"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

quarta-feira, março 03, 2010

«Estamos a trabalhar em novas parcerias»



Com a devida vénia ao jornal Record:

R - Como encara as propostas aprovadas na assembleia da ECA?
José Eduardo Bettencourt (JEB) - De forma positiva. Houve uma preocupação grande da parte de todos os clubes pelo facto de o futebol ser um negócio que perde muito dinheiro, salvo algumas exceções. Houve o reconhecimento da dificuldade de orçamentar nesta atividade, pela volatilidade dos resultados e do acesso a algumas competições importantes, e foi estabelecido um compromisso forte que esta associação proponha à UEFA uma melhor regulamentação financeira e maior exigência para se atingirem resultados zero, pelo menos. Pretende-se que os clubes tenham um modelo sustentado.

R - Como vai ser possível?
JEB - Todos os clubes entenderam que, em vez de se utilizar a velha fórmula do teto salarial, o equilíbrio financeiro seria uma forma indireta de conseguir isso, fazendo-se um esforço no sentido de que as despesas sejam iguais às receitas. Assim, num plano gradual de implementação, a UEFA pode passar a monitorizar o que se passa a nível das próprias associações locais para que haja um aumento da responsabilidade dos clubes para que sejam equilibrados.

R - E se nem todos conseguirem?
JEB - Avançou-se no modelo mas admitiram-se exceções nas quais haverá a possibilidade de injeção de capital para compor esse défice.

R - De todos os assuntos em causa, algum deles deve preocupar excessivamente o Sporting?
JEB - Não. O Sporting está tão tranquilo ou intranquilo como qualquer outro clube. Há um reconhecimento que apesar do crescimento generalizado de receitas, fruto de várias pressões e da dificuldade em gerir este negócio, quase todos os clubes sofrem do mesmo problema: não dão dinheiro. Há uma tendência grande para a insustentabilidade dos clubes e essa preocupação ganhou maior peso depois da última crise financeira mundial, onde se nota claramente que há menos "apetite" para investir no futebol e que há muitos mundos que beneficiam. Fica em atividades a montante e a jusante.

R - O futebol gera fluxos financeiros que se perdem noutras áreas, é isso?
JEB - A apropriação desse dinheiro, sobretudo para quem investe e tem ativos e academias, infelizmente não é na sua totalidade feita pelos clubes. Depois há clubes que têm mais ou menos sucesso do que outros, fruto de modelos de maior ou menor risco. Nuns casos o risco compensou e deu bom resultado, noutros arriscou-se e perdeu-se. Há clubes que têm uma estratégia de desequilíbrio compensado com vendas, há clubes que não admitem qualquer risco e jogam no seu equilíbrio.

R - O modelo do Sporting é o equilíbrio com base na formação. Pode mudar?
JEB - Tem havido muita especulação a esse respeito e colocada na minha boca coisas que não disse. O que afirmo é que tem de ser um modelo com realismo que não pode ignorar algumas vantagens nossas, complementando-as com outras mais do domínio do futebol profissional. Há coisas em que o Sporting tem de trabalhar e está a fazê-lo, nomeadamente novas parcerias e outras áreas de "desintermediação", sobretudo com menor acesso a crédito bancário. O modelo do Sporting terá, no entanto, de ser sempre o da sustentabilidade.

R - Em que pé está a reestruturação financeira?
JEB - Como sabe, houve uma assembleia em que teve de ser tudo novamente analisado e proposto. Depois dessa discussão teve que se voltar aos parceiros para atualizar um conjunto de informação. Está pronta e apenas aguarda pela resposta dos parceiros que será a curto prazo positiva.

R - Perante o constante prejuízo, até que ponto aumenta a necessidade de vender jogadores?
JEB - O modelo que tenha algum défice, qualquer que ele seja, tem de admitir sempre uma venda, pois caso contrário não se equilibra. Esse tema pode ser politicamente mais bem tratado, mas na prática a venda é incontornável e faz parte do modelo de negócio.

