SANGUE LEONINO

"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

sexta-feira, junho 25, 2010

Gamebox INteractiva

Sempre gostei mais de soluções do que de problemas, ou melhor, de atentar mais na oportunidade da consequência do que na eventual depressão que esta possa gerar. É assim que se evolui desde que a roda começou a girar, provavelmente antes. O nosso clube tem problemas, crónicos até, ciclos viciosos que por falta de sorte ou arte e engenho, não são ciclos virtuosos. Porquê, caro leitor? Porque demasiadas vezes atentamos à depressão do que à oportunidade da consequência.

A Gamebox tem sido um produto vencedor mas infelizmente tem perdido demasiados compradores. Representando uma importante fonte de financiamento da SAD no início da época, todos os anos a Direcção se questiona como vender mais GB'x e, quase todos os anos, tem falhado. Como inverter o problema? À partida todos nós sabemos a resposta: investindo mais, comprando melhores jogadores e aí está o problema resolvido. Só que aqui existe um senão, o Sporting não é um clube rico. Isto para não falar da aposta de risco que a operação representa. A realidade é que o crédito bancário é cada vez mais exíguo e para investir o pouco que seja, é desejável desde logo garantir uma forte bilhética. Para garantir a forte bilhética é preciso investir e... lá estamos nós de novo no ciclo vicioso.

São várias as razões que levam à diminuição das vendas de Gamebox mas se conseguimos identificar o principal problema, a ausência de garantias (leia-se jogadores) que proporcionem bons espectáculos e vitórias, então temos meio caminho andado para apresentar uma solução, justa para o sócio, justa para o clube. Já lá iremos.

No passado apresentei soluções de GB'x que se basearam numa adequação aos sócios. Duo, Jovem, Sénior, Familiares, uns melhor aplicados que outros, todos eles concebi numa perspectiva de nicho de mercado que ajustasse o produto ao consumidor final. Esse trabalho tem ainda algumas melhorias por fazer mas está iniciado e segue o seu caminho natural. Hoje, aqui no Sangue Leonino e em 1ª mão, apresento a minha primeira solução de GB'x baseada na valorização da componente espectáculo. Passo a explicar.

O nome do produto é Gamebox INteractiva. (Gamebox IN the game, se preferirem).
Destina-se para já apenas aos Sócios e pode ou não ser activada via débito directo.
Para já vamo-nos concentrar na Gamebox normal e tomar como exemplo uma Central, uma Lateral e uma bancada Sul. Para simplificar vou também utilizar os preços da opção Adulto da bancada A (outra qualquer pode ser tomada pelo estudo que a paridade mantém-se). Assim:
Central A - 345 € /23 € jogo (15 jogos)
Lateral A - 195 € / 13 € jogo (15 jogos)
Sul A - 115 € / 7,67 € jogo (15 jogos)
Este será o preço que irão pagar os respectivos adquirentes destas opções nas GB'x deste ano, independente de verem bons ou maus espectáculos, muitas ou poucas vitórias. É uma Gamebox que não olha para a componente espectáculo e que não se preocupa em recompensar seus compradores se estes se sentirem defraudados com o decorrer da época. Um problema que convém resolver.

Até aqui a resposta encontrada tem sido baixar os preços. Solução essa que não resolve o problema em cima exposto como não é praticável ano após ano. O único efeito positivo é que atenua o investimento de risco tomado pelo comprador no momento zero. Tem como consequência óbvia a quebra de receita unitária no produto que pode não ser compensada pelo desejável aumento quantitativo das vendas.

Vamos agora activar as Gameboxes e torná-las em Gameboxes IN.
Muito simples a paridade aplicada a todas as Gameboxes:
Derrota: 0 Euros
Empate: X Euros
Vitória: 3X Euros
Sendo que X é igual a metade do preço unitário por jogo.
Traduzindo por miudos a quem não gosta de matemática, temos:
Derrota: Não paga nada.
Empate: Paga metade do bilhete.
Vitória: Paga bilhete e meio.

Simples, compreensível e justo. Vamos tomar como referência a época passada (8V,3E,4D) em que todos nos sentimos defraudados e ver o que acontecia se a mesma fosse repetida para quem comprou a Central A (pode ser utilizado qualquer outro exemplo e cada um pode fazer o seu exercício para a GB'x que desejar adquirir).
Central A com Gamebox IN
4D x 0 = 0 €
3E x 11,5 (X = metade do preço de 23€ jogo) = 34,5 €
8V x 34,5 = 276 €
Total da época = 310,50 €
O comprador teria assim direito a ser ressarcido no diferencial entre o valor de compra e o valor da GB IN (345-310,50= 34,5) tendo a receber 10% do valor investido face ao fraco retorno das expectativas depositadas. Esse valor poderia ser ressarcido de várias formas. Caso contrário e a época decorresse de feição com um elevado número de vitórias, o clube receberia um valor adicional e o comprador ficaria satisfeito por ver que estaria a pagar um extra por mais vitórias e espectáculo.

