"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quarta-feira, abril 30, 2008

Derlei continua no Sporting na próxima época?

Derlei o jogador que teve sete meses e meio com lesão grave e um castigo de três jogos no final do campeonato, merece continuar no Sporting?

Na próxima época Derlei, Saleiro, Luís Paez, Yannick, Tiuí, Purovic, Liedson e ate o Vuk ficaram todos?

Julgo que não, na minha opinião ficaria com Liedson, Yannick, Saleiro, Paez, Vuk como é óbvio, e tentava Pauleta em vez de Derlei ou então porque não os dois caso o seus ordenados não sejam prejudiciais ao clube. Ficaríamos com jogadores suficientes para o ataque e ao mesmo tempo teríamos jovens ao lado de jogadores experientes.

Alguém tem nomes de jogadores que não sejam caros, mas tenham qualidade suficiente como por exemplo o grande VUK, para virem a ingressar no Sporting para a próxima época?

GreenPower

terça-feira, abril 29, 2008

Actualidade Leonina

Parece ter passado despercebida a entrevista dada pelo Dr. Sérgio Abrantes Mendes (SAM) ao C.M. e que pode ser lida aqui. O facto de se tratar de um ex-candidato a presidente do clube torna necessária uma análise ponderada às palavras por ele proferidas. Como traço geral pareceu-me um SAM diferente do que vimos em campanha eleitoral, com um discurso mais abrangente e cauteloso, evitando comprometer-se nos temas mais quentes. Senão é uma porta aberta é pelo menos uma janela com perspectiva sobre a recandidatura. Os seguintes pontos são os que me parecem os mais relevantes (são comentários meus e não citações):

SAM não assume nem rejeita a hipótese de se recandidatar.

Sob o argumento da estabilidade não se pronuncia sobre a continuidade de PB, pese a desilusão que sente pela má época. Liga o destino do treinador à SAD e nota-se uma ambiguidade relativamente à sua continuidade. Uma ligeira inflexão para quem dizia há pouco que PB seria o menos culpado.

Acentua a diferença actual de 23 pontos para o 1º classificado justificando-a com a falta de ambição da Administração da SAD, sobretudo do discurso sem ambição de FSF, acrescentando que ele seria um presidente a tempo inteiro.

Advoga a continuidade de Liedson, Moutinho e Veloso como imprescindível à competitividade da equipa.

O tema incontornável do património, que marcou de forma encarniçada o debate nas eleições, e cujo estigma se mantém ainda hoje entre nós, é abordado sem grandes novidades, indicando que a renegociação da divida seria a sua 1ª medida.

Sobre a liderança, reforço e papel da formação no plantel SAM escudou-se em generalidades como “trabalho, competência e organização”, sem avançar nomes ou estratégias.

Entende como extemporânea a realização de uma AG nesta altura.

Surpreendentemente, ou talvez não, cauciona a actuação dos corpos sociais no “apito dourado” dizendo que o clube não tinha que assumir o papel de delator. Sendo um elemento proeminente no aparelho judiciário não se escusa a condenar a actuação da justiça no caso.

Paralelamente surgiu hoje em “O Jogo” uma sondagem que revela que 61% dos inquiridos desejam a recandidatura de FSF e que 59% entende que o Congresso se deve realizar no próximo defeso. Tudo isto seria relevante se não fosse o “pormaior” de apenas 29,7 dos inquiridos serem adeptos do SCP. Para que serve uma sondagem assim? Como interpretar estes dados? Os tradicionais opositores a esta direcção, e os de FSF em particular, poderão dizer que os nossos adversários, ao se expressarem favoráveis à sua continuidade, pretendem que se eternizem as nossas fragilidades…

Relevante terá que ser considerada a entrevista de Luis Figo à Sportv. Diz que nunca teve propostas, compreende que a sua vinda como jogador seria incomportável para o clube mas nada sobre a possibilidade de assumir outro tipo de responsabilidades no clube. Figo construiu a sua carreira de forma calculista, procurando sempre o melhor que podia tirar da conjuntura. E assim tudo indica que vai continuar.

O feriado do 1º de Maio poderá ser aproveitado para conhecermos alguns dos candidatos a estrelas da nossa equipa de futebol e ainda por cima num derby. A SAD reconhece o esforço que os sócios têm feito este ano, permitindo a entrada grátis e ainda de um acompanhante. Os restantes pagam apenas 5 €.

Afinal a lesão de Liedson é mais grave do que se imaginou inicialmente e deixa-nos a todos apreensivos. Corre o risco de nem jogar a Final.

verdão

Inimigos de nós próprios

Eu não estou triste e também não me contento com pouco, mas ao fazer análises procuro ser realista e não analisar as coisas pela rama, mas sim tentar procurar mais fundo as razões do insucesso e da desvantagem abissal para o 1º classificado.

Não me custa reconhecer que o campeão deste ano foi a melhor equipa; aliás creio que este é um sentimento geral. Contudo não deixo de dizer que começou algo titubeante e que levou um empurrãozinho na 1ª jornada.
Teve alguns benefícios aqui e ali, mas não foi isso que lhe trouxe o título de campeão, mais que merecido como ficou bem patente no jogo de Guimarães.

Mas chega de falar naqueles que têm estabilidade a nível directivo e técnico e que não vivem em guerrilha interna permanentemente e que têm um orçamento e receitas extraordinárias de uma ordem de grandeza que se podem dar ao luxo de recusar ofertas de 20 milhões de euros por jogadores do seu clube.

Eu quero falar de um clube que é uma autêntica feira de vaidades e que vive em ebulição permanente desde que me conheço como espectador de futebol. Por este clube já passaram todo o tipo de presidentes e todo o tipo de dirigentes, trouxeram para este clube todo o tipo de futebolistas possíveis e imaginários.
A este clube já aconteceu de tudo (até uma celebre pala que estava para cair, mas que teve de ser dinamitada para vir abaixo).

Mas existe sempre algo de pior que está para acontecer. Como alguém disse um dia; não me recordo do ilustre mentor da frase, mas também não é importante; este é um clube autofágico. Tinha e continua a ter inteira razão.
Eu pergunto-me porque será que isto acontece, porque será que não podemos de uma vez por todas colocar o interesse do Sporting Clube de Portugal, acima dos nossos interesses ou acima das nossas vaidades.

Eu pensei que o projecto Roquette viesse trazer estabilidade e tranquilidade e quando vi o Sporting ser campeão pela ultima vez e vi uma equipa dirigente que achava competente e que não tinha praticamente contestação, que era acarinhada por todos os adeptos, deduzi que era agora que o Sporting iria entrar nos eixos e que se tinha acabado o tempo das maledicências e guerrilhas internas por protagonismo que vão matando o clube a pouco e pouco.

Eu sou um leigo em muitas matérias, mas acompanho este fenómeno desde que me conheço como adepto do Sporting. Será que alguém já parou para pensar no mal que faz ao clube com certo tipo de atitudes, isto vai para o mais alto dirigente até ao simples adepto. Será que muitas das vezes medimos bem os nossos actos e as nossas palavras quando emitimos opinião sobre determinados assuntos. Será que temos todos os dados e os mais objectivos para falar sobre determinados assuntos.

Seremos nós impacientes, queremos explicações para o inexplicável, queremos explicações para coisas que só poderão ser explicadas mais tarde.
Eu sinceramente assaltam-me certas dúvidas e questões, mas para bem deste clube e de todos os seus profissionais não me parece correcto estar a coloca-las aqui e agora.

Eu não quero fazer análises sem alguns dados importantes na mão, logo não me posso armar em adivinho. Acho que existe uma entidade suprema acima de todos nós e que se chama Sporting Clube de Portugal ao qual todos devemos respeito, a começar por quem a dirige, por quem a representa e por quem a segue fielmente.
É por esta entidade que todos nós sofremos e lutamos. Portanto o que vou pedir pode não parecer simples e cómodo, mas para mim é fundamental.

Tendo eu a consciência; aliás como vós tereis que este próximo jogo vai ser fundamental, talvez mais do que se julga para o futuro do clube, o que eu peço é que por estes dias coloquemos todas as nossas vaidades, as nossas duvidas, as nossas questões de lado, pelo menos por este período e que acima de tudo apoiemos.

Eu não fujo dos assuntos e não me escudo em palavras. Também a mim me custa perceber o que vai na cabeça dos jogadores e porque acontecem determinadas coisas.
Acho que acontecem por uma multiplicidade de factores, alguns dos quais consigo descortinar, outros continuam definitivamente ocultos, mas virão de certeza a saber-se mais para o final da época.

Eu não tenho veleidades de nenhuma espécie e sei que a minha palavra é insuficiente em certos contextos e que não chegará ao destinatário, mas se eu pudesse falar para o balneário do Sporting o que lhes transmitiria era de certeza uma mensagem de confiança e de apoio total, porque é nestas horas difíceis que se vêm os verdadeiros adeptos.

Podemos ter muito a apontar-lhes mas esta é uma hora de união e tréguas para aqueles que foram massacrados ao longo de um campeonato inteiro.
É sim senhor, esta mensagem é sobretudo para ti (RUI PATRICIO), tu não tens culpa de não ter uma retaguarda como outros tiveram, de não ter uns dirigentes como outros tiveram, tu não tens culpa de além de teres inúmeros críticos profissionais, teres ainda mais críticos dentro da tua própria casa.
Tu como ele és um jovem cheio de qualidades, a ele deram-lhe tempo e espaço para crescer, a ti não te deixam crescer e ainda pior, seleccionaram-te como próximo alvo.
Tu poderás vir a ser o futuro guarda-redes da selecção nacional, ainda mostras intranquilidade nas horas difíceis, mas quem te deveria apoiar e tornar-te mais forte, assobia-te e derruba-te ainda mais. Reconhecem-te os erros, apontam-te as falhas mas não falam das tuas defesas e das tuas inúmeras qualidades.

Se sobreviveres a esta autêntica prova de fogo, ficaras de certeza calejado para as duras batalhas que se seguirão. O meu grito vai para ti, transforma as tuas fraquezas em forças e mostra a todos eles que estão equivocados.
Delego em ti o mais jovem de todos mas quiçá o que tem a missão mais espinhosa, a minha força e a minha convicção de que fazendo vós das fraquezas forças, ides conseguir chegar lá e provar que é com garra e espírito de união que se alcançam as vitórias.