R - Como analisa os últimos resultados da SAD?
JEB - São normais em consequência do não apuramento para a Liga dos Campeões, houve uma perda de 10 milhões face ao ano anterior, em parte compensada por 3 milhões de redução de custos.


Leonino
    Sangue LEONINO


42 comentários:

  • At 3/3/10 11:57, Blogger Verdão said…

    Penso que as parcerias a que se refere o sr. presidente consistem no fomento de um modelo de fundos de investimento. Parte do capital advirá da venda parcial ao fundo de determinada percentagem dos direitos desportivos dos jogadores e a outra parte, se for bem feito, da capitalização da marca Sporting através da agora certificada Academia. Bem estruturada, esta solução permitiria alavancar o investimento no plantel que poderia ser na ordem do 30 a 40 M€. Neste campo, melhor do que eu JEB saberá como o fazer dado que possui os contactos e os conhecimentos necessários para a a operação mas se precisar de uma ajuda, não faltará gente válida para lhe explicar como.

    www.sersporting.org

    Abraço de Leão.

     
  • At 3/3/10 12:49, Anonymous Juvenal Carvalho said…

    Vamos aguardar que o nosso Presidente consiga inverter esta espiral negativa.
    Eu acredito e com a ajuda de todos os sportinguistas sem excepção o vai conseguir.

     
  • At 3/3/10 12:52, Anonymous Nelson Santos said…

    Bem mais interessante esta parte da entrevista que a anterior, mais dada a lugares comuns. Aliás já está na altura da UEFA pegar no boi pelos cornos e obrigar (que é o objectivo final) mesmo os clubes a repensar políticas de tudo ou nada, senão arriscamo-nos sempre a ter no mesmo campeonato clubes a tentar cumprir modelos de sustentabilidade e outros a investir 3 ou 4 vezes mais, sem a mínima garantia de retorno (seja financeiro ou desportivo). E isso tanto serve para os clubes que lutam por títulos como naqueles que lutam por não descer de divisão (às vezes ainda é mais evidente aí).
    Outra medida que deverá ser implementada em 2012/2013 e que poderá ajudar a que os clubes baixem os custos é a regra dos 6+5, obrigando a uma maior utilização de jogadores nacionais nas equipas de cada país, beneficiando os clubes formadores e que não comprem contentores de jogadores de tudo o que é lado.

     
  • At 3/3/10 13:08, Anonymous Anónimo said…

    Isso da regra dos 6+5 é que era um "Ai, Jesus!" para os lados de Carnide, Nelson.
    www.sersporting.org
    Abraço de Leão,
    Verdão.

     
  • At 3/3/10 13:17, Blogger Sara said…

    De Carnide, do Dragão e da grande maioria dos clubes da Sagres e da Vitalis. Para nós seria bom mas quem ganharia mais com isso a longo prazo seria a selecção nacional, penso. É que um tipo olha para os últimos resultados das anteriormente bem sucedidas selecções mais jovens (ontem mais uma derrota por 2-0 com a Suécia num particular) e é assustadora a diferença para um passado recente. Quando quem forma acaba por ser prejudicado e vale mais a pena comprar camiões de sul-americanos está-se à espera de quê, milagres?

     
  • At 3/3/10 13:18, Anonymous Nelson Santos said…

    O comentário anterior é meu, claro... como eu adoro os comentários do Blogger.

     
  • At 3/3/10 13:22, Anonymous SCP9 said…

    Não sei ao certo, as características dessa regra "6+5", mas há muito que defendo, mesmo que não seja a nível da UEFA, que a Liga Portuguesa tenha uma regra desse género. Mas, sou defensor em relação ao plantel e nunca ao onze a apresentar em cada jogo, se é isso que diz a regra 6+5.

    Por exemplo, num plantel de 24 jogadores, 10 deviam ser portugueses, e desses 10, 5 da formação do próprio clube. Creio que a liga e o jogador português seriam muito benefeciados com a adopção desta condicionante!

