"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quinta-feira, maio 28, 2020

Reintegração? Obviamente!

Posto tudo aquilo que hoje se soube, e porque só os burros não mudam de opinião perante novos factos, é óbvio que Bruno Carvalho e restantes ex-dirigentes que foram expulsos de sócios, podem e devem lutar pela reintegração com plenos direitos.

Reitero que a principal motivação da maioria dos sócios que votaram por essas expulsões residiu na suspeita de envolvimento no ataque a Alcochete.

Como não se pode fazer tábua rasa daquilo que a Justiça decidiu - dura lex sed lex - independentemente de qualquer convicção pessoal, temos que nos reger por factos. E o grande facto é que o homem foi ilibado. Logo, não teve nada a ver com o ignóbil ataque.

Que se convoque então uma assembleia geral e que a maioria decida. Quem não deve não teme. E se os actuais dirigentes e o senhor Alves não têm rabos de palha, pois que dêem a palavra aos sócios, soberanos nas grandes decisões que regem a vida do nosso clube.

Detesto ver ex-presidentes a serem escorraçados do Sporting, e sobretudo abomino que isso esteja a transformar-se numa regra. Por isso mesmo não fui às assembleias gerais destitutivas de Godinho Lopes e de Bruno Carvalho.

Bruno Carvalho absolvido!



Está confirmada a absolvição de Bruno Carvalho no processo e no julgamento de Alcochete.

Volto a perguntar: e agora?

Não sendo um personagem que me suscitava simpatia ou voto, a verdade é que aquilo que mais pesou na cabeça dos sócios que votaram a sua destituição de presidente  e a sua expulsão de sócio, foi precisamente a suspeita do seu envolvimento no ataque à academia.

É óbvio que mostrou um comportamento desequilibrado na fase final da sua presidência, que fez uma série de coisas passíveis de censura e que ele próprio contribuiu para a degradação da sua imagem junto dos sócios e da opinião pública.

Podemos até ter a convicção de que foi o autor moral do ataque e que a justiça não conseguiu reunir provas e justificar e legitimar acusação. 

Mas a verdade dos factos é que foi ilibado. Ponto final. E agora?

Nota: congratulo-me com esta decisão do colectivo de juízes porque não gosto de ver ex-presidentes do meu clube a serem destituídos - sejam eles quem forem - e muito menos a contas com a justiça - como habitualmente acontece com os de outros clubes.

quarta-feira, maio 27, 2020

Que descanse em paz!



Mauricio Hanuch

sábado, maio 23, 2020

Aprendam com quem faz bem!



É por estas e por outras que desde miúdo sou fã do futebol alemão.

No jogo desta tarde, em casa, o Borussia  Monchengladbach tem nas bancadas 13 mil adeptos... de cartão. 

Dado que os clubes são obrigados a jogar à porta fechada, cada sócio pagou 19 euros para ter a sua imagem reproduzida em papel, e assim se poder atenuar a frieza de bancadas despidas.

Mais um grande exemplo dado pelos adeptos e pelos clubes alemães.

Por aqui continuam a discutir lideranças da liga, estádios autorizados, credibilidade e fiabilidade dos testes ao coronavírus, impugnações de competições. Em suma, as tretas do costume.

quarta-feira, maio 20, 2020

A balbúrdia do costume

O futebol português continua a balbúrdia do costume, haja pandemia, ou não haja pandemia. Seja nas indecisões sobre a retoma do campeonato, seja em lutas intestinas e em constantes pedidos de demissão.

Entre os jurássicos e datados Pinto da Costa e Luís Filipe Vieira, o figurante Frederico Varandas, o sonso Fernando Gomes, mestre em passar pelo intervalo da chuva, e o egocêntrico Pedro Proença, constantemente entretido no seu habitual narcisismo e na prossecução da sua agenda própria, continuamos a não sair da cepa torta e a andar enredados em fogueiras de vaidades.

