"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quinta-feira, janeiro 31, 2008

Posturas e posturas

Acabo de chegar de Espanha, constatando com imenso prazer que garantimos a presença na final da primeira edição da Taça da Liga (por onde andam Benfica e Porto?). De crise em crise já estamos na segunda final da época (depois da supertaça de Leiria).

No entanto, quiçá porque neste blogue prezamos a discussão saudável de ideias, de há uns tempos a esta parte, alguns leitores incorrem numa reincidente atitude de crítica e "bota-abaixismo".

Como fundador deste espaço vejo-me forçado a ter que lembrar aos mais esquecidos que qualquer editor é livre de emitir a opinião que quiser, expressar-se nos moldes que julgar mais adequados, apenas lhe sendo pedido que não incorra na ofensa e na linguagem menos própria. Só isso!

Adicionalmente, qualquer opinião aqui publicada tem sempre um cariz individual pelo que não há alinhamentos nem estratégias maquiavelicamente conjugadas, cumprindo-me até informar que não conheço pessoalmente nenhuma das pessoas que convidei a juntarem-se a este espaço.

Ler que "neste blog não se gosta de bons jogadores", que aqui "só se crucifica o Paulo Bento", que "somos um grupo manipulado pela oposição à actual direcção do clube", que "só nos queremos promover", são perfeitos disparates e delírios mentais de quem revela não ter pingo de sensatez. A opinião de um editor - seja ela qual for - não vincula nem nunca vinculará os demais editores.

Sou um atento frequentador de blogues leoninos e se há característica que posso afirmar com total convicção que distingue este espaço de outros é precisamente a pluralidade de opiniões dos seus editores e a sua imparcialidade, aliadas à inexistência de censura a comentários aqui deixados.

No que a mim diz respeito, informo que nunca tive, não tenho nem pretendo ter qualquer "tacho" no Sporting, e muito menos persigo qualquer visibilidade no seio da família leonina, pelo que toda e qualquer opinião que possa emitir, não tem influência de terceiros, nem serve interesses alheios.

Se alguns utilizam a blogosfera para servir fins menos altruístas ou para poluír o ambiente que se vive em redor do nosso clube, isso será um problema deles e da sua consciência.

Como creio que a postura e motivação dos demais editores são em tudo semelhantes à minha, não posso deixar passar em claro críticas absolutamente injustas e infundadas que alguns levianamente tecem.

Por último: reservo-me a capacidade crítica de analisar construtivamente tudo aquilo que tenha a ver com o clube pelo qual sofro desde que me conheço, onde incluo a avaliação a jogadores, treinadores, dirigentes e adeptos, mas se há algo que para mim é sagrado é precisamente o facto de não assobiar ou insultar jogadores, treinadores e dirigentes, já que assumo sempre que por princípio ninguém está no Sporting para o prejudicar.

No entanto, como em tudo na vida, há posturas e posturas...

Leonino

P.S.: o blogue Sangue LEONINO nunca esteve, não está, nem estará em competição com outros espaços virtuais sportinguistas, nem sequer se rege pela ânsia de notoriedade ou da capacidade de manipulação da opinião da massa associativa. Aqui não há questões mal resolvidas...

quarta-feira, janeiro 30, 2008

Rochemback de volta?

Meus caros,

Eu fui das relações do Fábio Rochemback enquanto ele esteve em Portugal. E apesar de gostar muito dele, tenho-vos a dizer que o seu ponto fraco é ser brasileiro. Quantas vezes fui dar com ele sexta ou Sábado à noite em casas de música brasileira, a beber sei lá quantas cervejas, a rir-se quando lhe dava na cabeça, e a planear churrascos na vivenda dele, em Alcochete na altura? Ó-ó. E o menino Polga, ui. O Fábio nunca mais foi o mesmo desde que se lesionou.

Mas uma coisa garanto: a vontade dele era ficar. Estava louco por ter de ir para Inglaterra, ficar sem a casa de Alcochete, ir para um sítio frio onde as miúdas enrolam a língua. Isto para concluir que tê-lo de volta na actual situação do clube, na minha opinião, seria desestabilizador. Vejam o que temos passado com o Liedson (que também já encontrei em várias rambóias saudáveis...lol), que até as férias prolonga quando lhe apetece! Um bom jogador com mau feitio e problemas com autoridade não é a melhor escolha do momento.

(Fábio, perdoa a franqueza!)

Gia

Noite de Parabéns!





















Estádio Alvalade XXI


Árbitro João Ferreira (Setúbal)


Equipas:

SPORTING - Rui Patrício; Pereirinha, Tonel, Gladstone e Roony (Farnerud, 83m); Miguel Veloso, Romagnoli (Adrien, 65m), João Moutinho, Izmailov e Vukcevic (Celsinho (46 m); Purovic.


PENAFIEL – Palatsi; Pedro Araújo, Kelly, Franco e João Pedro; Rui Sampaio (Bacari, 46), Hélder Sousa, Lourenço (Ferreira, 77m) e Bakero; Dias (Paulo Gomes (46m) e Guedes.


Ao intervalo: 2-0
Marcadores: 1-0, Romagnoli (20m); 2-0; Izmailov (28m); 2-1, Guedes (67m); 3-1, Izmailov (87m)


Acção disciplinar: cartão amarelo a Hélder Sousa, Pedro Araújo e Franco.


Fim da partida: 3-1



Parabéns para a equipa do Sporting , que alcançou a final da Taça da Liga.

Com uma exibição agradável , sobressaiu o russo Marat Izmailov , que assinou mais uma grande exibição coroada com dois golos e assistência para outro.

Parabéns para o popular " roupeiro " Paulinho , figura ímpar no Sporting Clube de Portugal e no futebol português.

Numa noite de parabéns e que deveria ser de alegria , nota para as palavras de Paulo Bento : " [Os assobios] incomodam o jogador, a mim não. Não me cria qualquer tipo de problema em qualquer tomada de decisão. Mas acho que há um cansaço também em relação ao treinador, o que é normal. E eu próprio estou a ficar algo cansado e desagradado... Não gosto que nenhum jogador seja assobiado, não me parece normal nem justo".

Verde CDV

E depois do clássico...

O que fica da vitória:
Churchil dizia que é mais fácil lidar com os problemas que traziam as vitórias do que os que surgem com a derrota mas que ambos são difíceis de resolver. E isto aplica-se perfeitamente ao momento do SCP. Da vitória de domingo fica um resultado importante para nós. Saúdo também a forma como foi alcançada: solidariedade, comunhão de objectivos e esforços entre os elementos da equipa e do público com esta. Por resolver ficam:

- A falta de solidez defensiva da generalidade da equipa e até no extremo reduto da equipa, com o acumular de erros defensivos por parte de Rony e desatenções no eixo que poderiam ter custado a vitória.

- O recuo excessivo da equipa para uma postura defensiva demasiado passiva.

- A falta de agressividade na procura da posse da bola.

- A falta de capacidade de circulação e de posse da bola.

Estes têm sido afinal os calcanhares de Aquiles da equipa e que tardam em ser resolvidos. Da sua resolução ou da sua perpetuação dependem o êxito ou o fracasso da nossa equipa.

Sorte ou mérito?
A forma como foi alcançada a vitória frente aos actuais campeões nacionais suscitou uma discussão sem sentido sobre o mérito da nossa equipa na obtenção deste resultado tão importante. Uma equipa sem sorte não ganha e sem mérito também não! Se a equipa teve sorte em determinados momentos também teve o mérito da eficácia. E mais do que sorte houve demérito do adversário ao não aproveitar as inúmeras oportunidades de que dispôs. Resumindo: fomos melhores num aspecto decisivo do jogo: na capacidade de concretizar. Se o golo é o sal do futebol e o jogo de domingo fosse uma competição entre mestres de culinária o nosso prato seria saboroso mas com pouco cuidado com a aparência e o do fcp uma bonita obra plástica que não sabia a nada. Se quiserem de outra forma: fizemos um belo cozido à portuguesa e eles um daqueles pratos com óptima aparência, com nomes esquisitos “à lá quelque chose” mas com sabor entre o nada e coisa nenhuma.

Camada fina de gelo.
Esta vitória foi de uma importância decisiva. Se não acontecesse ficaríamos numa posição assaz incómoda para o resto do campeonato. Poderíamos ter caído para um frustrante 4º lugar e teríamos deixado de depender de nós próprios para alcançar aquele que me parece ser o objectivo mínimo desta temporada: o apuramento para Champions League. E pior do que o afundar na classificação seria uma autêntica descida aos infernos com consequências inimagináveis, dado o estado de ânimo que se instalou nas nossas hostes deste a sequência de maus resultados. Andamos, neste momento, por cima de uma camada de gelo muito fina, em que só as vitórias nos poderão fazer chegar a margem segura. Nestas situações exige-se nervos de aço e é isso que se exige a todos, adeptos, direcção, equipa técnica e plantel. Porque se perdermos – isto é, se não alcançarmos o objectivo mínimo - perderemos todos. É importante ganhar a taça da liga e a taça de Portugal. Mas por razões económicas, pelo prestigio e sobretudo para que possamos subir mais um patamar na mais importante prova internacional, é muito mais importante sermos os primeiros dos últimos, por mais desesperante que isso seja para nós.

Os jogos mais importantes:
O jogo de hoje e o de domingo em Belém são, por tudo o que disse acima, os jogos mais importantes da época até agora. Ganhá-los não é importante. É a única coisa.

verdão

terça-feira, janeiro 29, 2008

Festa é festa

A onze pontos é festa. A catorze, treze, quantos o Porto tivesse de vantagem. Festa à minha frente, festa na baliza que estava à minha frente, festa ao meu lado. Abraços, saltos, sorrisos rasgados, punhos fechados, garras afiadas, V de vitória. Não importa que o campeonato esteja perdido. Não importa que o jogo com o Beira-Mar fosse mais decisivo. Nem que o Porto encomende as faixas de campeão. Porque neste Domingo, neste glorioso fim de tarde de Janeiro, a vitória foi nossa. E os olés vieram das nossas bancadas. Silenciámos o campeão; é quanto basta. Podem dizer que somos pequeninos, que o nosso campeonato é ganhar "aos grandes", etc, etc. Tretas. Andamos nisto para mandar uns chutos valentes na bola. And boy, did we kick ass!

