"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

segunda-feira, outubro 21, 2019

Uma direção a prazo

Qualquer sócio no seu perfeito juízo será levado a concordar que, infelizmente, hoje em dia existem nas claques pessoas menos escrupulosas e alguns criminosos que se aproveitam disso para fazer ‘negócios’ menos lícitos e deturpar o propósito que esteve na criação das mesmas. É assim no Sporting, é assim noutros clubes.

Mas também podemos concordar que as claques na sua essência dão colorido aos jogos e transmitem um apoio inexcedível, seja em casa, seja fora.

Posto isto, alguém acredita que a contestação a Varandas e aos seus pares de direção, se circunscreve às claques? Acreditar nisso é negar a realidade.

Alguém acredita que o timing desta direção em avançar com a decisão de rescindir unilateralmente protocolos antes assumidos, é inocente e não tem carácter revanchista?

O problema não está nas claques, o problema não está na contestação a Varandas. Isso são consequências.

Consequências de uma gestão desportiva amadora, feita em cima do joelho por garotada e sem qualquer lógica ou sustentação estratégica. Hugo Viana? Beto? 

Mas está tudo doido? Queremos um clube futebolisticamente competitivo e entregamos os destinos do nosso futebol profissional a garotada sem provas dadas? Ou a um tipo mais habituado a debelar lesões do que a gerir desportivamente o que quer que seja?

A realidade é dura mas é esta: apenas um milagre que nos trouxesse vitórias consecutivas poderia acalmar a contestação e salvar esta direção. E com um plantel mal construído, remendado e sem qualidade suficiente é pouco crível. Muito pouco crível.

Temos assim uma direção datada. E datada única e exclusivamente devido à sua incompetência e inépcia. De mais ninguém. O cardeal falhou. As suas marionetas falharam. É uma questão de tempo até caírem.