"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quarta-feira, maio 30, 2012

Núcleo Sportinguista de Paço de Arcos







Não podia deixar de dar aqui nota de mais uma louvável iniciativa do Núcleo Sportinguista de Paço de Arcos, o qual homenageou esta semana alguns dos grandes e históricos capitães do futebol do nosso clube, entre os quais Manuel Fernandes, Ricardo Sá Pinto e Oceano.

O meu aplauso ao nosso amigo Juvenal Carvalho, presidente do núcleo, assim como à sua equipa, já que uma vez mais tiveram um gesto muito bonito de grande gratidão -. em nome da massa adepta leonina - para com alguns dos muitos que ao longo dos anos honraram e suaram a nossa maravilhosa camisola.

Nesse jantar, realizado no Jardim de Paço de Arcos, compareceram ainda grandes nomes como Carlos Lopes, Hilário, Pedro Gomes, Barnabé, Tomé, Vaz ou Fernando Peres.

É importante preservar e lembrar a nossa história, e sobretudo saber ser grato a quem tudo deu pelas nossas cores, até pelo exemplo que passam para actuais e futuros atletas.

Nuno M Almeida

sexta-feira, maio 25, 2012

Deixem-no começar uma época!!!!



Saia quem sair espero que seja dada a oportunidade a Ricardo Sa Pinto de planificar e iniciar a proxima época com uma equipa formatada por ele e com os processos que tão bem implementou nos juniores. No minimo que o erro com Carvalhal não seja de novo cometido.

SL

Miguel Damas

quinta-feira, maio 24, 2012

Os (in)activos do Sporting....


Ou as migalhas que nunca te darei.......

PS- Esta foto esta desactualizada pois  tanto Torsiglieri e Eric Dier foram vendidos. Mas julgo que é preocupante contastar que o Sporting poucas mais valias vai fazer com a venda dos seus activos embora claro ha sempre quem venha com uma maquina de calculadora para defender o indefensavel.....

SL

Miguel Damas

quarta-feira, maio 23, 2012

Os "Papagaios" no Sporting!

Terminada que está uma época que infelizmente não nos deixa as melhores recordações, e que foi culminada com uma derrota na final da Taça de Portugal que a todos nós nos deixou tristes e até perplexos com a pálida exibição realizada, e quando todas as expectativas para esta prova eram as mais optimistas, eis que começam pessoas a querer assumir protagonismo pelo pior motivo.

Para meu espanto, e ao passar pelo Record on line de hoje, deparo com duas "eminências pardas" da política nacional e que infelizmente se dizem sportinguistas a emitir opinião sobre a época do futebol e mesmo a questionar a continuidade do treinador, neste caso, e para meu espanto esse consócio é "só" Ângelo Correia, que é "apenas" o Presidente da Mesa da Assembleia Geral da SAD, que soltou esta "pérola": "Não sei se o futuro treinador é Sá Pnto"!...

Sinceramente ao ler isto, bem como Santana Lopes referir que "a época não acabou bem", apetece-me dizer-hes, e aludindo a uma célebre frase, porque não se calam!

Ao "barão" Ângelo Correia, digo-lhe que é lamentável que com um cargo como o seu venha dar opiniões deste género, porque as suas responsabilidades são enormes e de uma vez por todas o futebol do Sporting tem que ser falado a uma só voz e não por pessoas como ele que para além de perceberem pouco querem apenas protagonismo a todo custo.

A Pedro Santana Lopes, pelas "folhas de serviços" prestadas ao SCP, que passaram pela interdição da pala do antigo estádio como secretário de Estado, e que posteriormente como Presidente remunerado acabou com três modalidades de alta competição e fez "desaparecer" milhares de associados por causa da célebre anuidade suplementar, peço-lhe encarecidamente para se colocar no seu lugar "misericordiano" e deixar o Sporting em paz.

È por pessoas como estas que nada nos trazem de positivo, e que só aparecem quando o Sporting perde, que a barreira entre o ganhar e o perder pende mais para nós pela segunda hipótese.

Quando aprendemos nós com um exemplo de regime presidencialista situado 300km a norte de Lisboa...

Ali fala-se a uma só voz e ganha-se muito! É isso que quero para o nosso SPORTING. Mais competência e menos "papagaios"!

Juvenal Carvalho

terça-feira, maio 22, 2012

Manolo Vidal: O Adeus de um grande Homem!

A morte de Manolo Vidal, o SENHOR Manolo, deixa a família leonina muito triste. Menos de 48 horas depois da perda da Taça de Portugal, esta sim... foi uma perda irreversível.

Aos 82 anos deixou-nos uma figura de todos os tempos do futebol do Sporting. Jogador e dirigente do nosso Clube, dedicou uma vida ao seu e nosso grande AMOR.

Várias gerações de grandes jogadores idolatraram este HOMEM... uma perda incontornável para o nosso
Clube

Descanse em paz, SENHOR MANOLO.

Sentidas condolências à sua família

Juvenal Carvalho

Em nome dos superiores interesses do Sporting Clube de Portugal

Sendo um problema de foro interno e para não desestabilizar o Sporting Clube de Portugal resolvi retirar o anterior post. O assunto não caiu em saco roto e será tratado internamente.

SL

Miguel Damas

segunda-feira, maio 21, 2012

É agora ou nunca!

Novo dia, nova semana, mas a mesma sensação de frustração e revolta que ontem sentia após o jogo. Sempre pensei que num cenário de remota possibilidade do Sporting perder a final de ontem me custaria menos, porque afinal seria contra uma instituição pela qual nutro grande simpatia. Mas não. E não, porque sinto que a nossa camisola não foi uma vez mais respeitada nem suada com dignidade por todos aqueles que ontem tiveram o privilégio de a vestir.

No desporto ganha-se e perde-se, é uma realidade, mas quando se perde tem que se ter a sensação de que se deu tudo, e isso ontem inexplicavelmente não sucedeu. Poderemos agora carpir mágoas, dar o ombro mutuamente para chorarmos a tristeza e o vazio que nos invadem, mas há muita ilação a tirar.

Antes de tudo, temos que ser intelectualmente honestos e assumir que deixámos há bastante tempo que os dois principais rivais descolassem, sobretudo os do norte. E a cada ano que passa a distância vai sendo maior, ameaçando ser irrecuperável. Ainda por cima com um Braga a roer-nos cada vez mais os calcanhares.

A cultura de exigência, de ambição e de vitória há muito que desapareceu de Alvalade. Talvez ainda haja uma réstea, mas apenas no seio dos adeptos, nomeadamente naqueles que teimam em não desistir e em não baixar os braços. A própria coesão e espírito de união na família leonina tornou-se coisa rara porque como diz o povo, e com toda a propriedade, 'em casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão'.