Gia

1ª chamada à Selecção A























O jovem Rui Patricio constituiu a novidade na lista de convocados elaborada por Scolari para defrontar a selecção de Itália, em jogo de preparação para o Euro 2008.

Um prémio justo para um guarda-redes jovem que se vem afirmando na baliza do Sporting.

É sobretudo um guarda-redes de futuro , que se vai projectando no presente.

Não deixa de ser lamentável que o Sporting , só coloque um jogador na lista dos eleitos para defrontar a Itália.

Contingências da época atribulada , que se reflecte na produção de alguns dos possíveis seleccionados.

Esperemos que no final da presente época , entre os eleitos para representar Portugal no Euro 2008 , constem mais alguns nomes de jogadores do Sporting.


Verde CDV

segunda-feira, janeiro 28, 2008

Regresso das noites de magia a Alvalade









Fotos: Manuel de Almeida/LUSA

Um, dois, já está!

Dominados ou não pelo FC Porto, a verdade é que saímos vencedores do jogo de ontem e a massa associativa leonina voltou a ter aquilo que há muito merecia: motivos para sorrir!

Tudo o resto é conversa... e da treta!

Leonino

domingo, janeiro 27, 2008

Vitória da eficácia e da humildade



Ó Jesualdo, será que estiveste mesmo em Alvalade e viste o mesmo jogo que todos nós?

Jesualdo Ferreira: «O F.C. Porto fez uma exibição muito boa. Entrámos bem, houve momentos em que fomos avassaladores, tivemos ocasiões para marcar e matar o jogo. Depois, houve um lance ilegal anulado ao F.C. Porto e outro ilegal que não o foi ao Sporting.
É diferente estar 1-0 ou 2-0. Os jogadores confiaram que podiam dar a volta ao marcador. O resultado é mentiroso, mas reforçou a nossa confiança e sorrimos como equipa.
Foi um jogo em que o Sporting foi feliz, mas em que o F.C. Porto foi melhor.»



Ficha de Jogo:

SPORTING: Rui Patrício; Bruno Pereirinha, Tonel, Polga e Ronny; Miguel Veloso, João Moutinho, Izmailov e Romagnoli (Farnerud, 74 m); Vukcevic (Gladstone, 82 m) e Liedson (Celsinho, 90 m).

Treinador: Paulo Bento.

Suplentes não utilizados: Stojkovic, Marian Had, Adrien Silva, Purovic.

Disciplina: cartões amarelos a Pereirinha (49 m), Tonel (72 m) e Liedson (83 m).

Golos: Vukcevic (12 m), Izmailov (14 m)

FC PORTO: Helton; Bosingwa, Bruno Alves, Pedro Emanuel e Fucile; Paulo Assunção, Raul Meireles, Lucho e Cech (Farias, 45 m); Quaresma (Hélder Barbosa, 82 m) e Lisandro.

Treinador: Jesualdo Ferreira.

Suplentes não utilizados: Nuno, Stepanov, Bollati e Adriano.

Disciplina: cartões amarelos a Raul Meireles (50 m), Bruno Alves (63 m) e Helton (65 m).

Via VERDE

Bruno Alexandre Marques Pereirinha



Faça-se-lhe justiça: grande jogo, grande exibição. Finalmente o lugar certo para que Pereirinha mostre todo o seu potencial. O melhor da noite!

Via VERDE

sábado, janeiro 26, 2008

Até os comemos!!!!!!!



Em vésperas de um SPORTING-FC Porto é bom lembrar que esta foto se reporta a um jogo JÁ realizado esta época em que limpámos a Supertaça aos cromos com quem amanhã vamos jogar.

Se juntarmos a isto a forma como fomos derrotados no dragão só lhes digo uma coisa, meus amigos: ESTOU COM UMA GRANDE FEZADA QUE ELES AMANHÃ VÃO SAÍR DE ALVALADE COM O RABINHO ENTRE AS PERNAS!

Como tenho a certeza que o Jesualdinho vai ter que engolir toda a sua arrogância saloia EU VOU LÁ ESTAR A APOIAR O MÁXIMO QUE PUDER!

Já agora, aproveitem para dar uma espreitadela a esta excelente retrospectiva dos nossos duelos com os andrades, feita pelo jornal record.

Via VERDE

sexta-feira, janeiro 25, 2008

Grimi é mesmo reforço!



Leandro Grimi, argentino de 22 anos, é o mais recente reforço do Sporting, em mais um negócio por empréstimo.

Formado no Huracán, clube da zona de Buenos Aires, estreou-se na equipa principal com 19 anos e depois de duas épocas de grande nível foi contratado pelo Racing.

Em Janeiro de 2007, Grimi foi transferido para o AC Milan. Fez três jogos em 2006/07, com a camisola do Milan, mas só um a titular.

No final da época Maldini decidiu prolongar a carreira mais um ano e Grimi via o seu espaço reduzido. Foi então que se falou pela primeira vez no Sporting, que estava interessado no seu empréstimo. Acabou por ficar em Itália, cedido ao Siena. Foi titular nas primeiras treze jornadas mas depois perdeu o lugar.

Agora que está prestes a completar 23 anos (9 de Fevereiro), Leandro Grimi muda-se mesmo para Alvalade. (maisfutebol.iol.pt)

Leonino

quarta-feira, janeiro 23, 2008

Venha o FC Porto!



Taça da Liga:

Sporting, 3 - Beira Mar, 0

Estádio José Alvalade, em Lisboa.
Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa)

SPORTING - Rui Patrício, Pereirinha, Tonel, Polga (Gladstone), Ronny, Miguel Veloso (Izmailov), João Moutinho, Vukcevic, Romagnoli (Celsinho), Liedson, Purovic.

Suplentes: Stojkovic, Gladstone, Had, Adrien Silva, Farnerud, Izmailov e Celsinho.

Treinador: Paulo Bento.

BEIRA MAR - Luiz Almeida, Ricardo, Buba, Fernando, Diogo Luís, Fahel, Pedro Santos, Vasco Matos, Maurinho, João Pedro e Gyánó.

Suplentes: Bruno Sousa, Primo, Emerson, Camora, Hernâni, Artur e Roma.Treinador: Rogério Gonçalves.

Ao intervalo: 0-0

Golos: 1-0 Liedson, 2-0 Vukcevic, 3-0 Vukcevic


Leonino

Muito obrigado

300.000 visitas!

Muito obrigado a todos os amigos (e amigas) que visitam o nosso Sangue LEONINO e que nos dão o prazer dos vossos comentários, opiniões e sugestões, mesmo que por vezes divirjam de nós!

Taça de África

Ontem ao ver uns jogos da taça de África (Egipto-Camarões) e ao ler a entrevista do treinador MANUEL JOSÉ fiquei a pensar sobre o porquê de não termos mais jogadores, ou algum jogador africano, no nosso clube.

Pelo que se vê por este mundo fora, e segundo o que dizem os grandes treinadores nas grandes equipas, os jogadores africanos são grandes atletas, muito físicos, dando tudo que podem com grande desejo pelo jogo.

E pela entrevista dada pelo ex-treinador do nosso clube, ele que conhece o futebol do continente africano como ninguém, nunca lhe foi pedida ajuda ou até aconselhamento sobre jogadores daquela parte do mundo. O que acho bem estranho porque poderia ser muito mais barato e mais fácil a ambientação ao nosso país, e por aquilo que tenho visto nos jogos são bons jogadores, com aquilo a que os espanhóis dizem: «ganas»de jogar à bola.

Pelo que li um destes dias num jornal, um jogador Moçambicano a ser estrela no Panathinaikos, um Angolano vai para o Manchester United, sendo mercados que deram alguns dos maiores jogadores que jogaram em Portugal. E tendo tantos adeptos e ex-atletas no terreno poderiam servir de olheiros e ajudar a minorar o dinheiro gasto nas contratações, com isso poupando muito dinheiro.

Esta taça de África mais parece uma competição da primeira liga Inglesa ou do campeonato de França, ou mesmo da liga Espanhola, sendo estas as mais fortes do mundo, por isso pergunto-me o porquê dos clubes Portugueses, e o nosso em particular, não seguirem o exemplo dos maiores da Europa; têm medíocres Brasileiros, não procurando noutros países.

Por isso quando falam que não temos bons jogadores porque o clube não tem dinheiro, não vou nessa. Acho que quem trabalhar com mais competência, querer e desejo de vencer tem como ultrapassar esse inconveniente de não ter o mesmo dinheiro que os outros grandes Portugueses e estrangeiros.

E quando se vê o meio-campo do Sporting, sem força e sem soluções...

Fica aqui o meu ponto de vista, esperando as vossas opiniões como contributo na discussão de alguns dos pontos da MISSÃO 2008.


ismas

terça-feira, janeiro 22, 2008

" Missão 2008" - Alteração da data da 1ª reunião.

Venho alertar todos os interessados que a data da 1ª reunião da " Missão 2008 ", foi alterada para dia 27 de Janeiro, pelas 15 horas ( dia do jogo SCP-FCP ).

Assim pedia a todos os interessados que ainda não efectuaram a sua inscrição, que procedessem à mesma, através do mail verdao@netcabo.pt ou pelo telemóvel 934245407 ( após as 18h 30m ).
Pois somente quem estiver inscrito, será notificado do local da reunião.

Dado que nesta reunião vão participar editores de vários blogs, convencionou-se apelidar este movimento de UBL ( União de Blogs Leoninos ).

O meu obrigado a todos vós e um grande bem-haja a todos os sportinguistas.


Verde CDV

Taça de Portugal



Para os oitavos-de-final, o sorteio agora realizado ditou:

Sporting CP - CS Marítimo

Leonino

segunda-feira, janeiro 21, 2008

Este também é o meu Sporting!

Volto à crise. Porque não parece que tenha passado e porque parece que vai deixar marcas, isto partindo do princípio que será ultrapassada. Eu não tenho dúvidas que será e creio que acontecerá tão depressa quanto os sportinguistas queiram. E refiro-me a todos os sportinguistas, aos que têm responsabilidades directivas, aos técnicos e aos sócios e adeptos em geral.

