem as coisas pela negativa, por vezes usando e abusando do insulto? Sem dúvida, e a esses também lhes digo que estão redondamente errados, não sendo essa a forma mais construtiva de contribuírem para o engrandecimento do Sporting.

No entanto, não nos esqueçamos que em cada adepto leonino há um ser humano com a sua própria personalidade e com os traços comportamentais que o diferenciam dos demais no dia-a-dia, desde o momento que nasce, pelo que também na nação leonina há de tudo!

Não queiramos uniformizar comportamentos ou opiniões porque a massa adepta de um clube é o espelho fiel da realidade sociológica do respectivo país. A menos que queiram insistir na tese absurdamente elitista do clube dos viscondes e dos queques...

Leonino

Futebol e Rock N' Roll

A Bertrand vai lançar este livro no dia 22 de Novembro às 19h na Fnac do Colombo. A entrada é livre, vão estar presentes tanto o Sérgio Godinho como o João Moutinho, e gostávamos de lançar o convite a muitos sportinguistas. Vamos falar deste encontro entre os dois e das afinidades entre o futebol e o rock n'roll.
Livraria Bertrand

FUTEBOL E ROCK N'ROLL, de João Pombeiro
Uma conversa entre Sérgio Godinho e João Moutinho


Eles falaram de tudo!

Lançamento 22 de Novembro, 19h, FNAC C.C. COLOMBO
Com a presença de SÉRGIO GODINHO e JOÃO MOUTINHO

Apresentação de CARLOS DANIEL
























Desafiámos Sérgio Godinho, sportinguista ferrenho, e João Moutinho, o jovem capitão do Sporting, a almoçarem juntos. No meio dos dois, João Pombeiro, jornalista, ouviu tudo, registou e, por vezes, entrou em jogo, com perguntas, dúvidas e uma ou outra provocação quando a conversa assim o exigia.
O almoço foi longo e demorado. O resultado - "FUTEBOL E ROCK N'ROLL: Uma conversa entre Sérgio Godinho e João Moutinho".
Ficámos por dentro de histórias, confidências, desabafos e um ou outro ódio de estimação. Ninguém se pôs à defesa, mas não faltaram os contra-ataques, os foras-de-jogo e a troca de bola a meio campo.
Moutinho confessa: "não gosto de perder. A nada... Fico com uma azia..." e Godinho diz que, em campo, o medo não lhe toca. Dois temerários, com uma cor em comum, numa conversa cheia de bons reflexos. Não estão a ver o que Futebol e Rock n'Roll têm em comum?
Leia o livro.

quinta-feira, novembro 08, 2007

Carlos Freitas em discurso directo



Hoje à noite, às 22.30 h, na SIC Notícias, entrevista com Carlos Freitas.
Oportuna? Não sei...
Positiva para a pacificação que queremos no seio do clube? Não sei...
Um sinal evidente da guerra intestina que se vai vivendo entre facções, onde até já há blogues e jornalistas envolvidos? Seguramente!

Leonino

quarta-feira, novembro 07, 2007

Que mal fizemos nós aos deuses?



Sporting, 2 – AS Roma, 2

Fizemos provavelmente o melhor jogo da época;
Vulgarizámos uma equipa italiana considerada de top no país que é campeão do mundo;
Andámos sempre mais perto do 3-1 do que os italianos do 2-2;
Tiago só viu a bola perto da sua baliza por duas vezes;
O árbitro não viu – ou não quis ver – um autogolo do guarda-redes Doni;
Nas bancadas viveu-se um ambiente fantástico digno das grandes noites europeias do velhinho José de Alvalade;
Os nossos jogadores lutaram com garra, brio e total empenhamento;
Liedson usou e abusou de toda a sua genialidade;
Miguel Veloso encantou a plateia com uma classe que supera a de qualquer jogador da AS Roma...

... e mesmo assim acabámos por apenas somar 1 ponto, devido a um lance absolutamente fortuito – de puro azar – no minuto 89?

É por estas e por outras que temos sempre que ser melhores do que os outros, porque nem os árbitros, nem a sorte, nem os deuses nos ajudam!
Mas também é por tudo isto que cada vez gosto mais do meu clube! Contra toda e qualquer adversidade seremos sempre leões!

Por último, nada está perdido, apesar de ser cada vez mais difícil a passagem para os oitavos-de-final da Champions, e até mesmo em termos de UEFA é preciso muito cuidado com os ucranianos (lembram-se do Spartak?).

Leonino

segunda-feira, novembro 05, 2007

Tanta (con)fusão naquela cabeça...

Nem sequer queria abordar este tema mas esta noite Dias Ferreira mencionou-o no único tom em que o mesmo merece ser abordado - em tom sarcástico - pelo que aproveito a deixa.

