"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

terça-feira, novembro 13, 2018

Em agenda


Começa amanhã no Tribunal Central de Instrução Criminal a instrução do processo e-toupeira, fase facultativa que visa decidir por um juiz de instrução criminal se o processo segue para julgamento. 

Decorrerá à porta fechada, com início às 14 horas, exceto no debate instrutório, agendado para 26 de novembro, e na leitura da decisão instrutória, sessões que serão públicas.

Tenho muita curiosidade de ver se assistiremos a espectáculo mediático folclórico idêntico ao que temos assistido em relação à detenção de Bruno Carvalho, interrogando-me ainda se o energúmeno da foto continuará com a sua amnésia a passar pelos intervalos da chuva...

Nuno M Almeida



O clube dos (cama)leões


Neste país onde coluna vertebral começa a ser algo raro foi curioso ver como tanta gente conseguiu em tão pouco tempo fazer uns belos flip flops. 

Após vários anos de ferrenho apoio a Bruno Carvalho, bastou verem o vento a mudar para logo se reposicionarem e rapidamente mudarem de barricada...

Honra seja feita a homens como Sérgio Abrantes Mendes, José Pedro Rodrigues ou Pedro Madeira Rodrigues. Mesmo contra corrente e enfrentando fortes críticas e insultos da carneirada, jamais se refugiaram em cómodos silêncios.

Quantos aos demais, uma cambada de (cama)leões. Pouco ou nenhum respeito me merecem. É que ainda vou tendo este péssimo defeito de ter memória!

Nuno M Almeida

segunda-feira, novembro 12, 2018

Veel succes, meneer Keizer!



Nuno M Almeida 

“É chato...”


Nuno M Almeida

Que entre com o pé direito!


Hoje inicia-se um novo ciclo no comando técnico do nosso Sporting, sob a batuta de Marcel Keizer.

Sendo um perfeito desconhecido, é perfeitamente natural que haja muitas reticências e interrogações sobre o que poderá aportar este treinador holandês.

Independentemente de tudo, enquanto sportinguista, quero desejar a maior sorte do mundo a Keizer e que nos traga todos os sucessos que ambicionamos.

É que o novo técnico herda uma equipa no segundo lugar na liga, em competição nas taças de Portugal e da liga, e ainda muito bem posicionada para se apurar para os dezasseis-avos de final na Liga Europa.

Quanto a Tiago Fernandes, reitero o meu agradecimento, regozijando-me ainda pelo facto de termos mais um grande treinador na calha. E com inquestionável ADN leonino!

Nuno M Almeida

domingo, novembro 11, 2018

Exibição cinzenta, vitória justa!


Sporting, 2 - Chaves, 1

Nuno M Almeida 

The Alcochete affair


Desde Maio passado que digo, e agora reitero, que se for provada a autoria moral e material de Bruno Carvalho num dos episódios mais negros na história do Sporting - em conluio com o grupelho de capangas da claque - terá que pagar por isso. Na justiça e no clube! 

Se a justiça provar que o ex-presidente suscitou o ignóbil ataque aos jogadores - embora sublinhando que até prova em contrário deverá ser considerado inocente - enquanto adepto e sócio do clube, e accionista da SAD, espero que o Sporting também desencadeie todos os mecanismos necessários visando a sua expulsão de sócio e a instauração de um processo-crime e consequente pedido de indemnização por danos na reputação da instituição!

Mas enquanto sportinguista que nunca votou em Bruno Carvalho sou também o primeiro a desejar que tal não seja provado. Perderia Carvalho e perderia o Sporting. Seria demasiado mau para ser verdade...

Por último, creio que até a existência da própria Juventude Leonina deverá ser equacionada por quem dirige o clube. Há uns anos também o Barcelona acabou com a sua emblemática claque Boixos Nois por episódios menos recomendáveis e nem por isso deixou de ter apoio nos jogos ou deixou de ganhar.

Nuno M Almeida 

sábado, novembro 10, 2018

Tiago, vozes de burro não chegam ao céu!


