SANGUE LEONINO

"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

sábado, janeiro 29, 2011

Angolanos ponderam entrar no Sporting



Este sábado fará notícia de primeira página no semanário Expresso a possível entrada de capital angolano no Sporting.

José Braz da Silva - presidente do Grupo Finertec - quer criar um fundo de 50 milhões de euros destinado à compra de jogadores, avançando também com uma candidatura à presidência do Sporting.

Segundo noticia também o Económico a operação está a ser preparada por um grupo de accionistas liderado por Agostinho da Silva, líder do grupo turístico Oásis Atlântico, com interesses no Brasil e em Cabo Verde.

A FINERTEC tem interesses em Angola, Cabo Verde e Portugal na área da energia, além de ter o controlo da Construtora do Tâmega.

Este fundo é a forma encontrada para reforçar a equipa de futebol, dado que as receitas do clube estão cativadas para pagar as dívidas de 140 milhões de euros ao Millennium BCP e de 100 milhões ao Banco Espírito Santo.

Angola paira sobre a Segunda Circular: depois da Luz... chegou a vez de Alvalade?


Nuno M Almeida

6 comentários:

  • 29/1/11 00:57, Blogger Nuno M. Almeida escreveu…

    Será este o cujo dito?

    http://www.facebook.com/people/Jose-Braz-da-Silva/1680011573

     
  • 29/1/11 02:22, Blogger Sporting até morrer escreveu…

    Boas,

    Sem conhecer o homem, sem saber se é candidato (parece-me que o vai ser), e sem seque conhecer o seu projecto, deveo confessar que gostei do discurso e das ideias.

    É disto que o nosso clube precisa, da contribuição de todos para voltarmos ao lugar que merecemos no futebol português.
    Uma contribuição sem interesses ou vencimentos mensais para se fazer aquilo que se deve fazer por amor ao nosso Sporting.

    O empresário José Braz da Silva está a criar um projecto para o Sporting que consiste na criação de um fundo de investimento privado de 100 milhões de euros para "salvar o clube da agonia" e contratar jogadores. Agostinho Abade, actual presidente do Conselho Fiscal dos leões, faz parte do projecto, como o próprio o confirmou ao DN. "O Sporting, como todas as empresas, tem ciclos e Braz da Silva pode ser um grande presidente. Ele faz-me lembrar João Rocha, para mim o melhor presidente até hoje", disse.


    In DN:

    Braz da Silva tem fundo de 100 milhões para mudar o Sporting

    O projecto passa por duas fases. Na primeira, uma emissão privada de 50 milhões de euros, cada investidor terá de entrar com pelo menos um milhão. Depois, para atingir o dobro desse valor, os 100 milhões finais, haverá uma segunda emissão de participação mais baixas. "Para ser competitivo é preciso ter activos de qualidade. Por isso estamos a pesar um projecto credível e transparente que consiste em criar um fundo de 50 milhões, numa primeira fase, e mais 50 milhões já com o projecto em andamento a ser aberto a todos os sócios", explica o próprio ao DN. O projecto deverá ser anunciado para a semana.

    Este sócio dá a cara pelo projecto inovador, mas não quer para já revelar quem está com ele. Nem se isso passa por uma candidatura à presidência do clube. O DN sabe que se trata de um grupo de empresários portugueses e angolanos, com negócios nos dois países, que são sportinguistas e pretendem investir no futebol. O objectivo é claro: "Obter liquidez para investir em jogadores." Sobre se o projecto é uma bandeira para a campanha eleitoral ou se é candidato à presidência do Sporting, Braz da Silva deixa tudo em aberto. " Tenho todas as condições para ser candidato. Sou sócio, adoro o Sporting e tenho uma vida profissional que me permite assumir um compromisso dessa natureza, mas ainda não é a altura certa para revelar isso. O que importa é o projecto, que pode ser a última ou uma das últimas oportunidades de devolver o equilíbrio financeiro ao clube", diz.

    Braz da Silva tem uma certeza: "O presidente deve servir o clube, por amor, não pode é servir-se do clube e ser remunerado por algo que devia fazer por gosto." Assim, "não faz sentido pedir alguma coisa aos sócios sem oferecer algo primeiro", diz, justificando que o presidente "deve ser um subscritor do fundo". Além de contactos em Portugal e Angola, existem abordagens a empresários noutros países.

    E que retorno esperam ter desse investimento? "O futebol é uma indústria e nós temos de o considerar como tal, só assim é possível potenciar um dos melhores e mais rentáveis produtos do País. Portugal faz mais dinheiro com a venda de jogadores do que com outro produto. Ganham os clubes, ganham os jogadores e ganha o Estado, com o pagamento de IVA e outros impostos", responde Braz da Silva, gestor da Finertec, empresa com interesses na área da energia em Angola, Cabo Verde e Portugal, que controla a Construtora do Tâmega (ver perfil). O gestor deu o exemplo de como o antigo Estádio José de Alvalade foi construído. "O clube entrou com 50 milhões provenientes das receitas e um grupo de 40 associados contribuiu com 1,2 milhões e ainda serviram de avaliadores para mais 50 milhões que o clube pediu aos bancos, e assim se fez o estádio."

    SL
    José

     
  • 29/1/11 02:30, Blogger MRG escreveu…

    Só a presença de Agostinho Abade neste planeamento, o Presidente do Conselho Fiscal que permitiu o cavar de um buraco financeiro sem fim, retira quase toda a credibilidade!

     
  • 29/1/11 10:46, Blogger JuvenalCarvalho escreveu…

    "O Sporting, como todas as empresas, tem ciclos e Braz da Silva pode ser um grande presidente. Ele faz-me lembrar João Rocha, para mim o melhor presidente até hoje", disse.

    Revejo-me plenamente nestas palavras do Dr. Agostinho Abade, pessoa por quem aliás tenho grande respeito e consideração pessoal.
    Não me choca que seja aberto um novo ciclo com gente desconhecida, temos mesmo que virar este ciclo horroroso de 15 anos de delapidação do Sporting Clube de Portugal, na qual infelizmente o Dr. Agostinho Abade e alguns outros que fazem parte do Clube que aprendi a amar nos tempos de João Rochatenham estado nesta triste fotografia.
    No entanto volto a referir, faltam quase dois meses e muito falatório ainda irá surgir. Quero ver projectos!

     
  • 29/1/11 12:14, Blogger Jasil escreveu…

    Aqui está um projecto credível. Uma pessoa que encaixa no perfil que o SCP precisa. Venham outros projectos credíveis. Isto é o SCP . Este movimentos criam motivação aos sócios, cinergias que é preciso aproveitar. Não o conheço mas pelo menos está em embrião algo interessante e com viabilidade.

    Viva o SCP. Afinal temos pessoas, ideias e o Clube afinal é ape
    tecível. Está no momento de de inverter a curva descendente e de descrença do grande e glorioso SCP.

    SL

     
  • 29/1/11 12:36, Blogger Nuno M. Almeida escreveu…

    À partida, e sem grandes dados ainda, esta possívl candidatura lembra-me a 1ª de Sousa Cintra, e que tanto abanou - positivamente - o clube.

     

Enviar um comentário

Sangue LEONINO

<< Home