A Gamebox IN apresenta-se assim como um produto:
Fácil porque se pode activar a qualquer momento e a qualquer normal GB'x;
Simples porque mantém a relação de paridade para todas as GB'x;
Flexível em relação ao valor de paridade que se deseje atribuir em função da política do clube;
Justa porque valoriza as vitórias e compensa os maus resultados valorizando o espectáculo;
INovadora porque responde a um receio dos adeptos em pagar demasiado por maus desempenhos.

Espero que gostem.

Abraço de Leão,
Verdão.

39 comentários:

  • 25/6/10 08:25, Blogger sapinho escreveu…

    Bela ideia,agora pergunto há possibilidade de ser apresentada a quem de direito , para ser analisada e posta em prática?

     
  • 25/6/10 08:35, Blogger Verdão escreveu…

    Caro sapinho, na qualidade de Conselheiro Leonino será apresentada hoje ao presidente JEB em sede de reunião do órgão às 18h30.
    Abraço de Leão,
    Verdão.

     
  • 25/6/10 09:58, Blogger fantasma do Óculo escreveu…

    Caro Verdão,

    Parece-me uma boa ideia. Coloco no entanto algumas questões que, se ainda não tiverem sido pensadas, sirvam para reflexão de modo a poder preparar da melhor maneira a defesa desta dama. Cá vão:

    1) Suponha que no fim da época, aqueles que adquirem gamebox têm de pagar um valor adicional. Como garantir que todos o fariam? (Infelizmente poderão aparecer patos-bravos que se esquivarão a fazê-lo - afinal a época chega ao fim e a gamebox caduca)

    2) Existiram e continuarão a existir jogos em que apesar do espectáculo de qualidade proporcionado pela equipa, a derrota acontece. Poderá existir a hipótese de, na hora de ser ressarcido, o sócio escolha apenas alguns desses jogos em que ocorreram derrotas? (A possibilidade de o sócio, no fim, apesar de ter esse direito, não querer ser ressarcido de todo, parece-me já contemplada, não?)

    ps - também existe o caso das vitórias que não são sinónimo de espectáculo. Mas neste caso penso que o mais simples e viável será manter a taxa única de (3/2)xbilhete.

    Boa sorte.

     
  • 25/6/10 10:25, Blogger 8 escreveu…

    Verdão:

    Esse acerto de valores seria feio na mesma época ou seriam acertados na compra da BG do ano seguinte?
    Não fará muito sentido acerto de contas durante a época (digo eu…).
    De qualquer modo classifico a ideia como interessante.

    FdO

    Ressuscitaste de vez, ou apenas meio hemisfério? Vamos lá ver se acordas de vez, que esta época vai ser em grande.

     
  • 25/6/10 10:32, Blogger Verdão escreveu…

    Caro Fantasma do Óculo,
    antes de mais agradeço o interesse e o apoio demonstrado.
    Respondendo agora às suas questões:

    1) Não foi por acaso que coloquei este produto apenas e só à disposição de sócios. Apenas com estes está (ainda que parcialmente) garantido um vínculo com o clube que vá para além do termo da Gamebox. Garantias não existem, ninguém garante que o sócio continue a pagar quotas. Ainda assim se quiser continuar a usufruir das regalias de associado tem que regularizá-las. Aplica-se o mesmo princípio. Pessoalmente optava por reforçar a posição de associado com mais e melhores ofertas valorizando essa condição e estimulando a existência de novos vínculos.

    2) Ser ressarcido é sempre opcional. Para além da questão monetária, o clube deverá disponibilizar outras formas de compensação ao associado que possam ser mais dos seu interesse. Por exemplo poderá aplicar um desconto no valor da renovação da GB'x do ano seguinte, um desconto na quotização... descontos esses iguais ou mesmo superiores ao valor que seria atribuído monetariamente. Existe muito espaço para a criatividade, seja como for, a opção final recairá sempre sobre o associado.

    Espero ter ajudado.
    Abraço de Leão,
    Verdão

     
  • 25/6/10 10:39, Blogger Verdão escreveu…

    Caro 8,

    Creio de alguma forma já ter respondido a essa questão ao Fantasma. Acrescento que veria com bons olhos que fosse aplicado na época seguinte e sobre a GB'x. A razão é simples, caso exista um crédito do associado sobre o clube por uma má temporada, a opção de renovação de GB'x torna-se mais atractiva por mais barata, baixando assim a probabilidade de não renovação da mesma.
    Como disse anteriormente, existe muito espaço para a criatividade em função da política do clube.

    Abraço de Leão,
    Verdão.

     
  • 25/6/10 10:49, Anonymous Anónimo escreveu…

    Muito boa esta ideia, está de parabéns Verdão.

    Mas não acho boa ideia foi ter exposto aqui esse seu projecto, não havia necessidade. Depois não se admire que a ideia vá para outro lado.

    Fora isso, fantástico!