Enquanto o clube continuar envolto em guerras e questiúnculas internas, transformado naquilo que alguém judiciosamente descreveu como sendo um saco de gatos, onde os seus egos se sobrepõem ao amor pelo Sporting, pouco mais poderemos aspirar do que a épocas medianas e sofríveis.

Apesar de tudo, e sabendo que o verde é a cor da esperança, também enquanto houver milhões de sportinguistas espalhados pelo planeta apostados em não desistir da sua causa, não poderemos deixar de acreditar que o clube voltará a ser digno merecedor da prestigiante história que tem atrás de si. O problema é que o tempo urge...

Não quero ser piegas, até para seguir o conselho de um certo governante, mas ontem vi espelhada nas lágrimas do meu filho, em pleno Jamor, toda a frustração, tristeza e revolta de uma nação leonina que teima em não desistir, que persiste em acreditar e que não aliena o seu amor pelo clube. Ontem cruzei-me com sportinguistas vindos de paragens longínquas, e todos eles mereciam, merecem e merecerão mais e melhor Sporting. O seu sacrifício pessoal em prol do clube é credor de reciprocidade a nível de esforço e empenhamento por parte de atletas, técnicos e dirigentes.

Seja com chineses, indianos, angolanos, russos ou simplesmente devolvendo o Sporting aos sócios, o que se exige àqueles que receberam o voto da maioria dos associados no último acto eleitoral é que saibam dar o seu melhor, que ultrapassem as disputas de capelinha e que voltem a colocar o Sporting no patamar que é seu de pleno direito. Não há formulas milagrosas nem mágicas, mas há algo que inevitavelmente traz, mais cedo ou mais tarde, bons resultados: esforço, dedicação, devoção... e honestidade! E menos do que isso não podemos deixar de exigir a quem dirige as cores da nossa paixão!

Como já tive oportunidade de expressar ao próprio presidente, a paciência da massa adepta e leonina - ou seja, aquela que talvez seja actualmente o grande e único capital do clube, a par da sua história - começa a atingir o limite. Por isso, ou é agora ou nunca! Não quero legar aos meus três filhos, todos sócios desde que nasceram, apenas as memórias daquilo que outrora foi um grande clube...


Nuno M Almeida

domingo, maio 20, 2012

Desilusão e revolta...

Académica-Sporting, 1-0: era só o Chelsea, não?

Acabo de chegar do Jamor, e apesar de alguma simpatia confessa que tenho pela Briosa, não posso deixar de estar desiludido e revoltado com o que vi - ao lado do meu pai e do meu filho - o qual se estreou hoje em finais da Taça, mas que saiu do estádio nacional em lágrimas, triste e desanimado devido a uma exibição MISERÁVEL dos nossos jogadores.

Estou desiludido com a exibição da equipa, com o futebol macio que mostraram e muito revoltado por não terem mostrado pingo de ambição e por terem desperdiçado perante um adversário incomparavelmente inferior a única possibilidade de ganharmos um troféu esta época.

Que a derrota de hoje seja alvo de uma profunda reflexão e análise por parte dos nossos responsáveis porque é isso que no mínimo se lhes exige e é isso que os adeptos que saíram do Jamor vergados a uma humilhante derrota pedem!

Só analisando esta época e rectificando seriamente tudo o que de mau este ano aconteceu, a todos os níveis, poderemos aspirar a algo mais na próxima temporada. É que há um limite de tolerância para tantas decepções.

E por aqui me fico, porque não quero escrever a quente tudo aquilo que neste momento me vai na alma...

Nuno M Almeida

sábado, maio 19, 2012

Trajectos, parques e entradas



SITE FPF: As portas do Jamor vão abrir às 14h00, sendo aconselhável que os adeptos iniciem a entrada no Estádio Nacional com a maior antecedência possível, evitando grandes aglomerações e demoras em cima da hora do início do jogo, marcado para as 17h00.

Académica: Trajectos, Parques e Portas de entrada
A partir de Norte: A1 – A8 – CREL – “Caxias”
A partir de Sul: A2 – A5 – Saída “Marginal / Caxias”
Bancada Lateral: Entrada Lateral Sul – P1
Cabeceira Sul: Entrada Praça da Maratona – P1

Sporting: Trajectos, Parques e Entradas
A partir de Norte: A1 – A5 – Saída “Estádio Nacional”
A partir de Sul: A2 – A5 – Saída “Estádio Nacional”
Bancada Lateral: Entrada Praça da Maratona – P3
Cabeceira Norte: Entrada Praça da Maratona – P3

Bancada Central: Académica / Sporting
A5 – Saída “Marginal / Caxias” – P2
Entrada pela Porta da Tribuna


METEOROLOGIA

À hora do jogo prevê-se uma temperatura de 15 graus, aguaceiros e vento moderado.

Nuno M Almeida

quinta-feira, maio 17, 2012

Final da Taça: informação útil

- FINAL DA TAÇA DE PORTUGAL -
  Domingo, 20.05.2012 - 17 horas
  SPORTING CLUBE DE PORTUGAL - ASSOCIAÇÃO ACADÉMICA DE COIMBRA




A CARRIS tem previsto realizar uma carreira especial de autocarros, com a designação 28F: Restauradores - Estádio Nacional”, para funcionar no próximo dia 20 de maio de 2012 (domingo), data da final da Taça de Portugal em Futebol.

Este serviço circula entre os referidos locais, via Av. 24 de Julho e Av. da Índia.

As partidas dos autocarros nos Restauradores serão efetuadas, a partir das 14:00 horas, as quais são geridas, no local, em função dos níveis de afluência que vierem a ser registados.

O retorno será garantido após a hora de conclusão do jogo, sendo as partidas geridas, no local, em função níveis de afluência que vierem a ser registados.

Neste serviço, apenas são aceites as seguintes opções tarifárias:
  • Bilhete de Tarifa de Bordo de Autocarros - 1,75 Euros;
  • Bilhetes pré-comprados: Bilhete CARRIS em Cartão 7 Colinas ou Viva Viagem - Bilhete Único - 1,25 Euros; ou Zapping em suporte 7 Colinas, Lisboa Viva ou Viva Viagem - 1,15 Euros.
NOTA: Por motivos imprevistos, a CARRIS reserva-se no direito de alterar ou suprimir este serviço, sem aviso prévio, pelo que a informação anterior poderá ser alterada até à data/hora da realização do mesmo.

Nuno M Almeida

quarta-feira, maio 16, 2012

Números para analisar!



