    SL

     
  • At 3/3/10 13:23, Anonymous Nuno Rodrigues (19802) said…

    excelente entrevista do presidente, talvez a melhor que lhe tenho lido desde que assumiu a presidência, e já nao é assim tao pouco o tempo. muito tema para debate e informação para ser debatida pelos sportinguistas sobre aquilo que poderá vir a ser o investimento na equipa de ftuebol profissional e o papel da formação na mesma.
    e concordo com o verdão e o nélson, o que é raro. a tal regra dos 6 e 5 seria uma pedrada no charco e o futebol portyuguês e o do Sporting em particular ganhariam mto com isso. mas será que a uefa consegue mimpor isso aos reais madris, manchesters e companhia? e depois há os casos raros, por exemplo o Arsenal, que é um clube que investe imenso na formação mas em que há imensos miudos estrangeiros. ou seja obrigava-os a alterar uma politica correcta, trocando os miudos de outros paises que tem muitos com 15, 16 anos por ingleses.

     
  • At 3/3/10 13:28, Anonymous Nelson Santos said…

    SCP9, concordo contigo, mas o problema é que a impossibilidade da Liga ter esse tipo de cláusulas nas competições profissionais tem a ver com a Legislação Europeia, nomeadamente a lei de acesso igual ao trabalho. No fundo acusariam a Liga de estar a "descriminar" os jogadores estrangeiros em relação aos nacionais. Ainda a Liga se arriscava a ser expulsa das competições internacionais, ameaça que já foi feita a outros países que quiseram impor limitações desse tipo.
    São ainda resquícios da Lei Bosman e de uma legislação que não se quis adaptar à realidade particular do desporto profissional. Ao que sei a UEFA tem tentado junto da UE arranjar uma espécie de acordo de excepção para tentar "salvar o negócio do futebol", tendo ultimamente mais abertura da parte da mesma para que isso seja uma realidade a curto prazo.

     
  • At 3/3/10 14:09, Anonymous Anónimo said…

    é uma tristeza é um poste com tanto por onde se pegar a grande maioria dos comentadores residentes, sempre prontos a disparar com todas as merdinhas que se escrevem e dizem, fiquem quietinhos sem dar a sua opiniao.
    eu nao votei no homem e mesmo assim gostei desta entrevista. fosse sempre assim e nao tinha criado tantos anticorpos no clube.

     
  • At 3/3/10 14:33, Anonymous Anónimo said…

    pois... sem sangue não há comentários. e depois venham dizer que é pelos desabafos ou por outra coisa qualquer.

     
  • At 3/3/10 15:23, Blogger Petinga said…

    Mas parece-me que nas inscricoes para as competicoes da UEFA já há regras parecidas. Pelo menos no Football Manager (LOL) sofre-se a bom sofrer por causa da obrigatoriedade de inscrever sempre pelo menos 4 jogadores formados no clube e um mínimo de 8 (no total, os 4 anteriores podem incluir-se aqui) formados no país i.e. durante pelo menos 3 anos consecutivos antes dos 21. É pouco mas já seria coisa boa de implementar pelo menos na Liga e com malhas mais apertadas.

     
  • At 3/3/10 15:57, Anonymous Anónimo said…

    A isto que está a ser comentado por aqui - as regras restritivas nos clubes - tem um nome : Sistema de Licenciamento de Clubes.

     
  • At 3/3/10 17:23, Anonymous Felizberto said…

    Não seriam estas declarações as mais relevantes para se comentarem, sendo na sua maioria relativas a uma realidade externa ao clube (o processo de licenciamento de clubes), mas sim a postura pós jogo com o Porto, altura em que o actual presidente teceu algumas considerações interessantes à luz do que sabemos ter sido o seu comportamento na semana negra dos jogos com Braga, Porto e Benfica.

    Ainda assim, e retirando o tema do licenciamento (porque a diferença de posições dos clubes e a forma como no futuro a UEFA irá posicionar-se perante o tema são ainda hoje uma grande incógnita), é interessante a forma como o modelo do Sporting é abordado.