Verde CDV

segunda-feira, abril 28, 2008

Jogo triste / Post Triste / Noticia Alegre

Já depois de publicar o post leio no site do clube que Saleiro renovou por 4 anos. Uma noticia que nos deixará alegres com certeza.

Na enésima vez que tento escrever este post ainda não sei por onde começar. É que se estou contente por termos chegado ao segundo lugar, após 6 meses de autêntica via-sacra a ver as traseiras dos Vitórias mais o slb, não posso ficar contente por ter que forçar a minha miopia para conseguir ver o 1º classificado.

E ainda mais triste fico sempre que me lembro da forma fortuita como nos alcandoramos aquele que muitos chamam o primeiro lugar dos últimos, mas que significa, entre outras coisas, poder ou não reforçar o plantel para a próxima época.

Por mais optimista que queira ser na abordagem ao jogo de ontem, a verdade é que a equipa fez uma exibição demasiado desgarrada e de baixa qualidade para quem sabia da importância e diferença que constituiria uma vitória. De que precisa esta equipa para se motivar?

A tristeza é maior por não conseguir perceber se, à semelhança do que já aconteceu anteriormente, nem o facto de estarmos apenas dependentes de nós chegará para despertar a equipa do torpor e desnorte com que aborda a maior parte dos 90 minutos dos jogos. A vitória de ontem trouxe pouca alegria porque, ao invés de nos dar segurança, acentuou ainda mais o espectro da incerteza no que nos reserva o futuro imediato.

É que esta equipa é não só masoquista mas também convictamente sádica. Quantas vezes nos fez já acreditar nela para, na 1ª oportunidade, nos fazer sentir uns optimistas tontos?

O pior que posso desejar neste momento é que aconteça o mesmo nos 2 jogos que faltam: independentemente da exibição, ganhem! E para combater esta apagada e vil tristeza tudo farei para estar em Paços de Ferreira no domingo. Já me lançaram o repto, que estou em vias de aceitar. Que tal invadir a capital do móvel? E, se jogarmos o que vem sendo hábito, não faltarão camas para dormir a sesta. Com pesadelo à mistura, claro.

P.S. : Talvez hoje se perceba melhor porque tenho defendido aqui como um erro a promoção extemporânea de Patrício. Foi doloroso ouvir os assobios que ontem lhe dedicaram, mas cujo destinatário só deveria ser PB. Como já aqui disse, se alguém teria que ser queimado nesta época de 8 ou 80 não havia de ser um miúdo inexperiente de 19 anos, quando temos no plantel um internacional sérvio e um campeão pelo nosso clube. Mas PB, para infundir disciplina a Stojkovic e, quiçá, em nome do futuro imediato de Patrício (com a possível convocatória para o Euro) não se parece ralar com os anticorpos que as suas falhas e inseguranças vão criando no seio dos adeptos. Por isso quase me vejo obrigado a dar razão ao amigo yazalde. Mas, meus caros, um erro não se apaga com outro maior: os assobios não lhe vão dar o traquejo de que necessita.

verdão

Finalmente o 2º Lugar !











Bwin Liga

28ª jornada – Estádio José Alvalade

Árbitro: Lucílio Baptista (Setúbal).
Árbitros assistentes; Luís Salgado e Mário Dionísio.

Ao intervalo: 1-1

SPORTING
: Rui Patrício; Abel, Tonel, Polga, Grimi, Miguel Veloso, Izmailov, Romagnoli, João Moutinho, Yannick Djaló (Tiuí, 45 m (Simon Vukcevic, 61 m)) e Liedson (Gladstone, 90 m).

Treinador: Paulo Bento.

Suplentes não utilizados: Tiago; Gladstone, Ronny, Farnerud e Pereirinha.

Disciplina: Cartão amarelo para Grimi (29 m) e Miguel Veloso (70 m).

Golos: Romagnoli (19, g.p., e 53 m).



MARÍTIMO: Marcos; Ricardo Esteves (Ediglê, 90+2 m), Gregory, Van der Linden, Evaldo, Bruno, Olberdam, Mossoró (Anderson, 33 m), João Luíz, Fábio Felício (André Pinto, 73 m) e Bruno Fogaça.

Treinador: Sebastião Lazaroni.

Suplentes não utilizados: Marcelo Boeck, Ediglê, João Guilherme, Briguel e Marcinho.

Disciplina: Cartão amarelo para Gregory (20 m), Ricardo Esteves (44 m) e Fábio Felício (51 m).

Golo: Bruno Fogaça (2 m).


Depois de sofrermos um golo caricato a equipa teve ainda disponibilidade para dar a volta ao resultado e alcançar o tão desejado 2º lugar.

Agora que conseguimos o mais difícil esperemos que o saibamos guardar até final.

Com maior ou menor dificuldade a única exigência que se impõem a estes jogadores é conservar o que custou tantos meses a alcançar.



Verde CDV

domingo, abril 27, 2008

Ganda Sá Pinto!

video

Tenho uma admiração muito especial pelo Sá Pinto, já escrevi montes de posts sobre ele e sobre o que ele representa para mim como antigo jogador leonino, antigo capitão e sobre tudo como Homem.

Ele foi dado muitas vezes como acabado para o futebol, lutou com garra e sempre voltou mais forte do que nunca.

Na minha memória ficaram para sempre a finalissima da Supertaça ganha em Paris frente ao Porto aonde assisti, in loco, a uma exibição empolgante da equipa leonina...e os 1-3 frente ao benfas.

O Sá Pinto simbolizou o que é o meu Sporting:

indomavél, intransigente, irreverente...simplesmente irresistivel!

Mais palavras ... para quê?

Saudações leoninas

Mindo

sábado, abril 26, 2008

Assim Acredito!

Parece que finalmente vai arrancar a campanha de angariação de novos sócios por parte do Sporting.
Depois do anúncio efectuado por FSF, nunca mais se tinham visto iniciativas a promover o novo cartão junto dos adeptos.
Segundo esta notícia Ricardo Sá Pinto vai ser o rosto dessa campanha que visa num primeiro momento atingir os 100 mil sócios.
Com uma figura tão carismática junto dos adeptos sportinguistas poderá ser que tal desiderato consiga ser alcançado.


Numa onda de novidades, anuncia-se que a mais que provável data do Congresso Leonino, seja no princípio do mês de Setembro.
Estou plenamente de acordo, uma vez que o tempo para preparar o Congresso é escasso e este não poderia ocorrer já no final desta época desportiva que seja realizado depois das férias e em pleno começo de nova época.
Que seja o começo de uma tradição em que se possa discutir o presente e o futuro do clube.


Numa altura em que se fala com insistência da saída de Miguel Veloso no pós Europeu, aparece agora a noticia; aliás já veiculada na abertura de mercado em Janeiro, que Fábio Rochemback poderá concretizar brevemente a sua transferência para Alvalade.
Jogador muito apreciado pelos adeptos sportinguistas pela entrega e abnegação ao jogo.
Contudo fruto da sua juventude era um jogador irreverente e indisciplinado, esperemos que com o passar dos anos tenha ganho maturidade, estabilidade e que a concretizar-se a sua vinda, venha acrescentar algo mais.



Verde CDV

sexta-feira, abril 25, 2008

Porque Será?

Quando chega a esta altura da época é normal começar-se a falar de transferências de jogadores. Contudo no futebol português assiste-se ao fenómeno recorrente do enorme interesse em jogadores do Sporting.
Não sei se esse interesse é real ou se é pura e simplesmente para vender jornais.

O estranho é que estando o Porto a fazer uma campanha extraordinária, o que se lê na imprensa é um desfilar de nomes de jogadores do Sporting que interessam a grandes colossos da Europa.

Com enorme piada o amigo Leonino dizia no blog: “ qualquer dia ainda querem levar o Paulinho “. Realmente tens toda a razão, só falta colocar o Paulinho na lista de transferências.

A escola de formação do Sporting é actualmente a melhor da Europa, mas quando a equipa está fazer uma época muito abaixo do expectável, será normal que apareçam tantos interessados.
Claro que a boa campanha europeia deu visibilidade aos nossos jovens valores e todos sabemos como o Sporting sabe potenciar os jovens.

Será contudo natural que haja tanta especulação por parte da imprensa. Será natural que o Manchester United esteja interessado em muitos dos nossos jogadores, noticiando a imprensa que o próximo alvo é Vukcevic.
Terão estas notícias algum fundo de verdade ou servirão somente interesses de terceiros.

Por um lado ficamos orgulhosos por saber que os nossos jogadores são cobiçados, por outro lado ficamos desconfiados com tanto interesse.
É que nós sabemos muito bem o que isso gera de destabilização no plantel e em certos jogadores (vide caso de Miguel Veloso).

Assim numa fase crucial da época em que ainda existe um objectivo; ainda que mínimo, a alcançar é preocupante toda esta especulação á volta do clube.
Esperemos que os que querem destabilizar o Sporting encontrem um balneário blindado e jogadores com maturidade suficiente para suportar estes assédios e que se concentrem até final do campeonato

Os jogadores bons e competentes distinguem-se sempre dos medíocres e terão mais cedo ou mais tarde a oportunidade de evoluir noutros campeonatos.
Para nós adeptos era preferível que fosse mais tarde, pois gostaríamos de conservar os melhores atletas para construir uma grande equipa.



Verde CDV

O Presidente Disse:

O Presidente do Sporting, Filipe Soares Franco foi o convidado do programa “ Balanço e Contas “ na RTP2.
Falou de vários temas e entre eles abordou a vida interna do Sporting Clube de Portugal.


Ficam aqui retratadas as frases mais significativas da entrevista:


- A condição financeira do clube não é grave, é preocupante.

- No final da época será alcançada a sustentabilidade económica.

- Com o passivo controlado o Sporting será um clube governável.

- Os encargos financeiros são elevados, suportando o clube 13 Milhões € de juros/ano, se não tivesse baixado o passivo estaria a pagar 25 Milhões € de juros/ano.

- Para se conseguir uma boa gestão é necessário ter uma estrutura profissional e o Sporting tem uma estrutura profissionalizada.