Estes são os números referentes aos castigos aplicados pela Liga no Ano 2011/2012, vejam os valores dos 4 primeiros classificados!

The Best One

terça-feira, maio 15, 2012

Novas vantagens para os sócios


Novo programa de Sócios do Sporting Clube de Portugal

Com estas parcerias estabelecidas de desconto directo, o Sporting fortalece a sua ligação com os seus sócios, construindo um Clube e um caminho no qual os sócios ganham sempre.

O Sporting Clube de Portugal lançou durante este mês o novo programa de Sócios, no qual os seus associados poderão usufruir de vantagens exclusivas resultantes de novas parcerias e formas de participação na vida do Clube.

A partir de agora, os sócios poderão beneficiar de descontos directos na extensa rede de parcerias nacionais e regionais que o Sporting Clube de Portugal está a angariar diariamente em todos os pontos do país, no âmbito do novo programa. São já mais de 1.500 estabelecimentos que garantem descontos que poderão compensar de forma integral o valor da quotização anual.

Entre as várias parcerias já estabelecidas os sócios poderão usufruir gratuitamente de um plano de saúde que tem um valor de 96€, e obter descontos em consultas e exames, no cinema, na restauração e em gasolina (consultar pdf).

Com estas parcerias estabelecidas de desconto directo, o Sporting fortalece a sua ligação com os seus sócios, construindo um Clube e um caminho no qual os sócios ganham sempre.

Todos os meses irão surgir , na área de Sócio do Site Oficial www.sporting.pt, novas parcerias, bem como algumas sugestões de poupança.




  Nuno M Almeida

segunda-feira, maio 14, 2012

Rui Patrício e João Pereira no Euro-2012



Rui Patrício e João Pereira são os jogadores do Sporting convocados para representarem a Selecção Nacional no Euro-2012. Destes dois jogadores de qualidade, espera-se, que sejam titulares na Selecção, de quem se espera, uma bela campanha neste Europeu que se realizará na Polónia e na Ucrânia. Desejo-lhes aqui a melhor das sortes no certame que se realiza a partir do próximo mês de Junho. 

Lion King

domingo, maio 13, 2012

A estranha obsessão com os tachos



Anda por aí muita obsessão por tachos... e pelos vistos não é por aqueles que geralmente encontramos na cozinha.

Em resposta a alguns anónimos - tenho pena que não assinem com os seus verdadeiros nomes, mas enfim, são opções reveladoras do seu carácter - reitero aquilo que há anos venho aqui escrevendo, correndo assim o risco de me tornar demasiado repetitivo e enfadonho:


Sou um mero e anónimo sócio do Sporting que não teve, não tem e NUNCA terá qualquer cargo no clube!


A minha única ambição é ser sócio, adepto e ocupar o meu lugar na bancada. A minha vida profissional e pessoal já me ocupa demasiado tempo. Para além de que não tenho capacidade para exercer qualquer cargo no clube porque é demasiada areia para a minha camioneta, sobretudo atendendo ao calibre e qualidade de quem tem passado pelos orgãos sociais de Alvalade. Estou a anos-luz, com clara desvantagem para mim, de gente tão talentosa e iluminada.

Não frequento tertúlias, não ando a passear por núcleos - nunca estive em nenhum - raramente ou mesmo quase nunca me reúno com consócios antes ou depois dos jogos,  por isso meus caros, escolheram o alvo errado para as vossas críticas!

Não ando em bicos-de-pés atrás de notáveis leoninos para me dar a conhecer e assim poder frequentar os corredores do poder ou vangloriar-me que conheço A ou B, não ambiciono o acesso a tribunas VIP ou  almejo saciar apetites vorazes por croquetes. Prefiro rissóis...

A única vez que misturei a minha actividade profissional com o clube foi quanto tentei - durante o inesquecível 'reinado' de Santana Lopes - que a empresa na qual nessa época trabalhava patrocinasse o Sporting, nomeadamente o atletismo, tendo o clube recusado essa mesma oferta. Gente rica era assim, podia dar-se a esses luxos de recusar apoios de empresas multinacionais bem cotadas no mercado.

E quanto ao número e antiguidade de sócio, vamos voltar ao sportingómetro?  É assim que se mede o sportinguismo?

Pois bem, filiei-me no clube há 28 anos, tenho 3 filhos sócios desde que nasceram, sou um pequeno accionista da SAD e nunca deixei de comprar gamebox para mim e para o meu filho mais velho.

Pelos vistos apenas tenho um azar: ter tido a ideia de criar este blogue há uns anos... acabando por ler algumas parvoíces no espaço de comentários e perceber assim que o nosso clube vive num constante clima de picardias e guerrilha entre facções.

Por último: estive com Paulo Pereira Cristovão em duas ocasiões - quando o conheci e uma outra vez em Alvalade, conjuntamente com outros sócios.

Há uns anos era criticado por ser Bettencourista, agora pelos vistos sou Cristovista. É impressionante a necessidade que certas pessoas têm em catalogar ou rotular os outros. Têm é azar porque não pertenço nem nunca pertenci a cliques ou claques!

Continuem assim a criticar e a atacar os alvos errados, que enquanto isso, outros vão trilhando o seu caminho e preparando o ataque ao poder na maior das calmas e discrição.

Se calhar é da idade, sobretudo por ter há poucos anos entrado nos 'entas', mas confesso que começa a escassear a paciência para aturar palermices e insinuações bacocas.

 Nuno M Almeida

Falta o caneco!




Nuno M Almeida

Aventais só na cozinha. Não em Alvalade!



Tenho abordado por diversas vezes o tema da Maçonaria e da política no Sporting, e até em maior número de vezes no meu mural do facebook, como muitos se lembrarão.

O Sporting é o Sporting. Quem está no Sporting é para o servir e isso é uma das maiores honras que um verdadeiro sportinguista pode ter.

Acho que quem é peão da Maçonaria, nomeadamente da Loja Mercúrio, e de qualquer seu projecto de poder, deve ser varrido. Quem se serve do Sporting para ambições políticas deve ser varrido.

Não tenho qualquer influência nas claques, mas ainda bem que há outros sportinguistas, anónimos como eu, que estão atentos às movimentações destes abutres que são meros títeres de sociedades secretas e escravos da sua ambição de fazerem carreira política.

