"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quinta-feira, dezembro 22, 2011

Uma gazua chamada Carrillo



Sporting, 3 – Marítimo, 0

Estádio José de Alvalade
Árbitro: Soares Dias

SPORTING: Rui Patrício; João Pereira, Onyewu, Polga, Insúa; Carriço (André Santos), André Martins (Pereirinha) e Schaars; Carrillo (Arias), Wolfswinkel e Capel.

Suplentes não utilizados: Marcelo, Evaldo, Bojinov e Rubio

MARÍTIMO: Ricardo Ferreira; Briguel, João Guilherme, Igor Rossi, Luís Olim; Roberto Sousa e Olberdam; Danilo Dias, Rafael Miranda e Sami; Baba.

Suplentes: Peçanha, Robson, Pouga, Ibrahim, Heldon, João Luiz e Benachour

Golos: 1-0 Carrillo, 2-0 Wolfswinkel, 3-0 Insúa

Nuno M Almeida

terça-feira, dezembro 20, 2011

Seja feita justiça a Van Wolfswinkel!



Após ler alguns comentários no pós-jogo com a Académica e ver a forma incompreensível como o NOSSO Wolfswinkel foi tratado e apelidado, julgo que se impõe a seguinte análise.

Wolfswinkel esteve desinspirado no último Domingo?
Sim, esteve.

Mas será que merece a chuva de críticas, algumas delas com nomes que pensei que só se chamavam aos jogadores dos outros clubes?

Um dia de desinspiração de quem já tanto nos deu deve ser motivo para o apoiarmos ainda mais.
Faço aqui uma comparação com o nosso maior artilheiro dos últimos anos, Liedson, e não deixam de ser curiosos os números apresentados.

Ao fim de 24 jogos oficiais esta época, Wolfswinkel já marcou 13 golos.

Dos dados que recolhi referentes às últimas 4 épocas e ao fim dos mesmos 24 jogos oficiais, Liedson tinha as seguintes marcas:

2010/11 - 4 golos
2009/10 - 4 golos
2008/09 - 9 golos
2007/08 - 11 golos

Ora perante estes números, julgo que o NOSSO jovem lobo justifica merecer todo o nosso apoio e espero que já na próxima quinta-feira possa voltar a mostrar-nos o seu sorriso e alegria em vestir a NOSSA camisola e marcar golos pelo NOSSO Sporting em mais uma jornada a caminho do Jamor.

SL
José (Sporting até Morrer)


Nuno M Almeida

domingo, dezembro 18, 2011

Quem desperdiça tantas oportunidades... empata!



Académica, 1 – Sporting, 1

Estádio Cidade de Coimbra
Árbitro: Rui Costa

ACADÉMICA: Peiser; Cédric, Berger, Abdoulaye e Hélder Cabral; Habib; Diogo Melo e Adrién; Marinho, Éder e Diogo Valente.

Suplentes: Fábio Santos, Nivaldo, Hugo Morais, Danilo, Sissoko, Rui Miguel e Fábio Luís.

SPORTING: Rui Patrício; João Pereira, Onyewu, Polga e Insúa; Daniel Carriço (Bojinov); Elias e Schaars;, Pereirinha (Carrillo), Wolfswinkel e Capel (Evaldo).

Suplentes não utilizados: Marcelo, Arias, André Santos e André Martins.

Golos: 1-0 Éder, 1-1 Elias

Nuno M Almeida

sexta-feira, dezembro 16, 2011

Brinde e fava



O sorteio da Liga Europa hoje realizado em Nyon, na Suíça, ditou que no caminho do Sporting surgirá o Légia de Varsóvia da Polónia, nos 16-avos-de-final. Aqui fica informação sobre esta equipa polaca.

Nos oitavos-de-final, se ultrapassarmos os polacos do Légia, iremos defrontar o vencedor da eliminatória entre o Porto e o Manchester City, nuns "oitavos" muito apetecíveis.

FORÇA SPORTING, RUMO À CONQUISTA DA LIGA EUROPA!