     
  • 25/6/10 11:40, Anonymous André Cruz escreveu…

    Uma das razões pelas quais acho que também contribui haver menos gameboxes vendidas cada ano é a pouca facilidade que existe em trocar de lugar(atenção, não estou a dizer que é a principal razão, apenas uma). Todos os anos se quisermos mudar de lugar temos que pagar uma taxa adicional de 15€ (excepto se trocarmos para um lugar mais caro). A época passada, por exemplo, eu e o meu grupo de amigos ficámos num lugar chato, perto de uma entrada em que sempre que entra gente no estádio nos tapa a visão. Obviamente este ano queremos trocar e queremos trocar dentro do mesmo sector, mas obrigam-nos a pagar a tal taxa de 15€, que está a irritar muita gente do grupo. Somos 5 pessoas que temos gameboxes desde o início, porque é que temos que ser penalizados por trocar de lugar?

     
  • 25/6/10 11:46, Blogger Verdão escreveu…

    Caro anónimo das 10:49,

    Agradeço os elogios. Quanto à sua observação, entendo-a e aceito-a mas teve forte razão de ser.

    Caro André Cruz,

    Parece-me desde logo uma regra injusta. Se apreciar, posso interpelar hoje o sr. presidente para essa questão.

    Abraço de Leão,
    Verdão.

     
  • 25/6/10 11:51, Anonymous Anónimo escreveu…

    Boa tarde!
    Não sou sócio por razões de "tesouraria" pessoal mas não posso deixar de aplaudir esta ideia!

    Uma das coisas que sinto é uma relativa "surdez" do clube em relação a muitas questões que se colocam a sócios e adeptos.
    Esta plano da GB INteractiva, na minha perspectiva de adepto, reforça significativamente a sensação de um clube que vai mesmo ao encontro dos seus sócios, afastando-se da imagem de uma empresa a vender serviços. Acho que isso se iria reflectir num aumento do número de sócios (eu pelo menos estaria realmente tentado nesses moldes) e no grau de satisfação dos sócios pagantes, que vêm o seu interesse (vitórias!!) valorizado.
    Provavelmente teria sempre que ser alvo de um estudo prévio de viabilidade financeira, e isso teria um custo, bem como um prazo, e é muito improvável que se consiga pôr essa ideia em prática já em 2010/2011, por isso concordo com um comentário anterior: este projecto deve ser apresentado a quem de direito e guardado na gaveta: acho que é mesmo uma ideia inovadora e que merece ser protegida em confidencialidade.

    Fantástica ideia, acompanharei com muito interesse!
    Bom trabalho!
    João C.

     
  • 25/6/10 12:00, Anonymous André Cruz escreveu…

    Já agora, adorei a ideia da Gamebox Interactiva. Acho no entanto que para funcionar os prémios e descontos deveriam ser imediatos.

    A melhor solução seria um contrato com período de exclusividade (como fazem as companhias telefónicas em que obrigam as pessoas a pagaram 20€ por mês durante um ano sem poderem trocar). Neste caso não se cobraria nenhum valor por mês mas fidelizar-se-ia a pessoa durante uma época à Gamebox (só campeonato). Depois, com débito directo no cartão MB, por cada empate ou vitória o dinheiro seria creditado automaticamente no cartão da pessoa.

    Para o clube não avançar com os custos de fazer os cartões, distribuição, etc, cada lugar teria que ter um preço mínimo garantido, mas que teria que ser bastante mais baixo do que é hoje em dia (25€ / 50€ por exemplo), em que os primeiros pagamentos seriam creditados daí. E para ser justo para o comprador, teria que haver também um valor máximo, a partir do qual não se pagava mais.

    O principal problema que vejo na solução acima é o facto de no final a gamebox in poder ficar muito mais cara que a normal e os sucessos desportivos não serem assim tão bons. No caso da época 2008 / 2009, em que acabámos em 2º a 4 pontos do primeiro, tivemos 11 vitórias em casa, 1 empate e 3 derrotas. Usando os valores de referência acima dava um total de 390,65€, mais 50€ do que o valor referência da gamebox.

    SL,

    André Cruz

     
  • 25/6/10 12:11, Blogger Jose escreveu…

    Não está fácil de motivar os sócios para a compra de gameboxes..Ou talvez da crise ou talvez da falta de confiança no plantel ou talvez daquilo que o Paulo Benro dizia..Mas apoio esta ideia do Verdão quanto mais vitórias mais pagarmos pois o que nós queremos é sermos campeões..Nas derrotas em casa concordava que os jogadores fossem penalizados nos seus salarios..

     
  • 25/6/10 12:15, Blogger Verdão escreveu…

    Começando pelo fim caro André, é verdade mas lutámos pelo título. Não me importo nada de pagar mais um pouco e saber que tive emoção e espectáculo até ao fim, por mim é dinheiro muito bem empregue.

    No resto e como disse atrás, é um vasto campo de opções. Curioso falar dessa situação do MB pois desenvolvi um conceito semelhante em 2003 denominado de créditos leoninos que ainda hoje considero que seria a melhor opção para o clube.