    No passado o facto de não se venderem jogadores foi apresentado aos sportinguistas como uma estratégia vencedora de futuro, foi com base neste modelo desportivo que FSF se candidatou, prometendo "uma equipa para a Europa" e a permanência dos maiores valores de forma a sermos mais competitivos.

    Já para o final do seu mandato, o mesmo FSF defendia que se teria que vender jogadores para atenuar o défice de exploração, e agora JEB defende claramente a venda como processo normal de gestão (com o qual estou aliás de acordo, mas não agora, já assim pensava na altura em que FSF defendia o contrário como bandeira eleitoral).

    O que falta referir deste modelo agora proposto é que para que seja produtivo deve ser implementado por quem tenha capacidade e conhecimento na área, o que no caso do nosso clube não acontece, pelo menos de momento.

    A certa altura JEB menciona uma "desintermediação", ficando por saber exactamente a que se referiria, se ao capítulo da reestruturação financeira, se a um eventual fundo de jogadores, se mesmo à forma como o clube trata as questões da venda de activos. Em todos estes casos, não me parece claro como se fala de desintermediação se o Sporting aparenta ser incapaz de fazer algo sem ser em "parceria".

    Finalmente o ultimo parágrafo é completamente incoerente, isto porque vislumbro uma promoção no trabalho de redução de custos, quando sabemos bem qual passou a ser o discurso e a práxis a partir de Dezembro (que terá inevitavelmente repercussões no final do exercício), além do reconhecimento da perda das receitas da Champions (que não é a única área onde o clube decresceu em termos de receitas), que são afinal uma responsabilidade da própria direcção eleita.

    Positivo destas declarações são a assumpção de que o modelo de formação terá necessariamente que ser complementado com outras valências, tornando-se um modelo misto, entre aproveitamento do que temos de bom com potenciação de intervenção no mercado, tudo apoiado em fontes de receita que são hoje em dia, e fruto também da incapacidade em gerar receita noutras áreas, fundamentais para o desenvolvimento mais sustentado.

     
  • At 3/3/10 17:44, Anonymous Leonino said…

    "é uma tristeza é um poste com tanto por onde se pegar a grande maioria dos comentadores residentes, sempre prontos a disparar com todas as merdinhas que se escrevem e dizem, fiquem quietinhos sem dar a sua opiniao.
    eu nao votei no homem e mesmo assim gostei desta entrevista. fosse sempre assim e nao tinha criado tantos anticorpos no clube"

    CARO ANÓNIMO, OU NÃO QUEREM COMENTAR OU SIMPLESMENTE NÃO SABEM. É tão fácil criticar por criticar, mas tão difícil debater com um espírito construtivo, pelo menos para alguns.

     
  • At 3/3/10 18:05, Anonymous Anónimo said…

    Club licensing system (Fonte UEFA)

    http://www.uefa.com/newsfiles/358508.pdf

     
  • At 3/3/10 19:01, Blogger jvl said…

    "JEB - São normais em consequência do não apuramento para a Liga dos Campeões, houve uma perda de 10 milhões face ao ano anterior, em parte compensada por 3 milhões de redução de custos."

    Isto parece-me lógico. O que não me parece lógico, e que gostaria de ver explicado, é como é que depois da melhor participação na LC de sempre, em termos de ronda alcançada, tinhamos pouco mais de 3M€ para investir no reforço do plantel.

    Quanto ao complementar da aposta na formação com aquisição de jogadores externos, o receio é sempre o mesmo: será que irão passar a acertar mais do que o que fizeram até aqui?

    Anónimo,

    E nesse comentário de crítica aos outros, que dizes sobre o post e entrevista do JEB? Nada.

     
  • At 3/3/10 19:38, Anonymous Anónimo said…

    Boas, sei que nao tem tem nada a ver com o assunto mas gostava de saber se alguem sabe como se coloca uma musica no blog para que qnd alguem veja o blog oiça instantaneamente a musica...
    se alguem souber agradecia.

