SANGUE LEONINO

"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

sábado, março 13, 2010

Questões de mérito


Por razões muito próprias sempre me senti incomodado com a atribuição de méritos a outrém, no Sporting particularmente, liberta-me um certo sentimento de revolta. Ninguém merece ver o seu trabalho menosprezado, seja pela atribuição exacerbada do seu mérito a quem ainda agora acabou de chegar, seja pela pura omissão de seu nome e de todo um trabalho sério, honesto e profissional.
Que ninguém me interprete mal. Não conheço pessoalmente nenhum dos intervenientes em questão e desejo a todos os que defendem a nossa bandeira, um sucesso incondicional e sem reservas. Creio até que Costinha, como gentleman que é, se dirija hoje logo pela manhã a Carvalhal e lhe dê um forte abraço de solidariedade, de preferência, acompanhado pela proposta de renovação. Há que ter coragem, saber Ser Sporting! Ganha-se união e estabilidade, fortalece-se o grupo para o final da temporada. Acrescenta-se ainda uma lição de vida a quem se recusa a entender... um simples pedido de respeito.


Abraço de Leão,
Verdão.

7 comentários:

  • 13/3/10 08:02, Anonymous Pró-Sporting escreveu…

    Uma pequena análise.

    Hoje, o Sporting está mais unido do que nos últimos 2 anos.

    A prova disso foi a autêntica conquista da capital espanhola pelos nossos adeptos.

    Os sinais de desunião começam a cair e poucos restam neste momento.


    Sporting,
    Um clube com futuro!

     
  • 13/3/10 09:58, Anonymous Anónimo escreveu…

    ISTO SIM É TRABALHO

    Carvalhal treina defesa até nos dias de jogos


    O pormenor da análise e explicação de Carvalhal resulta do método que o treinador leonino adopta no trabalho executado semanalmente, sempre com a máxima de que o modelo de treino deve estar subjacente ao modelo de jogo escolhido.

    Carvalhal prefere um jogo em intensidade, com os jogadores em alta rotação, efectuando movimentos de constante aceleração do ritmo do jogo e desmarcações de ruptura, mas faz da solidez defensiva um ponto de ordem, trabalhando exaustivamente o sector, o qual já transpira segurança para a restante equipa, por via do entrosamento e agressividade dos elementos que o formam. É, por isso, prática corrente na Academia o isolar do bloco defensivo em trabalho específico, delimitando a profundidade que o mesmo deve dar, os equilíbrios e compensações a realizar, bem como os respectivos apoios recuados, face à bola e à pressão dos oponentes. As trajectórias de acções de pressão sobre os adversários são definidas sempre de acordo com as características de cada emblema e as opções de ataque adoptadas.

    As bolas paradas são alvo de análise aprofundada - durante várias horas, sabe O JOGO -, ou não fosse o seu aproveitamento um dos factores que ajudam a contrariar a lógica do que é produzido no jogo. A ideia de formação de uma equipa é evidente nas constantes correcções posicionais do treinador, que faz questão de isolar os atletas para lhes transmitir as exigências das funções e movimentações que deverão executar - são múltiplos os exemplos de conversas com os craques nos treinos. Todos os jogadores sabem o que devem fazer - é o pressuposto incontornável que o técnico faz questão de defender.


    Equilíbrio veio da Escócia
    A função desempenhada por Pedro Mendes é indispensável na missão de equilíbrio da equipa em situações de desagregação. Logo, os médios mais recuados integram, regularmente, o trabalho defensivo. Aí, o jogador mais fixo do meio-campo, no caso Pedro Mendes, em situação defensiva, é utilizado mais como um quinto defensor para uma linha de quatro do que um médio, sendo o treino direccionado para as necessárias compensações quando a bola é colocada nas faixas laterais. A missão de equilíbrio é garantida pelo reforço de Inverno - que veio da Escócia -, unindo os dois sectores na transição defensiva. Carvalhal, esse, fez questão de vincar, no momento da contratação de Pedro Mendes, o papel que lhe iria destinar. "É um jogador de estrutura", disse. Uma estrutura cujos resultados mostram estar em processo de solidificação a pensar... no futuro.


    Treino à lupa

    > Sectores divididos

    O treino é feito por sectores, divididos por defesa, meio-campo e ataque, ora em coordenação ora de forma isolada. O treino também é efectuado por corredores seguindo a mesma lógica, isto é, corredor direito, corredor central e esquerdo;


    > Treino posicional

    Técnico focaliza-se na estrutura do bloco defensivo, com várias horas de treino posicional, em função das zonas de pressão e onde a bola se encontra;


    > Profundidade

    Definição da profundidade da linha defensiva face ao posicionamento da bola resulta do recurso ou não que o adversário faz do jogo directo;


    > Basculação e apoios

    Foco nos momentos de transição em perda de bola, atenção à basculação defensiva e aos apoios mais recuados face à bola;


    > Zonas de pressão

    Delimitação e definição, contrapondo as movimentações contrárias, de zonas de pressão e trajectórias de pressão. Identificação das linhas preferenciais do ataque contrário;


    > Correcção constante

    Correcção permanente do posicionamento dos jogadores: todos sabem o que devem fazer em função do modelo de jogo definido;