Lion King

quinta-feira, dezembro 15, 2011

Equipas a sorteio





Realiza-se amanhã o sorteio dos 16-avos e dos oitavos de final da Liga Europa, onde o Sporting marcará presença no pote dos cabeças de série podendo defrontar uma das seguintes equipas:



Rubin Kazan


Hannover


Legia Varsóvia


Stoke City


Salzburgo


Steaua Bucareste


Wisla Cracóvia


Lokomotiv Moscovo


Ajax


Trabzonspor


Viktoria Plzen


Udinese


AZ Alkmaar


Apesar de haver algumas equipas fortes como o Lokomotiv Moscovo, Ajax, Trabzonspor e a Udinese, não são de menosprezar todas as outras equipas a sorteio que também têm argumentos para nos colocar dificuldades.


Espera-se um bom sorteio para amanhã, na certeza de que o Sporting terá uma palavra a dizer nesta Liga Europa, sendo que era bom que se concretizasse o sonho de que esta Taça UEFA viesse para o Mundo Sporting para tornar mais rico e bonito ainda este espaço de glória leonina!


Lion King

quarta-feira, dezembro 14, 2011

Derrota "anunciada"

Dois golos sofridos infantilmente deitaram por terra as aspirações do Sporting em vencer pela primeira vez em Itália, ditando ainda o apuramento da Lázio para a ronda seguinte desta Liga Europa, juntamente com o Sporting que se classifica em primeiro.

Com uma equipa iminentemente jovem, o Sporting entrou em campo à procura da vitória, mas a maior experiência da Lázio, a juntar ao desentrosamento das unidades leoninas, fez com que os italianos chegassem ao 2-0 e depois tudo ficasse mais difícil para a nossa equipa. Domingos ainda lançou do banco mais três jogadores, mas tal não viria a revelar-se eficiente na tentativa de chegar ao golo.

Ao optar por deixar 4 titulares de fora, que ficaram em Lisboa, Domingos fez com que a equipa se ressentisse na experiência, maturidade e entrosamento, com consequência no resultado final da partida de hoje.

Ficha de jogo: Estádio Olímpico de Roma
14 de Dezembro de 2011
Árbitro: Michael Leslie Dean (Ing.)
Árbitros assistentes: Stuart Burt e Adan Watts
Árbitros assistentes adicionais: Michael Oliver e Lee Stephen Mason.

LAZIO: Bizzarri, Sculli, Hernanes (Zampa, 72 m), Kozak (Klose, 85 m), Lulic, Biava, Diakité, Ledesma, Cana (Gonzalez, aos 53 m), Cavanda e Cissé.
Treinador: Edoardo Reja.
Suplentes não utilizados: Carrizo, André Dias, Rocchi, Crescenzi. Acção disciplinar: cartão amarelo para Kozak (34 m). Golo: Kozak (42 m) e Sculli (54 m).

SPORTING: Marcelo, Pereirinha, Tiago Ilori, Onyewu (João Mário, 76 m), Evaldo, André Martins, André Santos, Schaars (Daniel Carriço, 69 m), Carrillo, Bojinov e Rubio (Insúa, 64 m).
Treinador: Domingos Paciência.
Suplentes não utilizados: Tiago, Betinho, João Carlos e Ricardo Esgaio.


Lion King

Há 25 anos um dia épico!



Nuno M Almeida

terça-feira, dezembro 13, 2011

Os pastores e os animais







Consta que um elemento do corpo de intervenção da PSP que acompanhou os membros da nossa claque à Capoeira da Segunda Circular, no último derby, comentou no facebook uma foto da caminhada nos seguintes termos:

"Aqui andamos de novo a fazer de pastores (...) guardando os 'animais' para que eles não se tresmalhem".

A ser verdade esta denúncia recebida por mail será admissível que um membro das forças da autoridade comente e adjective desta forma os nossos consócios? São estes senhores os zelosos defensores da ordem pública? Pelos vistos estamos na presença de um incendiário que pretensamente combate incêndios. Pretensamente, repito.

Nuno M Almeida

sábado, dezembro 10, 2011

Capitão América em grande!



Sporting, 1 – Nacional, 0

Estádio José de Alvalade

SPORTING: Rui Patrício; João Pereira, Onyewu, Polga e Insua; Elias, Carriço e André Martins (André Santos); Carrillo (Pereirinha), Van Wolfswinkel e Capel (Arias).

Suplentes não utilizados: Marcelo Boeck, Evaldo, Diego Rubio e Bojinov.