- O projecto Roquette teve falhas, mas a nível desportivo estes 10 anos foram os melhores dos últimos 30/40 anos.

- O clube só pode ser melhor e maior se tiver uma boa politica de prospecção nacional e internacional (mercados emergentes) e se as competições internas forem mais fortes e competitivas.

- Sou absolutamente a favor da criação de uma Liga ibérica.

- Quanto a uma possível recandidatura no final deste mandato somente quando prestar contas, verei se cumpri todos os objectivos traçados.

- A minha realização como Presidente do Sporting é ganhar o campeonato nacional.



Pois é presidente é a sua e a de todos os sportinguistas. O seu discurso é pautado pela racionalidade financeira, mas um clube de futebol tem que conseguir aliar essa racionalidade com a paixão e a exaltação desportiva.

Se no capítulo financeiro o clube está a conseguir atingir os seus objectivos já no capítulo de resultados desportivos o mesmo não acontece.

Mas mais grave é a sua falta de “sensibilidade “ para lidar com o lado emotivo dos adeptos do Sporting.

Presidente eu sei que tem de ser uma pessoa ponderada e racional mas se não consegue transmitir a sua paixão e se não consegue criar um “élan” com os adeptos tem de delegar essas competências em alguém que acenda novamente a paixão e a mística do que é SER SPORTINGUISTA.



Verde CDV

quinta-feira, abril 24, 2008

Revista de imprensa comentada

São muitas as noticias hoje sobre o nosso clube. Umas mais notórias, outras com menos destaque, mas nem por isso menos importantes.

Novo Administrador na SAD
É hoje noticia em quase todos os jornais a entrada para a Administração da SAD de Pedro Baltazar. Apesar do nome dizer pouco aos sportinguistas, - pelo menos por enquanto... – trata-se de um sportinguista como nós, que revela ter uma estratégia pessoal em relação ao clube, pois é neste momento o maior accionista privado. A justeza da sua chamada à Administração é mais que óbvia pois possui, neste momento, mais de 10% de acções da SAD. Os próximos tempos esclarecerão o que procura Pedro Baltazar. Como não costumo ver fantasmas atrás das cortinas, congratulo-me com o facto de ser um sportinguista.

Interesse em Vukcevic
Foi noticiado ontem e tem continuação hoje. Por norma não dou grande valor a este tipo de noticias, que mais não fazem do que promover os interesses de quem as dá e dos agentes dos jogadores. Da leitura dessa noticia fico a saber 2 coisas mais importantes: Vuk está focado no Sporting e quer continuar. Saúdo e retribuo o interesse, pela parte que me toca. Mais preocupante já me parecem as afirmações do mesmo agente, que representa também Purovic. É que ele confessa na Bola que não se percebe muito bem quem ocupa hoje a vaga deixada em aberto pela saída de Carlos Freitas. Isto sim, pode passar despercebido, mas é fonte inquietação. E devo dizer que não é surpresa nenhuma. Já aqui havia falado sobre isso.

Tello
Fiquei hoje a saber que Tello reclama 160 mil € de ordenados e prémios atrasados. O clube contrapõe com uma indemnização de 800 mil € pelas contratações inesperadas de Had e Grimmi, mais por danos de imagem. Parece-me a escolha de um caminho difícil. Não vendo como uma acção destas possa ser ganha, fica a dúvida a quem pediremos nós a indemnização dos ditos 800 mil €, pela inabilidade e desleixo com que foi conduzida a renovação do chileno, no caso de mesma não nos ser favorável. È que deixar jogar até ao fim da época um dos melhores jogadores da equipa sem contrato é mesmo ficar a pedi-las. Quanto a Tello, só lamento a forma como escolheu sair. De resto até compreendo que o quisesse fazer por um vencimento melhor, pela sua idade, e para onde lhe apreciassem mais as qualidades. Era uma espécie de Farnerud para muitos adeptos.

Stojkovic
Jogou pela selecção A do seu país e apresta-se para ser titular da selecção olímpica nos Jogos da China. Para terceiro guarda-redes do nosso plantel não está nada mal. A quem deveríamos nós pedir a indeminização pela estúpida e desnecessária desvalorização de um investimento de 1 milhão de €?

Deserção
Por último o pior. Este ano perdemos mais de 150 mil espectadores em Alvalade, apesar de o número de jogos lá disputados ter sido superior ao ano passado. Não são de negligenciar os factores económicos que constrangem o quotidiano dos sportinguistas em particular, inseridos que estamos na difícil conjuntura nacional e internacional. Mas a principal origem é de todos conhecida: esta equipa só é recomendável a quem não tiver contra-indicações do cardiologista ou para quem não recear contrair ou agravar uma úlcera. A merecer a meditação da equipa técnica e jogadores: é que assim, com maus espectáculos, torna-se difícil atrair público e, por consequência, receber os ordenados. Nós adeptos e Administração, cada qual no seu papel, também temos que definir que clube queremos hoje e para deixar aos nossos filhos. A debater no Congresso, não?

Protocolo com o Stoke City
Quando um sportinguista ouve falar em protocolos no minímo desconfia: desde os tempos do Lourinhanense que não se vislumbra utilidade de monta nestes procedimentos como meio de dotar os nossos jovens de uma adaptação com maior rigor à etapa sénior. Por uma razão ou por outra acaba por parecer tempo de dinheiro perdidos. Isto faz lembrar aquelas situações caricatas quando andamos à procura das chaves de casa com elas na mão: a solução está mais perto do que nos parece. O empréstimo de Veloso deu bom resultado, como parecem ter dado os de Saleiro, Renato e Tiago Pinto a clubes próximos da casa mãe.

Por fim deixo a todos os interessados a noticia de que o nosso Presidente estará hoje na RTP2, no programa "Balanço e Contas", pelas 23.35.

verdão

quarta-feira, abril 23, 2008

Dualidade de Critérios

Poderia começar este meu post por vários temas, mas conforme o título indica vou começar por abordar a dualidade de critérios com que os atletas, treinadores e dirigentes do Sporting têm sido brindados ao longo dos anos.
Derlei foi punido pela Comissão Disciplinar da Liga com três jogos de castigo, por ter feito um gesto ameaçador e dirigido injúrias ao árbitro. Eu acho o castigo um exagero, mas para mim nem é isso que está em causa.
O que ressalta deste castigo é a dualidade de critérios aplicada ao Sporting e aos seus profissionais.
Será que não existiram já alguns casos iguais ou piores e que eu saiba nunca foram punidos tão severamente. Terá Derlei ameaçado o arbitro Carlos Xistra de “ morte “.
Não sei qual a moldura penal para estes casos, mas deve ter sido aplicada a pena máxima, pois se pudessem ser aplicados quatro jogos, para não jogar mais esta época e quiçá acabar a carreira antecipadamente, deveria ter sido essa a pena aplicada.
Este caso vem na esteira de outros casos que foram julgados com critério completamente diferenciado. Basta atentar nos castigos aplicados a Paulo Bento e Miguel Salema Garção, enquanto outros dizem alarvidades sobre os mesmos temas e nem á razão são chamados.
O Sporting vai recorrer deste castigo, e digo que muito bem, contudo acho que a postura bastante correcta dos dirigentes do Sporting, leva a que seja mais fácil “ perseguir “ o nosso clube. Não quero um “ bando de arruaceiros “ a dirigir o meu clube, mas por vezes pedem-se tomadas de decisão mais enérgicas e não somente nos lugares próprios, mas na praça publica onde fique bem patente o nosso desagrado por todas estas injustiças.


Um dos ídolos da massa associativa do Sporting está de regresso ao clube do seu coração. Já era esperado que Sá Pinto voltasse a integrar o Sporting mas no âmbito de funções directivas.
É um regresso saudado por todos os sportinguistas, pois o clube necessita de recuperar a mística que só poderá ser transmitida por antigos jogadores e capitães que sabem como ninguém passar essa mesma mística aos mais novos e aos que chegam a esta casa.
Como já tinha prognosticado antigos ídolos como Sá Pinto, Manuel Fernandes e outros que estão muito bem quistos junto dos adeptos poderiam levar o nome do Sporting aos quatro cantos do mundo e fazer a ponte entre Portugal e as comunidades estrangeiras.
Assim Sá Pinto vai desempenhar papel importante nas relações externas e internacionais do clube e também na área de relações públicas, vai ainda ser o elo de ligação entre o clube e os Núcleos aproveitando o capital de simpatia de que goza entre todos os sportinguistas.
Aproveitou estes anos para se qualificar profissionalmente, para agora colocar todo o seu saber e querer ao serviço do clube.
È destes símbolos que precisamos para catalisar o clube. Estes são os sportinguistas que regressam e que colocam o seu coração acima de qualquer valor monetário e que estão disponíveis em qualquer momento.
Uma palavra de apresso para a direcção que começa a perceber que é necessário fazer regressar estes símbolos, espero que atrás deste capitão venham mais capitães que sintam verdadeiramente o Sporting.
Que esta tenha sido a pedra de toque para uma mudança radical neste projecto em que muitos sportinguistas não se revêem e não somente um golpe de charme.


Em contra ponto com esta grande noticia destaco a não lembrança por parte do site do clube do aniversário de Iordanov.
O grande capitão Iordanov que foi e será sempre recordado como um dos símbolos deste clube, fez ontem 40 anos e não vi nenhuma referência a este facto no site do clube (procurei, mas não encontrei).Aqui também se vê uma dualidade de critérios por parte da direcção e do director de comunicação (penso que seja o responsável pelo site na internet), porque mesmo havendo um conflito entre clube e atleta seria de inteira justiça uma nota neste espaço.
Como já aqui escrevi penso que já seria tempo de sanar este conflito, pois neste processo ninguém ficará a ganhar. Em nome do clube e de um grande símbolo do Sporting que sempre honrou a camisola cheguem a um acordo.


Paulo Bento concedeu ontem uma entrevista á Sportv onde abordou diversos temas.
Veja aqui algumas das frases mais significativas proferidas por Paulo Bento.
Eu continuo a reconhecer-lhe competência e acho que sempre teve um discurso coerente, como mais uma vez infiro das suas palavras.
Continuo a achar que é mais vitima que réu desta situação em que vive o Sporting. Por ser um homem honesto e de palavra não abandona um projecto com o qual se comprometeu desde início, mesmo sabendo das dificuldades crescentes que se lhe deparariam.


