"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

sexta-feira, agosto 14, 2020

Campeão!



segunda-feira, agosto 10, 2020

Silly season...

Nelson Pereira, ex-guarda-redes leonino, fez bem em lançar o repto a Alan, do Braga, para visitar o nosso museu, após este ter afirmado que os bracarenses já são o terceiro grande do futebol português.

É que há certas coisas que só podem ser mesmo efeito da silly season estival.

Continuar a tentar nivelar um clube regional, que ainda há poucos anos lutava para não descer de divisão, que nunca ganhou um campeonato e que a nível eclético jamais se poderá comparar ao Sporting Clube de Portugal, só mesmo por piada.

Eles que se dediquem a tentar ser o maior Grande no Minho, porque até aí, na sua região, o Vitória de Guimarães tem mais adeptos e uma massa associativa mais fervorosa e inteiramente devota ao seu clube. É que, ao contrário do Braga, não se dedicam a ser a versão B de ninguém. Ou o Belenenses e o Boavista, ambos com mais troféus e currículo desportivo do que o Braguita...

Sporting Clube de Portugal

22 campeonatos nacionais
17 taças de Portugal 
8 supertaças
2 taças da liga
1 taça das taças 

SC Braga

2 taças de Portugal 
2 taças da liga

Não brinquemos portanto com coisas sérias nem confundamos a obra prima do mestre com a prima do mestre de obra!


domingo, agosto 09, 2020

O maior!

Eternamente o meu maior ídolo do mundo do futebol. Um campeão que tive o privilégio de conhecer, um homem de uma simplicidade e de uma educação exemplares!




sexta-feira, agosto 07, 2020

I-voting

Numa altura em que se prepara uma época desportiva que pode ser decisiva para o futuro do clube, e sobretudo numa fase em que todos estamos ainda na ressaca de uma péssima temporada onde há responsabilidades a assacar, fará sentido que o “i-voting”, cuja implementação eu apoio, seja o tema da actualidade leonina? 

A quem interessa desviar as atenções do modo como se planifica o ataque às competições que se avizinham e a política de contratações, para um tema que “passa a mão pelo pêlo dos sócios” e que é relativamente consensual, mas não premente?

Elementar, meu caro Watson!




Será assim tão difícil de perceber?

Há dois ou mais anos que 42% dos sócios do Sporting tinham quotas em atraso - ou seja, cerca de 76.000 do universo de 180.000 associados.

Neste momento temos apenas 106.625 filiados no clube, resultado da recente renumeração. Número manifestamente pequeno (3%) face ao universo de adeptos leoninos - perto de 3 milhões e meio.

Será assim tão difícil de perceber que há uma alarmante perda de militância, que existe um fosso, para não lhe chamar divórcio, entre quem lidera o clube e a massa adepta, e que a conversa de Alcochete e os dislates de Bruno Carvalho já não servem de argumento para justificar a realidade do clube?

O clube é dos sócios, são estes a verdadeira mola-real da instituição, pelo que nada nem ninguém pode dirigir os destinos do Sporting ostracizando ou desprezando todos aqueles que verdadeiramente sofrem pelo emblema do leão e que são o seu mais genuíno sustentáculo. 

quinta-feira, agosto 06, 2020

Há exatamente 17 anos...


Accionistas pedem a demissão de Varandas




Pontos abordados em carta aberta de grupo de accionistas da SAD, visando Frederico Varandas:

- Sporting fica em quarto lugar na liga, pela primeira vez nos últimos sete anos.

- 17 derrotas na época, em 48 jogos, recorde absoluto em 114 anos.

- Goleada de 5-0 sofrida na Supertaça.

- Queda na terceira eliminatória da Taça de Portugal, contra o Alverca.

- Pleno de derrotas nos quatro clássicos do campeonato.

- Enfraquecimento da capacidade competitiva.

- Acordo com Podence por sete milhões, muito abaixo do seu valor de mercado.

- Venda de Bas Dost por apenas sete milhões.

- Passivo a 31/03/20 em 303 milhões.