    SPORTING SEMPRE

     
  • At 3/3/10 20:50, Blogger ana said…

    eu não sei como se faz, mas experimenta perguntar aqui

    http://leoaassanhada.blogspot.com/

     
  • At 3/3/10 21:56, Blogger Mário Rui Oliveira said…

    muito pragmático e claro JEB, como foi por exemplo na questão do 4º lugar. Aqui ele está em casa.

    Concordo e sempre defendi isto. Temos a formação, temos de os formar e vender ! Se assim não for não faz sentido formar. Porque depois de ter o plantel cheio de formação e não os vendermos vamos desaproveitar diversas gerações. Explicando. Moutinho está no ponto ! é altura de abrir as portas a um André Santos, por exemplo.

    Eu tenho como melhor exemplo, mais até que o Ajax, o Anderlecht dos anos 80. Eles tinham tb uma formação muito boa e só soltavam as pérolas da formação, quando tinham cobertura já adequada pronto a sair da formação, ou quando conseguiam por uma fracção do valor recebido cobrir essa posição com qualidade.

    É isso que o Sporting tem de ter em mente. Se vendermos Moutinho por 18 milhões, podemos promover André Santos e eventualmente pescar um jogador que reforce o plantel e ainda usar uma parte para financiar a época, deixando as receitas correntes ( Bilheteira, quotização e outras receitas operacionais ) para equilibrar as contas. Usando um exemplo com um jogador que agora brilha no Benfica. Ramires foi um dos jogadores em que o Sporting deemonstrou interesse em 2008. Na altura, creio que foram pedidos 6 milhões que o Sporting não pode cobrir. com o que proponho acima, a venda de Moutinho po 18 milhões permitia ... promover e fazer crescer André Santos ( e torna-lo mais valioso para venda futura ... ), contratar um jogador de qualidade "segura" ( entre aspas, porque nunca é garantido ... ) por 6/7 milhões ( e aqui se existirem parcerias ainda melhor porque nos permite : a - investir menos / b - conseguir com este valor atingir jogadores ainda melhor ... ) e ainda sobrar 11/12 milhões para financiar a época. dado que uma época do Sporting actualmente custa 25milhões estaria a época financiada a 40%, o que é importantíssimo.

    Isto obriga a que tenhamos sempre debaixo de olho jogadores de qualidade, jovens e com potencial futuro.

    Ao mesmo tempo tb devemos ter presente a ideia que investir num jogador não tem de ser com vista a uma venda futura. Pedro mendes considero um ivestimento, por exemplo. É um jogador que pode exponenciar a qualidade da equipa, ajudar a obter mais resultados e assim aumentar resultados.

    Será tb importante que exista um fácil acesso a investimento, seja ele bancário ou de um fundo, pois teremos de ser rápidos nas nossas contratações, pois se elas se tornam faladas, potencialmente isso pode atraiar clubes de mais poderia económico e dificultar o negócio. Logo, isso deverá estar acautelado e previsto, seja com base num putativo fundo de jogadores, seja em financiamento bancário.

    Seria igualmente interessante que o fundo tivesse uma bolsa que pudesse ser usado como possibilidade de pagamento de prémios de jogadores, permitindo que pudessemos atingir jogadores mais inacessiveis em termos salariais. Esta "participação salarial" poderia reflectir-se num ligeiro aumento da percentagem de passe desse jogador, mas mais uma vez o clube poderia beneficiar disso por formas indirectas.

     
  • At 3/3/10 21:56, Anonymous Anónimo said…

    viva o benfica! o sporting xuxa na tola

     
  • At 3/3/10 22:15, Anonymous Anónimo said…

    Gostei de ver o nosso presidente aquele tótó lado a lado com quem o deixou com a mão estendida. Este presidente sim, que agora já é o nosso presidente! vai longe vai.

     
  • At 3/3/10 22:22, Anonymous JPC said…

    "eles" voltaram. São sportinguistas sao!!!