Ponham os olhos na mentalidade alemã e na forma brilhante como clubes, liga e federação se articularam para retomar o campeonato, remando todos para o mesmo lado. Por terras germânicas até se viram os clubes da Champions a doarem receitas pelos emblemas que se deparam agora com situações mais complicadas, como consequência da pandemia.

Aqui é aquilo que se tem visto...


terça-feira, maio 19, 2020

Entra Bernardo, saem três...

Desde que André Bernardo passou a ser a nova “estrelinha” de Varandas, já caíram três membros da direção leonina - Miguel Cal, Filipe Castro e Rahim Ahmad.

O argumento apresentado para estas saídas tem oficialmente a ver com motivos pessoais e profissionais, alegadamente devido à pandemia, mas alguma comunicação social avança que a ascensão do amigo de Varandas está a roubar protagonismo e poder aos seus pares da direção.

Como há muito se sabe que Alvalade é uma autêntica fogueira de vaidades, está bom de ver que quando os egos chocam e as “comadres se zangam”, por vezes as direções caem...



ACTUALIZAÇÃO:

Agora foi Bernardo Simões, membro do Conselho Fiscal e Disciplinar, a apresentar a demissão. Era um dos sete efetivos do Conselho Fiscal e Disciplinar.

segunda-feira, maio 18, 2020

Veremos...

“Só o Matheus Nunes vai pagar o Rúben Amorim!”

Frederico Varandas, no canal 11.

sexta-feira, maio 15, 2020

15 de Maio de 1964



quinta-feira, maio 14, 2020

Plano estratégico até 2022

Elenca hoje o Record uma série de prioridades, englobadas num suposto Plano Estratégico com o horizonte de 2022. Algumas delas são:

- captação, retenção e desenvolvimento dos melhores talentos, a nível desportivo e operacional.

- melhoria das infraestruturas de instalações e tecnologia.

- aposta num clube mais eco-friendly.

- implementação de uma arquitectura de software aberta, dotando a organização das melhores ferramentas que permitam processos mais automáticos, eficazes e simplificados.

- melhoria da interação com o sócio, desenvolvendo também uma nova loja online, uma nova app e um novo site.

- substituição das actuais cadeiras por novas cadeiras, todas verdes, no estádio.

- instalação de wifi no estádio, no pavilhão, na academia e no polo universitário.

- reestruturação e ampliação da academia, e maior aposta na formação.

Há 20 anos...



Há exatamente 20 anos celebrava-se o fim de um terrível jejum de 18 anos.

Toda a nação leonina explodia de alegria, celebrando com extremo regozijo um título que nos escapava há quase duas décadas.

Foi a noitada mais saborosa da minha vida, esperar na noite de domingo, até às 3 da manhã - num estádio cheio - pela chegada dos novos campeões nacionais, os quais vinham do Porto, onde haviam batido o Salgueiros por uns memoráveis 4-0.

Um jogo visto em família - por três gerações de leões - a vibrarmos pela televisão, com todos a celebrarmos, vestidos dos pés à cabeça de verde e branco.

Está na altura de voltarmos a ter igual alegria!

sábado, maio 09, 2020

A internacionalização da porta 18....





sexta-feira, maio 08, 2020

Bruno Carvalho ilibado!

Notícia Expresso:

Nas alegações finais, o MP diz que não se prova que o ex-presidente do Sporting seja o autor moral do ataque à Academia. 

Quanto à expressão ‘quem está comigo?’, proferida numa reunião com a claque Juve Leo, o MP assegura que não pode ser feita ligação com as agressões aos jogadores. 

Ainda sobre a hora do treino mudada para o dia 15 de maio, o MP diz que não se prova que tenha sido feita por Bruno de Carvalho. Mustafá, o líder da Juve Leo, também foi ilibado. 

Por outro lado, os 37 arguidos que entraram em Alcochete devem ser acusados de crime de introdução em lugar vedado ao público: 17 deles por ofensa de integridade física; 25 por crimes de ameaça agravada. 

Ficam de fora os crimes de sequestro e também de terrorismo.



Posto isto, e após tanto foguetório, tanta polémica e tanta conjectura, pergunto - e agora?