NACIONAL: Marcelo; Claudemir, Felipe Lopes, Luís Neto e Stojanovic; Todorovic, Mihelic, e Diego Barcellos; Candeias, Rondon e Mateus.

Suplentes: Vladan, Tomasevic, Edgar Costa, Oliver, Skolnik, João Aurélio e Eliseu.

Golo: 1-0 Onyewu


Nuno M Almeida

Romaria dos Núcleos a Alvalade: O Sporting Está de Volta!


O dia de hoje será seguramente muito intenso para o Sporting "profundo", já que milhares de Leões de vários pontos do País se deslocarão ao nosso Estádio para ver o jogo dos Núcleos contra o Nacional da Madeira.
Prática corrente no nosso Clube, consagrar anualmente um jogo como o dos Núcleos, a grande verdade é que este vai ser diferente pela enorme romaria da legião de sportinguistas que movidos pelo Slogan muito bem sucedido que " O Sporting Está de Volta" irá, assim o julgo, bater todos os recordes de assistência no nosso Estádio frente a um adversário de nível médio da nossa classificação.
Que todos os Leões que amanhã vierem a Alvalade de Norte a Sul do país façam deste dia uma verdadeira festa aproveitando para visitar a Academia, o Mundo Sporting, e ainda conviver entre si e espalhar o ideal leonino de forma exacerbada.
Que consigamos ainda juntar o útil ao agradável vencendo o Nacional da Madeira, de forma a que seja esta a cereja no topo do bolo de um dia que se quer inesquecível.
Somos diferentes... Somos Sporting!

PS - O dia de hoje é também de dois derbys em juniores e em futsal. Que de forma educada e diferente dos que pretendem a arruaça em detrimento do desporto, consigamos vitórias dentro e fora dos recintos de jogo

Juvenal Carvalho

quinta-feira, dezembro 08, 2011

A nossa Estrada!

O nosso presente tem sido claramente melhor que o nosso passado recente, no que diz respeito ao futebol. E se tivessemos saído da Luz com o resultados que merecíamos, neste momento podíamos estar embalados para algo que a mim no princípio da época me parecia impossivel...

Isso quer dizer que estamos no paraíso? Não! Mas quer certamente dizer que subimos alguns degraus em relação a um passado recente… E a um passo bastante acelerado. O que é bom… Desde logo, porque já não se via jogar á bola em Alvalade desde 2006/07 e agora vemos futebol. Pode não ser em todos os jogos, mas é certamente na maioria deles. E isso é tão importante como os resultados alcançados! É verdade que o nosso patamar de exigência tinha atingido níveis baixíssimos, o que ajudou á melhoria, mas a herança foi esta, não foi outra…

Confesso que sou dos que desde o princípio apoiaram a contratação deste treinador. Mas também sou (e continuo a ser) dos que são bastante cépticos em relação á dupla Freitas/ Duque. Porquê? Porque sou muito céptico da solução “camião de jogadores estrangeiros”. Além de achar a dita dupla muito gastadora (em tempos de crise) e demasiado próxima de alguns empresários.

Contudo, tenho de reconhecer que a solução que foi encontrada para esta época terá sido a melhor possível, até porque havia poucas alternativas ao que se fez, pelo que classifico o trabalho feito até agora como positivo. O edifício estava em ruínas e havia que por qualquer coisa em pé que chamasse as pessoas. Agora que já está em pé (e acho que está, apesar dos problemas) temos de pensar o futuro com outro equilíbrio e com outra estratégia. Até porque a classificação global positiva não esconde alguns erros cometidos. Por exemplo, Nuno Reis, Renato Neto e eventualmente Wilson Eduardo deviam estar no plantel. Em relação aos centrais, atendendo de facto ao histórico dos jogadores que temos em termos de lesões, mais obrigatório era que Nuno Reis estivesse. Também não percebo os negócios Dyer (Everton) e Pedro Mendes (Real Madrid). Será que se estão a pagar favores a alguns empresários? Em que é que estes negócios beneficiaram o Sporting? Pedro Mendes jogou recentemente na Champions pelo Real Madrid (é verdade que numa equipa de segundas linhas, mas jogou) e não tem lugar no Sporting do futuro?

