"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

sexta-feira, março 05, 2010

O fim de um mito chamado Benfica



Crónica de Daniel Oliveira, no Record:

Benfiquê?

Os benfiquistas agradeceram que em Alvalade se tenha feito o serviço. Não têm de quê. Fizemos o mesmo pelo Porto, na penúltima jornada do campeonato de 1985/86, quando o Benfica era hegemónico.

Nós somos assim, amigos dos mais fracos.
Mas eles garantem que, no fundo, até queríamos perder, porque tudo o que nos interessa é tramar o Benfica. Como se sabe, os árbitros, o Porto, o Sporting, o país em geral e o planeta em particular querem tramar o Benfica.
Falo por mim: o que eu gosto é de tramar o Porto. Sim, eu sei que o Benfica foi uma grande equipa, contam-me as pessoas mais idosas.
Eu próprio tenho algumas memórias desse tempo. Mas foram-se perdendo.
Desde os meus 25 anos - e tenho 40 - o Benfica foi campeão uma vez. O Porto foi onze e o Sporting duas.
o Benfica conseguiu o segundo lugar quatro vezes, o Porto só uma vez ficou abaixo disso.
Ficou uma única vez à frente do Porto. E nos últimos anos lá andou a esfalfar-se para conseguir o terceiro lugar (...)


Este excerto de uma crónica que subscrevo na totalidade - sendo eu da geração do Daniel Oliveira - reflecte aquilo que há muito digo mas que para muitos sportinguistas é polémico: temos que nos nivelar por cima. O grande rival deve ser aquele que ganha e esse é inegavelmente o FC Porto. Libertemo-nos de comparações com o vizinho da Segunda Circular.

Acabemos com o mito Benfica - pese embora a boa época que estão a realizar. As últimas décadas do futebol português têm sido claramente dominadas pelos do norte, muitas vezes através de meios duvidosos e subreptícios, enquanto nós alegremente nos vamos entretendo com cânticos insultuosos a lampiões, mesmo quando connosco não estão a jogar e ficamos satisfeitos com segundos lugares, desde que no nosso retrovisor estejam os encarnados.

Temos descurado aquilo que é a realidade nua e crua: o Porto ultrapassou-nos em títulos, é já o clube nacional com mais troféus nas provas europeias e evidencia uma cultura de exigência e de ambição que não se descortina no nosso rival de Lisboa.

Por mim, digo e mantenho: o grande rival a abater chama-se FC Porto. Não SL Benfica.


Leonino