Poderá pairar para sempre a dúvida sobre se Bruno Carvalho não terá mesmo sido o mandante do ataque, mas a verdade é que a Justiça não se deve reger por convicções, e sim por factos.

E, segundo o Ministério Público, os factos não indiciam que o ex-presidente tenha sido sequer autor moral do ataque a Alcochete.

Outra questão que fica é esta: tendo a suspeita sobre a ação de Bruno Carvalho em relação à invasão da academia sido a principal motivação para a sua destituição, pelo menos na cabeça de muitos sócios, volto a perguntar - e agora?

Nunca votei em Carvalho, não sou grande apreciador do seu estilo, mas não me parece que haja agora grandes dúvidas sobre o assassinato de carácter que foi montado em relação a si.

Resta saber como vai o tempo julgar os abutres que se aproveitaram de toda esta situação e tomaram de assalto Alvalade.

Uma coisa é certa: esta decisão em nada vai contribuir para a pacificação no seio do Sporting. Só que dura lex sed lex. E a Justiça decidiu!


segunda-feira, maio 04, 2020

Comunicado oficial

No âmbito do actual e inédito contexto que vivemos devido à pandemia de COVID-19 e de acordo com a decisão oficial das entidades competentes, nomeadamente a Federação Portuguesa de Futebol, a Liga Profissional de Clubes e os diferentes Organismos Públicos, informamos que o regresso da equipa de futebol profissional do Sporting Clube de Portugal à competição está agendado para o dia 1 de Junho, com a realização dos restantes jogos da I Liga de Futebol à porta fechada.

Esta decisão, que tem como propósito salvaguardar a saúde pública, obrigará atletas e Sócios a uma vivência diferente do futebol durante este período e trará várias consequências, directas e indirectas, para o Sporting Clube de Portugal.

O mundo sabe que o que nos une é, sempre foi e sempre será o amor ao Sporting Clube de Portugal.

Acreditamos que encontraremos novas formas de apoio para ultrapassar este momento de adversidade e com esperança de que num futuro próximo regressaremos à “nossa casa”.

O Sporting Clube de Portugal informa ainda que, no final da época, irá disponibilizar aos Sócios mecanismos de compensação pelos jogos que não foram usufruídos.

Contamos com o esforço, dedicação e devoção de todos para que juntos possamos alcançar a glória que tem marcado a história do Sporting Clube de Portugal.

sábado, abril 25, 2020

Pura especulação?



quarta-feira, abril 22, 2020

Está bom de ver...

Se o orçamento do futebol antes do coronavírus já estava a ser continuamente reduzido, nomeadamente de 90 para 70 milhões, fala-se agora que após esta pandemia poderá cair para 50 milhões, ou ainda menos.

Atendendo a que serão os geniais Frederico Varandas e Hugo Viana a gerirem o orçamento para o futebol em tempo de vacas, já não digo magras, mas sim anorécticas, está bom de ver o que aí vem.

Ora, como outro iluminado - Salgado Zenha - tinha dito que a contratação de Rúben Amorim não representaria um gasto adicional, dado que a verba a dar ao Braga viria do orçamento definido para 2020/2021, e como teremos agora que pagar mais juros em função do não pagamento de tranches a Salvador, quer isso dizer que ainda teremos que deduzir uns 14 milhões a esses 50 milhões. E isto se forem 50 milhões. 

Belo plantel, portanto, que seguramente vamos ter na próxima época.




segunda-feira, abril 20, 2020

(...)



sábado, abril 18, 2020

Evocação e sublimação da batota!



sexta-feira, abril 17, 2020

Assim, não!

Não gosto de António Salvador nem da sua habitual postura anti-Sporting.

Mas também não gosto que indivíduos que representam o meu clube não cumpram com as suas obrigações, mesmo que os tempos que vivemos sejam especiais.

Sei bem que esta “prática” não é nova na actual direção, até porque já fui testemunha da dificuldade de um presidente de outro emblema da primeira liga em receber dinheiro pela venda de um jogador ao Sporting, e testemunha também das tentativas frustradas desse dirigente em sequer obter algum feedback de Varandas.