- Agravamento do défice operacional dos resultados operacionais sem transação de jogadores pelo segundo exercício económico consecutivo.

- Degradação dos resultados financeiros pelo segundo exercício económico consecutivo.

- Mudança de treinador três vezes durante a época.


Um “currículo” que fala por si...

quarta-feira, agosto 05, 2020

Decisiva

Aproxima-se rapidamente o início de mais uma época desportiva e com ela a eterna renovação de sonhos e ilusões da massa adepta leonina.

A próxima temporada reveste-se de enorme e decisiva importância dado que também o terceiro lugar dará acesso à milionária Champions, da qual andamos arredados há algum tempo. Bem como dos milhões que representa e de que tanto necessitamos.

A questão é saber se esta inegável e crescente distância competitiva de Sporting face aos seus eternos rivais, ainda por cima com um Braga em crescimento, conseguirá ser esbatida por quem tem dado poucas mostras de competência directiva a nível desportivo.

No outro lado da Segunda Circular estão a apostar-se todas as fichas, visando colmatar a humilhação de se ter perdido dois campeonatos nas três últimas épocas para um rival intervencionado e escrutinado pela UEFA, e no Dragão seguramente que se capitalizará a conquista desta dobradinha.

Por seu lado, Salvador continua a fazer o seu trabalho de casa. Investindo em infraestruturas e na formação, contratando um excelente técnico identificado com o clube e com a cidade (Carvalhal) e apostando em jogadores de qualidade ((Gaitan). Claramente apontando novamente ao pódio em 2020/2021.

Por tudo isto é com alguma apreensão que encaro a próxima temporada, sabendo que continuamos entregues a Varandas e Viana. Com Salgado Zenha e André Bernardo a fazerem coro.

Dado que não se afigura possível no imediato um cenário de eleições e de mudança de liderança, vamos ter que “levar” com a incompetência do actual presidente pelo menos mais uma época.

É que Varandas vai estar, desta vez mais do que nunca, em exame e em apertada avaliação por parte dos sócios. Tendo gasto dez milhões num treinador inexperiente e anunciando não ter grandes recursos financeiros para reforço do plantel, a sua margem de erro é agora zero.

É que o Sporting não aguentará mais uma temporada de insucesso, de distanciamento face aos seus principais rivais e sobretudo de não atingimento - no mínimo - do terceiro lugar. 

Tudo o que seja menos do que isso será trágico. Não há como o esconder!

terça-feira, agosto 04, 2020

3.000.000!

No mês de Setembro cumprem-se 16 anos em que decidi entrar neste mundo da blogosfera e partilhar com a comunidade leonina a minha paixão pelo nosso Sporting.

Têm sido anos de maior e menor assiduidade a publicar opiniões sobre a vida do nosso clube e sobre todas as vicissitudes que têm pautado as páginas desta maravilhosa instituição.

Ao longo destes 16 anos tive a companhia de grandes leões, quer na equipa de editores, quer no grupo de sportinguistas que, concordando ou não, com os seus comentários enriqueceram este blogue.

Ao contrário do que muitos insinuam, nunca aqui houve uma agenda escondida, jamais se publicaram textos encomendados por interesses de terceiros e nunca se enveredou por campanhas mais ou menos sinuosas.

O cenário de fundo de todas as publicações apenas foi e sempre continuará a ser uma imensa paixão pelo Sporting Clube de Portugal, traduzida em opiniões de um mero adepto e sócio leonino.

A todos os amigos que ao longo destes 16 anos me honraram com a vossa visita o meu muito obrigado.


3.000.000!


Fico preocupado...

Fico muito preocupado, enquanto adepto e sócio, quando leio que um dos membros da Santa Trindade que (des)governa o Sporting refere, em jeito de aviso à nação leonina, que “o mercado será muito mais fraco”, no caso Salgado Zenha.

Ter poucos meios financeiros não é nem pode ser desculpa para justificar uma construção deficiente de um plantel.

Existem inúmeros exemplos de definições de plantéis fortes e competitivos sem grandes meios. Para isso basta ter uma direção desportiva competente e uma boa rede de scouting.