O título do meu post faço-o com a devida vénia à Juve Leo, que ontem exibiu tarja assim e a foto já circula nas redes sociais: «Maçonaria, lampiões e políticos fora de Alvalade». Subscrevo e agradeço.



http://itsprstupid.blogspot.pt/2012/05/maconaria-lampioes-e-politicos-fora-de.html


Reproduzo aqui este texto de Rui Calafate porque:

Não gosto de organizações que a coberto de uma falsa filantropia servem interesses obscuros. E estou à vontade porque já o disse pessoalmente a um antigo grão-mestre de uma loja 'fraterna' com o qual até tenho uma relação cordial.
Não gosto de quem necessita de amiguismos e irmandades travestidas com aventais para singrar na vida.
Não gosto de ver campanhas coordenadas entre organizações secretas, irmandades e outras que tais, e poder político e comunicação social, visando aniquilar publicamente a imagem de quem quer que seja. Ainda recentemente assistimos a um episódio rocambolesco envolvendo maçonaria, espionagem e um grupo económico.


... e  como acredito que o Sporting ainda é dos sócios, e não de grupos económicos ou de lojas maçónicas, ou até mesmo de opus dei ou de outra coisa qualquer menos clara, subscrevo na íntegra o texto acima publicado.

Nuno M Almeida

sábado, maio 12, 2012

Wolfswinkel, 3 - Braga, 2

... e a seguir: rumo à conquista da taça no Jamor!

  E o goleador é...

Sporting, 3 – Braga, 2

Estádio José Alvalade
Árbitro: Marco Ferreira

SPORTING: Rui Patrício (Tiago); João Pereira, Xandão, Carriço e Insúa; Elias, Schaars e Matias Fernández: Carrillo (Evaldo), Van Wolfswinkel e Jeffrén (Capel).

Suplentes não utilizados: Arias, Renato Neto, André Martins e Diego Rubio.

SP. BRAGA: Quim; Miguel Lopes, Nuno André Coelho, Ewerthon e Elderson; Custódio e Hugo Viana; Ruben Amorim, Mossoró e Imorou; Lima.

Suplentes: Berni, Djamal, Luís Alberto, Ukra, Paulo César, Hélder Barbosa, Nuno Gomes e Paulo César.

1-0 Wolfswinkel, 1-1 H. Barbosa, 2-1 Wolfswinkel, 3-1 Wolfswinkel, 3-2 Lima

Nuno M Almeida

A Excelência na Formação!

A Excelência na Formação! Sporting, campeão nacional de júniores 2011-2012



Os nossos jovens, comandados por Abel, venceram mais um título nacional de júniores (o 16º do seu historial), após vencerem o Vitória de Guimarães em Alcochete por 3-1, virando o resultado negativo de 0-1 ao intervalo com um golo de Edgar Ié e um bis de Bruma. Assim, os sportinguistas conquistam o seu 6º campeonato nos últimos 8. Mais uma excelente demonstração do trabalho feito na academia leonina, sendo que boa parte deste título está também nas mãos de Sá Pinto, treinador até há alguns meses.

2004/05 Sporting
2005/06 Sporting 
2006/07 fcp
2007/08 Sporting 
2008/09 Sporting
2009/10 Sporting
2010/11 fcp
2011/12 Sporting

Que alguns deles possam vingar um dia na equipa principal do clube e que possam transportar este espírito de conquista com eles.

Nelson Santos

Mas o que é isto?

Resolvi "Postar" este texto retirado do Facebook para saber se alguém esteve na mesma situação e consegue confirmar ou não estes factos.


The Best One 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------


"VERGONHA!!!

EU ESTIVE 15 HORAS EM ALVALADE E NÃO CONSEGUI COMPRAR UM ÚNICO BILHETE (para a Final da Taça de Portugal) QUE SEJA! 15 HORAS!! 

Cheguei lá às 20h e saí de lá às 10h30 quando surgiu a informação de não haver mais bilhetes!

Como é possível alguém dizer que chegou às 00h e foi o 10º a seguir às claques e eu que cheguei lá às 20h (!!!) e fui o nº 179??

Se houvesse mais 20 bilhetes conseguia! Morri na praia!!! Estava mesmo junto às bilheteiras quando venderam o último!!

É UMA VERGONHA!! Cheguei agora a casa e só digo o seguinte: A JUVE LEO É A MAIOR MÁFIA QUE EXISTE DENTRO DO SPORTING! CHULOS!!

Vou tentar relatar tudo como deve ser.

Cheguei às 20h com comida, uma manta e um banco, já o meu sogro lá estava à meia hora e já tinha dado os nossos nomes para a tal lista, eramos o número 179 (!!).

Às 22h começou a vergonha. Fizeram a chamada para meter as pessoas por ordem da lista e foi a maior vergonha que alguma vez vi.
Logo o primeiro número, o gajo do megafone, de t-shirt da ORGANIZAÇÃO JUVE LEO, diz o seguinte:

"Número 1: Juve Leo. Numero indeterminado de pessoas, estou cá eu a representar"

Isto já depois de se saber que só havia 728 bilhetes, gerou-se logo ali muitos apupos e muitas criticas, muita indignação tendo mesmo alguns elementos da Juve Leo quase agredido sócios do Sporting, à frente de toda a gente.
Depois, mais uma pouca vergonha, como se não bastasse a Juve Leo ter um "número indeterminado" de pessoas, quando começam a chamar por outros nomes, sucede o seguinte, vou dar um exemplo:

"Número 28: Luis Gomes. Grupo do Luis Gomes. 1, 2, 3.. (ele a contar) 11 pessoas que estão com o Luis Gomes, é favor passarem"
É UMA VERGONHA E UMA PALHAÇADA!!

Brincam, desrespeitam, ofendem, espezinham e maltratam os sócios do Sporting, muitos deles que ali estavam, mulheres, idosos, com mais tempo de sócio do que eles de vida e aquilo que fizeram for TOMAR DE ASSALTO a lista!
Esta noite em Alvalade senti VERGONHA de ser Sportinguista! Por ver aquilo que os "nossos" nos fazem a nós. Muitas das pessoas que lá estavam foram simplesmente tratadas como se fossem lampiões!

Depois, quando já tinham chegado ao fim da lista e esta já estava perfilada, começou a chegar mais gente que já nem deu nome nenhum para a lista, limitou-se a fazer fila atrás dos últimos. Depois a vergonha continuou, com continuas ultrapassagens não respeitando as filas, pessoas que chegaram às 02h, 03, 04h da manhã foram PASSANDO À FRENTE ignorando por completo a ordem da fila e da lista! Aliás, a chamada das 22h foi A ÚNICA chamada a ser feita! Pelo menos das 20h em diante! A ÚNICA!

Como se não bastasse, os inúmeros elementos da Juve Leo que a pouco e pouco se iam aproximando do início da fila iam-se infiltrando à descarada mesmo em frente das pessoas, isto às 5, 6h da manhã... Depois a partir daí é fácil perceber o que se passou.