Por fim vou falar de um tema que me é muito caro e que passa muito despercebido na comunicação social e para a maior parte dos adeptos.
É verdade amigo Verdão, para mim o Sporting Clube de Portugal nunca foi só um clube de futebol e muita da sua grandeza também se deve ás modalidades amadoras e aos seus atletas, basta recordar as medalhas olímpicas conquistadas por atletas deste clube.
Também quanto a este tema parece que o Presidente FSF é um pouco bipolar, ora faz um discurso onde quer acabar com o Ecletismo, ora faz um discurso a exaltar o Ecletismo.
Temos de ser coerentes sempre e não de fazer certo tipo de discursos em certas alturas da vida do clube.
Pode não ser verdade o que vou afirmar, mas parece que as modalidades só servem e são importantes como bandeira em determinados momentos e situações.
Mas fico feliz que FSF tenha mudado de opinião quanto ao Ecletismo e que diga que o Sporting eclético é que é o seu Sporting e que quem representa o Sporting por amor á camisola e que passa incógnito é que representa o espírito do que é ser Sportinguista de alma e coração e por fim afirma que se existem êxitos por parte destas modalidades é porque os atletas têm amor ao Sporting.Nada mais verdadeiro e louve-se o reconhecimento por parte de FSF desta realidade, agora será que este discurso era para os sócios ou seria para algum balneário em concreto.
Alguns destes atletas pagam para representar o clube e dão tudo pelo ideal sportinguista. Para terminar digo simplesmente a FSF que conceba sempre um projecto onde o Ecletismo seja um elemento chave.
Aos nossos profissionais de futebol, muito bem pagos, peço simplesmente que reflictam e coloquem os olhos nestes atletas que dão tudo pelo ideal sportinguista por vezes com enormes sacrifícios.
Vocês que são uns privilegiados metam a mão na consciência de cada vez que envergarem a camisola do Sporting.



Verde CDV

Isto sim, tem tudo para ser uma boa noticia!*

Vem hoje no Jorna Record na 1ª página. A noticia pode ser lida aqui. E a confirmação do próprio Sá Pinto aqui.

O regresso de Sá Pinto a casa só pode ser uma boa notícia. Dado o tempo dispendido na sua formação profissional (mestrado em markting desportivo) Sá Pinto não estará em full-time nas funções que agora lhe são atribuídas: relações externas e internacionais e em conjunto com a comunicação e o marketing. Saúdo o regresso do capitão, que enquanto jogador soube interpretar na perfeição o significado da nossa divisa. Espero que o mesmo possa ser feito com Luis Figo, (Ok, batam à vontade…) que se apresta a terminar a carreira. Quando vejo os nossos arqui-rivais incorporarem os seus ícones, parece-me um verdadeiro crime se não soubermos aproveitar esta mais-valia que podia ser Figo. A propósito leiam isto.


--------------

Chamo igualmente à atenção de todos às importantes declarações do Presidente do Clube aqui. À atenção do amigo VerdeCDV, o nosso homem das modalidades.

Para os mais atentos trata-se de uma inflexão de saúdar no discurso do nosso presidente, que sempre se declarou apenas pró-futebol. Uma justa homenagem a todos quantos de forma quase anónima e lutando contra condições desfavoráveis, engrossam a nossa infidável lista de conquistas. Eu, que sou mais futebol, tenho que reconhecer que nunca, nesta modalidade, nos conseguimos aproximar do nível do Atletismo, basquete, andebol e hóquei.

--------------

Ontem a SportTV passou uma entrevista gravada com Paulo Bento, no programa Quadro de Honra. O resumo da mesma pode ser visto aqui.

Não se pode dizer que PB trouxesse grandes novidades. Salientaria que se PB acha que um treinador não deve criar problemas, não ter medo de problemas e saber resolver problemas. Bem agradecidos lhe ficaremos se conseguir resolver a inconstância que caracteriza a equipa desde os primórdios da época. E também percebesse que os orçamentos não justificam tudo, porque senão como pode justificar os últimos 2º lugares à frente do slb? E aceitando a primazia dos orçamentos é uma inevitabilidade ficarmos sempre atrás do fcp?

* os comentários em itálico foram acrescentados após a colocação do post.

verdão

terça-feira, abril 22, 2008

Isto é Sportinguismo!!!

Com a devida vénia ao autor e à Centúria Leonina transcrevo aqui um comentário que um sportinguista, de nome lmgm, deixou naquele blogue de referência no universo leonino. É neste sportinguismo que me revejo:

"Eu vou renovar a minha gamebox,

- vou porque gosto da camisola verde e branca
- vou porque quero protestar quando me aparecem de calção branco
- vou para dar o meu apoio ao Paulo Bento
- vou porque pode vir outro treinador e eu quero avaliar a sua qualidade
- vou para ver o Moutinho
- vou para ver quem é o próximo puto maravilha se ele for embora
- vou para ver se as claques ganham juizo e se juntam
- vou para ver quantos grupinhos mais o Sporting tem a capacidade de criar
- vou porque não gosto do caminho que esta Direcção escolheu
- vou para os chatear
- vou para todos saberem que até morrer, há uns chatos que não arredam pé, que têm ilusões e desejos, que apoiam e apupam, gritam, riem e choram, vencem e perdem, mas voltam, voltam sempre, sim caro luís, cá te espero com os teus, mais os 5 do onda verde, mais quem quiser, quem nunca foi, e quem regressar, eu sei que voltam porque não há presidente, director, treinador ou jogador que substitua no vosso afecto o Sporting Clube de Portugal.

-----------

Não consigo medir Sportinguismo, não critico quem se afasta, cada um sabe das suas razões. Só sei que para evoluir, para mudar, até para criticar, devo na medida que me for possivel participar e a minha voz será mais ouvida quanto mais isso acontecer.

A minha presença não depende de actos de gestão ou de glórias desportivas, depende de existirem atletas a vestir a minha camisola."

verdão

segunda-feira, abril 21, 2008

Pedimos Orgulho

Só eu sei o que me custa escrever este post. Mas hoje com mais calma e ponderação, não venho fazer nenhum apelo de revolta contra ninguém.

Eu não gosto de pessoalizar as questões e neste caso não devo, nem acho correcto fazer a apologia da crítica gratuita. Não critico o jogador a, b ou c, porque todos eles estiveram mal, incluindo o seu treinador.

Não podemos também nós cair na tentação do elogio fácil ou da crítica mordaz. Ou será que esta não é mesma equipa que na passada quarta-feira conseguiu operar uma reviravolta histórica, contra o seu rival de sempre.

Contudo fruto da regular inconstância apresentada ao longo do campeonato esta mesma equipa sujeitou-nos a uma grande humilhação no jogo de ontem em Leiria.
Ainda há bem pouco tempo escrevi aqui que esta equipa estava “ presa por arames “ e mais uma vez foi isso que constatei no jogo de ontem.


A dúvida que me assalta agora é a mesma que já tinha aquando do início do campeonato. O Sporting tem um plantel curto e muito desequilibrado.
Isso ficou mais uma vez demonstrado no jogo de ontem. Pois se a qualidade fosse abundante, o próprio treinador teria feito várias alterações no onze titular.

Poderá ter pensado que o factor psicológico superaria o factor físico; fruto da galvanização dos atletas, mercê do ultimo resultado.
Mas ficou por demais evidente que as vitórias trazem moralização acrescida, mas não trazem o suplemento físico.

Era-me fácil no final desta crónica; e talvez colhe-se junto da maioria, dizer que o guarda-redes é culpado de todos os golos, que o defesa a, b ou c não têm categoria para actuar no Sporting, que este ou aquele do meio campo são individualistas, que os avançados não têm categoria, que este treinador não tem curriculum, que é benfiquista, que veio dos juniores, eu sei lá mais o quê.

Mas como já disse, eu não enveredo por esses caminhos fáceis do insulto gratuito.
Eu não percebo de tácticas, portanto não vou dar palpites sobre losangos e outras coisas.

Peço simplesmente à equipa e ao treinador que orgulhem o emblema que trazem no peito. Posso admitir tudo a um atleta, agora o que não admito é faltas de respeito pelo emblema do Sporting Clube de Portugal.
Portanto antes de entrarem em campo pensem no lema do Sporting: Esforço, Dedicação, Devoção e Gloria, quando saírem tenham a plena consciência de que tudo fizeram para nunca envergonhar a camisola centenária que envergam.



Verde CDV

Dr. Jekkyl e Mr. Hide

Pois. Bem me apetecia falar única e exclusivamente de cinema e esquecer o futebol. Podia-me ficar por esse filme dos anos 40, que vi muitas vezes ainda a preto e branco, com interpertação de Spencer Tracy e com um elelenco feminino que ainda hoje poderia cortar a respiração a muito adolescente: Lana Turner e Ingrid Bergman. Para os menos atentos à cinematografia relembro, sucintamente, que o filme é baseado num romance em que o Dr. Jekkyl, um médico e investigador dedicado, se transforma por vezes em monstro.

Este tem sido o trajecto da nossa equipa: ora joga a um nível entusiasmante ora nos decepciona amargamente. E ao longo desta época tem repetido o feito incessantemente, por vezes até durante o mesmo jogo. Digno de Jekkyl & Hide!

Como é hábito nestas circunstâncias não falta quem bata nos que estão mais à mão:

No Presidente e na SAD porque fica bem e está na moda. Até os que defendem a permanência de PB à exaustão o fazem, fechando os olhos ao facto de que, com estes resultados e outros dirigentes PB já cá não estaria há muito. Na hora da vitória, como a da Taça, ninguém se lembrou deles. Estranho, no mínimo.

Na equipa e em alguns jogadores em particular. Só que são os mesmos que há 4 dias não nos cansamos de elogiar a atitude que permitiu a reviravolta fantástica. Dizia eu que, com isso, conseguiram um lugar nas páginas de ouro da nossa história, ao lado dos que fizeram os 5-0 ao Manchester ou os 7-1 ao freguês do costume. Pois ontem o máximo que deve ter conseguido é enriquecer o anedotário futebolístico nacional. Não souberam ser dignos do seu próprio feito e expuseram-se ao ridículo. Como podem vir afirmar-se candidatos a um lugar na CL sendo goleados por uma equipa que, neste momento, tem as chuteiras mais na Vitalis do que da Bwin?