O problema é que actualmente me parece que o Sporting não tem nem uma coisa nem a outra. 

Sem querer aludir a um passado recente não posso deixar de me recordar de um tal Slimani, um perfeito desconhecido contratado por 300 mil euros e mais tarde vendido por 30 milhões. Portanto, dinheiro é importante mas não decisivo. Competência e sagacidade sim!

Antunes, embora experiente mas vindo de prolongada e complicada lesão, deixa-me reticências. Tal como Feddal, outro exemplo de jogador interessante mas também propenso a lesões. Ao contrário de jogadores como Nuno Santos ou Taremi. Resta é saber se o Sporting terá arte e engenho para os desviar de outras paragens...

segunda-feira, agosto 03, 2020

Subscrevo!



Manutenção da maioria do capital da SAD, evitando aventureirismos que têm levado outros clubes ao abismo.

Possibilidade de entrada de investidores sem maioria do capital da SAD, mas com a responsabilidade da gestão da mesma.

Eleições com segunda volta, assegurando uma maior legitimidade e reforço de votantes no candidato vencedor.

Ponderação da possibilidade de implementação do sistema de i-voting ou descentralização com mesas de voto espalhadas pelo país, capitalizando-se a rede de núcleos sportinguistas.

Separação da gestão da SAD em relação à gestão do clube.

sexta-feira, julho 31, 2020

E agora?

Perante uma época miserável e um contexto de desânimo generalizado e de desunião na massa adepta, o que quererá dizer “assumir todas as responsabilidades”, mas em paralelo ficar tudo na mesma?

quinta-feira, julho 30, 2020

Reforços de Espanha

Pedro Porro - jovem de 20 anos, com imenso potencial, com passagens interessantes por Girona e Valhadolid.

Adan - guarda-redes trintão, experiente mas que nunca se conseguiu verdadeiramente impôr nos clubes por onde passou.

Feddal - jogador com historial de lesões, pese embora ser um central eficaz e com alguma apetência pelo golo.

Antunes - 33 anos, jogador internacional português, com vasta experiência no estrangeiro, mas vem de séria lesão.




quarta-feira, julho 29, 2020

Manchas reputacionais



terça-feira, julho 28, 2020

Rir para não chorar...


(pescado nas redes sociais)

Blah blah blah

Diz que assume total responsabilidade perante uma época verdadeiramente desastrosa, repleta de actos de incompetência, mas remete para o ataque à academia grande quota-parte pela má campanha realizada este ano, argumentando a prioridade dada ao pagamento de dívidas e ao investimento nas infraestruturas da academia e em jovens jogadores.

Esquece-se no entanto de que também embolsou vários milhões que claramente está a demonstrar não saber gerir.

Esquece-se também que não foi ele que preparou a época 2018/2019, a tal que nesta entrevista refere ser uma das melhores de sempre, dando a entender que foi mérito seu as conquistas alcançadas.

Atendendo também a notícias que para aí andam cheira-me que vai começar o sacrifício dos cordeiros - Beto e Viana - numa última tentativa para salvar a pele do Rei Sol...




segunda-feira, julho 27, 2020

Separados à nascença?



Varandas está a conseguir em pouco tempo aquilo que até há bem pouco parecia impensável: ser recordado como o pior presidente da história do Sporting, destronando Godinho Lopes.

O tipo até pode ter jeito para a medicina ou para a carreira militar, não sei, não faço ideia.

O que seguramente sei, eu e a maioria da nação leonina, é que a vocação dele para ser presidente do Sporting Clube de Portugal é equivalente à que eu tenho para a pesca desportiva: zero!


#VarandasRua!

És grande, Bruno!



Até quando?

Até quando vai continuar caladinho e cúmplice, o representante máximo dos associados leoninos nos órgãos sociais do clube?




Ao primeiro verdadeiro teste foi reprovado!

Aquele senhor que ainda ocupa a cadeira presidencial de Alvalade, o mesmo que ostracizou os dirigentes que lhe deixaram a época 2018/2019 planeada, beneficiou assim de um trabalho bem feito para poder festejar a conquista de duas taças - Liga e Portugal - e um terceiro lugar, com uma vantagem de 7 pontos sobre o quarto classificado (SC Braga).

