"Tu vais vencer, Podes crer, Porque a nossa força é brutal. Mais de um século de histórias para contar. Sporting, tu nunca vais acabar" - osangueleonino.blogspot.com -

Sangue LEONINO

terça-feira, setembro 30, 2008

Sai mais uma pasta de dentes...



"Domingo vamos ter um clássico que é muito importante. A vingança será contra o Sporting"

Lucho González, após a derrota desta noite frente ao Arsenal (0-4).

Confesso que não acho grande piada ao personagem José Mourinho, mas este tipo de coisas ditas por ele ainda têm algum colorido. Quando é um argentino com ar aciganado acabado de saír de um qualquer bairro de lata da terra das pampas, adepto de abundantes e 'requintadas' tatuagens a proferi-las soa a saloiice e a algo muito mal amanhado.

Depois de um jogo onde podiam ter 'levado' uns 6 ou 7, não fora a rapaziada dos Gunners ter encarado a coisa como um jogo-treino, este senhor Lucho com estas ameaças de 'vingança' está mesmo a habilitar-se a que lhe seja oferecida no próximo domingo uma pasta de dentes, daquelas que o seu treinador gosta.

Agora venha uma vitória clara frente ao Basileia porque para envergonhar o futebol português já chegou o jogo desta noite!

Leonino

Não havia necessidade...



Uma vez mais a 'montanha pariu um rato', tendo havido afirmações despropositadas e pouco ponderadas, beliscando-se o espírito de equipa e a tranquilidade do grupo de trabalho, sem que pelos vistos houvesse mesmo qualquer necessidade.

Será recomendável que, de uma vez por todas, estes senhores que dedicam a sua profissão a 'dar pontapés na bola' passem a utilizar com mais frequência o cérebro, por forma a respeitarem mais a entidade patronal, os adeptos dos clubes que representam e a evitarem danos suicidários nas suas carreiras.

Espero que o incidente provocado por Vukcevic fique sanado, que o relacionamento entre colegas não seja afectado, e sobretudo que tal não se reflicta no rendimento da equipa em campo, já que é crucial obter amanhã um excelente resultado frente ao Basileia.

Quanto aos assobios de que poderá vir a ser alvo caso jogue, espero que a massa associativa saiba dar a devida resposta não o fazendo - apesar de até os merecer - mostrando que a nível de neurónios é bem mais dotada do que alguns futebolistas.

Leonino

domingo, setembro 28, 2008

"Pontapé pá frente"

Como se devem recordar, coloquei ontem um post, onde referi aquilo que o comum adepto do Sporting exigia a quem ia representar o clube, jogadores e equipa técnica, durante a partida de ontem à noite. Esqueci-me no entanto de 2 factores: concentração e ambição. O problema é que além de mim, sendo que o meu esquecimento não tem qualquer consequência, houve muita gente com importância para o desfecho do encontro de ontem que se esqueceu.

Posto isto dá-me vontade de rir, para não chorar, quando leio a crónica do jogo, colocada no site oficial do Sporting, feita pelo sr.Jorge Vicente, que não conheço de lado nenhum, onde diz coisas como: "...a equipa que foi sempre superior saiu do relvado sem qualquer ponto, perante um adversário que passou 90 minutos a chutar a bola para a frente.". Confesso que não sei se o sr.Jorge Vicente viu o jogo, ou melhor, o que se realizou ontem à noite na Luz garanto que não viu, pode é eventualmente ter ou não visto um outro qualquer jogo, já que houve vários por essa europa fora à mesma hora.

O sentimento de fé, confiança e ambição transportado por quem atravessou a 2ª Circular não foi minimamente correspondido por quem tinha essa obrigação. Vimos o mesmo Sporting da duas últimas deslocações à Luz, uma equipa reduzida à mediocridade, do que hoje se chama "controlo do jogo", isto perante um adversário sistematicamente inferiorizado, não admira por isso que Paulo Bento tenha lá feito 3 jogos sem perder, até Jesualdo está nessa situação neste momento...

Não quero com isto dizer que o Sporting deveria ter ido à Luz de peito feito e sair de lá massacrando o adversário e ganhando por 3 ou 4, isso não é ambição, é deslumbramento! Ou será que era pedir muito, que o Sporting fizesse um golo a uma defesa que no ultimo jogo havia sofrido 3 golos do Paços de Ferreira??!!! Será esta uma ambição desmedida?

Faltou também concentração em vários momentos da partida, uns mais importantes que outros. Recordo por exemplo o lance caricato do carrinho que João Moutinho iniciou quase no meio campo para o ir terminar uns bons metros mais à frente perdendo a bola, no entanto as faltas de concentração mais penalizadoras resultaram em 2 golos. Uma por Rochemback que está a protestar com o árbitro esquecendo tudo à sua volta e outra no 2º golo onde a responsabilidade é repartida por vários intervinientes.