Ontem, ao ver e ouvir "Marcelo Rebelo de Sousa, versão futeboleira" - uma invenção da SIC Notícias - leia-se Rui Santos, fiquei verdadeiramente estupefacto com a sugestão que esse senhor (até há pouco tempo jornalista especializado em futebol jovem) deixou, com o ar mais sério e circunspecto deste mundo: uma fusão SPORTING + benfica.

Como é possível que alguém que quer merecer alguma credibilidade e respeitabilidade nos comentários e opiniões que tece, solte um dislate destes?
Como é possível que alguém que vive, e sempre viveu, do fenómeno futebolístico nacional, sugira o fim da maior rivalidade que nele existe e que tanto contribuiu para promover a paixão lusa pela modalidade-raínha?
E quando um dos argumentos que aduz é precisamente o facto da fusão permitir erradicar rivalidades, creio que estamos conversados sobre a seriedade intelectual de tal proposta...

Se esse senhor estava no seu estado normal, e quero acreditar que sim, faço votos para que já se tenha arrependido de tamanho disparate, porque tal ideia nem sequer merece espaço para debate, e muito menos merece que continuemos a promover esse opinadeiro do reino de Balsemão e o seu respectivo espaço televisivo, no qual privilegia uma certa mania patológica em pôr constantemente em causa o nosso clube e tudo o que tenha a ver com o universo leonino.

Mas como estamos mesmo numa onda de disparates, de perfeitos dislates e de autênticas diarreias mentais, também me arrogo no direito de promover a seguinte fusão:

+ =

Leonino

Parecendo que não, ajuda...



Qualquer equipa que aspira a ser grande e que se quer impôr pelos seus méritos, não deve esperar por deficiências, azares ou erros dos adversários, mas no caso de uma prova tão competitiva, como é o caso da Champions League, todas as ajudas são bem-vindas.

Por isso, creio ser um trunfo a nossa favor a ausência quase certa de dois jogadores de grande qualidade e experiência - e que são verdadeiras referências, um no sector atacante e outro no defensivo - como são Francesco Totti e Christian Panucci na AS Roma.

Por esse factor, bem como pela crença que deveremos ter na nossa equipa e sobretudo pelo apoio que poderemos dar no sentido de catapultar os nossos jogadores rumo a uma grande vitória, espero ver na próxima quarta-feira o nosso estádio repleto de leões para ressuscitarmos aquelas quartas-feiras infernais que tive a sorte de viver no velhinho Alvalade.

Leonino

domingo, novembro 04, 2007

Um abono de família chamado Liedson!


A noite do 100º golo de Liedson.


Sporting, 4 - Naval, 1

O Sporting regressou hoje à normalidade, ou seja, às vitórias na primeira liga. Começámos muito bem o jogo, rapidamente chegámos ao 1-0 com Moutinho a rematar à segunda tentativa. A partir daí, e sem que nada o explicasse, caímos de rendimento, deixámos que a Naval assumisse o jogo, conseguindo esta criar mais lances de perigo, acabando por empatar sem grande surpresa para quem estava no estádio. E assim chegou o intervalo.

Quando todos os fantasmas de exibições recentes pareciam estar a regressar, o senhor 100 golos - Liedson de seu nome - decidiu explanar todo o seu enoooooooooooorme talento e fazer um golão que atirou a Naval contra as cordas. Como se isso não bastasse, o Levezinho voltou a brilhar, dando de bandeja a João Moutinho a posssibilidade de matar o jogo, só que este desperdiçou a grande penalidade.

A Naval ainda voltou a assustar, mas esta era a noite da felicidade de Paulo Bento. Fazendo-me lembrar algo que Peseiro também em tempos fez (merecendo nessa altura uma enorme vaia), com um golo de vantagem, Bento tirou um avançado (Purovic) para colocar um defesa (Gladstone). Felizmente que a coisa resultou, tendo mesmo o brasileiro marcado o 4º golo em cima dos 90 minutos, após Vukcevic ter assinado o 3º.

Começamos aos poucos a enterrar medos e receios, a equipa está a ganhar mais confiança, mas urge rectificar erros defensivos. Nos últimos 4 jogos encaixámos 5 golos (!). Avizinhando-se os embates com Roma e Braga, é imperioso aliar à crescente forma de Liedson, maior eficácia e consistência defensiva.

Agora venha Totti & Companhia que o leão começa finalmente a afiar as suas garras!

Leonino

quinta-feira, novembro 01, 2007

Nós, agora.

Como podem ver pelo que aqui escrevo, sou bastante crítico de algumas opções de Paulo Bento. E faço-o com à-vontade, pois também não sou avarento na hora de o elogiar.

