"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

terça-feira, março 01, 2016

Vale tudo!



Que país cinzentão seria o nosso sem a nossa querida comunicação social... militantemente parcial e tendenciosa...

Rui Vitória, o homem que conseguiu fazer do benfica uma equipa de guerreiros, os tais que jogam de olhos fechados, solidários, coesos e unidos.

Jorge Jesus, o treinador egocêntrico e narcisista que chama apenas para si os méritos dos triunfos e que ontem não soube vencer um adversário que acabou com 10, adversário esse que derrotou o FC Porto e que apenas perdeu com os encarnados da forma que todos vimos.

Luís Filipe Vieira, um estadista, um homem responsável, um presidente de tribuna, a voz silenciosa, o líder carismático, responsável e gregário. O homem que fez uma obra de excelência! Longe vão assim os tempos do Kadhafi dos pneus...

Bruno Carvalho, o presidente truculento, arruaceiro, aquele que vê inimigos em todo o lado. O divisionista, o presidente do banco, jamais ao nível de um líder de tribuna. O homem que ainda não fez obra, apenas colhe os frutos de quem o antecedeu. O perseguidor de inimigos internos, o alucinado.

Jonas, o atacante por excelência. O goleador-mor da Europa, o artilheiro que todos veneram e que até consegue fazer Suarez e Lewandowski parecerem uns meros futebolistas amadores.

Slimani, o ponta-de-lança polémico, o homem que apenas joga sujo e agride adversários. O instigador, o atacante subversivo!

Benfica, o clube da formação de excelência, da academia do Seixal, verdadeiro viveiro de craques mundiais - Gonçalo Guedes, João Teixeira, Vitor Andrade. Renato Sanches, o jogador 900 milhões de euros, a sombra de Messi e Ronaldo. Benfica, a máquina de futebol, o clube que na época passada via sempre os adversários acabarem com 10 jogadores; a equipa à qual nesta época nem um penaltizinho é assinalado contra. SLB, o clube a quem Sturgeon (Belenenses) e Élio Martins (União) de modo autofágico pedem desculpa por sofrerem falta de jogadores encarnados. Anedótico, no mínimo...

Eu sei que tudo isto faz parte de uma campanha bem pensada e orquestrada - "ó Sousa Martins, ó Sousa Martins" - mas caramba, haja um mínimo de decoro, alguma isenção. Sabemos como isso é difícil, sobretudo num país onde por tradição os encarnados são levados ao colo e onde o andor está em constante actividade, mas apelo aos sportinguistas - sobretudo em semana de derby quase decisivo - que não se deixem influenciar, intoxicar, que saibam ser coesos e unidos na defesa do nosso clube, e que mesmo lutando com armas desiguais, juntos conseguiremos aquilo a que nos propusemos!

Também sei que dava jeito a muita gente deste país um Sporting fraco, anémico, um leão desmotivado, mas habituem-se, estamos na luta e nela continuaremos! Contra tudo e contra todos!


Nuno M Almeida