Ontem, sentado no meu sofá, assistia aos jogos da Premier League e chamou-me à atenção o resumo do Newcastle – Bolton. Estádio cheio, mais de 50.000 espectadores. O clube da casa está a fazer um campeonato decepcionante, ocupando, neste momento, o 12º lugar. No entanto os adeptos, que obviamente só podem estar decepcionados e até zangados com tão pobre carreira, não desertam no apoio à equipa. E, provavelmente, também estão descontentes com os dirigentes, jogadores e técnicos (embora Keagan só tenha pegado recentemente na equipa). Mas não arredam pé e apoiam. No nosso clube o que vemos? As claques de costas voltadas para a equipa, insultando dirigentes e recusando camisolas e, a maioria dos poucos adeptos que acompanham a equipa, assobiam ou estão calados. Não tenho dúvidas que, mantendo este estado de coisas, esta atitude, o Newcastle está mais próximo de ver resolvidos os seus problemas do que nós.

Na China a sabedoria milenar diz que uma crise é um perigo mas também uma oportunidade. Nada mais certo se o aplicarmos ao nosso clube. Existe sem dúvida o perigo real de, por extremar de reacções mais menos anárquicas, ou mais ou menos organizadas, ver estilhaçar a base de um trabalho e de opções, quer técnicas quer directivas, que ainda estão a meio do caminho. A sua inversão ou, sobretudo, a inacção inconsequente deitariam a perder o que, com sacrifício, foi já alcançado. Com o mau momento surge também o debate e por consequência a oportunidade de repensar os caminhos que o clube deve trilhar. Espero que seja também a pedra de toque para o despertar de muitos sportinguistas adormecidos e ausentes. Porque todos somos necessários. Tenho pena que o pensamento estratégico sobre o clube, bem intencionado e fundamentado, quase só apareça nestes momentos. Além de correrem o risco de ser confundidos com as luminárias e profetas do apocalipse de ocasião, surgem toldados pela desilusão e pela amargura dos resultados e exibições adversos.

Este Sporting, que joga mal e ganha pouco, para meu desespero, também é o meu SCP. Tal como era o da época passada, quando ganhamos a Taça e quase um campeonato. Creio que é agora que o meu apoio incondicional é mais necessário, porque na hora de ganhar aparecem sempre muitos e a minha ausência passará despercebida.

verdão(SL)

Fundo de ajuda às modalidades amadoras.

Gostaria de conseguir arranjar um fundo para ajudar as modalidades amadoras.Sei que é uma ideia difícil de colocar em prática , mas julgo não ser impossível.Um clube com 3Milhões de adeptos deve conseguir angariar algum pecúlio.

Claro que não se dispensa a ajuda de sócios com grandes firmas , que queiram contribuir.Mas a minha ideia centra-se mais nos simples adeptos , como eu.
Não excluo os sócios , mas compreendo que não queiram contribuir , pois já pagam uma mensalidade e pode ser uma sobrecarga.

Penso contudo que simples adeptos como eu estariam dispostos a contribuir com 1Euro( 2 bicas ), ou até mais , mensalmente , para ter de novo algumas modalidades no clube.

Por isso peço a algum de vocês que more em Lisboa e que tenha mais facilidade de contactos que discuta esta proposta com alguém do Sporting ou que fale directamente com Moniz Pereira ( director para as modalidades ).
Se não for aceite , peço que falem com o Srº Gilberto Dias e lhe proponham esta ideia.
Se não não pudermos ajudar várias modalidades , ajudamos pelo menos uma ( hóquei em patins - secção autónoma ).

Eu por mim , mesmo de longe tentarei contactar alguém e divulgar a ideia.Esta podia ser uma ideia com pernas para andar, mesmo que a situação económica não seja favorável, penso que muitos dos 3Milhões adeririam.

Temos também os núcleos que podem ser um bom veiculo , para espalhar a ideia por Portugal inteiro ( Madeira e Açores incluído ) , quem sabe se poderíamos incluir o estrangeiro também.

Para tal conto com a colaboração de todos e também com os editores residentes no estrangeiro.
Espero o feedback , de todos vocês , pode ser difícil de por em prática , mas não deve ser impossível.

Espero ansioso uma resposta de todos vós.

Saudações Leoninas.


Verde CDV

domingo, janeiro 20, 2008

Excelente noticia


Parece possível o Sporting Clube de Portugal reaparecer no campeonato nacional de seniores de hóquei em patins na próxima época ( 2008/2009 ).

Isto na continuidade do projecto da formação do hóquei em patins do SCP, elaborado por Gilberto Dias.
Este é um projecto devidamente consubstanciado em termos financeiros, desportivos e com gestão autónoma.

Segundo António Rocha ( coordenador técnico de todos os escalões de formação ), será possível competir no escalão de seniores, na próxima época.
Sendo o grande óbice a esse desígnio, a não existência de instalações próprias.

Oxalá, apareçam mais projectos credíveis como este, que possam relançar modalidades como o basquetebol e o voleibol.

Contudo, seria prioritário a construção de um pavilhão, onde os atletas pudessem treinar e praticar as suas modalidades.

PS: Um grande obrigado para o Srº Gilberto Dias e para o Srº António Rocha por revitalizarem uma modalidade que é tão cara aos sportinguistas e que tantos êxitos coleccionou.


Verde CDV

sábado, janeiro 19, 2008

Venha o próximo!



Taça de Portugal:

Sporting, 4 - Lagoa, 0

Ficha de jogo:

Estádio José Alvalade

Árbitro Vasco Santos (Porto)

SPORTING – Stojkovic; Abel (Pereirinha, 59m), Polga, Gladstone e Ronny; Farnerud, Izmailov (Romagnoli, 46m), Miguel Veloso, João Moutinho e Vukcevic (Celsinho, 73m); Liedson.

LAGOA – Botelho; André, Tero, Divaldo e Vandi; Gualter Bilro (Janita, 58m), Nélson, Sadjó (Boiças, 67m); Júlio e Dário.

Ao intervalo: 1-0

Marcadores: 1-0, João Moutinho (8m); 2-0, Abel (57m) ; 3-0, Liedson (72m); 4-0, Gladstone (87m).

Acção disciplinar: cartão amarelo a Liedson, Miguel Veloso, Janita.


Leonino

quinta-feira, janeiro 17, 2008

Os mais e os menos

Chegado o fim da 1ª volta da Liga Bwin, é altura de proceder a um balanço.
Vou pedir-vos que num exercício de raciocínio façam a vossa análise e digam quem foram os mais e os menos desta 1ª volta da Liga Bwin.
Para tal vou deixar uma lista com vários itens , que gostava de ver analisados por vós.
Contudo podem opinar sobre outros itens , que não constem desta lista , mas que considerem também importantes destacar.

- Equipas

- Jogadores

- Treinadores

- Árbitros

- Dirigentes

- Adeptos


Agora vou pedir uma analise ainda mais subjectiva:

- Maior erro de arbitragem

- Maior falha na contratação de um jogador

- Maior promessa efectuada e não cumprida por um presidente.



Verde CDV

quarta-feira, janeiro 16, 2008

Help!

Olá, eu sou o The Best One e desde já peço desculpa pela minha ausência mas a vida assim o obriga.

Vivo em Inglaterra onde tenho uma guerra diária por causa do futebol. Luto contra tudo e contra todos pelas cores do nosso país e dos nossos jogadores, principalmente aqueles que jogam aqui.




Recentemente um colega (Graham) que se apresenta como o cabeça de um grupo de Ingleses que arrasa completamente o Cristiano Ronaldo, comecou por atingi-lo de todas as formas, desde a família até ao seu modo de jogar.

Todos sabemos que os Ingleses odeiam as nossas cores por causa dos últimos encontros entre as duas Selecções, depois por causa do incidente Ronney/Ronaldo, daí até me darem cabo da cabeça diariamente é só um saltinho.

Para chatear o Cristiano Ronaldo até está a fazer uma época daquelas, ora por causa disso ainda pior.

Ultimamente está na moda dizer que ele é o homem mais odiado do mundo, pois claro que para eles o mundo é só Inglaterra. Eu tenho a consciência de que ele não é muito querido, mas daí até não o ser no mundo inteiro ainda vai muito.

Decidi então criar o Blog Planeta Ronaldo, onde basicamente vou colocar o dia-a-dia do CR, e para mostrar que ele não é tão odiado como eles pensam.
Decidi dedicar O Planet Ronaldo ao meu colega Graham, para isso coloquei uma Poll sobre o Ronaldo que o deixou todo entusiasmado a dizer que mesmo que todos os Portugueses votem, para ele o resto do mundo vai mostrar o que pensa acerca do CR.

Peço por isso a vossa ajuda para mostrar que somos um País, primeiro, respeitador, e segundo, que acredita no valor dos seus jovens.

Basta um voto vosso na Poll que está no Planet Ronaldo para fazer a diferença e calar de uma vez por todas estes fanáticos que só vêem Inglaterra e os seus jogadores, pois nada mais tem valor para eles.

Este é o Video de apoio ao Cristiano Ronaldo, do Planet Ronaldo.

Obrigado a todos os que quiserem ajudar.

Um abraço,

The Best One

Perfis vários



É já (des)conhecido o novo reforço para o ataque, presume-se para jogar ao lado de Liedson. Chama-se Rodrigo Tiuí, e o seu curriculum pode ser consultado em qualquer site da especialidade. Como não o conheço só me posso pronunciar sobre o seu perfil, que me parece algo desajustado às necessidades: é mais um jovem jogador (22 anos), sem grande experiência, a somar a muitos outros jovens de igual perfil. O facto de ter marcado apenas 3 golos em 19 jogos disputados, no último campeonato, não abona muito a seu favor. No entanto a época anterior, com Vanderlei Luxemburgo, foi muito mais profícua. Aguardemos e façamos votos que siga o caminho de Liedson, também desconhecido quando cá chegou.


--------------------------------------

Parece esclarecido o motivo da saída de Carlos Freitas: não lhe agradou que o pedido de desculpas da JL não o envolvesse também a ele. Como se costuma dizer “quem não se sente não é filho de boa gente”. Para alguns elementos da claque esta confirmação deve-lhes saber a vitória. Tal como na altura do “caso” Mourinho versus Luis Duque. Vamos aceitar as palavras de J. Bettencourt e crer que Carlos Freitas não tinha o perfil indicado para a função, tal como escrevi aqui.