Parece que por estes dias se tornou hábito bater no Tiago Fernandes porque, segundo uma cambada de iluminados, não foi suficientemente solidário com o ‘coitadinho’ do José Peseiro, que é arrogante ou demasiado ambicioso. E sabemos bem como neste país gostam tanto dos coitadinhos e dos pobrezinhos...

Tiago, não ligues, vozes de burro não chegam ao céu! 

És um homem da casa, tens feito um excelente trabalho e estou certo que um dia serás definitivamente treinador principal do nosso Sporting. Do Sporting do teu pai, o nosso grande Manel!

É que basta alguém não ter um discurso politicamente correcto ou basta revelar alguma ambição para ser logo sovado. Continuam infelizmente por aí os resquícios salazarentos dos pequeninos, pobrezinhos e humildes!

No que a mim diz respeito, adepto e sócio, apenas tenho a dizer: muito obrigado, Tiago!

Nuno M Almeida

sexta-feira, novembro 09, 2018

No país dos corporativistas

Vejo tanta gentinha indignada pelo facto do Sporting ter despedido um treinador português para ir agora contratar um técnico holandês. Que indignação grassa neste cantinho à beira mar plantado.

Nomeadamente aos senhores treinadores lusitanos que tanto têm vociferado contra esta contratação, apenas pergunto: onde está a coerência de uma corporação que tanto se ufana por haver técnicos portugueses em todos os cantos do mundo? E que curioso é ver agora tantos amigos de Peseiro. Onde estavam quando foi ‘corrido’ de Braga, Porto ou Guimarães?

A todos aqueles que tanto têm também batido em Tiago Fernandes por não ter solidariamente saído com Peseiro, devo relembrar que o rapaz é um treinador do corpo técnico leonino. Não veio com a equipa de Peseiro. Memórias curtas. Como convém...

Para terminar, dou um conselho aos senhores corporativistas indignados: preocupem-se mais com as jogadas sujas que alguns presidentes de emblemas nacionais andam a fazer para tentar mandar porta fora os seus treinadores, inclusivamente em conluio com certos empresários. Ou será que a vossa coragem é selectiva?

Nuno M Almeida

quinta-feira, novembro 08, 2018

Muito bem, Frederico Varandas!



Consta que uns meninos ficaram amuados porque Frederico Varandas não cumprimentou em Londres o líder de uma das claques do Sporting.

Reconhecendo que o apoio dado pelas claques é importante para o clube - nas várias modalidades - e que temos algumas das mais emblemáticas do país, sou também o primeiro a subscrever o fim das benesses especiais às mesmas. Algum dia teria que acabar a bandalheira.

Oferta de centenas de bilhetes para os jogos, viajar juntamente com o plantel profissional de futebol, dois maus hábitos em vias de serem erradicados. Parece-me bem. Muito bem mesmo!

Os sócios são todos iguais. Ninguém merece mais ou menos que os demais. Ponto!

Nuno M Almeida 

Nulo em Londres


Arsenal, 0 - Sporting, 0

Após um nulo no terreno de uma das melhores equipas de um dos melhores - se não o melhor - campeonatos do mundo, claro que lá virão os ‘deita-abaixo’ acusar o Sporting de apenas se ter resumido a defender, numa noite em que Peter Cech seguramente deve ter apanhado uma bela constipação.

Claramente um resultado melhor que a exibição, mas também me apetece recordar estes jogos antes ocorridos no Emirates Stadium:

Arsenal-Porto, 5-0
Arsenal-Porto, 4-0
Arsenal-Benfica, 5-2

Portanto, concordo que pouco ou nada criámos em termos de ação ofensiva mas defender também faz parte de um jogo de futebol, e aí estivemos bem. Contivemos e manietámos com competência no último terço a avalanche arsenalista.

Continuamos com o apuramento nas nossas mãos após um empate no reduto de uma grande equipa europeia!

Grande apoio nas bancadas. Bravos leões!

Nuno M Almeida 

É obra!


Podemos ser um clube com adeptos autofágicos, bipolares, masoquistas ou pessimistas, mas também há momentos em que conseguimos ser únicos.

Invadir Londres com 5.300 leões com lugar garantido no Emirates Stadium é obra. Nem os gigantes ingleses quando se deslocam para defrontar o Arsenal conseguem mobilizar tanta massa adepta!