    Abraço de Leão,
    Verdão.

     
  • 25/6/10 12:46, Anonymous Nelson Santos escreveu…

    Verdão,

    a ideia é, como quase sempre interessante, mas além das questões já colocadas há uma que me ficou na mente. Imagina um ano 100% vitorioso em casa mas com jogos de 1-0 de pontapé para a frente e péssimo futebol. Acreditas que mesmo assim, e imaginando que no final não nos sagrávamos campeões, alguém estaria disposto a dar mais pela sua gamebox?
    Por outro lado, imaginemos um ano horribilis como o anterior, devolveríamos dinheiro aos sócios, logo menos dinheiro para investir tornando, em princípio, mais improvável o reforço da equipa para evitar que se repetisse, e por aí adiante. Não podíamos entrar aqui também num tal ciclo vicioso.
    Não tomes estas perguntas como críticas mas como aquilo que são, dúvidas.

     
  • 25/6/10 12:49, Anonymous YaZalde escreveu…

    Caro Verdão e demais Sportinguistas,

    Considero esta uma excelente ideia, que configura um modelo que poderá ser adaptado até ao mais "esquisito" dos sócios, tudo depende dos coeficientes/factores que associemos para obter o valor da GameBox.

    Quando o Verdão fala que é só recorrer À criatividade para encontrar a forma de ressarcir os associados que tenham um saldo positivo no fim da época, eu deixo apenas 2 hipóteses, merchandising do clube, ou descontos em compras/aquisição de produtos ou serviços dos vários parceiros Leoninos... Mas há milhentas possibilidades... Gosto dessa hipótese dos créditos leoninos que poderiam ser descontados nas hipóteses que enumerei...

    Comungo da ideia do João C., e tal como ele eu e o grupo de amigos (eramos sempre 7 ou 8) que compravamos a Gamebox, deixamos de o fazer por diversas razões, mau futebol, má direcção (F Soares Fraco), olharem para os sócios/adeptos como clientes, pouca flexibilidade com as trocas de lugares... E já lá vão 4 anos...

    Em suma, excelente ideia, à qual junto uma que tinha a ver com a eliminação do fosso e construção de mais lugares sentados... Outra questão é o 'speaker' do estádio Alvalade XXI, por amor de Deus, metam lá alguém que sinta o clube, por mim até podia ser o João Benendito...

    Saudações Leoninas

     
  • 25/6/10 12:55, Anonymous YaZalde escreveu…

    Como diz o Nélson,

    Se o modelo fosse tão simplista é óbvio que poderia ocorrer essa situação, 0 vitórias implicava devolver todo o dinheiro... Mas, caro Nélson, isso seria facilmente eliminado com as tais cláusulas que blindavam a Gamebox IN, ou seja, a GB só se tornava IN a partir de um determinado número de vitórias. Garantindo sempre um valor minimo que o clube receberia, e um intervalo de confiança onde, consoante o local do estádio, poderia variar o crédito ou o débito da referida GB IN...

    ISto, claro, são só suponhamos...

    SL

     
  • 25/6/10 12:58, Anonymous Juvenal Carvalho escreveu…

    Sendo uma ideia na sua génese interessante, não deixo de dizer que a forma como foi apresentada a Gamebox 2010/2011 também me p+areceu muito mais profissional que em anos anteriores, num claro sintoma que o Sporting está a trabalhar melhor em diversas vertentes, sendo esta uma delas.
    No entanto, não deixa de ser salutar o apresentar de soluções, porque da "discussão" nascem grandes projectos.
    Saudações Leoninas!

    PS - A notícia de "A Bola" do regresso ao hóquei em patins em 2010/2011 é o culminar de um projecto brilhante de oito anos desta secção

     
  • 25/6/10 13:04, Anonymous Nelson Santos escreveu…

    "No entanto, não deixa de ser salutar o apresentar de soluções, porque da "discussão" nascem grandes projectos."

    Exactamente Juvenal. Ainda agora, em conversa com outro leão 5 estrelas, falava-me ele por exemplo de trocar o "dinheiro" por "convites". Dessa forma o clube não perdia dinheiro, ganhava em apoio com mais gente no estádio e até uma possível fidelização do "convidado".

    Quanto ao hóquei em patins, há que dar os parabéns aos atletas e, acima de tudo, ao Eng. Gilberto Borges. Espero que respeitem e apoiem o seu trabalho de forma mais consistente daqui em diante.

     
  • 25/6/10 13:15, Blogger Verdão escreveu…

    Caro Nelson,

    Antes de mais relembro que não é obrigatório aderir, activa a GB IN quem quiser, tendo a noção que pode pagar mais ou menos em função dos resultados caseiros alcançados pela equipa. É um risco que quem compra estará disponível para correr. É um produto adequado ao desempenho, paga-se mais por mais vitórias, menos por empates ou derrotas. Digamos que como é subjectivo medir o espectáculo, o justo é avaliar objectivamente em função do resultado.

    Respondendo directamente às tuas questões.