Ora, na primeira temporada verdadeiramente planeada e executada por esse génio, coadjuvado por um inenarrável Viana, ficou bem patente a sua incapacidade e incompetência, evidenciadas pelos resultados alcançados em 2029/2020.

Se mais provas eram necessárias para atestar que o senhor Varandas não está minimamente à altura do cargo que ocupa, basta então ver o que foi esta temporada, o ziguezagueamento estratégico em que andou - para não lhe chamar desnorte - e os resultados a que levou.

Se não tem a hombridade de reconhecer a sua total inaptidão para ser presidente do Sporting e assim apresentar a demissão, pode ser que o seu irmão - o tal que fez parte da equipa de Godinho Lopes e que gosta de policiar as redes sociais e a blogosfera - leia isto e me faça o favor de dizer ao irmão que o queremos simplesmente fora de Alvalade!





domingo, julho 26, 2020

Para torrar...

Mais dinheiro para a dupla de incompetentes - os tais que brincam ao “faz de conta” de imitadores de gestores do nosso futebol - torrarem. 

Como o Salvador continua a alegar que ainda não pagámos o Amorim, cheira-me que estes três milhões se destinam a pagar mais juros de mora.




Quantos dias?

Quantos dias faltam até que a santa trindade que comanda o Sporting se demita? 

Frederico Varandas, Salgado Zenha e André Bernardo, ao não se terem demitido ontem demonstraram que estão agarrados à cadeira do poder, colocando as suas motivações e a sua agenda própria acima dos supremos interesses do Sporting, pelo que uma vez mais terão que ser os sócios a diligenciarem para que elementos nocivos e incompetentes sejam afastados do clube e deixem de fazer ainda mais estragos.

O Sporting é dos sócios, não dos ineptos que actualmente o dirigem!




#VarandasRua!

sábado, julho 25, 2020

Calado és um verdadeiro poeta!



Incompetente!



Pior era difícil...



Benfica, 2 - Sporting, 1

 

Primeiro dérbi sem público nas bancadas, na história centenária deste duelos entre os dois velhos rivais. 

 

Com Jovane e Sporar de regresso ao onze leonino - mas sem Coates -  foi um Benfica sempre mais forte aquele que se viu na primeira parte.

 

O Sporting não conseguia neutralizar e contrariar a pressão alta do adversário, raramente construía jogadas até à baliza adversária e errava muitos passes. Com excepção para raras iniciativas de Jovane, o nosso jogo era um deserto de ideias. O golo de Seferovic apareceu assim sem grande surpresa.

 

Rápidas recuperações de bola, espaço nas nossas costas, com tudo isso jogou o Benfica para marcar a superioridade nos primeiros quarenta e cinco minutos. Oportunidades de golo para o Sporting nem vê-las. Passes para o lado, passes para trás, e pouco mais.

 

No segundo tempo, e com o ataque reforçado por Tiago Tomás, o Sporting começou a chegar com mais perigo à baliza de Vlachodimos, reequilibrando a partida, exercendo uma pressão alta e condicionando a construção de jogo do adversário.

 

Quando o Benfica ameaçava o segundo e quando em Braga os da casa chegavam à vantagem e ao terceiro lugar, Sporar refez a igualdade numa bela jogada colectiva.

 

Temos miúdos de qualidade, com um potencial tremendo, pelo que terão que continuar a ser aposta, por forma a crescerem e a darem retorno financeiro e desportivo. Esta noite viu-se um belíssimo jogo de Nuno Mendes e de Matheus Nunes, com Eduardo Quaresma também muito sereno e seguro no bloco defensivo.

 

O golo de Vinicius ao cair do pano atira-nos para o quarto lugar e dá-nos ainda um currículo de 100% de derrotas em dérbis e clássicos na temporada que finda. Pior era impossível.

 

Época que vai ficar marcada na memória colectiva leonina pelos recordes negativos que se bateram. 