Sempre ouvi dizer que quem não tem dinheiro, não tem vícios. Se não havia verba para contratar o técnico nível II, então ficassem quietinhos. Ou será que o Manchester United também se borrifou para o pagamento das prestações da compra do Bruno Fernandes, alegando alterações de fundo do contexto ou das circunstâncias? Se isso acontecesse, que diriam os dirigentes do meu clube?

A grandeza das instituições vê-se também nas atitudes e na honradez em relação aos compromissos assumidos. Mesmo em relação a indivíduos como António Salvador!




quinta-feira, abril 16, 2020

E as gameboxes?

A propósito de cortes nas despesas, Henrique Monteiro, membro da antiga comissão de gestão, fala de sacrifícios que devem ser feitos por todos, e menciona ainda a questão das gameboxes.

De facto, numa temporada em que injustificada e inexplicavelmente Varandas decidiu aumentar significativamente o preço dos lugares de época, e sendo previsível que os sócios não desfrutarão dos mesmos em vários jogos, que ou não se vão realizar, ou serão jogados à porta fechada, e agora?

Vamos ser reembolsados? Parcialmente? A compensação transita para a próxima época? 

Recordo que muitos sócios se verão infelizmente em situações de desemprego ou de redução de rendimentos. Uma coisa é querer ajudar o clube, outra é o facto do coronavírus também não ser culpa ou responsabilidade dos sócios, tão ou mais vítimas do que o próprio Sporting!





Estádios vazios até haver vacina?



sábado, abril 11, 2020

Quem diria...

Quem diria que seria um bicharoco microscópio mal-intencionado a pôr estes três personagens a falarem e a procurarem soluções comuns para o desporto nacional.

O raio de um vírus que está a colocar o mundo em alvoroço, conseguiu fazer aquilo que qualquer político ou dirigente associativo jamais conseguira.






quarta-feira, abril 08, 2020

Mais um grande exemplo!

Do país onde um certo dia o Bayern emprestou dinheiro ao seu grande rival Borussia Dortmund para este evitar o colapso financeiro, vem agora mais um grande exemplo cívico.

Os participantes alemães na edição 2019/2020 da Liga dos Campeões - Borussia Dortmund, Bayern Munique, Leipzig e Leverkusen - acabam de doar um total de 20 milhões de euros.

O objetivo da campanha é fornecer apoio financeiro a outros clubes das primeira e segunda ligas alemãs. Os grandes emblemas são os primeiros a perceber que sozinhos não podem competir.

É por estas e por outras que alguns países são verdadeiramente desenvolvidos, enquanto outros apenas o fingem ser.

terça-feira, abril 07, 2020

Evangelista tem razão!

Subscrevo as críticas de Joaquim Evangelista, presidente do sindicato de jogadores, a este recurso ao lay-off por parte de clubes portugueses.

Uma atitude oportunista que lesa e sobrecarrega a maioria dos portugueses e que aproveita uma medida adoptada pelo governo para apoiar empresas portuguesas em agonia, com manifesta dificuldade em manterem a sua actividade.

Ver clubes de futebol, com orçamentos de milhões, e com as receitas de março das operadoras televisivas em caixa, a recorrerem a apoios estatais é uma autêntica vergonha. 

Aliás, nada de novo. O Liverpool fez exatamente o mesmo em Inglaterra. A diferença é que lá foi criticado por toda a gente. Aqui, muitos ainda aplaudirão a “chico espertice” dos clubes nacionais. 

Conceitos de cidadania bem diferentes.






sexta-feira, abril 03, 2020

Adrien e Slimani?



segunda-feira, março 30, 2020

Merece despedir-se em campo!



quinta-feira, março 26, 2020

Baixa na SAD

Sai Miguel Cal, administrador da SAD responsável pelo marketing e operações da administração, em relação ao qual confesso não ter visto nada de extraordinário no seu trabalho.