    Um ano nessas condições seria, no mínimo, altamente improvável. Ainda assim relembro que o acordo é feito antes, não depois. Para o bem ou para o mal os associados teriam que cumprir com as obrigações assumidas. Aliás, como o clube o teria que fazer no sentido inverso, é esse o espírito da coisa.

    Em relação ao segundo cenário, digo apenas que a elasticidade dos ganhos para o clube é muito superior ao das potenciais percas. Não é normal o Sporting ter estes desempenhos em casa, é normal ter melhores resultados. Essa é a expectativa dos adeptos, ganhar! Caso tal não aconteça em quantidades exígiveis é de todo justo que se vejam ressarcidos e é exactamente isto que este produto possibilita. Se retira capacidade ao Sporting numa má época também alavanca e de que maneira numa boa.

    Abraço de Leão.

     
  • 25/6/10 13:36, Anonymous scp9 escreveu…

    Quer dizer, o Sporting é prejudicado pela arbitragem, como por exemplo co caso da mão de Ronny, e além de prejuizos desportivos tem também prejuizos financeiros.

    Quantos jogos ganhámos na era Paulo Bento em que o que nos apetecia no fim do jogo era ver devolvido o preço do bilhete?

     
  • 25/6/10 13:40, Blogger ACF escreveu…

    "Caro sapinho, na qualidade de Conselheiro Leonino será apresentada hoje ao presidente JEB em sede de reunião do órgão às 18h30.
    Abraço de Leão,"


    Boa sorte, Verdão.

     
  • 25/6/10 13:46, Blogger ana escreveu…

    Isto de o Sporting ter de compensar financeiramente (ou com pontos e descontos e outros contos que tais) os adeptos para poder ter o seu apoio é que me entristece. Mas é um sinal dos tempos...

    Grande notícia essa do hóquei, a confirmar-se! Ora aqui está um exemplo de como se pode ajudar o clube e engrandecê-lo sem exigências de contrapartidas! Bem haja, Sr. Gilberto Borges e demais que o acompanharam neste verdadeiro acto de amor ao clube. É caso para dizer: se o clube não nos dá hóquei, demos nós hóquei ao clube!

     
  • 25/6/10 14:13, Anonymous Juvenal Carvalho escreveu…

    ..."É caso para dizer: se o clube não nos dá hóquei, demos nós hóquei ao clube!"

    Ana,

    Desta só mesmo tu para te lembrares! O hóquei em patins faz falta ao nosso Clube. E o trabalho de quem o lidera merece ser recompensado. Vamos todos apoiar a "nova" modalidade!!!

     
  • 25/6/10 14:15, Anonymous André escreveu…

    É uma optima ideia, apenas necessita de ser lapidada , embora a melhor solução para ela nunca será aceite nem colocada em prática.Então a minha ideia de melhoria seria, pressupondo uma epoca má, que realmente os socios fossem ressarcidos mas seriam apenas os jogadores (e nao o cube) a assumirem todas as despesas.Era igualmente uma forma de motivar os jogadores.Assim, desta forma, motivavamos os jogadores e os socios ao mesmo tempo. Logicamente que tambem pensei que poderiamos fazer uma epoca excelente em casa e muito má fora e assim, os socios ficariam sem o seu dinheiro e sem alegrias desportivas, mas pelo menos em casa poderiamos dizer que "mandavamos nós" =).Ah, e continuo a defender que os jogadores deveriam apenas receber bem e ter os salarios altos apenas se cumprissem os seus objectivos, isto é, deveriam todos ter um salario base aceitavel e só entao, se cumprissem os objectivos pre-definidos, poderiam receber as exurbitancias que todos recebem mensalmente. Se assim fosse, o Sporting deixaria de ter problemas financeiros que tem actualmente. A meu ver, a melhor solução para resolver os problemas financeiros seria mesmo esta, os jogadores terem um salario base baixo e so ganharem grandes quantias se o clube e eles proprios atingissem os objectivos pre-definidos no inicio de cada epoca. Alias, como qualquer vulgar trabalhador .

     
  • 25/6/10 14:35, Anonymous Leonino escreveu…

    Não coloco em cause iniciativas e sugestões, antes pelo contrário, são sempre louváveis, mas duvido da exequibilidade - ou da justiça - desta.
    Há muitas variáveis que influenciam a performance desportiva e muitas vezes exógenas, não tendo o clube controlo nas mesmas, pelo que não pode ser penalizado por isso. É que muitas vezes os resultados negativos têm maozinha alheia...

     
  • 25/6/10 14:44, Anonymous Nelson Santos escreveu…

    Verdão, realmente a subjectividade das exibições tornaria sempre impossível a quantificação desse vector, mas ainda assim mantenho algumas reservas, penso que no formato que propões o mais certo era quase ninguém aderir mas admito que possa estar enganado.
    Pela minha parte aderiria muito mais rapidamente a algo que me desse "bilhetes extra, vales para merchandising etc" do que propriamente o retorno por parte do dinheiro investido na gamebox. E penso que seria igualmente mais viável do ponto de vista operacional. De qualquer forma boa sorte para a apresentação das tuas ideias na reunião do CL, seja ou não usado (na totalidade ou parcialmente) é sempre bom saber que existem ideias.

