"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

domingo, maio 13, 2012

A estranha obsessão com os tachos



Anda por aí muita obsessão por tachos... e pelos vistos não é por aqueles que geralmente encontramos na cozinha.

Em resposta a alguns anónimos - tenho pena que não assinem com os seus verdadeiros nomes, mas enfim, são opções reveladoras do seu carácter - reitero aquilo que há anos venho aqui escrevendo, correndo assim o risco de me tornar demasiado repetitivo e enfadonho:


Sou um mero e anónimo sócio do Sporting que não teve, não tem e NUNCA terá qualquer cargo no clube!


A minha única ambição é ser sócio, adepto e ocupar o meu lugar na bancada. A minha vida profissional e pessoal já me ocupa demasiado tempo. Para além de que não tenho capacidade para exercer qualquer cargo no clube porque é demasiada areia para a minha camioneta, sobretudo atendendo ao calibre e qualidade de quem tem passado pelos orgãos sociais de Alvalade. Estou a anos-luz, com clara desvantagem para mim, de gente tão talentosa e iluminada.

Não frequento tertúlias, não ando a passear por núcleos - nunca estive em nenhum - raramente ou mesmo quase nunca me reúno com consócios antes ou depois dos jogos,  por isso meus caros, escolheram o alvo errado para as vossas críticas!

Não ando em bicos-de-pés atrás de notáveis leoninos para me dar a conhecer e assim poder frequentar os corredores do poder ou vangloriar-me que conheço A ou B, não ambiciono o acesso a tribunas VIP ou  almejo saciar apetites vorazes por croquetes. Prefiro rissóis...

A única vez que misturei a minha actividade profissional com o clube foi quanto tentei - durante o inesquecível 'reinado' de Santana Lopes - que a empresa na qual nessa época trabalhava patrocinasse o Sporting, nomeadamente o atletismo, tendo o clube recusado essa mesma oferta. Gente rica era assim, podia dar-se a esses luxos de recusar apoios de empresas multinacionais bem cotadas no mercado.

E quanto ao número e antiguidade de sócio, vamos voltar ao sportingómetro?  É assim que se mede o sportinguismo?

Pois bem, filiei-me no clube há 28 anos, tenho 3 filhos sócios desde que nasceram, sou um pequeno accionista da SAD e nunca deixei de comprar gamebox para mim e para o meu filho mais velho.

Pelos vistos apenas tenho um azar: ter tido a ideia de criar este blogue há uns anos... acabando por ler algumas parvoíces no espaço de comentários e perceber assim que o nosso clube vive num constante clima de picardias e guerrilha entre facções.

Por último: estive com Paulo Pereira Cristovão em duas ocasiões - quando o conheci e uma outra vez em Alvalade, conjuntamente com outros sócios.

Há uns anos era criticado por ser Bettencourista, agora pelos vistos sou Cristovista. É impressionante a necessidade que certas pessoas têm em catalogar ou rotular os outros. Têm é azar porque não pertenço nem nunca pertenci a cliques ou claques!

Continuem assim a criticar e a atacar os alvos errados, que enquanto isso, outros vão trilhando o seu caminho e preparando o ataque ao poder na maior das calmas e discrição.

Se calhar é da idade, sobretudo por ter há poucos anos entrado nos 'entas', mas confesso que começa a escassear a paciência para aturar palermices e insinuações bacocas.

 Nuno M Almeida