Antes de ter sido convidado por Varandas, Cal tinha sido elogiado por um relatório em que propunha iniciativas que visavam modernizar e adequar o Sporting a novas realidades, abordando política de contratações, formação e integração nos seniores, aproximação aos sócios, relacionamento com claques, mas depois, na realidade pouco se viu. 

Mais uma vez a montanha pariu um rato.





terça-feira, março 24, 2020

Mais uma “estória” mal contada...



segunda-feira, março 23, 2020

Dão cada tiro no pé!



Tudo ou nada!

“Verba investida no treinador será retirada à contratação de jogadores”.

Ora, sabendo-se que temos um plantel deficitário e que ao mesmo tempo Rúben Amorim ainda pouco provou enquanto treinador, reitero a minha ideia sobre o risco que esta estratégia encerra.

Varandas colocou todas as fichas na contratação deste jovem técnico. Se a coisa correr bem, o actual presidente está “safo”. Se a coisa correr mal, Varandas terá que tirar as devidas ilações e assumir a sua responsabilidade por esta jogada de altíssimo risco.

É que o Sporting chegou a uma fase onde não há mais margem de manobra para erros!




sábado, março 21, 2020

Aposta num extremo

Com as finanças cronicamente debilitadas, e agora possivelmente agravadas pela pandemia do coronavírus, avança hoje A BOLA que a grande aposta em termos de esforço financeiro para 2020/21 será num extremo.

Outros pontos de interrogação serão Ilori, Coates, Ristovski, Rosier e Mathieu.




sexta-feira, março 20, 2020

Todos juntos!





Aplaudo!

Acho muito bem esta decisão de Varandas, até porque pelo que consta, é bem melhor médico do que presidente.

Portanto, bem que o país necessita nesta altura muito mais de médicos competentes do que o Sporting de presidentes incompetentes.

Boa sorte e que a sua contribuição ajude a erradicar os nefastos efeitos deste maldito bicharoco!




quinta-feira, março 19, 2020

Rafael Leão condenado a pagar



quarta-feira, março 18, 2020

Há 56 anos...


Aplaudo!



terça-feira, março 17, 2020

Coitadinho do senhor Proença

O senhor Proença está hoje muito ofendido porque o primeiro-ministro afirmou ontem não ser o futebol profissional uma prioridade neste momento.

Mas numa altura de emergência nacional alguém esperava que Costa dissesse o contrário?

Os clubes que aprendam a gastar melhor o seu dinheiro e a torrar menos milhões, sobretudo em comissionistas e afins, porque nesta altura, para além da saúde pública, o que mais preocupa é que haja um rombo na nossa economia e que o desemprego infelizmente volte a níveis preocupantes, a rondar os 15% no final do ano.

Há males que vêm por bem, pelo que pode ser que esta pandemia e o seus efeitos tragam mais bom senso, mais racional gestão por parte de quem dirige o futebol e menos ordenados indecorosamente pornográficos!

segunda-feira, março 16, 2020

Campeão à vista

Dada toda a incerteza que actualmente se vive a nível planetário, e sendo previsível que o pico de contaminados por coronavírus seja atingido em final de abril em Portugal, a UEFA prepara soluções.

Uma das propostas de que se fala, emanada a partir da Suíça pelo organismo que regula o futebol europeu, é de que os actuais líderes nos vários campeonatos europeus sejam declarados campeões nacionais.

Num ano atípico e que ficará na história universal como excepcional, tudo aponta assim para que o FC Porto seja declarado campeão nacional 2019/20. E nós, uma vez mais no 4.º lugar.

Nesta fase ninguém sabe se haverá condições para se retomarem os campeonatos nos próximos meses, pelo que as ligas também não se poderão prolongar até tarde - mesmo com o adiamento do Europeu para 2021 - sob pena de se hipotecarem as pré-épocas 2020/21.

domingo, março 15, 2020

Para descontrair...



sexta-feira, março 13, 2020

Cuidem-se!



quarta-feira, março 11, 2020

E agora?