No entanto há quem não queira ver estas coisas e prefira enterrar a cabeça na areia, dizendo que o Sporting foi a melhor equipa em campo e que os outros só chutaram a bola para a frente, isto quando as 2 melhores oportunidades do Sporting na 1ª parte resultaram de... pontapés para frente!

Lampard_1906

sábado, setembro 27, 2008

Perder assim ainda custa mais...



Benfica, 2 - SPORTING, 0

Ponto prévio: confesso que ainda estou sob efeito de forte azia... e logo daquelas que vão demorar a passar!

Perder o jogo desta noite da forma como perdemos ainda mais me custa, não só porque é o estádio alheio onde menos consigo digerir uma derrota, mas sobretudo porque senti que entregámos clara e inexplicavelmente 'o ouro ao bandido'.

Começámos bem, logo aos 40 segundos já podíamos estar em vantagem - não fora Djaló deslumbrar-se frente à baliza adversária -, controlámos o jogo, mas a partir de certa altura a 'máquina' emperrou. Tal como acontecera em Madrid e Barcelona, a apatia voltou a instalar-se na equipa e veio ao de cima falta de combatividade, muita sobranceria e pouca ambição.

Se há jogo onde podíamos e devíamos ganhar, aumentando a vantagem para 7 pontos, era precisamente o desta noite, porque temos melhor equipa, evidentemente mais rotinada, consistente e sólida. Ao invés, e sem qualquer influência arbitral, acabámos derrotados porque o adversário foi mais feliz, mas também porque soube ser mais competente, humilde e batalhador.

Confesso que começo a ficar com algum receio da excessiva influência na equipa de um jogador que revela muitos altos e baixos, como é Fábio Rochemback. E para mim, esta noite, esse mesmo jogador, Veloso e ainda Djaló estiveram muitos furos abaixo, algo que acabou por desequilibrar decisivamente as rotinas da equipa.

Para mim - mero treinador de bancada - deixaria ficar Postiga em campo e retiraria Djaló, mas Paulo Bento optou por ter um tridente ofensivo com Derlei, Djaló e Liedson (bem regressado seja!).
Pareceu-me que o antigo jogador portista foi sempre mais acutilante e objectivo, pelo que para mim faria mas sentido integrá-lo nesse tridente.

Por outro lado, a partir de certa altura, com predominância no segundo tempo, houve muita tremideira, pouca objectividade no modo como se lançavam os contra-ataques e bastante desacerto nos passes. E creio que o segredo do adversário foi precisamente explorar esses momentos para desferir dois ataques que se revelaram mortais.

Uma equipa que quer ganhar títulos, prestigiar o nome do clube que representa e ser respeitada, tem que revelar bem mais ambição, qualidade e classe. E é precisamente isso que eu - enquanto adepto e sócio - espero ver nos próximos jogos frente a Basileia e Porto, porque qualquer grande equipa perde, mas apenas as melhores se sabem reerguer desses mesmos desaires.

Leonino

Força Sporting!

"Joga-se" hoje mais um derby entre Sporting e Benfica. "Joga-se" entre aspas porque este derby representa, para nós, muito mais do que um simples jogo e é este o pensamento que os jogadores do Sporting devem ter quando subirem ao relvado da Luz.
Nós não exigimos a vitória, exigimos apenas que preencham as condições necessárias para vestirem aquela camisola verde e branca que nos enche a todos de orgulho: entrega, brio e categoria.
Lá estarei eu e, aproximadamente, mais 3 mil sportinguistas, que esgotaram as 2 remessas de bilhetes disponiveis em Alvalade e também adquiriram mais nas bilheteiras da Luz, com o intuíto de apoiar a equipa onde mais é preciso, em terreno "inimigo".
Mas porque todo o apoio nunca é demais, aproveito para apelar, a todos os que ainda tiverem oportunidade, que se desloquem ás bilheteiras e se juntem à falange de apoio leonina que esta noite apoiará o Sporting.
Estou certo que não será por falta de apoio que deixaremos de nos manter 100% vitoriosos neste campeonato, porque como se sabe "Com todos a cantar Grande Sporting vais ganhar!".

Força SPORTING!

Uma pequena nota para enaltecer o bom senso existente na aplicação dos preços dos bilhetes disponibilizados pelo Benfica para os adeptos do Sporting, já estava mais do que na hora de a palhaçada terminar, esperemos que os responsáveis leoninos façam o mesmo na 2ª volta.

