"O Mundo sabe que pelo teu amor, eu sou doente / Farei o meu melhor para te ver sempre na frente / Irei onde o coração me levar / E sem receio... farei...o que puder pelo meu Sporting" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

sexta-feira, março 30, 2007

"Coentratação" falhada

Caro Leonino e leitores do Sangue Leonino:

Percebo e partilho a decepção que sentem. Ontem, ao fim do dia, quando ouvi a notícia, nem queria acreditar, e quase me tirou o apetite. A noticia ainda não foi confirmada oficialmente mas tudo leva a crer a sua inevitabilidade.

Partilho da paixão quase inexplicável pelo SCP com muitos de vós e sofro com reveses como este parece ser. Não me considero melhor sportinguista do que ninguém, mas não deve haver quem sofra mais com as derrotas, ao ponto de passar noites em branco quando elas acontecem. No entanto neste comentário vou fazer o mesmo esforço que Leonino faz, ao tentar trazer a objectividade à análise. Para isso, e com a devia vénia ao Leonino, acrescento este post, juntando os seguintes pontos, que, se fossem esclarecidos, muito nos ajudaria a compreender o que se terá passado:

1. A primeira questão é essencialmente técnica. Penso que não se compram jogadores no SCP sem o aval técnico de PBento. Esse aval foi dado? Não me custaria admitir que não, tendo em conta que, como bem sabemos, que PBento despachou todos os jogadores com características idênticas às de Coentrão: os extremos.

2. Se existiu o aval técnico houve de facto negociações? Tudo leva a crer que sim porque a postura do jogador em recente entrevista aqui referenciada isso parecia indicar. Ou a entrevista serviu apenas como estratégia para subir a parada? O interesse do Rio Ave e do empresário era esse… Se existiram negociações elas foram terminadas por impossibilidade de acordo financeiro ou servimos apenas de isco? A SAD deveria esclarecer com urgência o que se passou.

3. Faz sentido, num clube formador como o SCP, pagar 1 milhão de € por um jogador de 19 anos, quando temos na nossa cantera jogadores igualmente promissores e de talento inegável? Coentrão não é um jogador feito e por isso é um investimento de risco. Quantos Coentrões podemos descobrir com o investimento dessa quantia na formação?

4. Sem querer beliscar a categoria do jogador em questão, seria ele titular de caras? Se sim quem sairia da actual equipa?

5. Como reagiriam os jogadores da nossa cantera que ganham bem menos do que teríamos de pagar a Coentrão para poder competir com o vencimento oferecido pelos galináceos?

Não deixo de ficar triste, sobretudo por ver um sportinguista assumido assinar pelo slb. Uma andorinha não faz a primavera, é certo, mas também é verdade que nos últimos tempos vemos muitas preferir outras paragens que não o nosso quintal ou então somos nós que as servimos de bandeja: Pepe, Adriano, Paulo Assunção, Quaresma, Simão, Nuno Assis, etc. A Fábio Coentrão só lhe lembraria aquilo que ele já sabe: a nossa camisola ficava-lhe muito melhor.

A vida não é perfeita, ser sportinguista não é fácil, mas poderíamos ser outra coisa Leonino?


Verdão