 

Em 34 jogos um registo de 10 derrotas (29), apenas 18 triunfos (53%, pouco mais de metade das jornadas disputadas) e uma distância de 22 pontos em relação ao campeão nacional. 

 

Quatro treinadores, queda das assistências no estádio até ao confinamento e exibições paupérrimas. Apenas mais cinco pontos do que o Rio Ave de Carlos Carvalhal. Rio Ave que perdeu nove jogos enquanto que o Famalicão apenas sofreu oito desaires.

 

Num clube onde a perda de militância é inegável - os números da recente renumeração não mentem! - urge fazer uma rápida reflexão porque a herança do brunismo e o ataque a Alcochete já não servem de alibi para tanta incompetência por parte de Varandas e Viana!

sexta-feira, julho 24, 2020

Quando se abdica da maioria do capital da SAD...



quarta-feira, julho 22, 2020

Abram os olhos!

A todas as cabeças pensantes do universo leonino - e são sempre muitas, pena que a arregaçar as mangas nem por isso - que defendem acerrimamente que um Sporting competitivo só mesmo passando pela abertura da maioria do capital da SAD a investidores privados, peço que ponham os olhos no que se passa no futebol português. E não só.

Atlético, Aves, Belenenses, Olhanense, Beira Mar, entre tantos outros... são exemplos de emblemas históricos, vítimas de investidores oportunistas e de aventureiros que têm utilizado os clubes para fins menos claros ou lícitos.

O problema é que a incompetência com que dirigentes também têm gerido os clubes, tem levado os adeptos ao desespero de aceitarem todo e qualquer investidor, sem filtro ou critério, investidores esses que mais tarde acabam sempre por destruir anos de trabalho e por manchar décadas magníficas de história desportiva.

Queremos isso para o Sporting? Digo rotundamente que não!

E agora, Varandas?

33 jornadas disputadas.
A 22 pontos do primeiro lugar.
9 derrotas e 6 empates.
18 vitórias (54% dos jogos realizados).
Eliminados nas taças da liga e de Portugal.
4 treinadores numa época (Keizer, Pontes, Silas e Amorim).
10 milhões desembolsados por um treinador nível II.
Perda de sócios e de militância.
Quebra de assistências em Alvalade (antes da pandemia).

E agora, Varandas? Qual é o plano estratégico para reverter tudo isto?

terça-feira, julho 21, 2020

Deserto de ideias



Sporting, 0 - V. Setúbal, 0

 

Frente a um aflito Setúbal foi um Sporting muito manietado aquele que se viu na primeira parte. 

 

Equipa muito amarrada, sem criatividade e com muita ineficácia na hora da decisão, não conseguindo furar a muralha setubalense. Muita posse, muitos passes, mas poucos remates e escassas oportunidades de golo. Não se viu ninguém em campo com capacidade para fazer a diferença ou ter um rasgo.

 

No segundo tempo o Vitória continuou com o autocarro estacionado em frente à sua baliza, mas nem com Vietto conseguíamos criar mais lances de perigo ou ter mais e melhor definição. A mesma inoperância da primeira parte.

 

Um deserto de ideias, futebol pouco atractivo e nada eficaz. Após o desconfinamento, de jornada para jornada não se viu qualquer evolução na equipa. É bom que esta recta final de época seja mesmo uma pré-temporada de 2020/2021, para analisar e para tirar conclusões, porque há claramente muito a corrigir e bastantes posições para reforçar no nosso plantel.

A segunda pele do leão



sexta-feira, julho 17, 2020

Quando não há coluna vertebral...

Estou-me nas tintas para a política de contratações do nosso rival e para quem quer que decida contratar para treinador.

Apenas lamento que o indivíduo que um dia treinou em Alvalade, por lá tenha passado, porque rebentou com a nossa formação - com o beneplácito de Bruno Carvalho - e porque “obrigou“ o clube a contratar pernas de pau, acabando por não conquistar nada de substancial a nível desportivo.

Quanto a avaliações de carácter, quem me conhece sabe que nunca fui “à bola” com esse senhor, pelo que não fico nada admirado por ver uma vez comprovada a fantochada que Pimenta Machado há muito anunciava: “no futebol português o que hoje é verdade, amanhã é mentira”.