Lampard_1906

sexta-feira, setembro 26, 2008

Vitória retumbante

O Sporting obteve ontem uma vitória retumbante no diferendo que mantinha há 7 anos com a Câmara Municipal de Lisboa.
Numa decisão unânime o tribunal arbitral decidiu que o clube tinha inteira razão e assim a autarquia vai ter de ceder uma área edificável de 29.000m2.
Esta é uma vitória importante e tão saborosa como as obtidas dentro de campo, em vésperas de derbi o clube recebeu mais uma injecção de moral.

Com esta nova parcela de terreno abre-se uma nova perspectiva sobre a temática da construção do novo pavilhão.
Contudo esta vitória emblemática traz consigo um grande ónus para o clube. Este diferendo que durou uns longos 7 anos custou muitos milhares de euros em juros que deveriam ser ressarcidos pela autarquia.
Apesar das relações cordiais entre as duas instituições isso não deveria inibir e é porventura uma obrigação moral intentar uma acção indemnizatória pelas perdas sofridas.

Esta não é a primeira vez que o Sporting é lesado por entidades públicas, basta lembrar dois casos. A promessa feita pelo Estado no Mundial de Sub-20 em que o Sporting apesar de ver o seu estádio preterido ser-lhe-iam concedidas verbas para beneficiar o seu recinto com algumas melhorias. Contudo esta promessa nunca foi cumprida.
Mais recentemente na construção do novo estádio viu ser lhe colocados bastantes entraves pela autarquia lisboeta, enquanto outros tiveram a vida facilitada.
Nessa altura quem presidia a edilidade era um ilustre sportinguista de nome Pedro Santana Lopes.


Para amanhã não vai faltar apoio aos jogadores do Sporting, pois perto de 3.000 adeptos preparam-se para invadir o recinto do rival.
Esperamos uma vitória para continuar na liderança do campeonato e para manter os rivais bem longe, pois para a semana vem já outro derbi e estes dois confrontos não sendo decisivos podem muito bem catapultar o Sporting para um campeonato de excelência.

As surpresas de ultima hora são a entrada de Liedson e a saída de Vukcevic da lista de convocados. Assim são três os jogadores que irão ficar de fora do derbi: Izmailov, Caneira e Vukcevic, todos eles por razões físicas.
Segundo o boletim clínico emitido pelo Departamento médico o jogador Vukcevic sofreu um traumatismo ligeiro já no final do treino de hoje que o impede de jogar.
Com certeza Liedson não será escolha inicial mas poderá entrar no decorrer do jogo.
O treinador tem um plantel que lhe vai permitir escolher uma equipa inicial que de garantias de sucesso.

Que seja mais uma noite épica para as cores verdes e brancas como tem sido apanágio nos últimos confrontos.
Vamos de vitória em vitória até alcançar a glória final.



Verde CDV

quinta-feira, setembro 25, 2008

O árbitro do derbi















A Antena1 divulgou o nome do trio de arbitragem que irá dirigir o derbi ainda antes da Comissão de Arbitragem da Liga anunciar o nome dos eleitos.
Assim segundo esta rádio o árbitro eleito é Duarte Gomes e será coadjuvado por Bertino Miranda e José Lima.

Numa semana antecedente a um grande derbi e em que se queria tranquilidade absoluta para preparar convenientemente o jogo é simplesmente pautada por infelizes trocas de recados. Contudo ontem na sala de imprensa o jogador Abel teve o bom senso de acalmar as hostes e explicar que as acções contam bastante dentro de campo, mas por vezes contam muito mais fora dele.

Com o regresso de Liedson e com as lesões que apoquentam alguns jogadores é ainda bastante incerto qual o onze que vai iniciar o desafio. Contudo a confiança dos sportinguistas é bastante grande e acreditam que o Sporting vai trazer um resultado positivo do derbi.
Assim os bilhetes disponibilizados voaram todos das bilheteiras de Alvalade, todavia ainda hoje serão colocados mais 200 á venda.

Vamos dar continuidade aos bons resultados obtidos ultimamente perante o velho rival onde nas três ultimas épocas saímos sempre invictos.
A onda verde está formada para apoiar o clube até á exaustão e trazer mais uma vitória dum reduto sempre complicado.



Verde CDV

quarta-feira, setembro 24, 2008

Modalidades: sim ou não?

Esta é uma discussão que voltou a reacender-se depois da entrevista do presidente Filipe Soares Franco aqui anunciada pela nossa colega Gia.
Este tema entronca na construção ou não do novo pavilhão para albergar as ditas modalidades.