Outra questão que se coloca é a contratação de muitos jogadores com um histórico de lesões bem conhecido. As consequências estão agora a vir á tona. Se bem que reconheço que bom e barato não existe. Estes jogadores foram contratados porque apesar de tudo, eram acessíveis. Claro que a questão das lesões os tornou mais acessíveis. Havia que construir uma equipa que garantisse o futuro imediato e chamasse gente. Porque não podíamos manter o afastamento das pessoas…

Outro ponto onde sou muito céptico é a propriedade do passe dos jogadores do actual plantel. Que compromete futuras mais valias e a realização de receita extraordinária, o único caminho que vejo para a saída deste garrote financeiro que nos asfixia. De qualquer modo, em relação a este aspecto, resta saber se se podia ter feito algo de muito diferente, tendo em conta o dinheiro que havia para investir (praticamente nada; aqui temos que retroceder até ás eleições e relembrar os cem milhões para investir; enganar as pessoas é feio, no futebol, como na política, mas parece que as pessoas gostam de ser enganadas…). Em relação a este aspecto, mesmo concedendo que dificilmente se poderia ter construído a equipa de outro modo, resta saber que favores forem feitos a empresários e outros agentes extra Sporting e que mais valias vamos receber de futuras vendas e da rentabilização que estamos a fazer de alguns jogadores…

Chegados aqui e aceitando que apesar de todas as reticencias colocadas, os resultados têm sido bons (e na minha opinião, o balanço destes meses é de facto positivo) resta saber se deve ser este o caminho para o futuro. Na minha opinião, não! Este foi um caminho de recurso numa conjuntura especial, mas não deve ser a estratégia a seguir daqui para a frente. O caminho para a frente tem de ser outro: a aposta nos jogadores portugueses, nos miúdos, mesclada com estrangeiros de qualidade escolhidos cirurgicamente (atenção á vertente humana) para se construir um plantel equilibrado e mais barato (e com menos jogadores).

Se existir vontade, podemos ter futuro. Estes jogadores, que formam um plantel de alguma qualidade são um núcleo que se deve manter mais ou menos intacto num futuro próximo (com algumas mexidas obviamente, mas com manutenção do núcleo) e que pode potenciar outros a entrar no plantel a curto e médio prazo. Que por enquanto são nossos e que são das nossas escolas. Não podemos deixar que alienem os passes desses. Aí sim, estaremos a hipotecar o nosso futuro. E temos claramente que baixar a massa salarial. Também aí a entrada de miúdos da formação pode ajudar. O futuro tem de ser esse. Mesclado com 2/3 jogadores de nível contratados por época, com nível. Comprados por nós ou tendo parte do passe (não é dramática essa opção se tivermos 100% dos passes dos nossos, que podemos rentabilizar para abater na dívida…).

O nosso futuro passa pela pressão que os sócios do Sporting fizerem em cima de quem manda e que obrigue a que sejam tomadas as opções que melhor defendem o Clube (friso a palavra Clube). E a que não sejam tomadas as opções que defendam terceiros que nada têm a ver conosco. Os ditos terceiros poderão e deverão ser nossos parceiros, mas sempre numa parceria que defenda de modo intransigente os nossos interesses!

Euforia não deve significar ser amorfo. Devemos continuar a ser construtivamente críticos!

E devemos manter a união que temos conseguido construir ao longo destes meses que correram desde a eleição desta Direcção! Não votei neles, mas reconheço que têm estado muito bem em relação a esse aspecto. Alias, acho que as atitudes tomadas em relação ao Benfica no episódio da “jaula” foram exactamente as que tinham de ser tomadas.

União, esperança, apoio, vigilancia e crítica construtiva são as obrigações dos sócios do Sporting para chegarmos onde queremos!

JG

segunda-feira, dezembro 05, 2011

Laranja mecânica leonina resolve



Sporting, 2 – Belenenses, 0

Estádio José de Alvalade
Árbitro: Bruno Esteves

SPORTING: Rui Patrício; João Pereira (Arias), Onyewu, Polga, Insúa; Elias (André Martins), Carriço e Schaars; Bojinov (Carrillo), Wolfswinkel e Capel.

Suplentes não utilizados: Marcelo, Evaldo, André Santos e Rubio.

BELENENSES: Coelho; Duarte Machado, Pedro Ribeiro, Leo Kanu, Igor Pita; Vítor Silva e Koukou; Rodrigo Nascimento, Miguel Rosa e Sidnei; Abel Camará.