     
  • At 3/3/10 23:52, Blogger RFM said…

    Face aos dois resultados positivos (Everton e Porto) decerto modo supreendentes, eis o Homem JEB com mais umas tretas do costume. Já poucos acreditam nele e em toda esta estrutura (Roquetista) que tem desgraçado o SPORTING CLUBE de PORTUGAL em todas as frentes.
    As Dividas enormes, Resultados- perdas-Desportivos e Património falam por si.
    Cada um acredite no que quiser. Eu não acredito.

     
  • At 3/3/10 23:57, Blogger jvl said…

    Alguém me pode dizer quanto ficou o SCP vs ABC? Obrigado.

     
  • At 4/3/10 00:06, Blogger Mário Rui Oliveira said…

    RFM

    essa de tomar a tua posição pelo todo ... acho isso lindo ! "Já poucos acreditam ..." porquê ?! porque lhe apetece ?!

     
  • At 4/3/10 00:07, Anonymous Nelson Santos said…

    vitória 26-22 penso, jvl

     
  • At 4/3/10 00:10, Blogger 8 said…

    jvl

    segundo o record ganhámos 26-23

     
  • At 4/3/10 00:11, Anonymous Nelson Santos said…

    e isso mesmo, 26-23.

     
  • At 4/3/10 00:27, Anonymous Juvenal Carvalho said…

    26-23 e uma grande joga do Vladimir Petric e do Ricardo Dias. O Pedro Solha e o Pedro Portela não jogaram por terem sido castigados com um jogo no Restelo. Muito pouca presença de público mais uma vez.

     
  • At 4/3/10 00:30, Blogger RFM said…

    Mário Rui Oliveira
    Meu caro, se acredita eu em nada o posso contrariar. É a sua convicção. Aliás, por pensarem desse modo tem sido sempre assim que eles se tem mantido no poder e este mesmo agora teve 90%. Portanto...É porque está tudo a correr bem e tudo numa boa. Devo ser eu que vejo mal ou leio pior.
    Cansei a vista de ler tanta Glória do Clube que me apaixonei e de ver tanta tarde e noite de Glória no velhinho Alvalade e muito mais ainda... ver e saber que tinhamos MILHARES de atletas em todas a modalidades (Ditas Amadoras) que tanto honraram o nosso CLUBE.Agora tenho de usar óculos...

     
  • At 4/3/10 00:32, Blogger jvl said…

    8,

    Obrigado! Andei à procura mas nada. Excelente resultado.

     
  • At 4/3/10 00:33, Blogger jvl said…

    PS: Obrigado também Nelson.

     
  • At 4/3/10 00:34, Anonymous Juvenal Carvalho said…

    jvl,

    No www.andystat.com tens os resultados de todos os jogos da jornada em directo.
    Com a ficha do jogo, tudo.... é óptimo esse site.

    Abraço

     
  • At 4/3/10 00:36, Anonymous Juvenal Carvalho said…

    Miguel Damas,

    Espero pela reportagem fotográfica camarada... Se não conseguiste grandes fotos do Petric estás tramado comigo... lol

     
  • At 4/3/10 11:27, Anonymous Anónimo said…

    já viram isto?

    http://www.youtube.com/watch?v=Cn-WzL-RS4w

    leão de Portimão!

     
  • At 4/3/10 11:55, Blogger Mike Blitz said…

    Mario Rui Oliveira

    Por um lado queres que o Sporting ande de braço dado ao Mendes por outro já queres....

    "Isto obriga a que tenhamos sempre debaixo de olho jogadores de qualidade, jovens e com potencial futuro."

    Para fazeres isso não podes trabalhar apenas e só com um agente. Alias o SCP n devia trabalhar com agente nenhum. Devia ir a procura dos jogadores e entrar em contacto com os clubes que detêm os passes dos mesmos. Por andarmos nas mãos dos empresarios é que somos entreposto de Tiuis e cia....

    SL

    Miguel Damas

     
  • At 4/3/10 12:47, Blogger Gouveia said…

    Miguel Damas,

    na mouche!