DESDE ELEMENTOS DA JUVE LEO QUE SALTITAVAM DE GUICHET EM GUICHET E COMPRAVAM AOS 6 E 8 BILHETES CADA UM!! E os energúmenos dos seguranças da Prosegur nada faziam! Eramos mais de 50 pessoas no sitio onde eu estava aos gritos a denunciar aquelas situações vergonhosas e eles simplesmente ficavam a olhar para nós! Nem controlavam quem estava nas bilheteiras!! EU VI pelo menos 2 rapazes a comprar bilhetes em 3 guichets!!!! ISTO É UMA AUTÊNTICA VERGONHA!

A Polícia lá ia ouvindo os nossos protestos e alguns deles foram apanhados quando se dirigiam para o 2º e 3º guichet e saíram de imediato, mas quantos e quantos não fizeram aquilo. Só para terem uma ideia, as bilheteiras abriram às 9h, eram 10h ainda estava eu no mesmo sitio! Não tinha andado 5 metros que fosse!! Para os meninos da Juve Leo comprarem os bilhetes que quisessem e bem lhe apetecessem. Para perceberem ainda melhor, eu estava no enfiamento daquele pilar com o símbolo do Lidl e a bilheteira é mesmo ali!! (Não foi aquela ao cimo da escadaria, foi a outra do lado direito). E NÃO CONSEGUI BILHETE!!

Em demonstração dos grandes Sportinguistas que são, alguns elementos da Juve Leo e outros que foram furando e ultrapassando toda a gente, compravam bilhete sob os nossos gritos de protesto por serem uns ALDRABÕES e uns CHULOS e ainda olhavam para nós a rirem-se e a acenar com os bilhetes!!! ISTO É UM AUTÊNTICO NOJO! Sportinguistas a fazerem isto a Sportinguistas!!

Elementos da claque e não só, quem passou à frente despoduradamente também se ia rindo e acenando com os bilhetes. NÃO TENHO MAIS PALAVRAS PARA DESCREVER A VERGONHA QUE PRESENCIEI ESTA NOITE EM ALVALADE. FORAM 15 HORAS!!

Não consegui bilhete para o meu sogro nem para a minha namorada. Felizmente ainda existem amigos verdadeiros e um deles comprou 4 bilhetes pelo site da FPF e disse-me, que se quisesse, 1 deles ficaria para mim.
Irei ao Jamor com toda a certeza, mas depois do que vivi esta noite em Alvalade a vontade de lá estar é ZERO!


Por David Marques (Facebook)

sexta-feira, maio 11, 2012

Vamos apoiar os juniores rumo ao 16.º título!

 

14.ª jornada da 2ª fase do Campeonato Nacional de Juniores A:

Sporting-Vitória de Guimarães

Academia Sporting Puma, pelas 16:00 do dia 12 de Maio.


Cada Sócio terá acesso a um bilhete gratuito, mediante apresentação do cartão de Sócio (limitado à capacidade do recinto para este jogo: aproximadamente 1.000 espectadores).

O bilhete gratuito poderá ser levantado  no próprio dia do jogo na Academia Sporting Puma, a partir das 15h00 (hora de abertura de porta).

Cada Sócio poderá levantar 1 bilhete por cartão, num máximo de 3 cartões por Sócio. Adicionalmente, o Sporting irá disponibilizar para venda ao público em geral 200 bilhetes ao preço unitário de €5, podendo cada adepto adquirir no máximo 2 bilhetes

Nuno M Almeida

quinta-feira, maio 10, 2012

"Vontade de regressar? Claro que sim!"



O uruguaio Luis Aguiar ao JOGO:


Valeu a pena regressar ao Uruguai para fazer a "recuperação futebolística"?

Sim, está a ser muito bom. Estou a jogar com regularidade no Peñarol. Eu precisava disto. Faltam cinco jogos para terminar o campeonato, e ainda temos possibilidades de ganhar o título. Fiquei muito tempo parado por causa da lesão que originou a minha saída do Sporting, mas, felizmente, já estou a jogar como pretendia.

Já está impecável fisicamente?

Sim, sim. Sinto-me muito bem. Se estou ao nível daquilo que mostrei em Portugal, isso não sei dizer, porque nunca gostei de falar sobre o meu rendimento. Prefiro que sejam as outras pessoas a avaliar-me, a sério. O que posso dizer é que, fruto da paragem prolongada, tem-me custado a dobrar, até porque a pré-temporada que fiz no Uruguai, em janeiro, foi muito curta. Mas estou pronto para jogar seja onde for.

Está ligado ao Sporting por mais três anos. Sabendo-se que a suspensão de contrato termina no fim de junho, é sua intenção voltar para se afirmar de caras em Alvalade? Querem-no de volta...

Como ainda não falei com nenhum dirigente do Sporting, não sei o que me está reservado para o futuro. Tenho o meu empresário a tratar disso e espero que ele me dê algum retorno em breve. Mas se tenho vontade de regressar? Claro que sim. Muita! Mas isso não depende de mim. Tenho de aguardar com todo o respeito. Quero o melhor para o Sporting, que se portou lindamente comigo. O meu desejo não mudou: quero jogar num clube de topo em Portugal.

Falhado o primeiro assalto, basta-lhe um sinal para se atirar ao objetivo que teve de deixar para trás e, agora sim, ser um reforço.

Cheguei ao Sporting com uma expectativa muito grande, mas depois aconteceu aquilo que se sabe: tive um problema físico e não deu para ser como eu tinha imaginado. A ambição de triunfar no Sporting continua dentro de mim, mas a decisão está nas mãos das pessoas que mandam no clube.

Nem com Carlos Freitas falou?

Não. Não falo com ele há um bom tempo, mas o Carlos conhece-me muito bem, estivemos juntos no Braga e as conversas com ele são sempre boas. Sempre batalhei com a esperança de entrar num clube como o Sporting, mas depois, quando cheguei lá, fui tramado pela lesão, faltou-me a sorte de estar apto. Se desisti de ser feliz no Sporting? Isso não. Tenho muita vontade.

E é mais vontade de triunfar ou de vingar a possibilidade que se evaporou no último verão?

Sinceramente gostava de poder mostrar aos adeptos do Sporting o Luis Aguiar que eles se habituaram a ver no campeonato português, isto é, um Luis Aguiar de garra, que luta em campo até à morte. Esse é o meu carácter, esse sou eu. Gostava de ter a oportunidade de vestir aquela camisola, desfrutar dos adeptos e retribuir-lhes com o meu futebol. Eu gostaria muito, mas, repito, quem manda é quem decide. Espero que me digam alguma coisa até ao fim do mês. Se quiserem contar comigo, vontade não me falta.