     
  • 25/6/10 15:57, Anonymous sapinho escreveu…

    Caro Verdão, já sabia da sua " condição" de conselheiro , não sabia é de haver reunião marcada para hoje, já agora , aproveitando a oportunidade, alerte para as condições dos sócios correspondentes, que ficam fora da GB.

     
  • 25/6/10 18:19, Blogger Mike Blitz escreveu…

    Caro Verdão olhando de repente para a tua proposta não posso deixar de constatar que realmente é inovadora. Terá pernas para andar? Sinceramente deste lado não. ;-) Quando compro a GB sei a priori que aquilo que me vão apresentar é por vezes uma incognita , no entanto faço-o por amor e devoção ao Sporting. Tenho valores muito meus para com o futebol leonino que fui adquirindo durante os 18 anos de seca. Sou bastante critico e exigente no entanto há premissas que a serem cumpridas "aliviam" o sentido critico mas não a exigencia. Como já frisei no meu ultimo post ao contrario dos nossos rivais , nós sabemos que nem sempre é possivel vencer. No entanto apresentando trabalho seja este a medio ou a longo prazo e que dentro das 4 linhas esse trabalho seja explanado é meio caminho andado para se vir a vencer mas acima de tudo para que seja entusiasmante ir ao estadio.

    No entanto dou-te os parabens por mais umas (largas) horas perdidas em prol do Sporting!! Um abraço!!

    SL

    Miguel Damas

     
  • 25/6/10 18:25, Blogger LMGM escreveu…

    Verdão, sem grande tempo para explorar a tua ideia mas o suficiente para dizer que só não concordo com as percentagens, respectivamente a mais e a menos por vitória ou derrota.

    Deixo um excerto de um comentário que fiz no Cacifo porque versa Gamebox tema que também me atrai.

    "As Gamebox Adeptos, que são optimas para que está longe da sede do clube deviam ser a ante-câmara do sócio correspondente, ora a gamebox especifica para esta categoria de sócio tinha uma aberração, incluia 4 jogos, apresentação, conhinhas, trolhas e … Belenenses. Para que raio é que alguém de Braga, por exemplo quer ver o jogo contra o Belenenses?

    O terceiro jogo devia ser deixado ao critério do sócio, devendo ele indicar ao clube qual seria no acto da activação do cartão (por exemplo).

    Eventualmente até limitar o numero de anos em que se podem comprar Gamebox adepto até fazer o seu natural upgrade para sócio."

     
  • 25/6/10 18:56, Anonymous King Lion escreveu…

    Boa tarde
    É sempre bom apresentar ideias que tragam benefício ao clube e o Verdão é um especialista nestas matérias.
    Teriamos o valor da Gamebox a depender da perfomance da equipa,isto é,dos resultados que a equipa ia fazendo durante a sua época.
    Por mim não me importava no saldo final de ter prejuízo pessoal o que quereria dizer que as vitórias eram muitas.

    Uma boa noticia o Sporting regressa no hóquei aos campeonatos nacionais.É uma das modalidades que eu mais gostava e que mais sucessos nacionais e internacionais deu ao clube.

    Duas más noticias,a primeira a saida de Café para o Brasil pois era uma das principais pedras da equipa campeã de futsal.Outra má noticia a ida de Paulo Fernandes para o esgoto.Embora ache que o Orlando Duarte é melhor treinador que o Paulo Fernades só de ver um dos nossos nos filhos da puta fico doente.

     
  • 25/6/10 19:46, Anonymous Anónimo escreveu…

    Caro Verdão a tua ideia agrada-me bastante, tem sem dúvidas pernas para andar e deve ser estudada e melhorada por quem de direito.

     
  • 26/6/10 00:25, Blogger Sporting até morrer escreveu…

    Boas,

    Já que estamos perante a apresentação de mais uma ideia que faça regressar os sócios e adeptos ao estádio, gostava de ouvir a vossa opinião sobre outras que tenho visto pela net e que ao mesmo tempo vou magicando.

    Saindo um pouco da zona das GB´s, e havendo certezas sobre o reforço do plantel para a época que se avizinha julgo que as principais medidas meio para fazer regressar as pessoas ao nosso estádio passam por inciativas como:

    1 - Fazer um minimo de jogos a horas decentes (Sábados e Domingos à tarde), permitindo que as familias se desloquem ao estádio, bem como os núcleos possam estar mais vezes presentes.
    Nesta última época julgo que só vi 2 jogos em horário decente em Alvalade (Belenenses e Guimarães), tudo o resto foi a Lei da Tv que ditou o horário.