Podemos não ganhar tantos campeonatos como os outros, podemos atravessar frequentes crises directivas, ter facções e facçõezinhas constantemente a lutar pelo poder ou viver demasiadas crises futebolísticas, mas no momento da verdade estamos sempre lá!

E é esse ADN que nos distingue dos demais e faz do Sporting Clube de Portugal uma instituição centenária única e maravilhosa.

Que os nossos jogadores sintam todo este apoio, esta corrente de entusiasmo à sua volta e que tudo isso os catapulte para uma grande exibição que alavanque uma época excelente!

Nuno M Almeida

quarta-feira, novembro 07, 2018

É impressão minha...

É impressão minha ou tinha antes ouvido o actual presidente do Sporting afirmar que só dispensaria treinadores quando tivesse melhor solução em carteira?

José Peseiro foi dispensado há uma semana, entretanto já se jogou nos Açores e amanhã há Liga Europa em Londres. Onde está o treinador que deveria ter substituído Peseiro?

Não alinho no discurso do inenarrável Ricciardi mas apetece-me dizer que isto não está para meninos, e muito menos para amadorismos... mesmo que muito bem remunerados!

A menos que para Varandas o técnico Tiago Fernandes fosse a tal melhor solução em carteira.

Nuno M Almeida

terça-feira, novembro 06, 2018

Se se concretizar...


Se se concretizar aquilo que a comunicação social adianta, estarei cada vez mais convicto que no futebol português abundam os invertebrados.

Qualquer profissional tem direito às suas opções e a escolher o rumo que em determinado momento acha ser o mais adequado para a sua vida, mas depois de tudo o que se passou após Jesus ter sido contratado pelo Sporting, será verdadeiramente surreal ver o seu regresso a Carnide.

Enfim... cada um é como cada qual.





Nuno M Almeida

domingo, novembro 04, 2018

Missão cumprida nos Açores


Santa Clara, 1 - Sporting, 2

Após a dispensa de Peseiro era fundamental o Sporting ir aos Açores, reduto de uma equipa bem interessante, sacar três pontos e capitalizar em relação à derrota de um dos directos rivais.

Até ao golo do Santa Clara o Sporting jogou muitos furos abaixo, tendo sido curiosamente após esse golo que a nossa equipa começou a jogar melhor.

A grande penalidade cometida sobre Bas Dost e concretizada pelo próprio foi o ponto de inflexão na toada do jogo, até porque a partir daí passámos a jogar contra dez.

O golo de Acuña coroou o mérito de uma exibição aceitável, mas que pelo menos premeia o esforço da equipa na procura do golo da vitória.

A equipa voltou a não convencer mas cumpriu aquilo que era o objetivo primordial: alcançar três pontos e subir ao segundo lugar, esperando agora pelo desfecho do jogo do Braga.

Venha o novo treinador, venha alguma serenidade após este triunfo e sobretudo venha agora maior estabilidade. Deixemos que os holofotes da instabilidade futebolística se virem para o outro lado da segunda circular.

Nuno M Almeida

A ver se nos entendemos

A ver se de uma vez por todas alguns sportinguistas conseguem perceber que há uma grande diferença entre crítica destrutiva e o direito à opinião.

Sabem uma coisa? A vida não é só 8 ou 80, não há apenas preto ou branco, por isso não sejam sempre tão maniqueístas.

É que se pode tecer crítica construtiva sem se estar a alimentar o jogo da fação brunista, varandista ou de qualquer outra coisa.

Esta lógica absurda em que agora se incorre de que para apoiar temos que estar caladinhos, sermos acríticos e nem sequer ousarmos ter uma opinião, é demasiado confrangedor e penoso.

Se querem um clube de carneirada ou de rebanhos subservientes, onde quaquer opinião, qualquer argumento ou qualquer consideração que minimamente belisque as opções dos grandes líderes - chamem-se Bruno, Frederico, Joaquim ou Manel - é imediatamente catalogada como ‘deita abaixo’, então estou mesmo no clube errado.

É que jamais, em momento algum, me renderei à lógica do silêncio, da resignação, da subserviência ou do conformismo. 