Fui acompanhando os jogos, claro, especialmente os da Liga Europa. Esses, vi quase todos, porque passaram na televisão. O mesmo não sucede, porém, com os do campeonato; por norma, chegam-nos imagens dos dérbis e dos clássicos. Mas estive atento e a torcer pelo Sporting. O que fizeram na Liga Europa merece um forte elogio, pois a campanha foi muito boa.

Alegando "problemas pessoais", conseguiu que o Sporting lhe suspendesse o contrato por um ano. Afinal, o que é que se passou no verão?

Foi uma situação chata, mas por mim já está arrumada e ultrapassada. Claro que me custou ouvir alguns comentários negativos a respeito da minha pessoa, mas o que a minha consciência me diz é que não fiz nada com má intenção; pelo contrário, só quis o bem. Lesionado como estava, se ficasse no Sporting estaria a "roubar", a tirar dinheiro ao clube, mas eu não quis, nunca aceitaria isso. Se não estava em perfeitas condições, só tinha de ser honesto; ficar ali a ganhar dinheiro sem poder jogar, isso não era (nem é) para mim. Tinha uma lesão complicada e tive de resolvê-la. Preferi falar com as pessoas, ser sincero e encontrar uma solução para recuperar e voltar a jogar bem. Tudo o que fiz foi com o coração. E estou grato ao clube por me ter deixado sair.

Mas a tal lesão (princípio de pubalgia) rimou mesmo com confusão, porque a intervenção cirúrgica a que foi sujeito deveria ter sido uma coisa simples, mas a verdade é que não correu como o Luis Aguiar esperava. E depois até houve um bate-boca com Eduardo Barroso, o médico que o operou.

O que passou, passou. Fui operado, mas depois não consegui recuperar bem, não dava para jogar no Sporting, nem em lado nenhum, naquelas condições. Ficar ali sem poder jogar, isso nunca! A minha família educou-me de outra forma. Houve alguns mal-entendidos, é certo, mas isso foi por causa dos nervos. Quem sabe o que aconteceu, somos eu e o doutor, mais ninguém. Não vale a pena entrar em detalhes, está tudo normalizado. O clube está e tem de estar acima de tudo e de todos, merece o máximo respeito. Prefiro cuidar da imagem do Sporting do que arranjar complicações.

Tive a oportunidade de falar com Sá Pinto num almoço. Disse-lhe que gostava da forma como os miúdos trabalhavam com ele. O caminho era o melhor. Estamos a falar de uma pessoa que foi um grande jogador e que tem um carácter forte; nisso, somos parecidos. Agora como treinador principal, está a ir muito bem.

De que lado vai estar o seu coração na final da Taça de Portugal?

Do Sporting, claro! Vou estar a torcer por eles. Estive lá pouco tempo, mas fiz muitos amigos e deu para perceber que o grupo é fantástico. Gosto muito de João Pereira, um lateral cujo estilo é muito apreciado no Uruguai. E de Capel! Outro grande jogador. Por mim, apostava em todos nesta final. Ah, e ainda temos o nosso goleador: Van Wolfswinkel. O Sporting vai ganhar, não tenho dúvida!

Nuno M Almeida

quarta-feira, maio 09, 2012

Hugo Vieira quase garantido



O futuro do avançado gilista Hugo Vieira será definido até final desta semana, segundo avança a comunicação social. Depois de Zakaria Labyad (PSV Eindhoven), e do quase certo regresso de Adrien, Hugo Vieira deverá ser mesmo o terceiro reforço para a nossa equipa, visando a próxima época.

A análise de Mário Reis que o treinou: «como segundo avançado pode explorar com muito perigo a velocidade e o espaço criado por essa forma de jogar em contra-ataque. Ele precisa de espaço para partir de trás para a frente, pode jogar na direita, na esquerda ou no corredor central. Explora muito bem os seus pontos fortes, que são a capacidade técnica e a velocidade, é muito forte no um para um e inteligente nas assistências. É um excelente jogador, uma unidade muito forte e pode ser um reforço importante».

Nuno M Almeida

segunda-feira, maio 07, 2012

Começa o frenesim...

As cogitações da imprensa:




CORREIO DA MANHÃ
Patrício, João Pereira, Elias e Wolkswinkel na linha da frente para serem negociados. A SAD do Sporting está obrigada a vender jogadores na próxima época, depois de falhado o objetivo do terceiro lugar e de uma possível ida à fase de grupos da Liga dos Campeões.


DIÁRIO DE NOTÍCIAS
O DN sabe que Eduardo é visto em Alvalade como uma opção para render Rui Patrício, cuja saída é dada como praticamente garantida pela SAD leonina, que espera obter entre 8 e 12 milhões de euros com a transferência do titular da seleção nacional no final desta temporada.


A BOLA
O Valência poderá avançar para a contratação de João Pereira no próximo verão. Segundo noticia o jornal SuperDeporte, o lateral português do Sporting é uma das alternativas desejadas ao holandês Gregory Van der Wiel, o alvo preferencial dos responsáveis da equipa «che».


O JOGO
O quarto lugar no campeonato confirma o cenário que os dirigentes leoninos já tinham previsto: 2012/13 será uma época de contenção no que ao investimento diz respeito e a SAD não planeia grandes mexidas no plantel principal.


RECORD
Ribas chegou a Alvalade em janeiro, cedido pelo Génova até junho de 2013, mas deve voltar a Itália no final da temporada.
Elemento em grande destaque no Gil Vicente, Hugo Vieira tem despertado o interesse de vários emblemas nacionais e internacionais. A atravessar “o momento mais alto da carreira”, o camisola 70 da formação minhota, de 23 anos, não esconde o orgulho que sente por ver o seu nome associado a “uma grande equipa (Sporting)”.



Nuno M Almeida

domingo, maio 06, 2012

Novas regras: moderação de comentários

Há já algum tempo que este espaço vinha sendo conspurcado por visitas indesejáveis, cujos comentários se caracterizavam pela provocação e uma linguagem imprópria.

Tanto de benfiquistas, como portistas, braguistas e até alguns supostos sportinguistas, veio alguma toxicidade no bom ambiente que durante anos neste blogue se viveu, onde as pessoas se limitavam a trocar argumentos e ideias, mas de acordo com as regras elementares da boa convivência.

A gota que fez transbordar tudo isto ocorreu a noite passada quando um(a) energúmeno(a), seguramente com uma existência infeliz, decidiu começar a publicar comentários ofensivos, inicialmente dirigidos a um visitante habitual deste espaço, e de seguida contra mim. Deu-se ao luxo de, durante mais de 3 horas (!), ininterruptamente, fazer copy/paste desses insultos e provocações, tendo tentado publicar várias centenas (!) de comentários. Como sabemos, nem sempre aqueles que estão internados em manicómios são os menos sãos de um ponto de vista mental, porque anda cá fora muita gentinha com vários neurónios deteriorados. Não somos é obrigados a aturá-los...