---------------------------------------

O mistério da situação de Vladimir Stojkovic adensa-se, ou talvez não. Ontem ouvi as palavras acertadas dos 3 comentadores do Trio de Ataque sobre a situação invulgar que se vive no nosso clube: o titular da sérvia é suplente de Rui Patrício, apesar deste, até agora, não demonstrar ser uma mais-valia face à concorrência. Por isso fui ler a entrevista de Vladan, o seu irmão e conselheiro, da qual deixo as ideias fortes:

"Como é que o SCP investe tanto dinheiro em 3 jogadores de origem sérvia (Vukcevic, Stojkovic e Purovic) e não lhes disponibiliza um intérprete?"

"Os treinos de guarda-redes são iguais para jogadores 1.70 e para jogadores de mais de 1.90. Stojkovic só está a 30%. Com treino adequado poderia chegar a 80% ou 90 %."

"Foi relegado para 2º plano depois de conversa com Carlos Freitas, a solicitar apoio para as questões do treino específico, do qual recebeu promessa de apoio."

"Detido na Alemanha sem visto, no regresso da selecção e foi castigado após o atraso que o acontecimento lhe provocou."

"Não estão habituados a que um jogador fale, coloque as questões. É só clichés, estereótipos, frases feitas."

Depois de lida esta entrevista concordo com o Rui Oliveira e Costa: não chega dizer que é mentira, é preciso desmentir o que de grave é afirmado, sob pena de admitir que é verdade.

-----------------------------------------

A propósito de perfis, quem fica muito mal nesta fotografia é Ricardo Peres e até pode passar por ele este afastamento de Stojkovic. Ficou aborrecido com as criticas e o pedido de ajuda a Carlos Freitas? E, entretanto, o clube é prejudicado? Pergunto-me se, sendo o SCP um clube com tantos guarda-redes de nome firmado no histórico nacional e com tanta capacidade de recrutamento, tem logo que ter como treinador de uma função tão especifica como é a de guarda-redes um recém-licenciado, jovem, sem outra experiência do que aquela que o nosso clube lhe tem proporcionado. Com um curriculum tão curto e sem nunca ter jogado fica mais exposto à crítica e à desconfiança. O facto de ser benfiquista pode ser apenas um pormenor. Ou não.

verdão(SL)

terça-feira, janeiro 15, 2008

Alerta: " Missão 2008 - 1ª reunião "



Venho alertar todos os interessados que a 1ª reunião da Missão 2008 , se vai realizar em Fevereiro. Portanto pedia-vos que se inscrevessem em ( inscrições totalmente gratuitas ) verdao@netcabo.pt ou através do telemóvel 934245407 ( após as 18h30m ).


Pedia a quem constasse da lista divulgada pelo Verdão no post " Missão 2008 " que se inscrevessem também , pois essa era uma lista provisória. Pois quem não se inscrever em verdao@netcabo.pt , não será notificado do local da reunião.
Apelo também a quem constar dessa lista , mas que não possa estar nesta 1ª reunião, que deixe o seu contacto para reuniões posteriores.


A quem estiver a residir no exterior , peço que se inscreva também, para tomar conhecimento do ocorrido nas reuniões e para poder enviar as suas sugestões.


Peço a todos os editores do blog que queiram participar que efectuem as suas inscrições.


Por último pedia-vos para aproveitarem este post , para colocarem questões,dúvidas e sugestões.Tentarei esclarecer-vos no mais breve espaço de tempo possível.


Gostaria de informar que ainda não temos tantas confirmações como as da foto , mas já existem 14 sportinguistas que não querem ficar de fora.


O meu obrigado a todos vós e um bem-haja para todos os sportinguistas.




Verde CDV

segunda-feira, janeiro 14, 2008

O fim da 1ª volta

Sendo que esta jornada marca o fim da 1ª volta da 1ª liga de futebol é o momento certo para se fazer um balanço e saber o que pensam do que foi feito até agora pelo nosso clube, e sobre as equipas em geral, que perspectiva podemos ter da 2ª volta , sendo que a meio deste mesmo campeonato estamos a 14 pontos do 1ºlugar .

Será que estamos condenados a lutar pelo segundo lugar? Sendo que temos tido a sorte dos adversários mais directos na luta por este segundo lugar não serem pelos vistos muito melhores que nós, e nem se pode falar do aspecto financeiro porque se um deles gasta muito mais que nós, os outros gastam bem menos que o acima referido e nem por isso se nota tal diferença dentro do campo.

Não estaremos nós a pedir muito a esta equipa e aos seus treinadores? E já agora, para que servem os adjuntos numa equipa de futebol?

Com alguns casos de arbitragem, com escândalos e menos escândalos o que vemos é nosso clube abaixo do mínimo exigido, mesmo com todas as limitações financeiras que se sabiam antes do início desta ópoca.

Gostaria de saber também quem acham que devam ser as revelações deste campeonato, se é que as houve, e quais as piores desilusões.

E já agora, se podemos aproveitar algumas destas revelações para o nosso Sporting?


ISMAS

Que vergonha! Que nojo!

Fiquem descansados os que, ao ler o titulo do post, escolhem os blogs ou a imprensa para denegrir a imagem do clube, que não vou abordar, pelo menos por agora, esse assunto. Fiquem igualmente os que se servem deste blog em particular, como se de um sofá de psicanalista se tratasse, para aliviar as frustrações, ansiedades e problemas mal resolvidos. Ou os que preferem usar este espaço para a troca de insultos entre sportinguistas.

Este titulo é dedicado em exclusivo a todos os agentes do futebol português que intervieram no mais recente escandalo do futebol cá do burgo: o caso Meyong. Senão vejamos:

- O Belenenses inscreve um jogador que não pode jogar em jogos oficiais e na 1ª oportunidade põe-o a jogar. (Ai, ai, Carlos Janela...)

- A FPF aceita a inscrição (bem) mas como lá ninguém percebe muito de futebol, não avisam o clube ou a associação respectiva (mal).

- A Liga, que deve, acima de tudo defender os seus associados, nada diz ao Belenenses. Deve andar preocupados com o Apito Dourado, tantas têm sido as decisões tomadas sobre estes escandalo.

- A AFL não defende o seu associado, permitindo a inscrição sem o alertar para o impedimento.

- Aprigio Santos, presidente da Naval, sabe de tudo antes do jogo e não diz nada. Sabe assim que, caso o jogador seja utilizado, jogará com a garantia dos 3 pontos. NOJO!!! É isto um agente desportivo?

E, perguntam vocês, que tem o SCP a ver com isto? Tudo meus caros, tudo. Porque é neste pantano onde está mergulhado o futebol português, que temos que fazer pela vida.

verdão(SL)

domingo, janeiro 13, 2008

Triste sina...



Académica, 1 - Sporting, 1

Ao contrário de outros jogos, hoje houve atitude. Valha-nos isso!

O problema até aqui era a falta de atitude e de qualidade. Quanto a qualidade (ou a falta dela) estamos conversados: com Pereirinha, Romagnoli, Paéz, Farnerud, Ronny,... não podemos aspirar a muito mais.

A imaturidade da equipa revelou-se quando não soubemos segurar a vantagem que o golo de Tonel, o nosso capitão sem braçadeira, nos ofereceu. E é um capitão sem braçadeira porque o central não baixa os braços, não desiste, abana a equipa com palavras fortes e se não chorou de raiva e frustração na flash interview foi por pouco. Não se pode sofrer aquele golo no minuto 93!

Temos agora dois jogos com obrigação máxima de ganhar (Lagoa e Beira Mar), e esperar que venham os reforços, para não vermos o nosso clube ser humilhado no jogo com o FC Porto. E já agora, que Liedson supere rapidamente a intranquilidade emocional que o seu divórcio lhe trouxe. Quando a cabeça não está "limpa" o rendimento em campo não pode ser o melhor.

Custa-me ver um guarda-redes com qualidade no banco - Stojkovic -, custa-me ver a falta de qualidade do nosso plantel, custa-me ver declarações despropositadas, quer de jogadores, quer dos seus empresários e familiares, quer ainda de opinion makers mais mal-intencionados. É um facto que quando estamos na mó de baixo todos nos batem, mas esta situação já começa a ser demasiado angustiante. Nem a sorte quer nada connosco.

Leonino

A um ponto do 2º lugar

É assim que quero estar, logo quando o jogo de logo terminar!!! (Dava um bom referão, não dava?). Porque se o diagnóstico de Paulo Bento estiver correcto, e a crise for, acima de tudo anímica, ficar apenas a 1 ponto do 2º. lugar, pode ser o primeiro passo para ganhar confiança para enfrentar o resto da época. É que o jogo seguinte é para ganhar...

verdão(SL)

" Missão 2008 - 1ª reunião "



Gostaria de informar que os preparativos para a 1ª reunião da " Missão 2008 " , se encontram em marcha
Gostaríamos que continuassem a inscrever-se em verdao@netcabo.pt ou através do telemóvel 934245407 ( após 18h30m ) .
Desde já agradeço a todos os que mostraram disponibilidade para se juntarem a nós e continuem a mandar as vossas sugestões.


Vou proceder à publicação de alguns consensos a que chegámos:

- As reuniões serão mensais;

- Coincidirão com o 1º jogo do mês em casa para a Liga (leia-se Campeonato);

- Se o 1º jogo do mês for a uma Sexta, fica automaticamente adiado para o seguinte jogo da Liga em casa;

- Serão entre as 15h e as 17h/18h consoante o horário dos jogos;


Vou proceder a alguns esclarecimentos , que me foram solicitados pelo amigo Verdão e que possivelmente também servirão para vós :

- Por razões óbvias, que todos vós compreenderão, o local da 1ª reunião será divulgado em tempo oportuno , a todos os que se encontrarem inscritos em verdao@netcabo.pt .

- Serão admitidos na reunião , somente os que tiverem inscritos em verdao@netcabo.pt , contudo se algum dos inscritos quiser levar um amigo sportinguista , será sempre bem vindo.


Espero ter elucidado todos os que pensam participar nesta 1ª reunião ou possíveis participantes.

Contudo se alguém necessitar de esclarecimentos adicionais , peço que os solicite através deste post ou para verdao@netcabo.pt ou ainda para os mails dos editores : Leonino ou Verde CDV.