A decepção que se vive é grande porque a expectativa também o era. Afinal esta equipa foi preparada com tempo e pelo próprio treinador, mesmo com as limitações financeiras conhecidas. Este ano, depois do 2º lugar da época passada, a apenas 1 ponto do 1º, todos ansiávamos por mais e julgávamos possível. Ao invés, estamos a viver o pior momento em termos exibicionais desde que PBento tomou conta da equipa, há 2 anos. Muito do desapontamento tem origem num factor imprevisto e fora do nosso controle: o disparar do fcp na Superliga. Porque, bem analisadas as coisas, estamos 1 ponto atrás do slb, depois de já termos jogado fora com os nossos principais competidores. Nas restantes competições mantemos as nossas aspirações intactas. No entanto, o que mais parece preocupar os sportinguistas, eu incluído, é o terrível momento de forma da equipa, com uma desastrada produção.

Se entendo que PBento é o grande responsável pelas nossas vitórias recentes (Taça+Supertaça) - que nos tirou de um jejum de 5 anos - e pela credibilização do nosso futebol junto de adversários e média, também o responsabilizo pelo momento actual, evidentemente. Só que, ao contrário de algumas vozes cada vez mais sonoras, eu acredito que PBento é o treinador indicado para o nosso clube. Não é o único evidentemente. Mas creio que todos teremos a ganhar com a sua presença por muitos mais anos. Ele incluído. Porquê? Entre muitas outras:

- Porque Pbento conhece bem o clube e está identificado connosco e com o futebol nacional.

- Porque tem a coragem de assumir os objectivos exigidos pelo nosso historial, pesem os poucos recursos disponíveis, quando comparados com os dos adversários com tem que se confrontar.

- Porque é um líder. Para bem e para o mal assume-se como tal e assume as suas decisões, técnicas e disciplinares.

- Porque, como já vimos em diversas ocasiões, ele consegue aliar a capacidade de ganhar à de produzir bons espectáculos, mas, quando tal não é possível, tem presente que a saúde de um clube se mede pelos resultados positivos.

Acho que verdadeiramente nenhum sportinguista equaciona a hipótese de uma chicotada psicológica, nem o actual cenário o justifica. Se é verdade que PBento tem crescido connosco o contrário também é verdade. Os resultados estão aí para o confirmar. Há quem diga que PBento é o melhor que o nosso dinheiro pode pagar. Eu pergunto: com os nossos recursos que Capellos, Lippis e outros seriam garante de melhor? Eu acredito que a solução está dentro de nós e começa em PBento. Como dizia há dias, basta que ele desate os nós que tem dado. Acredito que, com ele, seremos mais capazes do que agora aparentamos.

Além do nosso treinador muito têm falado os sportinguistas das aquisições para esta época. Carlos Freitas continua a ser o alvo mais fácil, um verdadeiro sitting-duck. Para mim a principal questão reside nos recursos financeiros. Como podemos comprar pouco temos que acertar em todos, não há o direito ao erro. Por ora os nossos adversários, no mercado, fazem de cliente rico, que compra um cesto de maçãs e poderá dar-se ao luxo de desperdiçar algumas. Nós fazemos de cliente pobre, que só pode comprar 5 e, por isso, todas têm que ser boas. E este ano os nossos reforços ainda têm que arcar com a "obrigação" de chegar ver e vencer, pois a sangria a que fomos sujeitos no defeso atirou-os para a titularidade. E grande parte deles são jovens e oriundos de realidades completamente diversas das que agora os rodeiam.

Eu continuo a dizer aquilo que afirmo desde o início de época: na generalidade compramos bem. Falta saber se todas as aquisições serão bem sucedidas. Mas aí entram imponderáveis que estão para lá do “valor facial” dos atletas, como a sorte, a adaptação, etc. A minha dúvida é se contratamos o suficiente. Não vejo um médio-esquerdo de raiz, quando um plantel deverá ter 2 jogadores para cada posição. Não vejo alternativa remota a Liedson se este estiver castigado, lesionado ou em má-forma. E claro que ficamos expostos do lado direito da defesa com a lesão de Pedro Silva, e, pelas mesmas razões, na frente de ataque com a lesão de Derlei, curiosamente a aquisição que havia suscitado as mais extremadas reacções.

Não consigo adivinhar se a vitória de ontem terá um efeito dissipador, mas não tenho dúvidas que nós, os adeptos, também temos um papel nesta história. Não creio que, perante as fracas exibições, não possamos criticar e tenhamos que nos remeter a um silêncio conformista. Claro que ao criticar devemos fazê-lo fundamentadamente, sem adoptar discursos idênticos ou piores do que fariam os nossos adversários ou inimigos. Não tenho dúvidas que, desempenhando o papel que nos cabe, podemos começar (ou continuar) por receber calorosamente a equipa em Alvalade, com a Naval. Assobios não são admissíveis, pelo menos antes de o jogo terminar.

verdão