Quanto ao treinador é cada vez mais notória uma bipolarização: há quem nem se importe de descer com ele aos infernos das mais miseráveis exibições, sem ser capaz de lhe apontar o mais ténue erro ou hesitação, preferindo apontar as responsabilidades noutras direcções. E cada vez mais se nota que, para estes, quem não concorda com eles é contra o SCP, como se PB fosse maior do que o clube. Outros conseguem ver culpas de PB em tudo o que está errado, seja isso da responsabilidade de outros intervenientes ou não. Eu continuo a pensar sobre PB o que sempre tenho dito aqui: possui qualidades humanas desejáveis para um líder (embora discorde, p.ex., da forma como aplica a disciplina, como se estivesse num quartel), mas é um treinador em formação, tal como são os jogadores Pereirinha ou Patrício. Ainda vamos ter que assistir a muitos erros, enquanto lhe pagamos o estágio. A SAD assumiu esse risco e tem sido coerente, mesmo arriscando-se. Agora não consigo perceber como se pode isentar em absoluto o nosso técnico de resultado tão vexante como o de ontem.

Como creio que as derrotas e vitórias se alicerçam num processo colectivo, onde cada um tem o seu papel a desempenhar, penso que o resultado de ontem foi o somatório de vários erros, embora cada parcela concorra de forma percentualmente diferente para o resultado final. E ontem, meus amigos, todos falhamos. Ao deixarmos a equipa quase sozinha, entregue a si própria, num estádio vazio, após uma vitória homérica, fomos os primeiros a deixar a mensagem que talvez o jogo não fosse assim tão importante. A equipa entrou demasiado arrogante em campo, pensando, talvez, que se recuperou de um resultado desfavorável em 27 minuto, perante um adversário muito mais forte que o Leiria, podia dar o avanço que deu. Fez aquela figura triste de novo-rico num restaurante em voga, que se deslumbra com o dinheiro fácil e depois fica surpreendido com a factura. Também não gostei da postura passiva de PB, que ontem somou mais um banho táctico de Vitor Oliveira, como aconteceu com Jesus, Carvalhal ou Cajuda. Talvez não seja por acaso. São todos treinadores portugueses, que sabem de cor como joga sempre a nossa equipa. Mas ontem, com uma atitude tão displicente da equipa, estou em crer que PB pouco mais poderia fazer.

verdão

domingo, abril 20, 2008

Campeão Nacional de Ténis de Mesa









O Sporting renovou, na tarde de domingo, o título máximo do ténis de mesa português, ao bater, o São Roque, por 4-3, na «negra» disputada na casa do emblema madeirense.


Parciais – Serguei Brattchenko-Ye Minghui, 0-3 (4-11, 7-11 e 9-11-9); Énio Mendes-Bode Abiodun, 3-2 (7-11, 11-9, 12-10, 8-11 e 11-9); Zhou Yu-Ricardo Filipe, 3-1 (11-9, 10-12, 11-6 e 11-9); Énio Mendes/Zhou Yu-Ricardo Filipe/Ye Minghui, 1-3 (8-11, 11-8, 8-11 e 5-11); Serguei Brattchenko-Bode Abiodun, 3-0 (11-8, 11-9 e 11-4); Zhou Yu-Ye Minghui, 0-3 (12-14, 10-12 e 9-11); Énio Mendes-Ricardo Filipe, 0-3 (6-11, 7-11 e 4-11).


O Sporting Clube de Portugal alcançou o seu 30º titulo na modalidade de Ténis de Mesa.

Os parabéns para mais uma modalidade amadora que proporciona ao clube mais um titulo para juntar aos muitos já conquistados.

Porque um clube não é só futebol , temos de ser nós adeptos a manter esta chama do Ecletismo bem viva.


Verde CDV

Inteligência precisa-se...

O porquê da derrota

O Paulo Bento mostrou mais uma vez o porquê de não ter nível para ser treinador do Sporting, depois de Fernando Santos, José Peseiro agora Paulo Bento, tem-se verificado uma falta de inteligência no comando de uma equipa onde militam jogadores com muito talento e outros que poderiam dar muito mais, houve-se para isso treinadores com garra e com ambição no comando...

Paulo Bento que é o actual Benfiquista a dirigir a equipa de futebol do Sporting Clube de Portugal, demonstra o porquê de nem para Júniores servir, ora passar 90 minutos no banco a ajeitar a gravata, demonstra bem a sua tranquilidade e falta de ambição que possui. (Até o velho do Trapattoni esse sim um fabricador de campeões embora alguns falsos, vive no banco tudo o que se passa em campo com a sua equipa e luta para que o resultado lhe seja favorável).

Um Guerreiro e Comunicador de Garra em Campo

Patrício, Ricardo e Costinha por exemplo, nunca deveriam ter sido guarda-redes do Sporting, quando se quer ser campeão, tudo começa bem atrás no Guarda-Redes que protege as redes Leoninas. Hoje Patrício ate pode não ter sido o culpado dos 4 golos sofridos, mas desde que está na baliza do Sporting demonstra que ainda não está preparado para representar um Campeão!

Abel, Tonel são outros dois jogadores que fazem 1 grande jogo, jogam 4 pessimamente, mais uma vez para se ser campeão, não se pode ter dois elementos da defesa com estas características. Tonel e Abel já os vi falhar lances que se podem falhar num Marítimo num Braga, num Nacional etc, mas nunca num Sporting, não desgosto destes 2 jogadores quando estes teimam em jogar futebol, mas quando entram aos lances perto da área Leonina há queima ai deitam tudo a perder, e se na próxima época não se encontrarem no Sporting não deixaram saudades...

Veloso e Moutinho dois grandes jogadores, tem nas suas pernas e no seu treinador o seu pior inimigo, pois cansados, de pouco servem a um campeão, o meio campo é a base do futebol e quem disser o contrario pouco percebe de futebol, é no meio campo que se joga a maior parte de uma partida de futebol e é lá que se inicializa a maioria das jogadas de ataque e é também por lá que se segura o adversário, quando não existe meio campo como hoje em Leiria, os jogos contra lanternas vermelhas dão em goleadas escandalosas. Farnerud deveria ter jogado este jogo em vez de Moutinho ou Veloso, e não seria nenhum escândalo se Paulo Bento assim opta-se.

Eu vi um golo ser mal anulado ao Sporting que daria o 2-1 aos 81 se não me engano, tendo ai o Sporting o seu tónico para os restantes minutos tentar o empate, vi também um arbitro expulsar mal um jogador do Leiria e depois para compensar mal um do Sporting que claro faz falta para o próximo jogo.

Paulo Bento deixa a gravata e dedica-te há tua equipa, não no intervalo mas durante a viagem ate ao jogo, no treino, no jogo, nos lances em que o jogo está parado, em suma sempre.

Lutar pelo segundo lugar, pois ainda é possível.


EU QUERO AMBIÇÃO NA EQUIPA TÉCNICA DO SPORTING.

GreenPower


Este Sporting é bipolar



U. Leiria, 4 - Sporting, 1

Depois da exibição miserável de hoje e da vergonhosa goleada sofrida, repito a pergunta que aqui deixei após a vitória épica da última quarta-feira:

Por que raio não jogamos sempre com esta garra?

Responda quem souber. E não me venham dizer que alguns adeptos é que vão do 8 ao 80 com muita facilidade, porque quem parece ser mesmo especialista nessa matéria é a nossa equipa. Tanto faz o óptimo como a seguir "borra toda a pintura".

Leonino

Pronto, não resisti!


Qual a diferença entre o benfas e um táxi? O táxi so leva 4.
A 2a circular vai mudar de nome, passa a ser conhecida por A53.
Houve um terramoto em Lisboa com epicentro o Estádio José de Alvalade Século XXI, o terramoto acusou 5.3 na escala de Richter.
Face a uma epidémia de azia, que afectou 6 milhões de habitantes em Portugal a companhia Bayer começou a comercialisar um novo medicamento chamado KBZDA 53, tem conhecido como Aka Seteaum.
Banquete
Os sportinguistas convidam todos os interessados a comparecerem no restaurante Reino do Leão onde será servido um banquete que constará de:Entradas:
Orelhas tostadinhas
Melão com suspiros.
Prato:Beicinho caído de vaca, com batatinhas à maestro.
Sopa:Caldo VERDE com fartura
Sobremesa:Sonhos derretidos
Será tudo acompanhado com champanhe "Lágrimas na Taça"
Mais se informa que o repasto será abrilhantado pela famoso grupo "Cabeçudos da luz"
Marcações - Sr. Leão Telefone: 71 53 53 53
Mas para rir com os lamps basta ouvir the one and only Luis Orelhas:
"O Benfica não vai participar na Taça da Liga" - LFV em 19-05-07
"Ninguém terá tanto sucesso em Portugal como o Benfica" - LFV em 28-02-07"
Depois do Verão, seremos o maior clube do mundo" - LFV em 29-04-2006
"Vamos ser campeões doa a quem doer" - LFV em 04-10-2005
"Queremos ser campeões europeus" - LFV em 16-07-05
"Só o Benfica enche estádios" - LFV em 16-07-05
"Vamos arrasar pela Europa fora" - LFV em 17-04-05
"Vocês já me conhecem um pouco, não sou homem de protagonismo. Sou um homem discreto."Entrevista a O JOGO 18/10/2003"
Luís Filipe Vieira não é populista, é popular, o que é bem diferente". in A Bola"
Nos próximos três anos resolveremos todos os problemas do Benfica. Não faço promessas aos sócios". Luís Filipe Vieira, in A Bola"
Dentro de 3 anos o Benfica será o maior do mundo" - 19-04-2003"
É possível termos meio milhão de sócios em 2003." Outubro 2002"
O objectivo é termos 500 mil sócios daqui a três anos." Outubro 2003"
O Benfica será mais forte que o Real Madrid" 19-04-2003 Entrevista a O JOGO"
Muito em breve seremos demolidores."
"Temos a coluna vertebral do futuro campeão europeu" (27/4/2002)
Saudações leoninas
Mindo

Que saudades tinha da CURVA SUL


Cada vez que ia a Portugal e que ia ver um jogo ao velhinho Estádio José de Alvalade era para a curva sul que queria ir, porque era lá que se encontravam as claques leoninas e era lá que se ouvia a voz incansavél que apoiava o Grande Sporting.
Depois vieram as guerrilhas internas das claques e o ambiente nunca mais foi o mesmo no Alvalade XXI...até ao jogo da Taça.
O Ricardo Sá Pinto declarou que se viesse a fazer parte da direcção do Sporting tudo faria pra juntar as claques a uma só voz. As claques podem (e até devem) guardar a sua identidade própria, mas unidas fazem-se ouvir muito melhor.
Penso que é tempo que a antiga e mitica curva sul renasce das suas cinzas e que volta a apoiar o Grande Sporting ...é na união que está a nossa força!
Força Grande Sporting
Saudações leoninas
Mindo

sábado, abril 19, 2008

The Incredible Vuk

Há uns meses escrevia aqui mesmo que, para mim, o Simon tinha tudo para ser o novo Balakov do Sporting.