Vamos fazer o melhor que pudermos, vamos organizar-nos, vamos ajudar o clube. O Sporting merece!



Verde CDV

sábado, janeiro 12, 2008

Desta vez tem razão.

Por norma não gosto de por outras pessoas a dizer o que eu penso. Muito menos quando o assunto é o meu clube, abordado por pessoas que habitualmente não o tratam devidamente. Parece-me que desta vez o homem acertou. Por isso deixo-vos aqui a crónica de hoje do António Tadeia, no DN, que vai de encontro ao essencial de alguns posts que aqui tenho deixado:

"METER O FUTEBOL NO PROJECTO SPORTING"

"Há uma frase de Paulo Bento no final do jogo do Bonfim que é particularmente reveladora. Disse o treinador do Sporting: "Os nossos problemas, não será o mercado de Janeiro a resolvê-los." Dela nascem duas interpretações possíveis e compatíveis. A saber: que os problemas são tantos que não é com a chegada de alguns jogadores este mês que vão desaparecer e que os problemas não nasceram do melhor ou pior rendimento dos novos recrutas mas sim da impossibilidade de substituir sem perda significativa a meia equipa que saiu no Verão. Porque a crise actualmente vivida pelo Sporting vai muito além da exibição deprimida do Bonfim ou das duas derrotas consecutivas sem fazer golos desde as férias de Natal. A crise do Sporting é de projecto e deve ser este a ser objecto da mais profunda reflexão.

Embora muitos concentrem os tiros nos reforços falhados que Carlos Freitas contratou ou no sistema de jogo que Paulo Bento montou, não é aí que está o verdadeiro problema do Sporting. Bento fez as delícias dos adeptos leoninos há menos de um ano a jogar com este mesmo esquema táctico e, do ponto de vista técnico, esta época, só terá cometido um erro, que foi a aposta em Rui Patrício: o jovem de Marrazes terá o seu tempo mas, para já, como se viu no Bonfim, o melhor guarda-redes do Sporting é Stojkovic, cujo afastamento só pode ser visto à luz de falhas de comportamento no seio do grupo. Por sua vez, Freitas foi contestado por largas faixas de adeptos por ter trazido uma série de jogadores que não pegaram, mas isso é normal e não deveria provocar-lhe a demissão nem levar aos habituais panegíricos que nestas alturas lembram sempre os sucessos e até chegam ao ponto de lhe atribuir títulos ou de fazer contas entre o que se gastou e o que se recebeu com jogadores vindos da formação.

O problema do Sporting, contudo, está mais fundo e chama-se projecto. Debelados os equívocos do projecto-Roquette, que pretendia fazer do Sporting uma joint-venture entre futebol e imobiliário, continua a haver excesso de mentalidade empresarial em Alvalade. Do mundo empresarial, os clubes devem herdar o rigor, o profissionalismo e a capacidade para inovar nos planos comercial ou de marketing, mas nunca a mentalidade que faz do princípio de causalidade a raiz do pensamento. Porque se numa empresa a contratação de mão-de-obra especializada gera sempre trabalho, num clube a chegada de um jogador não tem que produzir resultados desportivos. O problema desta segunda fase do projecto Sporting está no desconhecimento - ou na vontade de fazer tábua-rasa - de verdades absolutas do futebol. Exemplos? Um clube de futebol pode perfeitamente assentar a sua política na formação e exportação de talentos, mas deve saber que há num balneário equilíbrios cuja manutenção não pode ser substituída nem pelo mais sagaz dos operadores de mercado.

O grande erro estratégico do Sporting esta época não foi ter contratado Had, Izmailov, Purovic, Stojkovic, Gladstone ou Vukcevic. O grande erro estratégico do Sporting este ano - e já o digo desde o início da época - foi não ter percebido que, depois de ter vendido Nani (excelente negócio) e perdido Caneira (saída inevitável), não podia deixar fugir mais três titulares por questões de apenas alguns milhares de euros, confiando cegamente na sua capacidade de os substituir com ganho financeiro e futebolístico no mercado. Sem Ricardo, o Sporting perdeu o terceiro internacional português no mesmo Verão e entregou a baliza a jovens de futuro brilhante mas presente inconstante. Sem Tello, deixou fugir a segunda opção para um lugar ainda por preencher (o de lateral-esquerdo). E sem Alecsandro disse adeus ao jogador que, a seguir a Deivid - também vendido em saldo -, melhor se adaptou ao futebol de Liedson.

Acentuada a crise, demitido Carlos Freitas, o que pode fazer o Sporting? Demitir Paulo Bento? Não. Resta-lhe reflectir acerca do projecto e da necessidade de incorporar uns pozinhos de mentalidade futebolística em tanta visão empresarial. É que, com o tempo, o futebol encarrega-se de regular todas as crises e, a continuarem as coisas como estão, o Sporting não venderá ninguém esta época por 25 milhões de euros e poderá deixar crescer esta equipa."

verdão(SL)

sexta-feira, janeiro 11, 2008

Stojkovic diz hoje na Bola

ALGUEM DUVIDA QUE É?



É uma frase única, que resolve tudo e ajuda a conhecer quem realmente é Vladimir Stojkovic. Diz ele, à despedida, do alto dos seus quase dois metros: «Quando algum dos técnicos do Sporting me provar que não sou o melhor, pego nas minhas coisas, devolvo todo o dinheiro e regresso à Sérvia!...»"

Ismas

quinta-feira, janeiro 10, 2008

Apontamentos sobre uma crise

Crise. É a palavra certa e já não deve haver sportinguista que não use o termo para se referir ao momento que o clube atravessa. Entendo que se trata, acima de tudo, de um crise de resultados, isto é, uma crise desportiva, que, como sempre, abrem outras frentes de batalha. E, como se pode avaliar por ontem, a queda ainda não terminou. Não aceito teorias da conspiração e do caos. O momento actual nasce do mau desempenho desportivo.

A importância de ganhar. Tenho a certeza absoluta que não estaria agora aqui a postar as minhas reflexões se a equipa de futebol apresentasse, neste momento, outros resultados. Tivéssemos ganho os jogos do Leixões, Leiria ou Boavista, como bem podia ter acontecido, e o ambiente seria outro. Nesta encruzilhada da história do nosso clube o melhor soro para os nossos males é ganhar. Aumenta a confiança no seio da equipa, encarando-se os adversários com outros olhos. Aumenta o amor-próprio entre os adeptos, com estes a viverem o clube mais de perto, aumentando, assim, as receitas. Os jogadores sobressaem, aumentando a sua procura no mercado e a consequente possibilidade de realizar as mais-valias tão necessárias.

Frustração e desencanto. Após termos ficado a apenas um ponto da conquista do campeonato transacto, de termos conquistado a Taça de Portugal e a Supertaça, as expectativas para a época em curso dispararam, exacerbadas pelas noticias de dinheiro em caixa para investimentos em jogadores que acrescentassem qualidade ao plantel. Foram poucos os que repararam que o encaixe financeiro foi feito à custa de uma hemorragia de jogadores-chave na manobra da equipa e no equilíbrio do plantel. Não foi na qualidade dos jogadores que entraram que me parece que tenhamos ficado a perder. Afinal quase todos eles têm sido titulares ou podem sê-lo, como é o caso de Gladstone. Mas não se lhes pode pedir que se articulem com os colegas como faziam Tello, Caneira ou Nani. E quando se olha às alternativas aos titulares…

Erros de avaliação. Foi na preparação da época que começamos a perder os jogos de hoje. O primeiro erro de avaliação foi julgar que o plantel, somando as aquisições, as permanências, mais as incorporações dos jogadores oriundos da formação, conseguiria responder aos objectivos apontados para a época: vencer BWIN como objectivo prioritário, tentar fazer o mesmo com as restantes competições internas e melhorar a performance na Champions. Não foi levado em linha de conta o elevado número de jogadores novos no clube, a necessitarem de integração, a pouca experiência da generalidade do plantel e a falta de competitividade interna para alguns lugares. As lesões surgidas no dealbar da época não podem ser desculpa. Várias vezes falei aqui sobre isto na pré-época.

Fragilidades. Paulo Bento afirmou ontem que ficamos mais frágeis com a saída de Carlos Freitas. De acordo. Desde logo pela forma como esta se processa, no momento em que se processa. Depois porque se trata de um recurso que é desperdiçado, após lhe termos proporcionado 8 anos de formação contínua remunerada. Hoje Carlos Freitas conhece o mundo do futebol e este reconhece o seu nome, facto que não se verificava quando iniciou funções no clube. Mas a fragilidade que mais nos preocupa, pelo menos para já, é a competitiva. Quando uma maioria ruidosa aponta as baterias à SAD e, sobretudo, ao seu líder, eu olho para o resultado do trabalho de PBento e do plantel e o que vejo são níveis exibicionais e resultados desportivos ao nível do consulado de CManuel, de má memória. Como tenho o nosso treinador como profissional honesto e os resultados por ele alcançados em tão pouco tempo revelam competência, pergunto-me porquê isto? Porque é que em vez de aprimorarmos o melhor do nosso jogo do ano passado apenas temos hoje o que havia de pior? Porque é que no consolado de Paulo Bento perdemos os 2 campeonatos logo no início? Não me digam que é por causa dos orçamentos, porque se o nosso é inferior a slb e fcp é muito maior do que o do Setúbal, que nos deu um banho ontem.

Saudades de Carlos Freitas. Dificilmente alguém que o suceda exercerá tanto tempo a função de compra e venda de activos. E, justiça se lhe faça, alguém será tão circunspecto: apenas 1 entrevista à televisão em 8 anos. O princípio do fim aconteceu com a sua promoção a administrador. Um individuo com tantos anti-corpos no clube, (de forma tão injustificada que até deveria constituir um case-studie), ao invés de ser exposto, deveria ser resguardado, caso se lhe reconhece-se utilidade e importância. Ao fazê-lo subir na hierarquia mais não se fez do que o empurrar de mais alto. E Carlos Freitas revelou, ao não aguentar a pressão e exposição do cargo, batendo com a porta, que não tinha perfil para a função. Esta exige, além da competência que me parecia ter, nervos de aço e consciência tranquila. É verdade que só se lembravam dele nos maus momentos mas é para esses que temos que estar preparados. Como vimos no tempo de Paulo Andrade (aquela apresentação de Deivid, meu Deus…) a missão não é fácil e julgo que, mesmo que não o confessem, muitos sportinguistas vão ter saudades do ex-administrador.