É preciso perceber que o Sporting Clube de Portugal nasceu essencialmente por causa do futebol e que este é a mola real do clube.
Contudo depressa se tornou o clube mais eclético de Portugal e assim continua até aos dias de hoje.
É bom recordar que foi graças a esse ecletismo que se alcançaram mais de 13.000 títulos para as vitrinas do clube. É bom recordar que muita da rivalidade existente entre os grandes da capital foi espoletada pela luta entre dois grandes ciclistas: Alfredo Trindade e José Maria Nicolau.
Convém recordar que a projecção nacional e internacional do clube também se fez á custa de modalidades como: ciclismo, atletismo, hóquei em patins, andebol, basquetebol, etc.

Este é um debate que já vem de outros tempos, basta recordar o consulado de Santana Lopes em que se colocou á votação a extinção de várias modalidades. Numa medida inédita foram os sócios que votaram essa extinção. Acabando com modalidades como: basquetebol e hóquei em patins.
Na altura optou-se por esta solução radical para sanear o clube e para incrementar o futebol. Contudo não se verificou nem uma coisa nem outra. Actualmente as razões invocadas são exactamente as mesmas, com a agravante de termos um passivo gigantesco.

Este é um tema bastante complexo porque contem bastantes perspectivas e variáveis múltiplas que têm de ser incluídas na análise, não pode ser discutido numa base de pura paixão. Deveria ser amplamente discutido e poderia até ser estudado por um grupo de sócios capacitados para tal e depois ser apresentado no Congresso Leonino.
Na minha perspectiva este congresso serve para apresentar reflexões sobre o futuro do clube. Assim sendo este é um tema premente e merece essa reflexão profunda pois pode determinar muito do futuro do Sporting Clube de Portugal.

Sobre a pergunta do post é difícil responder simplesmente sim ou não, mas se fosse colocado perante tal escolha e com os dados que possuo votaria sim, contudo estou aberto á discussão.
Não concebo o Sporting unicamente como um clube de futebol, percebendo que na conjuntura actual é difícil ter modalidades que não sejam auto sustentáveis.
É nesta perspectiva que grandes baluartes como: Ovarense (basquetebol), ABC (andebol) e Hóquei Clube de Barcelos (hóquei em patins) passam por tremendas dificuldades e por reestruturações internas.
São exemplos de que hoje para se ter modalidades ganhadoras é preciso muita imaginação e engenharia financeira.

Mesmo com estas dificuldades acho que a construção de um pavilhão junto ao estádio iria trazer mais dinamismo ás modalidades e quiçá fazer reviver a mística sportinguista.
Pode ser utopia da minha parte mas não seria possível fazer reviver os sábados e domingos de outros tempos. Uma boa politica de preços e bons espectáculos desportivos não fariam regressar as famílias a Alvalade.
Que esta discussão não se confine somente á direcção do clube e que os sócios e adeptos sejam ouvidos tornando-se intervenientes validos através da mobilização e da procura de alternativas e soluções.
Tudo pelo engrandecimento do Sporting Clube de Portugal.



Verde CDV

terça-feira, setembro 23, 2008

União de Leiria-Sporting



Sorteio da terceira eliminatória da Taça de Portugal, com jogos marcados para 19 de Outubro:

U. Leiria-Sporting

Mais uma visita a uma terra esmagadoramente sportinguista - onde em regra gostam mais do Sporting do que do próprio clube da terra - rumo a uma campanha que se pretende igual às que realizámos nas duas últimas épocas, nesta mesma competição.

Leonino

segunda-feira, setembro 22, 2008

Sobre o Pavilhão

Para que cada um analise como entender a resposta de FSF à pergunta: «Vão ou não avançar com o Pavilhão?»

«A questão está correlacionada com dois aspectos. Temos que ter uma decisão formal e comunicá-la a todos os sócios do Sporting, relativamente aos projectos imobiliários. Creio que nos próximos 8 a 10 dias teremos uma decisão final sobre essa matéria. Estou confiante que essa decisão nos vai ser favorável.
Depois disso, é preciso que se repense para que é que o Sporting quer um pavilhão. Olhei para as contas do Real Madrid e estive com o presidente do Barcelona, e ambos perdem muito dinheiro nas suas modalidades. O Real só tem uma modalidade profissional, o basquetebol, e na última época perdeu 17 milhões de euros. O Barcelona perde qualquer coisa como 31 milhões com as modalidades que tem. E isto mostra o panorama destas modalidades, que são profissionais mas não têm qualquer tipo de sustentabilidade. E a falta de sustentabilidade dos projectos arruina as organizações. Tem que haver uma decisão muito clara dos sócios do Sporting sobre o que querem: desporto, futebol cada vez mais competitivo ou mais ecletismo. Mas isso fará com que o dinheiro de um negócio bom seja injectado em negócios maus... Ou então essas modalidades têm que se equilibrar».