    > Sair em transições

    Treino de acções coordenadas, com outros sectores, para recuperar a bola rapidamente, dando azo a transições ofensivas objectivas e geradoras de situações de perigo e desequilíbrio da defesa adversária

    in O Jogo

    Edu Mart

     
  • 13/3/10 12:19, Anonymous juve leo escreveu…

    Já repararam a diferênça de tratamento do nosso clube para o outro clube de lisboa em relação a presença de 5.000 adeptos em madrid? Alguém viu fotos videos publicados nos jornais diarios? reparem se fosse o outro clube que levasse esta alegria a madrid o que seria em todos os jornais e tvs.?? Pois é por isso que me sinto discriminado por ver que a grandeza dos clubes só é mostrada a opinião pública atravês do clubismo vermelho que grassa nos média. Depois não se admirem se houver casos e conflitos..A culpa será de alguém..SPORTING SEMPRE

     
  • 13/3/10 13:00, Anonymous Nelson Santos escreveu…

    A capa e "notícia" do Ricord é só mais uma na campanha que a sua direcção move contra o Sporting e, de forma ainda mais evidente e escandalosa, contra o actual treinador do clube. Aliás, não me lembro de ter visto alguma vez tal tipo de ataques pessoais, primeiro directos e agora, por causa dos resultados, indirectos, com a consecutiva exaltação de Costinha (e eu tenho gostado das atitudes/palavras do agora Director Desportivo, mas ainda é demasiado cedo para julgar a sua acção, penso) como se tudo de mau tivesse sido culpa do treinador e tudo de bom fosse mérito do DD.
    Aliás basta ler a notícia do Jogo, altamente meritória para Carvalhal e percebe-se a diferença de julgamento do momento do Sporting que se faz entre as 2 redacções (a Bolha tem um comportamento 'misto' como se pode ver na capa de hoje).

    Eu, mesmo tendo algumas dúvidas quanto à capacidade de Carlos Carvalhal para treinar e lidar com um clube da grandeza do nosso, só posso considerar que as alterações recentes no futebol apresentado pela equipa têm a ver com trabalho, muito trabalho. Mérito dele, sem dúvida! E, em menor escala, com o desvanecer do impacto que teve o caso Sá Pinto-Liedson (e consequências), que acredito ter tido muita influência naquela série negra de resultados anteriores.
    Assim, o que peço é que o treinador, como os jogadores, não sejam só avaliados pela sequência negativa anterior, pela presente sequência ou pelo resto da temporada. Ou seja que não andemos numa onda "não ganhou 7 jogos...rua; ganhou 3 (e meio)...renove-se o contrato...perde(bato na madeira) com o Guimarães em casa...rua; ganha na luz...renove-se o contrato". E isto serve tanto para a direcção como para os adeptos e associados. Saibam ambos julgar:
    a) as condições em que Carvalhal pegou na equipa;
    b) as convulsões que enfrentou num curto período de tempo;
    c) o tratamento abaixo de cão que lhe foi dado, de forma inédita, por alguma comunicação social e o impacto que isso teve na sua imagem;
    d) a sua relação com o plantel e adeptos (isto é mais para dentro, claro)

    Por isso caro Verdão, acredito que Costinha dê a Carvalhal o tal forte abraço de solidariedade (embora esses abraços no futebol, enfim...valem o que valem), mas quanto à proposta de renovação, espero que isso, a ser decidido, não o seja pelos resultados recentes mas por uma decisão bem ponderada de que Carvalhal é o homem certo no lugar certo. Pessoalmente, continuo com algumas dúvidas sobre isso, mais por questões relacionadas com a sua personalidade (o que depende do balneário e da sua capacidade de "segurá-lo) do que pela competência técnica (gosto das suas ideias de jogo).
    De qualquer forma, não me escandaliza qualquer das opções, e isto partindo do princípio que, não se renovando com Carvalhal, não venha um treinador que não faça qualquer sentido.

     
  • 13/3/10 16:33, Anonymous Anónimo escreveu…

    o que a direcão anda a tentar fazer a carvalhal é miserável e moistra bem o que querem para o clube. aliás nao me admiro que digam aos jogadores para perderem alguns jogos só para a imagem de carvalhal sair danificada e poderem enfiar lá o vilas boas ou vilas novas ou lá o que é. estas vitorias seguidas deixam os verdadeiros sportinguistas contentes e o presidente infeliz. é disto que precisamos?
    concordo com o que o verdão colocou, renovação com Carvalhal, já ontem.

    Mário P.

     
  • 14/3/10 14:08, Anonymous Anónimo escreveu…

    tudo uma cambada de chulos é o que temos. Mas se calhar é o q merecemos.
    Vamos dar o Vilas Boas de mão beijada ao Porto, e afinal temos treinador mas mesmo assim fica mais uma para vermosm com quem fazemos pactos.

    Sou om Brandão não consigo meter meu nome.

     
  • 14/3/10 18:08, Anonymous Miguel escreveu…

    Concordo em absoluto com este post! O Mérito a quem o merece!:)

     

Enviar um comentário

Sangue LEONINO

<< Home