    2 - Criar mais inciativas viradas para as mulheres e também para as crianças fazendo estas sentirem-se bem-vindas a Alvalade (que bom foi assistir ao jogo com o Guimarães da época passada naquele ambiente de festa com tantas leoas)

    3 - Dentro do possível, procurar negociar e trazer outro tipo de empresas e marcas do ramo alimentar que sejam mais atractivas para o consumo dentro do estádio (McDonalds, Telepizza, KFC, etc), que julgo podem fazer disparar os consumos e ter maior retorno de receita para o Sporting.
    Neste campo, julgo que o espectador será maior consumidor do que tem sido nas últimas épocas perante a oferta repetitiva e limitada a que tenho assistido.

    4 - Colocar merchandising do Sporting à venda também dentro do próprio estádio.
    Não consigo entender como é que no Sporting não se faz isto.
    Julgo que já todos se deslocaram a um concerto, e é isto que se faz, vende-se dentro do próprio espectáculo estimulando o consumo.
    Também vi isto ser feito em alguns jogos de futebol e sempre com bons resultados.
    Este tipo de inciativa não compete com a Loja Verde, bem pelo contrário, é um complemento e evita que alguns adeptos comprem merchandising aos vendedores ambulantes.

    5 - Convidar os mais jovens adeptos do Sporting a candidatarem-se a fazer pequenas partidas de futebol/concursos antes do início do encontro principal.
    "Obrigaria" a que os seus pais, avós e outros familiares ou amigos estivessem também presentes e pagassem o bilhete para ver esse pequeno desafio/concurso.
    Ao mesmo tempo estimularia os mais jovens para serem sportinguistas.
    Esta ideia podia mesmo ser dinamizada junto das escolas através dos nossos antigos jogadores.

    Bom espero ter contribuído com algo de positivo e que mereça os vossos comentários, e já agora que o amigo Verdão possa analisá-las e ver se têm potencial para serem apresentadas e estruturadas em sede própria.

    SL
    José

     
  • 26/6/10 02:01, Blogger RDS escreveu…

    1º agrada-me a postura do Verdão, na procura de soluções.

    2º não sou a pessoa ideial para falar deste assunto. Que me desculpem os que não pensam assim, e os que infelizmente não têm capacidade financeira para pensar diferente, mas para mim o Sporting não é uma questão de dinheiro (ou pelo menos de pouco dinherio) - se o fosse, morando em Braga, sendo sócio, e agora que apanhei o jeito às camadas jovens e às modalidades ditas amadores, tava bem tramado!!!

    Sempre que vou a Alvalade, vão 100€ de gasolina e portagens, mais bilhetes, uma 'Cartuxa' para a minha irmã que normalmente me atura em casa dela numa noite de guarida, e afins! Depois vêm os bilhetes, as cotas, as camisolas, as sweats... espero apenas que venha mais o Pavilhão e a SPortingTV, será concerteza bem gasto!

    Sou dos que prefiro pensar mais no que posso fazer pelo meu Sporting, do que no que o Sporting pode fazer por mim - mas assinale-se, respeito quem tem dificuldades económicas maiores do que as minhas (graças a Deus vou trabalhando e ganhando uns trocos para este meu AMOR...) e acredito que são muitos os que fazem sacrificios pelo clube.

    Aliás, eu não faço9 sacrificios - o Sporting é sempre um prazer!

    Parabéns Verdão (que penso ter conhecido pessoalmente em Almada na Challenge!) pela iniciativa. Como não tenho GameBox, tb não tenho opinião...

    RDS

    p.S. - amanhã vou ao Olival ver os Juvenis, espero poder regressar com uma boa crónica para o blogue, e se possivel com um título agradável.

    www.sportingseculoxxi.blogspot.com

     
  • 26/6/10 12:57, Anonymous King Lion escreveu…

    O fim de semana começou mal com esta derrota em juvenis.Não vi o jogo mas parece-me que lhes deu a tremideira e assim não é possivel ser campeão seja no que for.

     
  • 26/6/10 15:36, Blogger ana escreveu…

    Sabiam?

    http://sportingnamente.blogspot.com/2010/06/1-jogo-treino-da-epoca.html

     
  • 26/6/10 16:20, Anonymous Anónimo escreveu…

    Boa tarde,

    Permita-me colocar algumas dúvidas quanto a este produto/conceito:

    - Está-se a reduzir o conceito "espectáculo" a um simples 1,X,2. Será aceitável?
    - A GB é um produto que deve ser comunicado para dezenas de milhares de Sócios de todos os segmentos e culturas. Quantos perceberão efectivamente este conceito?
    - No caso do Sporting realizar jogos deprimentes em casa, embora ganhando, mas fora não tiver a mesma sorte, e acabar o campeonato sem o título, é mensurável o risco de pedir dinheiro extra aos Sócios?
    - Como fazer que todos os Sócios paguem?O Sporting deverá colocar "cobradores do fraque" atrás desses Sócios (potencialmente milhares)? Seria boa publicidade para o Clube? Ou o Sporting terá que fazer contratos individuais por cada GB comprada/renovada, para que posteriormente possa exigir esse pagamento? É exequível a operação de venda/renovação de GB obrigando à assinatura desses contratos?
    - Falava de "ciclos viciosos". Ora se o Clube tiver uma Época infeliz, no final ao ter ainda que devolver dinheiro aos Sócios, não aprofunda a gravidade desse ciclo vicioso?
    - Reconhece que a GB é uma importante fonte de financiamento da SAD, e que o crédito bancário é exíguo. Concordo. A receita que a SAD antecipa pelas GB, permite-a investir, ou ser apresentada aos credores como garantia que nos permite provavelmente contrair outros empréstimos. Com a Gamebox IN o Sporting não teria que provisionar para poder devolver dinheiro aos Sócios? Não teríamos assim um problema? Como apresentar uma proposta de Orçamento credível para o ano seguinte?
    - Com a Gamebox IN como opcional - O Sporting poderia ter sentados Sócios lado a lado, que sem critério (optar pela GB IN ou não, não é critério razoável), iriam no final pagar valores diferentes? Isso faria sentido? Não iria criar mal estar? Isto é "paridade"?
    - No caso de ser opcional, os Sócios iriam optar pela GB IN porquê? Porque estão à espera que o Clube perca certamente. Qual a imagem destes Sócios perante os outros?É esta linha de pensamento que promove os Sócios do Sporting como diferentes?
    - Este produto não iria provocar sentimentos contraditórios/perigosos dos Sócios no apoio à Equipa? - Numa temporada amorfa, em que o Clube tivesse já assegurado o 2º ou 3º lugar, provavelmente alguns não se importariam que a Equipa empatasse ou perdesse em casa. É assim que se promove o apoio à Equipa?
    - O risco operacional - gerir os contactos posteriores a dezenas de milhares de Sócios para combinar recebimentos/devolução de dinheiros, coleccionar informação de NIB;Quem não tem NIB combinar outras formas de pagamento;Gerir situações de NIBs errados (em milhares de pessoas, vai haver erros na recolha de dados...) cujo valor iria parar a outras contas,... . Não se trata de um risco demasiado grande para ser assumido?

    Sou orgulhosamente Sócio de um Clube centenário, com uma história muito rica. O meu amor ao Clube ou aquilo que posso fazer por ele não está dependente de posteriormente poder-me ser devolvido dinheiro no caso das coisas não correrem como esperava. Não é isso que me faria feliz, atenuaria a minha tristeza, ou que me faria renovar uma Gamebox. E permita-me dizer que tenho que acreditar que este é o sentimento geral dos Sócios do meu Clube. Só assim nos manteremos Grandes. Também não estou dependente de renovar ou não uma Gamebox (caso financeiramente me seja permitido), apenas se o Clube investe muitos milhares no mercado. O Sporting é maior do que os jogadores que contrata; Ou se o Clube me oferece "garantias". Definitivamente, não quero garantias do meu Clube - A bola é redonda, e garantias só se conseguem por caminhos obscuros. Renovo a Gamebox porque quero apoiar, porque pretendo ajudar o Clube, e porque devo continuar nas discussões do diárias com amigos a afirmar que sou Sócio dum Clube Grande, diferente, com muita gente no Estádio, apesar da bola na trave, ou de outras circunstâncias.

    Viva o Sporting!

    Obrigado,
    Ricardo Borges

     
  • 26/6/10 18:47, Anonymous PauloLionheart escreveu…

    Antes demais quero agradecer ao Verdao por mais uma iniciativa em prol do engrandecimento do Sporting. Iniciativas destas sao sempre de louvar e nunca de criticar, quer se goste, ou nao!

    Sobre a ideia...
    Em termos de marketing, da a ideia ao consumidor que se o produto nao tiver qualidade... e de borla!

    Acredito que esta ideia podera aumentar o numero de vendas porque nao ha ninguem que nao goste de receber algo gratuito.
    Na realidade nao sera gratuito, podera ser de preco reduzido mas nao e gratuito.
    Muitas vezes nos debatemos see e preferivel baixar o preco dos bilhetes e ter o estadio cheio... Esta aqui uma forma de o fazer.

    Em termos de igualdade ou valores sentimentais, ha sempre a opcao de adquirir a GB classica. O que interessa e aumentar o numero de vendas, a media de assistencias e entranhar o habito de ir a Alvalade.

    Verdao, so nao concordo em apresentares estas coisas no blog em primeira mao. Se calhar, ate compreendo porque o fazes...
    Pessoalmente preferia que mais ninguem usa-se, do que toda a gente usar, menos nos!!!

    Saudacoes leoninas

     
  • 26/6/10 23:49, Anonymous simpatizante escreveu…

    Verdão, não estou a ver o Sporting a "devolver dinheiro"... afinal faz-Lhe tanta falta...

     
  • 28/6/10 08:22, Anonymous EKL escreveu…

    Verdão,

    é bom ver que estás de volta com as tuas ideias fantásticas, que poderão colocar o clube de novo no seu caminho correcto.

    Saudações Leoninas,

     

Enviar um comentário

Sangue LEONINO

<< Home