À pergunta sobre se gostaria de acabar com as modalidades, disse que há algumas que nunca lhe passaria pela cabeça não ter, como o atletismo e o futsal.

Gia

Para dissipar dúvidas!

Caros,

O texto resultante da entrevista está publicado na edição de hoje do Diário Económico. A razão pela qual eu indiquei que não seria possível ler a entrevista na íntegra é essa: não foi feita para ser publicada em pergunta-resposta. E porquê feita na sexta e publicada na segunda? O Diário Económico não sai ao fim-de-semana...

Destaco aqui os pontos fundamentais:

- O Sporting está em fase final para internacionalizar a Academia para a África do Sul;
- Vai ser marcada nova AG ainda este ano para levar novamente a votação o 'project finance', que ainda está em estudo porque a direcção quer mesmo passar a Sporting Comércio e Serviços para a SAD;
- A contenda com a CML vai ter desfecho na próxima semana, em princípio a favor do Sçporting
- No entanto, a construção de um pavilhão, pelo que me deu a entender, não está nos planos futuros;
- Já foi dada ordem para marcar as eleições entre Maio e Junho, FSF diz se se recandidata em Janeiro;
- A venda de Gameboxes desceu vertiginosamente, menos 6 mil que na época passada;
- A activação do novo cartão de sócio (pontos, crédito e débito) está muito mais fraca que o esperado;
- A Gamebox adepto é a que está a vender menos;
- Não vai haver canal de tv nem operador móvel virtual nos próximos tempos, porque o grande objectivo agora é conquistar sócios;
- Dos 92 mil sócios, apenas 55 mil são pagantes;
- Pondera retirar a taxa de 5 euros em dia de jogo, se perceber que isso afasta adeptos de fora de Lisboa.

Ágora, um excerto sobre o 'project finance':

«Parte do ‘project finance’ foi chumbada na AG de Maio. Que implicações teve esse resultado?

Essa decisão inibiu-nos de tomar acções imediatas relativamente ao projecto de reestruturação financeira do Sporting, na renegociação que tinhamos com o sistema financeiro. Vamos ter que repensar esse projecto. Acontece que, infelizmente para todos, o mundo financeiro mudou muito depois dessa AG. Se as condições para se fechar um projecto sem a totalidade daquelas garantias se afiguravam mais dificeis para o Sporting poder fechar a sua reestruturação financeira, hoje são indiscutivelmente mais difíceis e se não conseguirmos fechar dentro de parâmetros equitativos, justos e em sintonia com aquilo que sinto que foi a vontade dos sócios, teremos que fazer nova AG e apresentar uma alternativa.

E qual será essa alternativa?

Ainda está em estudo. Passa por o Sporting ter que olhar para o futuro com precaução, e sentir que tem que dar mais garantias à SAD de forma a que ela continue a poder traçar um trajecto de sucesso quer desportivo quer financeiro.

Mas o que está em cima da mesa nesse projecto alternativo?

Em princípio, a própria emissão de valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis pode ter vicissitudes e susceptibilidades diferentes daquelas que foram equacionadas. A cotação das acções da SAD estava na ordem dos 2 euros e hoje está a 1,5 euros.Estes produtos têm que estar sempre ajustados à cotação.

Isso vai obrigar a fazer as contas todas outras vez? Ou a redução do passivo mantém-se em dia?

Essas contas mantém-se, mas há que adicionar garantias para que este projecto desta forma seja viável.

Uma nova AG seria para quando?

Para quando dermos o assunto concluído. Seguramente este ano.

Mas a renegociação da amortização manteve-se inalterada?

Sim, o projecto está praticamente fechado, simplesmente existe um problema desde o início que não conseguimos resolver: o Sporting hoje em dia tem a estabilidade no seu universo empresarial e do clube garantida através desta reestruturação do passivo, mas isso não significa que tenha os ovos alocados nos cestos certos.

E como é que isso vai ser feito?

Se necessário, temos que ir pedir uma nova AG para que as pessoas percebam que o custo financeiro subiu brutalmente, as taxas de juro estavam nos 2% e agora ultrapassam 5%. É vital atacar o problema da redução do passivo e para isso precisamos mesmo de alocar as receitas onde há passivo, deslocar a dívida para onde há receitas. É fulcral para salvaguardar os interesses do Sporting, da SAD e dos accionistas.

Mas se não foi possível convencer antes, porque é que acredita que conseguirá agora?