A hora dos coveiros. Pela educação que recebi e por convicção gosto de respeitar a opinião de todos. E a exigência sobe quando oiço e ou leio comentários de sportinguistas. Mas pergunto-me: porque será que alguns só falam e comentam quando a crise se instala? Leio habitualmente aqui comentários contra "os notáveis" ou "doutorecos" que se instalaram na SAD. E onde param habitualmente os “notáveis” que, estando de fora do poder, agora que a crise chegou, se desdobram em comentários e entrevistas? Porque nunca apresentam uma ideia construtiva ou soluções alternativas, optando sempre pelo discurso da miséria e do expectro do "armagedon final"? Vão a Alvalade? Acompanham a equipa? Ou estão só à espera que os outros falhem para aparecer? Parece que cada vez somos menos por isso todos somos precisos. Mas parece-me que uns mais que outros.

P.S.- O ânimo anda tão em baixo que não vejo ou oiço ninguém protestar contra mais uma arbitragem vergonhosa de Pedro Henriques. Prejudicou-nos sempre ao deixar seguir, sem a punição devida, um elevado número de jogadas que poderiam representar perigo para o Setúbal. Então aquela ao Vukcevic, no final…

verdão(SL)

Esmagada

É como me sinto: esmagada pela evidência. O pior Sporting da década. Derrotas a torto e a direito. Não sei o que foi aquilo ontem, mas de uma "equipa" não se tratou com certeza.
Infelizmente, o meu Sporting, o clube que tantas vezes me fez rir e chorar, a paixão mais antiga da minha existência, que me punha sentada num banco alto ao pé da televisão, a roer as unhas e a tremer até que a bola entrasse na baliza adversária, está completamente perdido. Aquilo não é uma equipa, é uma dezena de jogadores que se encontra meia hora antes do jogo.

Não podemos assobiar para o lado. Penso que chegou a hora de fazer sérias mudanças. E não me venham falar do Sá Pinto!

Gia

quarta-feira, janeiro 09, 2008

V. Setúbal, 1 - Sporting, 0



Para não variar, mais do mesmo...

O futebol praticado pelos nossos jogadores continua a ser um autêntico bocejo.

Agora fico na expectativa de ver se Paulo Bento vai voltar a sentar no banco o sérvio Stojkovic.

Quanto ao jogo e à exibição desta noite, nem vale a pena escrever mais, até porque podíamos ter saído do Bonfim vergados a uma derrota por uns 3 ou 4 a zero. Nada a dizer sobre a justiça da vitória da belíssima equipa setubalense.

Leonino

Perguntas com ou sem resposta?

Algum dos editores ou alguém que vem aqui comentar os posts, será capaz de me explicar como chegou o Sporting a esta situação?

Ficam aqui algumas perguntas para o qual peço respostas a quem souber:


- Será que a dispendiosa politica de aquisições dos últimos anos e o parco retorno em mais-valias , afundou financeiramente o clube ( excepção aos "produtos" made in Alvalade ) ?

- Qual era o passivo antes da entrada de José Roquete no Sporting?

- Qual o aumento do passivo nesta era do projecto Roquete?

- Como foi possível o Sporting atingir este passivo e nunca ninguém ser responsabilizado?

- Foi boa politica investir num estádio novo , quando o grosso do investimento teria de ser suportado pelo próprio clube?

- Fazer uma alvaláxia , quando o clube não está vocacionado para esse tipo de negócios, foi uma decisão correcta?

- Fazer um estádio com 52.000 lugares, para receber uma final da Taça UEFA , em vez dos projectados 42.000 , foi uma decisão correcta?

- Mesmo que seja possível renegociar as dividas com os bancos , não continuaremos a ficar reféns destes , por muitos e bons anos?

- Não será mais fácil ir pela via do aumento de receitas ( não extraordinárias )?

- Não deverá esse aumento de receitas passar, por uma melhor exploração da marca Sporting?

- Será que a falência do projecto Roquete , levará o clube há falência?


Estas são somente, algumas das questões que me assaltam e talvez também vos assaltem a vós.



Verde CDV

terça-feira, janeiro 08, 2008

Há vida para além do défice



No programa Trio D'Ataque desta noite, foi uma vez mais Rui Moreira - pese embora ser portista, mas ninguém é perfeito - que com toda a lucidez sintetizou o grande problema com que o Sporting se debate. Lembrou, e bem, alguém que um dia disse "haver mais vida para além do défice".
O Sporting está de tal forma encurralado pelo seu passivo e carrega um peso tão grande com o serviço da dívida (a BCP e BES), que a cada dia que passa se estrangula mais e tudo submete a essa questão financeira.

O problema é que havendo um foco excessivo no cumprimento das obrigações perante a banca (escandalizem-se os puritanos!), pouco ou nenhum espaço é deixado para investir numa equipa competitiva que ganhe coisas importantes, que motive e angarie adeptos e que consiga assim gerar mais receitas. Que dê força à marca Sporting.

Se alguns julgam que é apenas com Pereirinha's, Had's, Pedro's Silva, Celsinho's, Gladstone's, Rui's Patrício's, e uns quantos mais, que chegamos aos grandes triunfos desportivos, estão redondamente enganados. Ou então acreditam em milagres.

Tanto se submete o clube a uma dieta de rigor para pagar as suas dívidas que quando estas estiverem amortizadas (se algum dia estiverem) já a instituição caiu numa inexorável anorexia. Alguns pensam que é conquistando uma taça da liga, uma taça de Portugal ou indo esporadicamente à Liga dos Campeões que voltamos a um patamar superior. Puro engano!

Dou um exemplo: uma família (pais e dois filhos) de classe média tem um empréstimo para pagar a casa (um T3-> 3 quartos e uma sala) e um empréstimo para pagar o monovolume Chrysler (passe a publicidade) no qual se deslocam. Pois bem, é o preço do petróleo, é a economia, mas a verdade é que as taxas de juro sobem em flecha. De repente, essa família que até aí vivia desafogadamente, mesmo tendo dois empréstimos para pagar, vê-se com a corda na garganta já que o espaço entre rendimento e despesas estreitou, e muito. E ainda por cima pouco dinheiro têm agora para pagar os estudos dos filhos.

Que podem eles fazer?

1. Vender o apartamento T3 e irem viver para um mais barato T2 (pondo os dois filhos num quarto).
2. Vender o dispendioso monovolume que implica elevados gastos mensais com combustível e uma pesada renda a pagar ao banco, passando a deslocar-se de transportes públicos; ou então comprar uma viatura mais barata e económica do ponto de vista do consumo de combustível.

Se mesmo assim a margem de manobra continua a ser pequena, no sentido de terem uma vida descansada, só lhes resta uma solução: aproveitarem o fenómeno "concorrência" e irem bater à porta do banco credor das suas dívidas, renegociando os empréstimos (eventualmente juntarem todos os empréstimos em apenas um, procurar alargar o prazo de pagamento para não terem prestações mensais tão elevadas no curto-prazo ou negociar com outro banco melhores condições).

Conseguido isto, deve essa família procurar actuar sobre o lado do rendimento familiar: procurar um emprego com melhores salários ou exigir aos filhos bom desempenho escolar, por forma a tirarem os seus cursos, visando uma boa integração no mercado de emprego, preparando-se assim essa família - do lado da receita - para o embate de longo prazo que vão ter a nível dos encargos. É um facto que a eles não podem fugir (apenas os chutaram para o futuro) mas no imediato ficam com mais margem de manobra para apoiarem os filhos nas suas carreiras escolares e fazerem uma gestão mais racional do orçamento familiar, o que não implica passarem fome.

O Sporting já vendeu a casa (património não desportivo), já vendeu o carro dispendioso (Nani, Quaresma, Ronaldo,...), logo resta-lhe o quê?

Em suma: como Rui Moreira defendeu - e bem - só nos resta exigir uma liderança forte no nosso clube e que seja capaz de ir ter com a banca, por forma a renegociar a dívida, objectiva e cabalmente demonstrando que nos moldes actuais dificilmente conseguirá cumprir com todas as suas obrigações. E qual é o banco que tem interesse em esmiuçar tanto os seus devedores para que estes cheguem a um ponto no qual não possam pagar mais? Que banco ganha com uma situação dessas? Nenhum!

Por último, relembro uma opinião que o Dr. Rui Moreira, enquanto economista, simpaticamente me transmitiu em Março de 2006, altura em que se debatia a venda de património não desportivo:

"A venda de património é um acto único, irrepetível. Resulta numa transformação de activos, numa mais valia certamente neste caso, que melhora os rácios de liquidez.
Mas, a verdade é que representa também um sacrifício nas receitas. Resta saber quanto desse património está já onerado ou hipotecado e qual o saldo real em termos de liquidez, se a redução de receitas é compensada por uma redução nos custos de financiamento.

Por tudo isso, parece-me que devem ser ouvidos os argumentos favoráveis e desfavoráveis. Que a administração deve fazer uma apresentação lúcida dos dois cenários.

Se a Assembleia Geral optar por vender os "anéis", é indispensável que haja um projecto de longo prazo que estabilize as finanças do clube mas também a questão económica.

O SCP não pode deixar de fazer mais em termos de utilização da sua marca. A criação de serviços conexos é um método, a emissão de um cartão semelhante ao que o SLB fez parece-me uma boa política.

Depois, há a questão das modalidades amadoras, uma dor de cabeça, sabe? Porque nem são amadoras, nem equilibram as contas, mas há muitos associados que estão agarrados a elas.

Não sei se o ajudei ou se compliquei...
Ainda assim, é esta a minha opinião sincera!"


Leonino

Carlos Freitas: o BOM? o MAU!? ou o VILÃO!?

Tendo por base um trabalho feito no blog sportinguista «ALVALAXIA», no passado mês de Outubro, vou dar-vos mais um ponto de discussão sobre o futuro ex-admistrador do sporting. E assim podemos julgar um pouco melhor, época a época, o que foi feito por ele em termos de contratações, tanto quanto a entradas como a saídas.