    Esta entrevista de JEB apanhou-o no seu terreno favorito: Malabarismo verbal, teorias sobre estratégia finaceira-desportiva, parcerias financeiras (fundos)recusadas e agora amplamente elogiadas, ideias vagas sobre o plano estratégico para o SCP, optimismo e não-alarmismo injustificáveis, relacionamento user-griendly com a Banca! Um gestor perfeitamente identificado com o autoapelidado "negócio-futebol" (risos e gargalhadas)!

    R - De todos os assuntos em causa, algum deles deve preocupar excessivamente o Sporting?
    JEB - Não. O Sporting está tão tranquilo ou intranquilo como qualquer outro clube. Há um reconhecimento que apesar do crescimento generalizado de receitas, fruto de várias pressões e da dificuldade em gerir este negócio, quase todos os clubes sofrem do mesmo problema: não dão dinheiro. Há uma tendência grande para a insustentabilidade dos clubes e essa preocupação ganhou maior peso depois da última crise financeira mundial, onde se nota claramente que há menos "apetite" para investir no futebol e que há muitos mundos que beneficiam. Fica em atividades a montante e a jusante.

    A passagem da entrevista acima transcrita é particularmente reveladora da "aflição" ( na realidade a falta dela) de JEB perante o quadro trágico que apresenta o SPORTING e que o "Gestor Iluminado" procura desdramatizar! No fundo, quer ele dizer, as dificuldades (intransponiveis, digo eu) da gestão leonina não se devem à Incompetência gritante da Dinastia Roquettista em funções desde 1996, mas sim a factores externos ao clube nomeadamente de natureza económico-finaceira - a(s) crise(s)finaceira(s) do mundo. Já o "saudoso" FSF se desculpava com o mesmo argumento ad nauseaum...

    É por este tipo de entrevistas "pliticamente correctas" mas que não são mais do que um sinal ao Sindicato Bancário ( e demais actores nesta comédia-dramática) de que o "negócio" - mal ou bem - está para continuar...

    90% acham que a entrevista é "muito boa", é das melhores que JEB concedeu ( comparando com ZERO, DEZ é muito bom!!) e é preciso é acreditar no Presidente porque afinal ele é um grande Sportinguista e é um grande gestor, até porque a situação é de crise e os outros também estão mal...

    A pior massa associativa do mundo, por ser a mais ignorante!

     
  • At 4/3/10 17:15, Anonymous simpatizante said…

    JEB, pois, pois.

     
  • At 4/3/10 19:34, Anonymous Anónimo said…

    E a MERDA continua. É impossivel estancar tudo isto? Agora o menino Djaló vem para os jornais ameaçar que se vai embora se não for aumentado. Que boa oportunidade para o proibir de treinar e pagar-lhe o ordenado até 2013, conforme contrato. Sinto uma frustração por ter dirigentes que nada fazem para cortar, DEFINITIVAMENTE com a indisciplina destes meninos. De profissionais nada têm. Tanto eles como os merdiosos dos dirigentes.
    JC

     
  • At 5/3/10 01:57, Anonymous franco atirador said…

    Alguém viu o "palhaço rico"( sim porque eu nunca conheci um palhaço que ganhe 30 ou 40 mil/mês) a falar "amaricano" na reportagem (péssima) da CNN sobre a Academia?

    How to consolidate???

    Borns with de kids????

    we teach them to become a star like Cristiano????


    Foda-se... Com o $$$ que este gajo tá a mamar no meu Sporting arranjava explicações de inglês de jeito!

    Imagino as figuras que este Supremo Cretino fez em Inglaterra acompanhado do lampião mil-homens, também ele um jongleur da linda da velha albion...

    Estamos entregues à bicharada, que finge que tem pedigree!

     
  • At 5/3/10 08:39, Blogger Joao Nuno Rodrigues said…

    Baixámos os custos em 3M€? Ou este valor que se baixou foram os prémios não pagos, por não termos atingido a champions???

     

Enviar um comentário

Sangue LEONINO

<< Home