Porque a situação tem piorado. Temos que encarar os problemas com pragmatismo. É preciso fazer os sócios compreender da razão que assiste ao conselho directivo para que possa ser aprovada a solução.»

Nota: FSF arrasou com a actual estrutura de captação de sócios. Disse que o Sporting não está a saber fazê-lo, que vai ter de se envolver mais directamente e que este falhanço não está relacionado com os êxitos do clube este ano (taça, supertaça, etc.). Acredita que é a falta de liquidez das famílias (a crise, portanto). Quanto à venda de jogadores, este ano não o fez mas para o ano é "inevitável".

Por último, todas as questões relacionadas com o futebol em si (Paulo Bento fica ou não, Vuk sai ou não, desaire com Barcelona etc. ) não respondeu a nenhuma.

Gia

Vamos em 1º lugar?

Não parece mas é verdade. Mil e tal dias depois o Sporting lidera o campeonato.
Apesar de muitos tentarem desvalorizar este facto, a realidade está ai e não deixa margem de dúvida.
Em primeiro e com uma boa folga para os rivais mais directos.
Quando se deveria discutir o futebol jogado dentro das quatro linhas andasse a discutir outras coisas mais interessantes que servem somente para destabilizar e capitalizar ódios.

Senão veja-se o exemplo dos comentadores do gel que destilam ódio puro por todo o lado. Gostaria de perceber que mal fez Paulo Bento para este lhe ter um ódio figadal.
Qualquer coisa ou acção serve para “bater” em Paulo Bento e ontem saiu-se com esta:
“ Paulo Bento ao colocar Vukcevic teve de engolir um sapo “.
Se não coloca o jogador é mau e quer acabar-lhe com a carreira, se o coloca a jogar é uma concessão e perde a face perante o plantel.
Aos comentadores do gel eu digo o seguinte: “ Os cães ladram e a caravana passa em 1º lugar “.

Depois temos Vukcevic a quem o treinador reconheceu o empenho concedendo-lhe uma oportunidade de reconciliação.
Não satisfeito com a oportunidade e respaldado nas palmas que recebeu veio fazer uma declaração de guerra.
O que ele não percebeu é que a maioria das palmas; nas quais me incluo, não eram contra ninguém, eram simplesmente o reconhecimento e a percepção de que este incidente estava definitivamente encerrado.
Não percebeu que provavelmente depois da lesão de Izmailov iria ser titular na Luz.
Chateia-me que muitos jogadores de futebol tenham bastante jeito para a sua profissão mas que tenham uma inabilidade inata para falar para a comunicação social e no Sporting os exemplos proliferam.

Depois de casos e mais casos o que a mim me preocupa é o futebol do Sporting. Preocupa-me que o jogador que está em melhor forma e que mais desequilibra neste plantel não possa dar o seu contributo no próximo jogo.
Esta é também uma das razões porque Vukcevic não é titular ou seria curial retirar Izmailov para o colocar a jogar.
Preocupa-me e entristece-me o que vi contra o Trofense e que voltei a ver contra o Belenenses um estádio José de Alvalade que registou duas assistências que não chegaram aos 30.000 espectadores.

Canalizem as vossas forças para o apoio ao clube e deixem as tricas para os comentadores do gel.
No Sporting não deveria haver os pró Bento ou os pró Vukcevic, deveriam existir incondicionalmente os pró Sporting.
Porque jogadores e treinadores por melhores que sejam são transitórios e passageiros e o nosso Sporting permanecerá incólume no caminho para a conquista.
O que eu desejava era ver um estádio cheio contra o Porto e um apoio massivo e incondicional.



Verde CDV

sábado, setembro 20, 2008

Mas estará tudo doido?



Acabo de chegar de Alvalade, ligo o computador com o intuito de aqui escrever algo sobre o autêntico jogo-treino a que acabo de assistir no estádio frente a um paupérrimo Belenenses, quando pasmo ao ler estas declarações de Vukcevic, logo após o jogo, no qual participou nos últimos 45 minutos:

«Decidi que vou sair em Dezembro. Hoje joguei mais do que quatro minutinhos. Joguei mais do que em toda a temporada, mas não estou aqui para falar do jogo.

Eu só queria jogar e ajudar a equipa, mas isso pelos vistos é mau aqui. É uma situação muito difícil para mim, mas vou dizer ao clube que decidi sair em Dezembro. É difícil para mim, mas vou sair.

Muito obrigado aos adeptos pelo apoio que me deram sempre, mas assim não podia continuar. Que esta seja a melhor solução para o Sporting, ao qual desejo tudo de bom.