Nao podemos dizer que foi tudo mau, até porque não é ele a escolher os jogadores que entram em campo. Mas tem muito que se lhe diga em termos de algumas escolhas, e aí sim, pergunto-me se ele se dava ao trabalho de ler relatórios dos olheiros, se até os mandava ver ou iria pessoalmente ver os jogadores. E quanto tempo antes dos mesmos serem contratados começavam a ser seguidos, observados vezes sem conta ou falavam com os jogadores ou alguém dos clubes para se saber mais sobre o carácter dentro e fora do campo, e não se apoiava nas palavras e vídeos dos empresários que só querem vender, até porque todos nós sabemos que podemos transformar um perna de pau, com uma boa montagem, num dos melhores jogadores do mundo?
Tendo um senhor como AURÉLIO PEREIRA nas estruturas do clube, eu me pergunto se ele tem sido bem usado pelos administradores e responsáveis do clube no futebol sénior? Porque para mim, um leigo na matéria, fico com a sensação de que alguém que sabe tanto sobre jogadores, que mal formaram uma personalidade por serem tão novos, também deve saber muito sobre os mais velhos em que se torna muito mais fácil ver as suas qualidades. De resto, deixo à vossa consideração o trabalho do blog acima referido.

"Pretende-se com este post informar a massa Sportinguista do trabalho do administrador da SAD, Carlos Freitas, ex-jornalista do jornal O Jogo e, segundo que o conhece, torcedor do FC Porto.
Quais os benefícios financeiros e desportivos do Responsável da Gestão de Aquisição de Recursos Humanos do Sporting?
Em termos financeiros é NEGATIVA. Se expurgarmos os negócios made in Alcochete, que só Sousa Cintra não conseguiria lucrar com eles, temos um prejuízo de cerca 10 milhões de euros. Foi isto que Carlos Freitas custou ao Sporting mais uns quanto flops no que respeita a empréstimos.
Ora não é isto que se quer de um gestor de activos, que no seu todo, não os consegue valorizar, antes pelo contrário. Há casos pontuais e mais mediáticos em que isso acontece. Mas muitos há, e fica aqui aberta a discussão também para os casos menos mediáticos.
Apresentamos desde já os jogadores que foram transaccionados pelo Sporting desde a época 1999/2000, altura em que iniciou funções:
Nesta primeira época matou-se o borrego com as compras para três lugares necessitados.
Neste defeso foi a "loucura total". Era preciso reforçar a equipa para a Liga dos Campeões. Desta lista, os que jogaram não se deram muito bem com os outros.
João Pinto foi o que desportivamente foi mais rentável.
Tello foi um activo quem nunca rendeu o valor da sua compra.
Sá Pinto foi um valor garantido no seu sportinguismo.
Duscher foi um desperdício em termos desportivo pois foi para suplente do Deportivo. Aqui fizemos uma dobradinha com o ludibriado e posteriormente descaracterizado Jardel. Veiga enganou bem o Sporting e o excelente, mas ingénuo ponta de lança brasileiro.
Saí mais um produto de Alcochete - Hugo Viana. Niculae foi azarado.Nesta época de altruísmo para com Jardel os resultados foram sendo secundarizados, ainda para mais o agressivo abono de família João Pinto "tirou" uns meses de férias "ao soco".
Mais dois produtos de Alcochete a brilhar e a sair após o defeso - Quaresma (2ª época como sénior) e Cristiano Ronaldo.
Entraram Rochemback, Liedson, Ricardo e Polga. Quatro bons activos. Talvez a melhor época de Carlos Freitas.
Entre outros flops - Elpídio Silva. Este homem como contratado e o posterior Bueno como emprestado são os expoentes máximos do desnorte de Carlos Freitas e de quem lhe avaliza as compras.
João Pinto saiu mas deu o litro, como costuma dizer-se.
Aqui a equipa é reforçada para chegarmos à final da Taça UEFA e sermos ingloriamente batidos na ponta final do campeonato.
Nesta primeira época Douala ainda tinha o "turbo". Enakarhire foi um bom defesa.Entram Caneira, Romagnoli e Deivid como valores positivos.
Saí Beto, outro produto de Alcochete. Wender e Edson são mais dois flops. O primeiro por opções técnicas. O segundo por má análise médica.
Aqui podemos ver o razoável Alecssandro e o péssimo Bueno. Financeiramente custavam muito ao dia 30 e o rácio benefício custo era baixo em ambos os casos.
Aqui temos mais duas saídas de Alcohete: Nani e Custódio. O primeiro saí para Manchester para trabalhar com Cristiano Ronaldo. O segundo vai fazer pela vida para a Turquia.
Das entradas, Vukcevic é o que mais rende (mas não muito) a par com o, até agora, intermitente Stojkovic.
Globalmente podemos ver os valores negativos de Carlos Freitas.
Apesar de não dispormos de alguns dados, a verdade não andará longe disto - Prejuízo e entre 6 a 10 aquisições de valor positivo.Qual é a vossa opinião?

Co-autoria de António Gouveia e GreenHeart."


ismas

Eu sei que é pedir muito, mas...



...anda o Filipe Teixeira a desperdiçar todo o seu enorme talento nos escalões secundários ingleses (concretamente, no West Bromwich).

...temos um Boavista ávido de dinheiro com um defesa esquerdo de grande qualidade - Jorge Ribeiro - até há bem pouco tempo sem clube.

...Marco Caneira continua sem ver o seu talento definitivamente reconhecido num Valência transformado numa autêntica balbúrdia.

...Makukula poderia ser um óptimo complemento a Liedson na frente de ataque, juntando à mobilidade do Levezinho um maior poder físico e uma técnica bem superior à de Purovic. Ainda por cima está motivado porque quer ir à fase final do Europeu.

Leonino

João Benedito responde



No site oficial:

Até às 24h00 de terça-feira, 8 de Janeiro, formule uma pergunta a João Benedito e leia, na edição do jornal Sporting de 15 de Janeiro, as respostas do jogador «leonino».

As perguntas devem ser identificadas com nome e número de sócio do Sporting, caso o seja, e serão seleccionadas pela redacção do jornal Sporting.

Click aqui para formular a sua pergunta -> joaobeneditoresponde@scp.pt


Leonino

segunda-feira, janeiro 07, 2008

Carlos Freitas abandona SAD

Carlos Freitas está fora da estrutura da SAD Sporting, já que se demitiu hoje: segundo o jornal record parece mesmo que a decisão foi sua, e não do clube, até porque há pouco tempo esteve muito perto de o fazer.



Sabendo que alguns dos negócios por ele conduzidos nos trouxeram aquilo a que vulgarmente chamamos «barretes», por outro lado é um facto que lhe devemos boas aquisições e mais-valias na venda de jogadores.

Vamos aguardar pelas consequências deste facto e ver o que o seu legado nos vai trazer.

Via VERDE

Carlos Freitas

Tendo base noticias desta noite o sr.Carlos Freitas pediu a demissão. Teria muitas coisas a dizer sobre ele ou sobre a sua gestão mas deixo à vossa consideração.

Saudações leoninas

Ismas

Novo reforço

Depois do Mindo (Luxemburgo), The Best One (Reino Unido) e Luso (Canadá), tenho muito prazer que o nosso amigo Ismas - habitual comentador aqui do espaço - tenha aceite o nosso convite e se junte assim à nossa equipa de editores do Sangue LEONINO, ele que é mais um sportinguista que sofre à distância, a partir de terras britânicas.

Bem-vindo!

Leonino

domingo, janeiro 06, 2008

A gestão de futuro... descurando o presente

Sempre que saboreamos um mau resultado desportivo, gera-se uma discussão acesa, apimentada por um vocabulário por vezes pouco recomendável. E infelizmente nos últimos tempos isso tem sido demasiado frequente.

Quanto à situação actual do nosso clube pergunto: mas não haverá neste país sportinguistas que sintam o clube, que sejam competentes enquanto gestores (com sensibilidade desportiva) e que abracem a causa do nosso clube? Não proliferam por aí os mestrados e as pós-graduações em gestão desportiva?

Teremos que andar ao sabor de abutres que se aproveitam do futebol e dos clubes apenas para sacar comissões e ganhar projecção para outros saltos? E quanto a estes, para já, por aqui me fico...
É que muitos só vêem - ou querem ver - a realidade numa lógica de believers amestrados, tendo apenas em linha de conta aquilo que lhes põem à frente dos olhos.

Detesto a gestão "carola" de outros tempos, tipo Gonçalves e afins, a qual deu nos resultados que todos vimos, mas confesso que esta linha de gestão, onde tudo e todos se subjugam aos interesses da banca - a qual anda no estado em que todos sabemos, sendo um belo exemplo o BCP, estando o pior ainda para vir - colocando em segundo plano os objectivos desportivos, deixa-me de cabelos em pé.

Entrar numa mera lógica fundamentalista de economicismo, onde a realidade apenas é lida numa relação entre activo/passivo, proveitos/custos, subalternizando a vertente desportiva e tudo aquilo com que ela mexe, pretendendo gerir um clube como um banco, uma construtora ou outra empresa qualquer, é um exercício suicidário.

Não querer perceber que anos a fio sem se ganharem campeonatos implicam descrédito, apatia e afastamento por parte dos adeptos, reduzindo assim o mercado da marca Sporting e a apelatividade do clube a uma mobilização da nação leonina, e sobretudo aos jovens, é um puro acto de gestão autista.

Um clube não deve, nem pode, ser gerido a partir das bancadas, e sobretudo ao sabor de vitórias ou derrotas momentâneas, assim como de movimentos contestatários das claques, mas pensar que só se pode construír o futuro colocando o presente em segundo plano, só vai ter um resultado: a redução da massa adepta e uma espiral de inêxitos desportivos.

Façam um simples exercício: vejam o que aconteceu a clubes que subjugaram toda a política desportiva a uma linha de gestão meramente economicista e tirem as vossas conclusões.

Tenho desenvolvido a minha carreira profissional desempenhando funções em marketing e vendas, e - salvaguardando as diferenças entre os sectores de actividade - se houve duas coisas que aprendi foram estas:

- um consumidor que se sinta enganado é um consumidor que dificilmente algum dia voltará a comprar os nossos produtos. Irá inevitavelmente optar pela concorrência;

- para apostarmos em produtos, marcas e conceitos novos, visando a diferenciação face à concorrência, alicerçados na inovação e no desenvolvimento, nunca poderemos descurar o presente, ou seja, é a qualidade dos produtos que vendemos no presente que nos vai garantir a rentabilidade que nos dará margem de manobra para investirmos no futuro.