Agora que vai para aquelas bandas da segunda circular, apenas faço votos que continue o ziguezaguear estratégico dos nossos rivais, que o “cérebro” estoire muitos dos milhões angariados através do empréstimo obrigacionista e que rebente também com a formação do Seixal! 




quinta-feira, julho 16, 2020

106.625

Concluído o processo de renumeração dos sócios, levado a cabo a cada 5 anos, contamos agora com 106.625 sócios, segundo informação oficial do clube. 

Um número manifestamente baixo face ao historial do clube e comparativamente aos adeptos que temos (mais de 3 milhões). Também muito abaixo daquilo que ao longo do tempo tem sido a anunciada ambição de angariar mais associados.

No entanto, um número compreensível, atendendo à divisão crónica no seio da massa adepta, à ausência de conquista de grandes títulos, nomeadamente o campeonato nacional de futebol, e dada a crise económica que se anuncia.

Craque na forja



Joelson Fernandes: um miúdo com apenas 17 anos, um poço de talento e irreverência, como ainda ontem se viu, jogando apenas 12 minutos, mas sem tremideiras e medo, indo sem qualquer problema para cima de jogadores como Pepe ou Manafá.

quarta-feira, julho 15, 2020

A miudagem não foi suficiente



FC Porto, 2 - Sporting, 0

Em cenário de pré-festa Rúben Amorim voltou a apostar em muita miudagem, tentando evitar que o Porto fizesse hoje a festa.

Curiosamente até foi do Sporting a primeira grande oportunidade, mas ao longo de todo o jogo foram os da casa a comandar as operações.

Após o golo de Danilo a miudagem leonina não baixou os braços, tentou lutar pelo golo do empate, mas foi manifestamente insuficiente. Marega acabou por sentenciar o jogo.

Reitero que o nosso treinador está a fazer bem em apostar nos nossos talentosos jovens, a dar-lhes minutos e experiência, incluindo neste tipo de jogos e com este tipo de opositores, sobretudo sem a pressão das bancadas cheias, mas isso não vai ser suficiente. Formação? Sim. Mas não chega.

Se queremos almejar algo mais em 2020/2021 temos que aliar a toda esta malta nova a experiência que os ajude e que lhes permita crescer, cirurgicamente recrutando jogadores mais experientes. Recordo que na próxima temporada o terceiro lugar também dará pré-acesso à milionária Champions.

Por último, uma palavra de parabéns ao novo campeão nacional, provavelmente o mais fraco das últimas décadas. Apetece dizer que este ano ninguém merecia ganhar.


segunda-feira, julho 13, 2020

Que descanse em paz



Ana Oliveira, basquetebolista dos sub-19.

La Liga reforça Sporting?

Feddal (Bétis), Pedro Porro (Valhadolid e Manchester City) e Adán (Atlético de Madrid) a caminho de Alvalade?




domingo, julho 12, 2020

Central Feddal a caminho de Alvalade



terça-feira, julho 07, 2020

Voltamos ao habitual...



segunda-feira, julho 06, 2020

Um bocejo



Moreirense, 0 - Sporting, 0

Num jogo completamente desinteressante e sem ocasiões claras de golo, fico na retina com dois lances que me suscitaram dúvidas: ainda na primeira parte, uma falta dentro da área de João Aurélio sobre Jovane, e a acabar o jogo, o puxão da camisola de Coates dentro da área. 

Pelos vistos nem Tiago Martins nem o VAR viram motivos para assinalar grande penalidade.

Tirando isso, nulo que se aceita em dia de calor e em jogo em ritmo para cumprir calendário.

sábado, julho 04, 2020

Aplaudo!

Ação de relações públicas ou não, mãozinha do departamento de comunicação ou não, ação de propaganda e valorização da imagem de Varandas ou não, a verdade é que toda a gente merece uma segunda oportunidade, e sobretudo um homem como Paim - um talento perdido - pode ajudar muitos jovens a não enveredarem por maus caminhos.