Dado tudo isto, e atendendo a apelos que há semanas vários amigos me faziam, este espaço passa a ter moderação de comentários, cujo único critério assenta em não publicar comentários que contenham linguagem menos própria ou que seja manifestamente ofensiva. Em momento algum, haverá barramento de comentários em função das ideias ou convicções dos seus autores.

Não era a decisão que gostaria de tomar num espaço que sempre se pautou pela democraticidade, mas acredito que a partir de agora se respirará aqui um ar mais puro.

Apenas peço a vossa compreensão, caso os comentários não sejam imediatamente publicados após a sua redacção.

A única coisa que posso garantir é que este espaço voltará a ser apenas dos verdadeiros SPORTINGUISTAS!

Nuno M Almeida

Hóquei leonino no lugar que é seu de pleno direito!


Os nossos bravos hoquistas garantiram este fim-de-semana a subida à divisão principal, ao baterem o Turquel por 5-3.

Numa modalidade onde temos uma enorme e prestigiosa tradição, tendo oferecido à modalidade alguns dos melhores praticantes do mundo é imperioso dar os parabéns a atletas, técnicos e dirigentes da secção, os quais têm sido uns verdadeiros campeões em todos os sentidos.

Parabéns, grandes leões!

Nuno M Almeida

sábado, maio 05, 2012

Bateram-se como leões!


FC Porto, 2 – Sporting, 0

Estádio do Dragão
Árbitro: Pedro Proença

F.C. PORTO: Helton, Sapunaru, Maicon, Otamendi, Alex Sandro; Fernando, João Moutinho e Lucho Gonzalez; Varela, Hulk e James Rodríguez.

Suplentes: Bracali, Danilo, Rolando, Defour, Janko, Kléber e Djalma.

SPORTING: Rui Patrício, Pereirinha, Onyewu, Polga e Insúa; Schaars (Rubio) e Elias; Carrillo (Jeffren), Matías Fernandez (André Martins) e Capel; Van Wolfswinkel.

Suplentes não utilizados: Marcelo Boeck, Daniel Carriço, Xandão, Evaldo.

1-0 Hulk, 2-0 Hulk

Nuno M Almeida

sexta-feira, maio 04, 2012

Desde sempre com carácter de LEÃO

Perfil e percurso de Ricardo Sá Pinto, hoje traçado no JOGO:


Franzino e cheio de garra, Ricardo Sá Pinto nunca deixou de ser fiel a si mesmo, e a pronúncia de quem nunca soube lidar com o insucesso ouviu-se bem alto, quando ele entrou no Campo da Constituição pela primeira vez, aos 11 anos. O principal emblema da cidade que o viu nascer, o Porto, era tema de conversa recorrente na sua casa, na Rua Camões, desde tenra idade, fruto em boa parte da preponderância do pai, Manuel de Sá Pinto, guarda-redes de andebol que foi deixando marca de azul vestido, daí que a paixão pelo futebol o tenha levado para o destino mais apetecível. Jogar no FC Porto passou então a ser objetivo, autorizado por Leopoldo Amorim, antigo lateral-esquerdo do clube, agora com 63 anos, mas à época treinador que lhe deu os primeiros ensinamentos do que era sentir uma camisola, antes de recomendar a integração de Sá Pinto - a par de Renato, Nélson, Albertino e Leão - nos juvenis. O parecer, contudo, ficou apenas no papel e a dispensa foi consumada. Seguiu-se o Salgueiros, onde foi acolhido por Filipe Petrónio. Mas o ADN já tinha o essencial, como recordou, a O JOGO, Leopoldo Amorim: "Que grande aversão à derrota ele tinha. Sempre teve e mantém-na. Agora vai regressar à casa que o educou."

E essa forma de aversão, inflamada por competir com a paixão herdada, acompanhou-o como jogador profissional e agora nota-se como treinador, vinca Leopoldo Amorim. "Já nessa altura vivia muito o jogo. Foi sempre uma pessoa de extremos a competir, com muita paixão, humildade, trabalho, entrega e garra. Muito determinado, sabia jogar mesmo quando as coisas corriam mal. Lutava sempre contra as adversidades, nunca virava a cara e se as coisas estavam a fugir, agarrava-se à vontade de vencer. Não suporta a derrota. Quando era pequeno, chorava; agora deve ser certamente diferente, mas a aversão à derrota mantém-se", relembra.

As dúvidas sobre o homem que estava a perspetivar-se nunca estiveram na mente de quem acompanhava a sua formação, pois Ricardo Sá Pinto "era um líder de grandes qualidades humanas", transmitindo valores desejados muito para além da competição. "Esses aspetos estão dentro dele, sempre estiveram, e ele faz questão de os transmitir. Liderava. Não era uma forma de se impor por impor, era tudo muito natural. Incutia esse espírito de vitória e luta aos colegas, sabia como fazê-lo. Gostava que as coisas corressem sempre bem. Não era fácil encontrar esse estado de alma, essa entrega, durante treinos e jogos, noutros jogadores", sustenta.

O antigo treinador dos iniciados dos azuis e brancos, hoje homem que preferiu a certeza da restauração à "ingratidão e desilusão" que o futebol contém, vê esses valores no leão atual. "A mudança que se viu no Sporting foi de atitude. Os jogadores têm outra disposição, lutam e estão mais aguerridos em campo. É a imagem que ele tinha na altura: de um lutador nato, até à exaustão, e ele soube transmitir isso", frisa.

O nível de exigência que Ricardo Sá Pinto tem consigo mesmo vem de tenra idade, como recorda Leopoldo Amorim. E as falhas davam em choro, quando tinha 12 anos. "Um dia, num jogo no Campo da Constituição, não me lembro contra quem, teve uma oportunidade de golo... e falhou. Teve a segunda... e falhou outra vez. Então, revoltado, saiu disparado para o banco dos suplentes a chorar. Claro que não o substituí. Mantive-o em campo, e ele continuou a jogar depois de eu lhe ter dado alento", recorda.

Ciente das condições económicas de que beneficiava face a colegas de equipa mais necessitados, Ricardo Sá Pinto teve um gesto nunca esquecido por Leopoldo Amorim. "Estava a chover muito, tínhamos acabado de sair do treino. Sá Pinto estava com um colega que vivia num bairro degradado da cidade e não tinha casaco nem chapéu de chuva; ia a pé para casa, imagine-se. Sá Pinto virou-se para ele e disse: 'Levas o meu casaco e chapéu de chuva, que eu moro perto. Estás sem abrigo.' A atitude tocou-nos, e acabei por ser eu a levar Sá Pinto para casa."

