"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

domingo, abril 01, 2018

E agora?


Embora estando nós na Páscoa, e agora definitivamente arredados da luta pelo título, não serei eu a crucificar Jesus. Aliás, acima de um treinador está quem o escolhe, o contrata e o apoia: o presidente!

No entanto, e atendendo ao que temos feito nesta época - e se quisermos, também nas duas anteriores - não só a nível de resultados, mas também de qualidade exibicional, tenho que perguntar: e agora?

É que uma coisa é clara : não há qualquer proporção entre o enorme investimento feito no nosso futebol - seguramente por recomendação do treinador - e aquilo que mais queríamos conquistar - o título de campeões nacionais!

Nem sequer vou comparar o desempenho de Jesus com  aquilo que tem sido o trabalho de Rui Vitória. É que no caso deste teria ainda que considerar apoios adicionais - toupeiras, padres e afins. Seria uma comparação injusta para com Jesus. Vou sim comparar aquilo que o nosso treinador tem feito em Alvalade com o trabalho de Sérgio Conceição ao leme do FC Porto.

No ano de estreia no banco do Porto, Sérgio Conceição, com um plantel remediado, fruto das limitações impostas pela UEFA ao clube, tem estado quase sempre no primeiro lugar no campeonato, com exibições avassaladoras, chegou também longe na Champions, está em vantagem nas meias-finais da Taça de Portugal e conseguiu chegar à final four da Taça da Liga. Pouco? Não me parece. É que ainda por cima o Porto tem sido também prejudicado pelas arbitragens em vários jogos (Benfica, Moreirense, Aves...).

Portanto, não creio que o Mestre da Tática esteja a fazer nada de especial, sobretudo comparando com aquilo que um seu ex-pupilo tem feito, com bastante menos experiência e seguramente com um ordenado bem mais modesto. É que ainda por cima nos jogos entre ambos, esta época, o Porto foi sempre superior. E já vamos a caminho do quinto clássico...

Nuno M Almeida