Dado estes exemplos, pergunto:

Que estamos nós a fazer no presente - a nível desportivo - que nos garanta a mobilização, motivação e empolgamento da massa adepta, por forma a crescermos no futuro?

Fica a pergunta... sobretudo direccionada para todos aqueles que fervorosamente subscrevem a linha onde tudo e todos se devem submeter à ditadura do rigor orçamental.

Já há umas semanas aqui escrevi: acabemos de uma vez por todas com a mistificação do "bom gestor" - o gestor competente não é aquele que só sabe poupar, mas sim o que sabe investir - e bem -, mesmo dispondo de poucos recursos, para então ter o devido retorno, ou seja, a multiplicação desses mesmos recursos.

Leonino

Carta aberta

Texto deixado em forma de comentário a um post, mas que - na minha opinião - merece ser publicado, sobretudo pela forma apaixonada como expressa o seu estado de espírito. Concorde-se ou critique-se aquilo que o nosso consócio escreve, no entanto creio que merece ser lido:


Carta aberta aos sportinguistas,

Caros Sportinguistas,

Sou um sócio de bancada, não sou nenhuma notável nem barão do Sporting, e no entanto, penso pela minha cabeça!

É nestes momentos de frustração que aparecem mais participantes nos blogues e foruns de opinião. A minha opinião é mais uma e tem o peso de 20 anos de sócio!

Também é nestes momentos que não se deve falar "a quente"! E há muita gente que fala a quente, que emite opiniões absurdas (Mourinho no SCP, etc). Pois bem, eu não vou falar "a quente"!

Julgo que todos aqueles que aqui vêm comentar diariamente ou frequentemente têm, tal como eu, um amor inquestionável pelo clube! Pois bem, dirijo-me a esses, pois são esses que estão dispostos a fazer sacrifcios pessoais pelo Sporting, abdicando muitas vezes de obrigações familiares, aqueles que pensam TODOS OS DIAS no Sporting!

É bom que todos façamos uma reflexão honesta sobre o que representou para O CLUBE ( muito para além de meros resultados desportivos)estes 12 anos de Roquettismo! Sim porque Dias da Cunha e Soares Franco são o refugo, as sobras desse traidor "projecto empresarial"! Não nos iludamos, nestes 12 anos quem esteve no poder mamou sempre da mesma teta! Mas o leite secou, acabou!!!

O que é que Sporting tinha então e o que é que o Sporting tem hoje? O que era a Instituição S.C.P. então e o que é aquilo em que se transformou?Quantos sócios e adeptos tinha o SCP de então e quantos tem hoje? Estas perguntas podiam-se prolongar por muitas mais linhas, mas penso que já perceberam o meu ponto de vista!

Em conclusão: Aquilo que é urgente para a sobrevivência do nosso clube, muito mais do que ganhar um campeonato, uma taça de Portugal ou uma taça da liga, é neste momento fazermos TUDO o que estiver ao nosso alcance para afastarmos essa Súcia de anti-Sportinguistas que se apoderou do NOSSO SPORTING! Gente essa que diariamente conspurca o nome sagrado do nosso clube, que o desvaloriza, que o desfigura, que o agride, que o despreza, que o rouba, que o goza, que o vende, que, em suma, contribui para a sua extinção tal como o conhecemos e aprendemos a amá-lo!

É esse, SPORTINGUISTAS, o dever que temos perante nós neste momento miserável da nossa história institucional como grande clube que (ainda) somos!

Essa guerra começa já amanhã! E não podemos dar tréguas a esta corja que tem no sócio anónimo leonino um alvo a abater! Há que atingi-los usando o principal trunfo que dispomos, e que eles não: O NOSSO AMOR PELO CLUBE! É isso que os vai derrotar e os vai escorraçar de Alvalade de uma vez por todas!

Conto convosco!

Saudações Leoninas
Janeiro 06, 2008
THEOX2


Leonino

Falta de nível... e figuras tristes

Estando-me completamente nas tintas para os problemas dos lampiões e para a imagem que deixam, no entanto sobre o meu clube tenho que subscrever em absoluto aquilo que hoje vem na primeira página do Record:



Leonino

sábado, janeiro 05, 2008

Entrada com o pé esquerdo



Boavista, 2 - Sporting, 0

Depois do jogo de Setúbal, onde a secção de pugilismo dos lampiões mostrou todo o seu esplendor, sempre pensei que frente ao Boavista mais fraco dos últimos 30 anos íamos aproveitar para chegar ao 2º lugar. Puro engano!

Voltei a ver aquele futebol da treta que mostrámos nos últimos meses de 2007 - ou talvez ainda pior - e mais uma vez uma total ausência de soluções.

Tivemos mais domínio de jogo? Sim, mas de que serve isso se não criamos oportunidades?

Tivemos muitos míúdos em campo - Moutinho, Ronny, Veloso, Rui Patrício, Pereirinha, Paez? Pois tivemos, mas já repararam na equipa do Boavista? Aconselho os nossos jogadores a porem os olhos na humildade, garra e empenhamento dos axadrezados. Estar a fazer um frete só pode dar num resultado: derrota! Viram a postura de Liedson? Viram a atitude Miguel Veloso? Tristeza...

Quando oiço Soares Franco dizer que não vai haver reforços ou ler que Farnerud vai ficar no plantel, pergunto: mas a que estado chegámos nós? Lutar pelo 3º ou 4º lugar?

Sem reforços, com o FC Porto quase a 12 pontos, e a visitar Alvalade daqui a 2 jornadas, com idas a Restelo, Guimarães, Setúbal e Paços de Ferreira, que podemos nós esperar até ao final desta liga? Mais um ano de decepção e frustração? Seguramente.

Por outro lado, questiono-me se vale a pena ir gastar dinheiro - agora que perdemos no Bessa - na compra de reforços. Com a referência de algumas contratações dos últimos anos (Koke, Motta, Purovic, etc), mais vale poupar do que enfiar verdadeiros barretes!

É a nossa sina: sofrer, sofrer... e sofrer! Somos a primeira equipa a perder em 2008.

Leonino

quinta-feira, janeiro 03, 2008

Missão 2008



Numa bela iniciativa - denominada "Missão 2008" - lançada pelo Leãoconselheiro e pelo Verdão - habituais presenças deste blogue - propõe-se a realização de um encontro entre Sportinguistas que visa ser um espaço de debate onde se faça o levantamento de questões (centrais) que preocupem os adeptos, onde se discutam ideias e se encontrem caminhos; deverá elaborar-se ainda uma estratégia para que as ideias daí resultantes possam chegar à direcção e aos sócios através dos meios de comunicação social.
Naturalmente que - segundo os proponentes - o objectivo será sempre construtivo e não destrutivo, dando um sinal claro de vigilância em relação a quem tem um compromisso perante os sócios.

Todos os interessados em participar - e esperemos que sejam muitos - deverão manifestar o vosso interesse para verdao@netcabo.pt ou para o telemóvel 934245407 (por razões profissionais apenas depois das 18h30!).

Segundo os proponentes a sugestão para o local deverá ser feita em conformidade com o número de possíveis interessados.

Vamos a isto! O nosso Sporting não precisa de um, mas sim de TODOS os Sportinguistas!

Leonino

2 noticias de hoje

Um dia acedi relutantemente acompanhar um familiar benfiquista, que reside no estrangeiro há décadas, a um jogo entre o slb e o fcp. O facto de ser uma pessoa que me merecia a mais elevada estima e de me ser indiferente quem sairia vencedor, baixaram as minhas reservas e lá fomos ver o jogo. Disputava-se então a atribuição de uma Supertaça, num período em que o nosso clube vivia o seu mais longo jejum de títulos.

Na equipa do slb pontificava então um jogador que recolhia a minha figadal aversão por razões sobejamente conhecidas: havia rubricado um contrato que não respeitou e após isso parecia que cada encontro que disputava com o nosso clube era uma prova de vida ou morte. Já estão ver de quem estou a falar: João Pinto. Até então só o tinha visto jogar contra nós e pelas selecções jovens e seniores. Percebi nesse jogo que se tratava de um grande profissional, que jogava sempre da mesma forma: dando tudo, como se fosse o último jogo. Foi assim que ele vestiu a nossa camisola e respeito-o por isso. Um exemplo para muitos jogadores, que se dizem sportinguistas de pequeninos.

Hoje João Pinto dá uma entrevista ao Público, que transcrevo, com a devida vénia, algumas partes:

Esperava o sucesso que teve no Sporting?

Só não esperava ser tão bem recebido pelos sócios. Escolhi o Sporting numa altura em que era assediado por gigantes - depois do Euro 2000, tive dirigentes do Liverpool dentro do meu carro, o pessoal da Fiorentina foi ao hotel da selecção falar comigo, fui contactado pelo Arsenal, o Aston Villa e o Valência. Em Alvalade, davam-me o que pretendia, que era lutar pelo título, andar nas competições europeias e ter acesso à selecção. E um bom contrato de trabalho.

Porque é que o Sporting não o segurou em 2004?

Queria que renovasse e, embora me custe admitir, errei tanto ou mais do que eles nas negociações. Não tive a noção das dificuldades que o futebol português estava a atravessar, nomeadamente o Sporting. Aquilo coincidiu com o meu processo de divórcio e um problema que tinha tido com um sócio. Era um mar de coisas para eu pensar e pouca frieza para decidir. Acabei por escolher a pior das hipóteses. Sair do Sporting foi o maior erro da minha carreira.

A sua transferência para Alvalade está em tribunal por suspeitas de burla, com José Veiga no centro da acção. Como é que está o processo?

Aguardo uma decisão. Anda em fase de investigação e já disse tudo o que tinha a dizer a quem de direito. Em breve saberemos quem fez a denúncia anónima.

Recebeu a totalidade do prémio de assinatura e os valores do contrato com o Sporting?

Não posso falar sobre isso.

E que relação tem com os dirigentes do Sporting?

Boa, como sempre.

__________________________________________________________________

Sporting estuda TV operacional em Abril.

Uma noticia interessante e que vem hoje no DN. A ler com atenção.

verdão