Sentimentos de injustiça pouco agradam a Sá Pinto, como revela Leopoldo Amorim, e em tempos valeram vidros partidos. "O FC Porto ia jogar num torneio em Marselha. Pedi ao preparador-físico para colocar a convocatória no balneário para os miúdos verem. Quando Sá Pinto viu que tinha sido chamado, sabe qual foi a reação? Atirou com a bota contra o espelho do balneário e partiu-o", conta, acrescentando: "Confrontei-o, perguntei o porquê daquilo. Respondeu-me a dizer que não merecia ir a Marselha. Levei-o à mesma e chamei o pai para pagar o vidro partido."

O altruísmo de Sá Pinto veio do berço e não mais o largou até se tornar um traço do seu carácter. Já adolescente, no Salgueiros, Ricardo continuava a amparar os colegas no que podia. Oriundo de uma família portuense de classe média/alta, não podia ver faltar algo entre os colegas da bola... a começar pelo calçado, como recorda Filipe Patrocínio, antigo treinador em Paranhos. "Lembro-me de o Sá andar pedir ao pai para comprar chuteiras novas e assim ajudar os colegas a poderem jogar."

Desportivamente nado e criado nos corredores das Antas, não só pela sua atividade como jovem praticante de futebol, mas também pela tal herança que o seu pai, Manuel, lhe deixou, o jovem Ricardo jamais perdeu o respeito às suas cores originais quando as passou a ter como adversárias. Vontade nunca lhe faltou para encarar os portistas, mas cedo viu travado o ímpeto de se querer mostrar por uma questão de respeito pelo passado, um valor que também lhe foi inculcado no Salgueiros. O princípio mantém-se inalterado e, por isso, Sá Pinto irá amanhã com o seu Sporting ao Dragão com a sede de vitória de sempre, com vontade de descolorir a festa alheia, mas sempre com respeito. Outrora treinador na formação do emblema de Paranhos, Filipe Petrónio, sportinguista de coração, espera ver a equipa de Sá Pinto ganhar o clássico... ao estilo que lhe ensinou: "Claro que quero que ele estrague a festa ao FC Porto, mas dentro do respeito e dos valores desportivos que aprendeu. Aliás, estaremos juntos na véspera do jogo no hotel, onde lhe irei desejar boa sorte."

Filipe Petrónio lembra-se bem da legião de jogadores oriundos do FC Porto que entraram em Paranhos. Eram todos da mesma fornada e fizeram carreiras lustrosas. "Quando o Ricardo veio do FC Porto, com ele vieram também os gémeos Nélson e Albertino, além de Leão e do Renato. Curiosamente, destes só mesmo Albertino é que acabou por não jogar no Sporting", recorda o homem que durante 25 anos foi técnico da formação do extinto Sport Comércio e Salgueiros, que nunca se esquecia de dar uma palavrinha especial a um "miúdo irreverente" sempre que chegava a hora de enfrentar os azuis e brancos. "Lembro-me de andar pelo balneário e puxá-lo para o lado e explicar-lhe para ter calma, que aquele era só mais um jogo. Ele percebeu sempre tudo muito bem e ia lá para dentro jogar como devia, sem se deixar levar por outros sentimentos. Aliás, as pessoas dizem muita coisa, mas posso garantir que o Ricardo foi dos miúdos mais bem-educados com que tive o prazer de trabalhar", frisa Filipe Petrónio.

A entrada de Ricardo Sá Pinto no mundo do futebol, dando seguimento à paixão pela bola, foi como a de tantos outros jovens. Com o FC Porto como clube mais próximo de casa, onde o pai tinha sido referência, o miúdo chamou a atenção nos habituais treinos de captação que se realizam no início de cada época. Nessa oportunidade, entre tanta ambição escondida no pequeno físico, foi agarrado pelo treinador de infantis, então Francisco Carneiro. A qualidade técnica e entrega nos treinos cativou. Mais tarde foi Leopoldo Amorim o responsável pelos dois anos no escalão de iniciados, antes da dispensa.

Costuma ser sempre assim na hora da rejeição em tenra idade: há uma necessidade extrema de provar que quem não quis estava enganado. Assim chegou Ricardo Sá Pinto a Paranhos ao terminar o escalão de iniciados no FC Porto, do qual fora dispensado por ser mais baixo do que a maior parte dos elementos do imberbe grupo azul e branco. Na "sobra", Filipe Petrónio, então treinador na área de formação do Salgueiros, recebeu o avançado e fez das suas fraquezas forças que o afirmaram no plano regional, mais tarde fortalecidas nacional e internacionalmente. "Tinha visto o Ricardo jogar pelo Porto e sabia que tinha condições fantásticas como avançado. Ele veio para o Salgueiros por ser pequenino, mas deu-nos muito jeito no meio daqueles defesas matulões. Sacava muitos penáltis", conta o ex-técnico a O JOGO. Não espantou que, pouco depois, os jornais locais escrevessem que era preciso fixar o nome daquele atacante...


Nuno M Almeida

quarta-feira, maio 02, 2012

Bilhetes para a final da Taça

No site oficial:




Os bilhetes para a final da Taça de Portugal vão estar à venda nas bilheteiras do Estádio José Alvalade a partir desta quinta-feira, dia 3 de Maio, entre as 9 e as 19h30.


Uma vez que o número de ingressos para o Jamor é limitado, o Sporting Clube de Portugal continua a privilegiar os Sócios com lugar anual no Estádio José Alvalade, que desta forma demonstram o seu apoio à equipa durante todo o ano. Este critério de venda é exactamente o mesmo que se aplicou nas duas últimas finais da Taça de Portugal (Belenenses em 2007, e FC Porto em 2008). 

Assim, os sportinguistas que podem comprar bilhetes na quinta e sexta-feira (dias 3 e 4 de Maio) são os detentores de lugares especiais renovados (época 11/12) e os Sócios vitalicios renovados (11/12). No sábado e domingo estão disponiveis ingressos para os Sócios com Gamebox.

De referir que os preços para assistir ao jogo Sporting-Académica no Jamor são de 30 euros (central), 20 (lateral) e 10 euros (superior), e existem quatro regras obrigatórias que os Sócios têm de ter em atenção:

- Quota do mês de Maio de 2012 regularizada;

- Apresentação obrigatória do cartão de Gamebox 11/12;

- Venda apenas de um bilhete por cartão;

- Máximo de dois cartões por pessoa.