Hoje espero que o meu clube seja capaz de guardar os bons jogadores que conseguimos contractar. Chegamos a contractar (geralmente por empréstimo, e aínda bem!) alguns baretes, mas no meio deles chegaram algumas perolas.

Este ano Vukcevic, Izmailov, Grimi e Stoijkovic foram grandes contractações e espero que fiquem no Grande Sporting por muitos e bons anos.

Queria aqui saudar o Grande Ninja. Fui daqueles que não acreditou que viesse trazer algo a mais à nossa equipa ... mas o Ninja mostrou ter uma grande alma de guerreiro e contagiou o grupo inteiro!
Há enganos que sabem mesmo bem!

Força Grande Sporting!

Saudações leoninas
Mindo

sexta-feira, abril 18, 2008

O Grito de Revolta

Quarta-feira tive o privilégio de assistir a um jogo que vai ficar para a história do futebol português.
Mas também assisti a muitas outras coisas e talvez muito mais importantes.
Assisti a uma mobilização enorme por parte dos adeptos do Sporting, que nunca deixaram de puxar e incentivar a equipa.
Assisti há junção das claques num mesmo sector do estádio e que bonito foi ver o seu apoio continuo e o desfraldar das suas tarjas.
Assisti a 30 minutos de um futebol electrizante por parte do Sporting, como nunca tinha visto antes.
Por fim assisti a uma transfiguração radical de uma equipa da 1ª para a 2ª parte.
Absolutamente magnifico o poder de transfiguração exibido por este conjunto de jogadores. Quem diria que em 90 minutos iríamos viver tantos estados de espírito.

Segundo rezam as crónicas esta transfiguração de um conjunto de jogadores amorfos e cabisbaixos foi conseguida através de um discurso inflamado e imbuído de espírito por parte do treinador Paulo Bento.
Parece que o apelo foi sobretudo para o brio profissional, para a responsabilidade e para a crença no espírito de grupo. No fundo não estavam em causa aspectos técnico-tacticos mas sim a oportunidade de restaurar o orgulho leonino através de um grito de revolta.
Também o “ Ninja “ Derlei ao bom estilo do filme “ Braveheart “ tentou passar a todos os seus companheiros o seu espírito guerreiro, crucial nestas horas difíceis.

Eles acreditaram que era possível dar a reviravolta e nós vimos esse espírito guerreiro e de união.
Portanto eu que sempre acreditei e acredito, só posso pedir que nós como eles, nos unamos e reforcemos esse espírito já no próximo jogo em Leiria.
Vamos ter várias batalhas até final do campeonato e não podemos deixar de apoiar as nossas tropas e o seu comandante.
Pois na derradeira batalha, no Vale do Jamor, não faltaremos com certeza.

AGORA E SEMPRE O NOSSO APOIO AO GRANDE SPORTING CLUBE DE PORTUGAL.



Algumas notas que merecem destaque:

- Dependendo da resposta física de Derlei até final da época, poderá renovar por mais um ano.

- Marat Izmailov quer ficar no Sporting, mas deverá o clube exercer o direito de opção pelos valores estipulados?

- O Sporting vai defrontar o Belenenses nas meias-finais da Final Four da Taça de Portugal em Futsal.

- Um grupo independente de pessoas e empresas, encabeçados por Edgar Vital estão a tentar devolver o Basquetebol ao Sporting.


Verde CDV

quinta-feira, abril 17, 2008

Lições do futebol

Os 90 minutos de um jogo de futebol podem até ser uma lição para a vida. Ontem pudemos verificar que não se justifica o êxtase delirante quando as coisas nos correm de feição – como aconteceu com os benfiquistas quando se apanharam a ganhar por 2-0 – nem o afundar depressivo quando tudo nos corre mal. O delírio faz-nos perder o tino e a depressão impede-nos de o buscar. It´s over only when it´s over, isn´t it Ismas, Best One?

O jogo de ontem em particular começa por ser uma lição para todos os dirigentes cá do burgo. Mesmo sabendo que não é possível haver sempre jogos com tais picos de emoção, bem faziam se cuidassem de criar as condições para que os adeptos tivessem a noção clara que quando "vão ao futebol" vão ver um jogo inteiramente disputado em cima do relvado, sem jogos acessórios ou subterrâneos, como os que o nosso futebol é fértil. Teríamos com certeza mais estádios cheios e, por consequência, o futebol seria um espectáculo mais saudável.

Pode também ser uma lição para os intervenientes directos: técnicos e jogadores. Às vezes as noções tácticas e técnicas são apenas teorias. Um jogo de futebol pode ter vida própria, acima dos espartilhos calculistas.

PB bem pode retirar algumas lições do sucedido ontem. A primeira parece-me claramente que terá percebido que mexeu em demasia e mal na equipa, como se, para mudar 2 cadeiras fosse necessário desmontar a sala toda. Assim deixou expostos, de uma assentada, 3 jogadores: Veloso, que ao recuar para a sua posição de origem nunca se conseguiu adaptar, estando nos 3 golos sofridos. Adrien que senão serviu para jogar com adversários mais fáceis, tendo sempre Moutinho sido preferido, dificilmente pode entrar num jogo de elevado ritmo, pese a sua categoria. E, finalmente, Gladstone, que, ao recolher ao banco, vê a sua confiança descer a pique. A segunda, talvez mais importante, é que o losango estava a ser um Mosteiro dos Jerónimos atado aos pés da equipa e que pode haver vida para lá dele.

Mas PB também deu algumas lições. A primeira foi uma lição de liderança. Ninguém sabe o que disse no balneário e, na verdade nem é preciso saber, porque a imagem transfigurada da equipa na 2ª parte vale por milhares de palavras acertadas que possa ter dito no intervalo. E se tal não fosse suficiente, estão aí as declarações dos nossos jogadores para o atestar. Num momento difícil, PB demonstrou que não perdeu a orientação, característica que apenas os líderes costumam exibir. A segunda lição é uma lição de aperfeiçoamento ou de evolução. PB aprendeu com o erro dos 3 centrais com equipas fortes (Braga e Glasgow) e ontem, é verdade com melhores opções, mudou o que não funcionava: o losango, mais em particular o seu vértice mais avançado: Rogmagnoli.

A lição que a equipa poderia retirar deste jogo já a devia ter interiorizado há muito: dar avanço ao adversário pode ser fatal e quando não é dá muito mais trabalho recuperar dele. Mas a equipa soube dar uma grande lição de sportinguismo, fazendo valer em campo a nossa divisa: a Glória vem depois do Esforço, Dedicação e Devoção, por maior que seja a adversidade. Outra grande lição que deve retirar é uma lição de confiança e coragem. Esta equipa pode ser muito melhor do que deixou transparecer ao longo da época. Jogos como o de ontem e até mesmo o jogo da Champions frente à Roma não podem ser produtos do acaso. Talvez precise de acreditar mais, de querer mais e de que nós acreditemos também, já agora. Muitas vezes é preciso mandar a táctica às malvas e pôr todo o coração. Ontem a equipa fez isso e por isso estamos todos agradecidos.

Nós, os adeptos, também podemos retirar lições do sucedido ontem, mesmo tendo contribuído de forma generosa para o desfecho final positivo. A primeira lição é a de amor-próprio: somos muito maiores quando puxamos todos para o mesmo lado, quando as claques estão juntas, quando puxamos pela equipa mesmo a perder, quando comparecemos em massa. Outra lição (inevitavelmente é também comum à equipa, embora também tenha que partir dela) a retirar: coragem para confiar na qualidade da equipa e dos nossos jogadores. Não se vira um jogo assim se a base da equipa não tiver valor.

verdão

Rendidos ao leão!

Desportivos ou não, hoje todos se rendem ao leão!



Leonino

Uma noite memorável






fotos: site maisfutebol

Leonino

quarta-feira, abril 16, 2008

Jamor, here we go!



Que jogo, que emoção, que ambiente...

Mesmo dando 45 minutos de avanço, fruto de uma exibição pouco mais que miserável por parte da nossa equipa, conseguimos uma exibição fantástica, onde muito crédito deve ser dado a um público fabuloso que catapultou a equipa para a final do Jamor.

Que jogão!

Por que raio não jogamos sempre com esta garra?

P.S.: ainda mais gozo tive esta noite já que no sector onde estava havia bastantes lampiões, que no final quase choravam... depois de muita fanfarronice ao intervalo.

Leonino

Rumo ao Jamor!

Não há festa mais bonita que a VERDE E BRANCA!
Temos pena...

GreenPower

O Adepto Comum

Hoje não quero saber de AG’s,de Congressos, dos a favor, dos contra, de problemas de passivo, nada disso.
Hoje só me interessa um jogo que vai decidir mais uma passagem a uma final.

Vou sair do emprego, a caminho de Lisboa e de mais um eterno derbi.
Vou colocar a minha camisola do Sporting e o meu cachecol.
Vou ficar mais nervoso que os próprios jogadores.

Vou fazer o caminho e imaginar o meu onze e as jogadas do derbi.
Vou chegar ainda mais nervoso do que na hora da partida.
Vou estacionar no sítio do costume, dar a gorjeta do costume, uma espécie de superstição.