Sou adepto do Sporting, não sou um carneiro do presidente, seja ele quem for. Isso é para quem come da gamela do poder!

Aliás, metam nessas vossas cabeças que o grande mal deste clube não reside em quem tece críticas construtivas. Aquilo que há muito apodrece esta instituição são os camaleões, os invertebrados e todos aqueles que mudam de opinião consoante os ventos do poder!

Nuno M Almeida

O perfeito desconhecido


Gosto muito de futebol internacional, acompanho com regularidade e atenção vários campeonatos, jamais tinha ouvido falar deste semhor Keizer.

Espero sinceramente que tenha sido uma escolha ponderada, pensada, estudada e analisada, e que venha a ser uma boa opção.

Consta que gosta de apostar na formação, ou não tivesse passado pelo Ajax, e que o actual responsável clínico do Sporting - escolhido por Varandas - o conhece bem. 

Tal como os melões, só depois de aberto se perceberá se é bom ou não.

Veremos.

Nuno M Almeida



sábado, novembro 03, 2018

A ser verdade...



A ser verdade que Leonid Slutsky é o treinador escolhido por Frederico Varandas para suceder a José Peseiro, só me apetece dizer: vão gozar com o Camões!

Ex-CSKA Moscovo, ex-seleção russa, ex-Hull e em breve ex-Vitesse, é este o perfil do treinador que segue?

Em vez de se contratar alguém que conheça bem o futebol português, as equipas adversárias, os estádios, as dimensões dos relvados, nesta fase opta-se por um tipo que se calhar nem sabe onde é Portugal. Com as competições a decorrerem, vai-se contratar um perfeito ignorante no que diz respeito ao futebol português.

Um Boloni só acontece uma vez na vida! E esse tinha Jardel e João Pinto.

Porreiro, ó Varandas! 


ACTUALIZAÇÃO:

Afinal parece que não...

O agente do treinador russo, um tal de Christian Emile, já negou que Slutsky venha para Alvalade:

"Relativamente à notícia especulativa sobre o Sporting, apesar de ser um grande clube, não existe nada de concreto. Neste momento o Leonid está feliz na Holanda, e completamente comprometido com o Vitesse".

Veremos...


Nuno M Almeida


Na segunda circular a coisa está complicada


Nuno M Almeida

quinta-feira, novembro 01, 2018

Em semana de entrevistas...



Após ter sido criticado por andar demasiado remetido ao silêncio, ao contrário do seu antecessor, parece agora que Frederico Varandas aposta tudo em dar entrevistas a torto e a direito.

A última foi a Daniel Oliveira no programa radiofónico online Perguntar Não Ofende.

Claques

"Este é o ano mais crítico da existência das claques. É um ano de tolerância zero por causa do ataque em Alcochete. Eu disse às claques: ‘Ajudem-me a ajudar-vos.’ Fiz parte de uma claque, gosto delas, mas elas têm de existir para ajudar o clube e não para prejudicá-lo. E nisso não vou facilitar."

Leonardo Jardim

"Não misturo relações pessoais com profissionais. Um dia o Sporting vai ter novamente Leonardo Jardim e comigo como presidente. E quando ele regressar não será por dinheiro. Mas não é a fase em que ele está neste momento. Leonardo Jardim não quer voltar a Portugal a curto prazo".

Gelson Martins

"Eu tenho a certeza de que não é um jogador como Gelson Martins, com todo o respeito que ele merece, que vai criar um diferendo entre dois clubes históricos como Sporting e Atlético Madrid. Acho que vamos chegar a um acordo."

Podence e Leão

"Sem dúvida que é para ir a tribunal se não chegarmos a acordo. Recebemos uma proposta do Olympiacos que nem comentei e até perguntei se era a sério. Acho mais difícil haver acordo por Podence e Rafael Leão."

Holdimo

"Se for possível o Sporting ter 90% ou aumentar o máximo possível do capital vamos fazê-lo. É uma forte possibilidade. Tive uma reunião com a Holdimo e disse ao dr. Álvaro Sobrinho para não se preocupar porque a SAD será mais bem gerida, e que ele, enquanto acionista, vai ganhar com isso."

