"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quinta-feira, abril 15, 2010

O Fado Leonino

Que clube este que nos aparece eternamente adiado. Incapaz de viver com as criticas e incapaz de viver sem elas. Muitos opinam com ou sem razão e apontam vezes sem conta o dedo a quem acham que não têm razão. Mas afinal onde está a razão? Quem a detem? Seremos afinal malucos que só sabemos falar mal?

É um clube de soluços o nosso. Um clube que não corresponde a enorme devoção e amor da massa adepta anónima. Vive de vaidades e consome-se ciclicamente por ela. Há anos que andamos nisto. Corremos quase 3 décadas desde a saída do ultimo grande presidente Leonino e desde ai definha-se e luta-se a nivel dos notaveis pela posse duma cada vez maior carcaça que é o Sporting Clube de Portugal.

Somos diferentes. Uma massa associativa diferente. Devota. Que vive um fado eterno de tristezas no meio de algumas felicidades. Tinhamos tudo para ser felizes. Mas repetidamente somos tolhidos pelas guerras internas de protagonismo e de vaidades de se dizer que está no Sporting. Vivendo das benesses que isso acarreta.

Orgulhosamente aprendi muito cedo que o Sportinguismo comunga-se e faz-se por comungar. É muito mais que um resultado. Mas sinceramente cansa-me perder demasiado.

Tiraram nos tudo. Foi-se o Volley , Hoquei e Basket . Alguns até por referendo!

Obrigaram-nos a ter que levar com Santanas Lopes , Cantatores , Waseiges , Nortons , Gil Baianos enfim um rol quase sem fim de personagens sem nivel e sem carisma para vestir a camisola Leonina fosse em que cargo fosse. Mas não vacilamos e continuamos a nossa paixão. Vivemos os 18 anos como um deserto sem fim. E quando finalmente alcançamos o olimpo logo arranjamos maneira de entrar em guerra pela simples razão do protagonismo.

Venderam-nos uma ideia , um sonho , um projecto. Titulos , estádio novo , academia e independencia financeira.

No final um buraco enorme de passivo e apenas um estádio e uma academia de patrimonio , vendendo tudo a seu bel prazer. É um clube de doutores e de professores de educação fisica onde ex-jogadores que são bons treinadores não cabem no barco.

É um clube em que não há dinheiro para grandes jogadores mas há dinheiro para um rol que nunca mais acaba de directores renumerados. Alguns a peso de ouro. E que ganhamos com isso?

Discutimos , discutimos e passamos outro dia a discutir. Mas enquanto aqui andamos as turras , lá em cima nas cúpulas directivas das grandes (in)decisões estão completamente a borrifar-se para quem sofre ou vive o clube intensamente. É um fado ser Sportinguista. E ao som dos verdes anos andamos. Ansiando por outros 5 violinos que nos façam vencer de novo mais que um campeonato seguido.

Enquanto isso quem se serve do Sporting está mais interessado em manter o cargo ou continuar a alimentar a banca ou o BES escudado atrás do seu suposto Sportinguismo.

É cansativo batalhar por um Sporting melhor. Mas não deixarei de o fazer em busca de um Sporting que não pode nem deve ser este que vivemos. Bem podem ter esperança em Costinha (eu tambem tenho) mas quando acima não há um rumo , nem estratégia mas apenas demagogia e falta de visão é pouco crivel que aliada a uma estrutura cheia de gente que já nada acrescenta ao Sporting possamos ter sucesso no imediato.

Mas se for necessario anos para erradicar vicios e ervas daninhas para reconstruir um futebol forte cá estarei para aplaudir e continuar a apoiar sem deixar de manter o meu sentido critico para apontar aquilo que de bom ou mal se faz no nosso Sporting. E contem comigo para continuar a seguir equipas Leoninas tanto em Alvalade como noutro estádio ou pavilhão.

Mas todos nós sem excepção somos e seremos responsaveis pelo clube que temos ou que queremos ter. Enquanto tudo for permitido viveremos eternamente este Fado Leonino e engolir as bocas , provocações , faltas de respeito e soberba dos nossos adversarios. Teremos que ser unidos sem perder o sentido critico. E sobretudo exigir de quem manda.

Quando isso for alcançado seremos temidos e respeitados!!

SL

Miguel Damas