Vou jantar antes de entrar no estádio, mas sei que vai custar a engolir, pois cada vez mais a adrenalina vai subindo.
Vou entrar não para o sítio do costume, porque nestas coisas da Taça, perdemos o nosso lugar do campeonato.

Começa o jogo e vou cantar e puxar pelo MEU SPORTING ao som das claques.
Espero poder vibrar com os golos do MEU SPORTING.
Espero ter a felicidade suprema de sorrir no final, com a VITÓRIA DO MEU SPORTING.

Espero fazer o caminho de regresso a imaginar como será mais uma final no Jamor.
Por fim e para acabar em beleza, espero chegar a casa e sentar-me á frente do computador e conversar com todos vós e exprimir a minha enorme felicidade.

Eis um dia perfeito na vida de um comum adepto do Sporting.


Verde CDV

terça-feira, abril 15, 2008

O Factor Catalisador

Esta continua a ser uma época atípica, pois um plantel como este não foi estruturado para estar em quatro frentes.
Para cumulo esta tem sido e continua a ser uma época com muitas lesões e cada vez com mais castigos por obra e graça dos árbitros.

Contudo eu ao contrário de outros consigo vislumbrar coisas positivas no meio de tanto negativismo que rodeia as hostes sportinguistas.
Até consigo vislumbrar laivos de bom futebol, como aconteceu na 2ª parte do jogo com o Leixões, agora também não me custa admitir que esta equipa não prima pela constância e esse tem sido o seu principal problema no campeonato, dai a sua dificuldade para atingir o 2º lugar.

Talvez se no início da época os comentadores dissessem que iríamos chegar á Final da Taça da Liga, aos quartos-de-final da Taça UEFA e estaríamos a um pequeno passo do Jamor, muitos teriam duvidado de certeza.
Claro que o Sporting tem de entrar em todas as provas para ganhar, mas temos de ser realistas e ter noção das nossas limitações.

Concordo com a maioria quando aponta a para a fraca campanha a nível do campeonato, mas está intimamente ligada com a inconstância da equipa ao longo do mesmo.
Como já disse anteriormente um plantel limitado teria forçosamente que abdicar de alguma coisa e em meu ver mal, descorou a prova mais importante.

Mas eu ao contrário de FSF, quero que o Sporting ganhe a Taça de Portugal e fique no mínimo em 2º lugar no campeonato.
Eu não estabeleço prioridades, apesar de achar que o 2º lugar é muito importante, pois garante o acesso directo à Champions e garante um significativo encaixe financeiro, mas também acho muito prestigiante ganhar a segunda prova mais importante do calendário português.

Esta é uma equipa “ muito espremida “ e que chega a este final de época “ presa por arames “, portanto compete-nos a nós adeptos ser o suporte necessário para que daqui até final não haja uma desagregação.

Poderemos ser nós o factor catalisador? Eu penso sinceramente que sim e por isso estou totalmente de acordo com as palavras de Sá Pinto “ Quarta-feira em Alvalade todos a uma só voz
Todos sabemos como é importante o apoio incondicional dos adeptos e como isso pode galvanizar a nossa equipa, portanto vamos aproveitar a união de todas as claques sportinguistas no mesmo sector e vamos junto com eles gritar em uníssono: Sporting, Sporting, Sporting.

Para aqueles que tinham medo que em Alvalade estivessem tantos benfiquistas como sportinguistas, parece que não vai ser assim, pois da luz vão ser devolvidos bilhetes.
Eis uma boa oportunidade para os mais cépticos comprarem o seu ingresso.


Verde CDV

segunda-feira, abril 14, 2008

Como é bom ganhar!

A importância de ganhar fica bem espelhada no momento que atravessamos, após a vitória sobre o Leixões: se não ficou para trás a angustiante derrota com os protestantes de Glasgow, pelo menos a exposição da ferida foi reduzida.

O efeito analgésico e até por vezes anestesiante das vitórias não nos deve porém retirar a objectividade e devemos adoptar o mesmo procedimento aquando dos resultados indesejados. Por isso partilho convosco algumas reflexões sobre o momento actual do futebol.

Continuamos longe de produzir exibições seguras. Desta vez não foi tão evidente como no jogo anterior com o Braga, até porque o adversário não podia exibir os mesmos argumentos. Ficou no ar a dúvida de como será com um contendor mais exigente. Pergunto-me se esta fórmula encontrada por PB para por a equipa a jogar não estará no final do seu período de validade, tantas são as limitações e constrangimentos na hora de assumir as responsabilidades como equipa que se quer ganhadora. Fica a satisfação do resultado positivo, que nos catapultou para o 3º lugar. Fica igualmente a esperança de que o mesmo sirva de estímulo para a recta final da temporada.

Ficou também claro que, joguemos muito ou pouco, temos sempre que o fazer sem poder contar com a imparcialidade dos juízes. Seja nos nossos jogos sejam nos dos adversários. O Guimarães lá marcou mais um golo precedido de fora de jogo e que foi o único da partida, o fcp foi o que se viu mais uma vez. A nós tiraram-nos o 1º golo, que muitas vezes é a gazua que separa as equipas dos 3 pontos.

Aqueles que nos chamam “calimeros” querem é que nos calemos, enquanto nos comem as papas na cabeça. Eu bem os vejo. O PC, mesmo ganhando, voltou ao discurso do “nós contra todos”, qual D. Quixote, dando razão a todos os agnósticos quando invoca a justiça divina, sem que nada lhe aconteça. LFV e Chalana andavam com aquela do “querem empurrar-nos para baixo”. Esqueceram-se da Académica e que para isso estão lá eles…

Não sei se foi o passeio da Académica no Colombo que fez com que muitos voltassem ao estádio. Creio que também deve ser contabilizado como factor desmobilizador o facto dos jogos das taças não serem contemplados pelos bilhetes de época, associado ao factor das exibições pouco conseguidas da época. A prova dos nove teremos na próxima quarta-feira.

Por falar na meia-final da Taça de Portugal ficam aqui alguns pontos:

Dada a forma como os bilhetes estão a ser vendidos, seremos mais que eles?

O resultado de sexta-feira foi bom para o “nosso pouco objectivo” 2º lugar e mau para o nosso outro objectivo Taça de Portugal?

Quanto vai pesar menos 48 horas de descanso? A “cheirinho inconfundível das bifanas e couratos” do Jamor não serve de doping aos nossos jogadores?

E se, chegados ao Jamor, depararmos com outra equipa vestida de verde e branco jogaremos um bocadinho melhor que das últimas 4 vezes esta época? Ou pelo menos mostraremos maior vontade de ganhar do que no Algarve? Confesso que estou mais à-vontade com os de azul-e-branco. Até porque não jogando o Stojkovic, não estou a ver o que irão inventar desta vez…

verdão

domingo, abril 13, 2008

Parabéns Tonel
























Estádio José Alvalade, em Lisboa

Árbitro: Duarte Gomes (AF Lisboa)

SPORTING
– Rui Patrício; Abel, Tonel, Gladstone e Ronny; Farnerud (Pereirinha, 46 m; Adrien, 71 m), Miguel Veloso, João Moutinho e Izmailov (Pedro Silva, 84 m); Yannick e Liedson.

LEIXÕES – Jorge Baptista; Nuno Diogo, Joel (João Moreira, 73 m), Nuno Silva e Ezequias (Diogo Valente, 61 m); Paulo Machado, Bruno China e Hugo Morais; Filipe Oliveira, Roberto e Jorge Gonçalves (Nwoko, 80 m).

Ao intervalo
: 0-0

Golos
: 1-0, Tonel (51 m); 2-0, Liedson (59 m).

Resultado final: 2-0

Cartão amarelo a Nuno Silva, Ezequias, Bruno China, Joel e Ronny. Cartão vermelho (segundo amarelo) a Ronny (68 m).


Hoje o Sporting não fez uma grande exibição mas conseguiu o mais importante que era alcançar o 3º lugar na tabela classificativa.

Tem agora o Guimarães a 2 pontos, mas tem vantagem no confronto directo bastando para isso que este cometa um deslize mínimo para chegar ao 2º lugar.

Parabéns para Tonel pelo magnifico golo que marcou, pela exibição personalizada e pelo 28º aniversário.

Destaque para a magnífica moldura humana que estava presente no Estádio José Alvalade, depois de um desaire na passada quinta-feira. Uma palavra para os cerca de 2000 jovens das escolas do Sporting, pois eles serão o futuro deste clube.

Parece que muitos ainda acreditam que é possível conseguir algo de positivo esta época.


Verde CDV

sábado, abril 12, 2008

Quem não sabe pergunta

Tento sempre não escrever a seguir a derrotas, sobretudo se estas forem marcantes como a de quinta-feira. A amargura da derrota não é fonte de lucidez e objectividade. Passados estes dias todos são poucas as coisas que ainda não foram ditas. De quinta-feira ficam no entanto algumas ideias que merecem reflexão. Perguntas à espera de resposta.

Perder é sempre preocupante, mais preocupante ainda se a derrota é em casa, frente a um adversário perfeitamente ao alcance. Muito mais preocupante ainda é que, em 180 minutos de jogo, não tehamos marcado um único golo. Como poderíamos querer passar assim a eliminatória? Nos penaltys?

Não faço grande drama de uma derrota nem de uma eliminação, apesar de desejar obviamente o inverso. Preocupa-me mais a demonstração de ineficácia crónica desta equipa, que tende a começar logo com 45 minutos oferecidos ao adversário. Isso leva-me a perguntar se preparamos tão bem os jogos como os nossos adversários. Leva-me a questionar se o nosso futebol, a nossa disposição táctica, não será demasiado previsível, e, por consequência, muito fácil de anular. Sobretudo quando temos que ter a iniciativa do jogo. Ora para jogar para títulos não nos podemos remeter a um futebol de expectativa como pode fazer um Setúbal, Guimarães ou Belenenses.

Será que é por jogarmos um futebol pouco atraente que leva a que num jogo tão decisivo como o de quinta-feira não consigamos pouco mais que meia casa? Será que os sportinguistas estão assim tão descrentes na equipa? Se assim é, acreditamos ou não na possibilidade do segundo lugar e de chegar à final da Taça? Sejam lá quais sejam as razões, mesmo que económicas até, é obrigatório reflectir e tirar conclusões sobre este preocupante alheamento.