Mercado

"Vamos ter de ir ao mercado em janeiro, mas é um mercado de remendos. Já trabalhei mais para o verão de 2019 do que para o mercado de janeiro. Vamos usar parte do dinheiro da venda do Rui Patrício para fazermos ajustes cirúrgicos, não vai ser chapa ganha, chapa gasta."

Situação financeira

"A situação financeira do Sporting é melhor, garantidamente, que a de um dos rivais. Quem? Do FC Porto. Depois do terramoto e das rescisões, o Sporting voltou a ter capitais próprios positivos e resultados líquidos de 16 milhões de euros."

Nuno M Almeida

Era inevitável...


Mantenho aquilo que há algum tempo aqui escrevi: José Peseiro começou a colocar pregos na sua própria cruz no momento em que - na minha opinião - aplicou um castigo desproporcionado a Nani. Nesse dia perdeu o capitão, perdeu o plantel.

Por outro lado, as pálidas exibições e o discurso titubeante após desaires ajudaram a manter a sua imagem de treinador sem estrelinha. Não há coincidências.

É também certo e sabido que não era o treinador desta direção, pelo que o próprio deu argumentos e ajudou Varandas a despedi-lo.

Espero agora que o presidente do Sporting tenha um projecto credível, sério e sustentado para poder contratar um bom treinador e que não caia em tentações meramente imediatistas de tapar buracos e ver ‘o que isto dá’.

Por último, a todos aqueles que após este despedimento suspiram pelo regresso do DJ recordo que quem começou a demolir o edifício foi o próprio - mais do que ninguém - e numa altura em que tinha a nação leonina unida e do seu lado!

Nota: espero sinceramente que não seja verdade que Peseiro tenha tido conhecimento do seu despedimento através dos jornais. Não quero acreditar que Varandas não tenha tido a frontalidade de comunicar a dispensa cara-na-cara a Peseiro. É que um presidente fraco, faz um clube fraco. Espero mesmo que não seja verdade!

Nuno M Almeida

Venha o próximo!


Paulo Sousa, Rui Jorge, Rui Faria ou Leonardo Jardim.

 

Factualmente pode parecer ilógico ou suicida ponderar sequer despedir José Peseiro quando o Sporting está a dois pontos da liderança no campeonato, ainda disputa as taças de Portugal e da liga, e tem grandes chances de apuramento na liga Europa.

 

Mas também alguém ainda acredita que o actual treinador tem condições para agarrar o balneário, para conquistar os adeptos ou para pôr a equipa a jogar futebol consistente e competitivo? Eu não!

 

É que a cada jogo a qualidade exibicional vem-se degradando, não me podendo esquecer dos inenarráveis jogos com Portimonense, Loures ou Estoril.

 

Não há desculpa! A ‘estória’ da época iniciada aos tropeções ou de resquícios emocionais pós-ataque a Alcochete já não colam.

 

Se a tudo isto somarmos as declarações surreais com que Peseiro nos brinda após cada jogo menos bem conseguido, não necessitamos mesmo de mais provas de que o homem está desorientado, perdido e desmotivado. “Em função do contexto hoje fizemos um bom jogo contra o Estoril”. Valha-nos Deus!

 

Que venha o próximo e que seja alguém com tarimba, com capacidade para pôr este plantel a jogar bom futebol e potenciar ao máximo a qualidade de um plantel que não é assim tão mau. Tudo isso enquanto é tempo de ainda arrepiar caminho e salvaguardar-se a luta pelos objectivos desta época.




(De que ris tu, Zé??????)


 

Nuno M Almeida


quarta-feira, outubro 31, 2018

É noite de Halloween... no pasa nada!


Sporting, 1 - Estoril, 2


Nuno M Almeida

É preciso ter uma grande lata!


Quem proferiu esta frase que soa a ameaça? O dirigente do futebol português com mais telhados de vidro e que mais tem a justiça à perna.

Diria que é preciso uma grande lata para proferir este tipo de afirmações, visando condicionar a luta do Sporting e do seu recém-eleito presidente contra tudo aquilo que de mau grassa no futebol português!