Suplentes: Paulo César; Ricardo Viegas, Fredy, Tiago Almeida, Zazá, Rafael e Maranhão.

Golos: 1-0 Wolfswinkel, 2-0 Schaars

Nuno M Almeida

Golpe baixo!

Apagar um símbolo desportivo não é apenas ser mesquinho, insensato, baixo e reles. É muito mais do que isso. É faltar ao respeito a todos os que nele se revêm, é o confessar de inveja e pequenez perante uma história de sucesso desportivo ímpar em Portugal.


O Record on-line publicou uma imagem (entretanto corrigida) em que o nosso atleta Alexis Santos aparece com o nosso símbolo ocultado, ao que consta tê-lo-á publicado também na sua versão de papel (a confirmar). Um trabalho medíocre mas eficaz na sua intenção, a de não mostrar que o atleta pertence aos quadros do nosso Sporting Clube de Portugal.


Escusado será dizer que o Sporting deve e acredito que irá, tomar uma posição sobre esta matéria.
- 1º Solicitar a correcção imediata da foto substitindo-a pelo original (feito no decorrer do post).

- 2º Exigir um pedido de desculpas a quem a publicou e que não só humilha os Sportinguistas mas toda a classe jornalística, o desporto e inclusive o próprio Record.

- 3º Solicitar ao Record um inquérito para apuramento de responsabilidades cujas consequências terão ser reais e gravosas para o(s) seu(s) autor(es), para que não mais repitam tal atitude.

O nome, bandeira ou símbolo do Sporting é demasiado importante para merecer qualquer tipo de condescendência a quem lhe falte ao respeito. Os Sportinguistas não permitirão nunca o achincallhar do clube que amam, saberão defender da melhor forma os interesses do Sporting de quem o ataca e lhe quer mal.


Abraço de Leão,
Verdão.

sábado, dezembro 03, 2011

O nosso Juvenal em merecido destaque!



O presidente do Núcleo Sportinguista de Paço d’Arcos, fala sobre a vitória do passatempo do Sporting.

Juvenal Carvalho considerou que a iniciativa que o Sporting teve de fazer um passatempo para oferecer bilhetes aos Núcleos foi interessante. “Os Núcleos, sendo parte activa do Sporting, têm cada vez mais de cooperar com o Clube e este tipo de iniciativas são válidas. Sou um leitor assíduo do sítio oficial do Sporting, como deveriam ser todos os núcleos.”

Os 50 bilhetes que recebeu para o circo Vítor Hugo Cardinali, vão tornar o dia de pequenos sportinguistas mais animado. “Vai ser duplamente bom, porque os pais vão menos ao circo e as crianças vão juntar o ir ao circo ao ambiente do Sporting, o que tornará este dia inesquecível. Vai respirar-se o ambiente Sporting e esta passagem do Clube aos jovens é importante.”

Texto: Andreia Alexandre
Fotos: Pedro Cruz

(site oficial do Sporting)

Nuno M Almeida

Saem 40.000 bilhetes para o João Gabriel!



Quantos bilhetes é que este 'artista' queria para o dia 21... e pagando adiantado? 40.000? Ok. Deve ser bem interessante ver tantos adeptos do Benfica em Alvalade, a assistir a um Sporting-Marítimo (assumindo que naturalmente eliminamos o Belenenses). Pode ser que aprendam alguma coisa.

Um clube de gente patética...



Nuno M Almeida

quinta-feira, dezembro 01, 2011

Sem problemas de maior



Sporting, 2 - Zurique, 0

Estádio José de Alvalade
Árbitro: Peter Rasmussen

SPORTING: Marcelo Boeck; João Pereira, Polga, Onyewu e Insua; André Martins, Carriço, Schaars (André Santos) e Capel (Pereirinha); Bojinov e Wolfswinkel (Rubio).

Suplentes não utilizados: Tiago, Evaldo, Chaby e João Carlos.

ZURIQUE: Leoni; P. Koch, R. Koch, Jorge Teixeira e Magnin; Zouaghi e Aegerter; Nickci, Buff e Djuric; Chikhaoui.

Suplentes: Guatelli, Rodriguez, Chermiti, Barmettler, Mehmedi, Schonbachler e Beda.

Golos: 1-0 Wolfswinkel, 2-0 Bojinov

Nuno M Almeida