Assisto com alguma pena à imolação de Gladstone pelos média e pelos sportinguistas. Não vi que fizesse pior jogo que Tonel, que errou tanto e por vezes pior. Muito menos aceito que o culpem do golo inicial, cujo lance teria sido morto por ele, não fora a imprevidente intromissão de Veloso. Além de que a maior parte dos julgamentos primam pela injustiça de exigir a um jogador que praticamente não é utilizado, que quase não fez dupla com o colega, o ritmo de Polga, que por sinal também se fartou de meter água no jogo anterior com o Braga. Aproximam-se jogos decisivos e Gladstone terá que ser titular, pois Polga continua de fora. Acham melhor assobiá-lo? O exemplo da tragicomédia que tem sido a passagem de Farnerud pelo nosso clube parece ter muitos adeptos para reedição.

Muito se tem falado de Tiuí e de Carlos Saleiro. Eu sou dos que me interrogo como pode um clube que faz da formação uma bandeira ir buscar um ao Brasil e deixar o outro, ainda por cima com contrato a expirar. Mas se querem ir ao mercado ao menos façam-no bem. Consta que 50% do passe do brasileiro custou 600 mil €. Ora Weldon, do Belenenses, tem o passe avaliado por 500 mil€ e pode ser contratado pelo fcp. Aliás tal como Rolando e Ruben Amorim pelo slb, sem falar em Rodrigo Alvim, tudo jogadores a custo zero.

Espero que o jogo da Luz tenha sido visto pelos nossos jogadores. Para que percebam que, donde menos se espera, surgem por vezes as maiores surpresas. Para que percebam que todos os adversários são difíceis, até o jogo estar assegurado. Que percebam isso e o tenham em conta já amanhã.

verdão

Golo, Golo, Golo, Golo.........

Quando voltamos a ter o nosso estadio assim?

Video Thanks to OFENSIVA1906

The Best One

Jornal "Record" tenta vender Pauleta ao Sporting


Duas grandes surpresas tive hoje de manha, claro a vitoria da Academica na Luz e logo por 0-3, e o interesse do Sporting em Pauleta.

Ultimamente a Comunicacao Social faz de tudo para "ajudar" os clubes ou os jogadores que estao por baixo.

O Jornal "Record" diz a certo ponto:

"O Sporting acompanha com particular interesse as decisões de Pedro Pauleta relativamente ao seu futuro."

"Record sabe que perante este cenário o Sporting não deixará de transmitir a Pauleta o desejo de o receber em Alvalade."


Sera que vamos buscar mais um jogador para se vir reformar em Alvalade? bom espero que seja de facto o "Record" a tentar vender o jogador pois para mal ja basta assim, ja agora vejam la se o Jardel ainda corre a quer vir ganhar mais alguns tostoes a Alvalade.

NOTA: Nao é surpresa para ninguem que gostava de ver o PB sair, ele tem amanha uma chance de mostrar a todos que pensam como eu que consegue fazer alguma coisa da equipa, vamos la ver se desta vez nao nos deixa mal, eu nao acredito nele.

Forca Sporting

The Best One

sexta-feira, abril 11, 2008

Ate quando?


Sera que ninguem ve?

Que Sporting é este?
Que época?
O que estamos a espera?











Tenho consciencia que é muito facil em cima de uma derrota descarregar no treinador, mas o Sporting é um Clube com nome muito grande, nao podemos deixar que caia na desgraca.


Se nao tem jogadores de qualidade que abra a boca e diga o que se passa, algo tem que ser feito.

Este nao é o Sporting que queremos para o futuro.

Paulo Bento ate quando?

Tha Best One


Afastamento nos quartos-de-final da Taça Uefa

Fomos hoje ingloriamente afastados pelo Rangers nos quartos-de-final da Taça Uefa, com uma triste derrota em casa por 2-0.
Foi um jogo que não nos correu bem, em vários aspectos, sendo que a eficácia nas oportunidades de golo acabou por ditar o vencedor escocês. Óbviamente que defensivamente nos golos do adversário fomos demasiado "infantis", pois não tivemos a capacidade para matar essas jogadas recorrendo a um recurso que apesar de feio, é sáudavel: a falta. Não efectuamos uma boa exibição, sentiu-se que a nossa equipa está algo desgastada e que não está devidamente preparada para tanta exigência, pois tanto fisicamente como psicologicamente esta equipa não se encontra trabalhada como deve ser, acabando por pagar a factura com a eliminação de hoje, que não deixa de ser vergonhosa pois o adversário é claramente inferior à nossa equipa.

Fizemos uma primeira parte, onde começámos mal, com Tonel a oferecer ao ponta-de-lança adversário uma oportunidade de golo, bem colmatada por Gladstone, tendo a partir daí a nossa equipa se soltado mais no jogo, sendo que apesar de termos o domínio do mesmo - ao jeito do tipo de jogo do Rangers - não conseguimos criar grandes lances de perigo, sendo esse período só "abanado" por Liedson com um cabeceamento ao poste, onde fomos muito infelizes pois o guarda-redes adversário estava batido. À excepção de um remate perigoso de J. Moutinho que passou a rasar o poste da baliza adversária onde Moutinho também não teve a pontinha de sorte de marcar, não criamos mais perigo ao adversário, sendo uma prestação ofensiva aquém do que seria de esperar, motivada por complicar-se aquilo que era simples no nosso jogo que era o meio-campo soltar a bola para o companheiro solto, nas alas, o que nos retirou fluidez ao jogo.

Na 2ª parte, entramos com mais vontade e atitude para marcar, para mudar o rumo dos acontecimentos a nosso favor, e tivemos um bom início de 2ª parte, onde uma vez mais estivemos a rondar o golo com um cabeceamento do Simon em que o guarda-redes não teria hipótese, mas voltamos a não ter a estrelinha da sorte pelo nosso lado. Estávamos a ter um jogo mais rápido e fluido na 2ª parte criando maiores dificuldades ao Rangers que se remeteu exclusivamente à defesa nesse período, até que uma falha defensiva da nossa parte comprometeu o jogo tendo o adversário marcado na 2ª oportunidade que teve. Foi um lance onde Gladstone falhou o corte deixando os jogadores contrários em posição de nos criar perigo e onde Tonel foi demasiado passivo ao não cometer a falta que pararia aquele contra-ataque e quando não se fazem as faltas úteis, a este nível o adversário não perdoa tão facilmente.
Paulo Bento mexeu tarde com a entrada de Yannick, pois antes do golo sofrido, quando estávamos a "encostar o adversário às cordas" se tem feito entrar Djaló talvez tivesse dado a estocada e conseguisse-mos chegar ao golo. Yannick entrou mas não marcou uma boa oportunidade de golo na grande área e a nossa equipa começou a descrer um pouquinho desta falta de sorte, algo que se adensou após aquele cabeceamento de Tonel que ainda tocou no poste com o adversário a ter mais uma vez os "Deuses" todos do seu lado, pois hoje a bola não entrou nem queria entrar de maneira nenhuma, deixando os adeptos incrédulos.
A nossa equipa apesar de tudo foi acreditando, Paulo Bento foi metendo "mais carne no assador", arriscando aquilo que pôde, mas com um adversário que montou dois autocarros em frente da área não era fácil furar aquela muralha, própria de quem não tem os mesmos argumentos da nossa equipa em termos de valia, mas no futebol ganha quem marca, mas era um Rangers que estava perfeitamente ao nosso alcance. Já o 2º golo sofrido, foi a marca de uma descrença que se apoderou de alguns jogadores que hoje estiveram até nesse capítulo da crença bem abaixo do que se espera deles, sendo incrível como ninguém conseguiu dar uma "cacetada" no adversário parando a jogada, pois permitiu-se que ele passasse por toda a defesa e fizesse o 2º golo, de forma humilhante.
Em relação ao árbitro não queria deixar passar em claro aquela entrada de Broadfoot ao Grimi, sendo que o adversário apesar de jogar a bola, jogou as pernas de Grimi na sequência lesionando o nosso jogador nesse lance, sendo que deveria ter sido o 2º amarelo mostrado ao adversário o que poderia dar-nos alguma facilidade maior em tentar ainda mudar o jogo e a eliminatória, mas até nisto o Sporting foi prejudicado, numa noite infeliz.

A meu ver, começamos em Glasgow a perder a eliminatória, pois com um pouco mais de ambição deveríamos ter saído de lá com outro resultado mais positivo, o que obrigaria o Rangers a jogar num figurino diferente e para o qual não está habituado que seria assumir mais o jogo. Neste 2º jogo, falhamos clamorosamente em termos defensivos nos golos adversários e não tivemos sorte nenhuma para marcar, sendo que tivemos claramente mais oportunidades que o Rangers. Em relação a Paulo Bento, uma vez mais demonstrou falta de ambição para ganhar a uma equipa que, apesar de forte, estava ao nosso alcance e pagamos caro por isso, com um resultado muito mau nesta 2ª mão.
Acho que a SAD do Sporting necessita de juntar mais este falhanço claro e lamentavelmente muito infeliz, para mais em nossa própria casa, na avaliação que é feita à nossa performance desportiva, pois hoje foi um dia mau demais para ter acontecido o nosso afastamento desta forma verdadeiramente vergonhosa.

SPORTING: Rui Patrício; Abel, Tonel, Gladstone (Pereirinha, 69 m), Grimi (Tiuí, 76 m), Miguel Veloso, João Moutinho, Izmailov (Yannick Djaló, 61 m), Romagnoli, Simon Vukcevic e Liedson.
Treinador: Paulo Bento.
Suplentes não utilizados: Tiago; Adrien Silva, Ronny e Farnerud.
Disciplina: Nada a assinalar.

RANGERS: McGregor; Broadfoot, Cuellar, Dailly, Papac, Hemdani, Thomson, Davis, Ferguson, McCulloch (Whittaker, 77 m) e Darcheville (Cousin, 71 m).
Treinador: Walter Smith.
Suplentes não utilizados: Alexander; Boyd, Nacho Novo, Burke e Naismith.
Disciplina: Cartão amarelo para Thomson (48 m), Broadfoot (58 m) e McCulloch (69 m), Ferguson (81 m) e Papac (84 m).
Golos: Darcheville (60 m) e Whittaker (90 m).

Lion King