Fica o aviso para Varandas não ser complacente na denúncia desta gentalha e muito menos hesitante na luta por um desporto mais limpo e respirável.

Nuno M Almeida 

terça-feira, outubro 30, 2018

Descubra as diferenças


Nuno M Almeida

segunda-feira, outubro 29, 2018

Assim, sim!


Nuno M Almeida

domingo, outubro 28, 2018

Limpinho, limpinho!


Sporting, 3 - Boavista, 0

Depois de várias exibições relativamente pálidas e a provocarem desconfiança nos adeptos em relação à qualidade e motivação do plantel, esta noite tivemos o adversário ideal para regressar aos triunfos confortáveis e às exibições mais convincentes.

Pese embora o Boavista ter tido oportunidades, que caso concretizasse poderiam ter mudado o rumo do jogo, o Sporting foi sempre mais equipa, mais dominador, tendo sido sem surpresa que ganhou por 3-0.

Nota ainda para os regressos de Mathieu, Bas Dost e Bruno César, numa jornada em que ficamos agora a dois pontos da liderança, beneficiando da derrota do Benfica e do empate do Braga.

Ainda há muito campeonato pela frente.

Nuno M Almeida 



sábado, outubro 27, 2018

Varandas em entrevista ao Expresso



“Como presidente, nunca entrarei no balneário, é uma área de jogadores; tal como eles nunca entrarão numa área de presidente. Também nunca farei uma crítica aos jogadores publicamente; porque essa será feita cara a cara.

Eu ando no futebol há alguns anos e obviamente presenciei e sei de coisas. Já contei tudo o que sabia às instituições do futebol português: FPF, Liga e Associação Portuguesa dos Árbitros de Futebol. E acredito que se vai fazer justiça. Digo-lhe mais: tenho a certeza que o futebol português jamais voltará a ser o mesmo, o dirigismo mudará, tudo será muito mais transparente. Na cimeira dos presidentes da Liga eu disse que ia arrumar a minha casa, mas que eles também tinham de arrumar a casa deles. Nós vamos ser implacáveis na defesa da transparência. 

Já contratámos para a época 2019. Só dispenso jogadores ou treinadores quando tenho uma solução melhor em carteira.

Quero os melhores jogadores e o melhor treinador. José Peseiro convive bem com isso e é muito bem tratado no Sporting. 

O Wolverhampton paga 18 milhões de euros pelo Rui Patrício e o Sporting encaixa 14 milhões de euros; os outros 4 milhões serão para os intermediários, sendo que a Gestifute, que era credora de 7 milhões de euros do clube, abdicou de três. O Rui abdicou de 1 milhão de euros, do ano de contrato que restava do Sporting e de 5 milhões de euros, pelo prémio de assinatura. Não foi fácil e não posso explicar tudo.”

Nuno M Almeida 

sexta-feira, outubro 26, 2018

Cultura de exigência



Alguém que me explique porque motivo pedir ou exigir que a equipa produza mais é sinónimo de suspirar pelo regresso do primeiro presidente destituído na história do Sporting...

Estou particularmente à vontade porque nunca votei nesse personagem, nunca escondi não gostar da sua postura e, portanto, seria o último a suplicar pelo seu regresso.

Mas também não posso deixar de ser exigente com uma equipa que, embora tendo tido uma pré-época aos solavancos, já vai no terceiro mês de competição. E com um plantel de fazer inveja a muitos clubes, mesmo tendo em conta as carências evidentes no ataque.

Por último, também não quero que em termos de estilo de liderança o clube caia no erro de ir do 8 ao 80, ou seja, que depois de uma liderança narcisista que diariamente dava exagerados sinais de vida se passe agora para um líder demasiado low profile, por muito que nos bastidores até possa estar a trabalhar arduamente e com muita competência. 

A nação leonina também gosta de ouvir e ver o seu líder. Pelo menos de vez em quando. Discursos moralizadores e motivadores nunca fizeram mal a ninguém!

Nuno M Almeida

quinta-feira, outubro 25, 2018

Pequenino, muito pequenino

“As outras equipas sofrem em média três golos do Arsenal, nós perdemos por um” - José Peseiro 

Nuno M Almeida