Ainda não tenho clube, mas tenho três meses para o encontrar. Não quero é estar mais tempo sem jogar»

Pergunto agora eu:

Mas será que existe algum vírus em Alvalade que predisponha as pessoas para dizerem disparates cada vez que lhes põem um microfone na frente, após os jogos? Será que está no destino do nosso clube que tenha de haver sempre alguém a desestabilizar e a afirmar que quer saír?

Começo sinceramente a achar que antes de se contratar alguém se deve realizar uma bateria de testes psicotécnicos para se constatar se à capacidade técnico-futebolística se alia algum pingo de bom-senso e de inteligência. Assim é difícil...

Nem mesmo quando ficamos - pelo menos para já - isolados na liderança as pessoas defendem os interesses do clube e se recolhem num cuidado silêncio. Preferem sempre partir a loiça.

Se calhar, ao contrário de alguns que o vão prontamente defender e crucificar o treinador, devo 'agradecer' ao senhor Simon o magnífico sentido de oportunidade que revela em vésperas de um ciclo de jogos 'apenas' com Benfica e Porto.

No que a mim diz respeito, sinto-me atraiçoado e muito arrependido das palmas que hoje lhe destinei. Pelos vistos este fulano apenas esperava pela aclamação do público de Alvalade para aquilatar se tinha algum apoio, para então poder proferir estes disparates.

Boa viagem e que seja muito feliz... fora de Alvalade! Palermas destes, dispenso-os!

Leonino

A entrevista

Correu bem, embora o tempo não tivesse chegado para tudo o que eu queria perguntar... Uma vez que só sai na segunda-feira, não posso ainda partilhar algumas novidades interessantes :) Mas vai valer a pena. Não a posso publicar aqui porque o meu jornal tem direitos sobre ela. Mas posso partilhar excertos :)

Gia

sexta-feira, setembro 19, 2008

Os regressos e as certezas

Não podemos ficar eternamente a olhar para as derrotas. Depois de perceber o que correu mal e no que falhámos temos de seguir em frente e redobrar o ânimo.
Ainda estamos no começo e faltam muitas batalhas por disputar. Na certeza porém temos capacidade para fazer face aos desafios que se nos apresentam pela frente.
Todos estarão recordados da célebre frase proferida pelo então jogador do Sporting António Oliveira: “ Por cada leão que cair, outro se levantará “. Este tem de ser o espírito da nossa equipa, um espírito guerreiro de luta intransigente até alcançar a glória.

Não começamos mal o ciclo dos B’s (Braga, Barcelona, Belenenses, Benfica e Basileia) com uma vitória do querer e da luta em Braga. Em Barcelona demos um valente trambolhão, mas temos de nos levantar já amanhã e partir para o que resta deste ciclo com afinco.
Vamos na frente do campeonato e assim queremos chegar ao seu final. Sabendo que é importante amealhar o maior número possível de pontos no primeiro terço para depois gerir as possíveis vantagens sobre os adversários.
Na Champions temos muito caminho para desbravar e todas as hipóteses intactas.

Esta temporada tem-se visto uma equipa mais estruturada, apresentando um futebol mais adulto e consistente fruto da excelente mescla existente no plantel.
Começámos o campeonato sem três titulares da época passada: Liedson, Veloso e Vukcevic e o nosso futebol não se ressentiu.
Contudo todos reconhecemos que são três jogadores que podem fazer a diferença e que emprestam outro perfume ao futebol do Sporting.
Miguel Veloso está pronto para reocupar o seu lugar no meio campo. Depois do que se lhe viu em Barcelona só podemos dizer: “ Por favor Srº Veloso a posição nº6 espera por si “.
O caso de Vukcevic é mais complicado porque tem um ego comparável á sua raça e entrega ao jogo. É um jogador que todos apreciamos porque nunca vira a cara á luta.
Tem lugar neste Sporting e irá demonstrar tudo isto dentro de campo.
Depois de uma paragem de mais de quatro meses Liedson está de volta. A sua inclusão é sempre o garante de uma equipa mais prolífica, portanto que regresse brevemente.

Uma palavra para a politica desportiva de continuidade seguida pelo Sporting onde se insere a renovação do contrato de Bruno Pereirinha até 2013.
É a aposta num jovem de valor que vai a caminho de se tornar uma certeza.



Verde CDV

quinta-feira, setembro 18, 2008

Foi apenas a estreia, não a despedida

Não acompanhei no local nem em directo o jogo de Barcelona. Felizmente as novas tecnologias que a concorrência no cabo nos proporcionam fizeram com que pudesse passar este final de tarde a ver o jogo, após “fazer os trabalhos de casa” aqui no blogue.

Antes de ir ao que aqui me traz, apraz-me verificar que o Sangue Leonino segue com uma vitalidade notável. Sem dúvida que a isso se deve ao inestimável valor da pluralidade de opiniões em torno do que nos é comum: o incomensurável orgulho de sermos sportinguistas.

Voltando a Barcelona, li com atenção o que foi postado antes e depois. Por norma sou de um pessimismo calculista. Desconfiado, se quiserem. Infelizmente os meus piores receios não só se confirmaram como foram largamente excedidos. Por isso, amigo Leonino, se é verdade que as opiniões aqui postadas foram de 8 ao 80, também é verdade que a equipa não fez melhor. A sua actuação desprovida de raça e de qualidade inferior ao que temos a certeza de que é capaz merece reparo. Como eu aqui disse várias vezes, só há derrotas vergonhosas quando se abdica de ir à luta. Aceito por isso que a desilusão de muitos de nós se deve ao facto de, em grande parte do jogo, assim ter parecido.

Mas isto foi apenas o início e não a despedida. Perdemos apenas os 3 pontos, se tivermos aprendido a lição. Não perdemos nem 3.5 pontos nem 4. Saber lamber as feridas é próprio dos leões. É saber fazê-lo no tempo exacto que é necessário para entender o que aconteceu, para que não se volte a repetir, e o suficiente para que não infectem. Assim, mais depressa estaremos prontos para ir novamente à luta. É pois a hora de reagir, porque o jogo com o Belenenses – a menos de 48 horas - e os outros que se seguem, são demasiado importantes para nos apanharem deprimidos.

Encostarmos as costas no sofá, fazer render o investimento na sporttv, cujas emissões e comentários enervam mais do que assistir ao vivo às falhas da equipa, pode até parecer atractivo. Mas, se queremos dar força a uma equipa que parece não acreditar no seu potencial, sabemos bem o que temos que fazer. E, uma vez no estádio, lembremo-nos do tempo que antecedeu o jogo da Champions: tal como disseram do Barcelona, também dizem que o Belenenses está mais fraco e em crise...

P.S.- Acho que ninguém reparou, mas o Sangue Leonino atingiu, no passado dia 22 de Agosto, o galáctico número de 2.000 post´s publicados. É pois um momento de regozijo e de orgulho de todos quantos construímos diáriamente este espaço de fervor sportinguista.

verdão(sl)

quarta-feira, setembro 17, 2008

Entrevista a Soares Franco

Caríssimos,

Vou entrevistar o Soares Franco na sexta-feira. Algum pedido especial...?

(porque é que ontem levámos "para tabaco" em Barcelona não conta).

Gia

Do oito ao oitenta!

É impressionante a capacidade com que muitos vão do 8 ao 80. Basta ler os comentários dois post's abaixo para perceber que as opiniões da maioria sobre Paulo Bento e sobre os jogadores são moldadas em função apenas daquilo que vêem no último jogo.

Ontem defrontámos um grande clube, um verdadeiro colosso do futebol mundial - que até estava em crise de resultados, é certo – mas será que nomes como Puyol, Iniesta, Xavi, Eto’o, Henry ou Messi não significam nada?

É um facto que num curto espaço de tempo é a segunda vez que deixamos uma pálida imagem no pais que actualmente ostenta o título – justíssimo – de campeão europeu de futebol, mas não creio que esta derrota hipoteque ou belisque já a nossa época.

Parece-me é absolutamente irreal que depois da vitória em Braga se escrevam comentários como estes:

“É com enorme prazer que saúdo o espírito guerreiro e de enorme sacrifício que a equipa do Sporting demonstrou hoje, em Braga. É assim que os títulos aparecem, é assim que os adeptos acreditam, será assim que o estádio enche.”

“Ontem tive o privilégio de assistir a uma partida onde os "meus" jogadores se esfarraparam dentro do campo.
Por isto e pela vitória.
OBRIGADO!”


E agora, após perdermos ‘apenas’ no Camp Nou se escreva:

“O SPORTING não tem vida para estas andanças...”

“Não, não podia ser, havia que fazer MERDA, pensou PB, "o grande disciplinador, o maior...!”

Com todo o respeito por quem teceu estas considerações, entre tantas outras, quero crer que não é com este tipo de viagens entre um extremo e o outro que vamos a algum lado. É um facto que a equipa mostrou demasiada inibição e respeito pelo adversário, é um facto que os nossos resultados desportivos na Europa nos últimos anos não são fenomenais, mas caramba, tenhamos calma e sobretudo a confiança de que no nosso clube os nossos profissionais também aprendem com os erros que cometem.

Deixo estas fotos, perguntando: qual a equipa que desdenharia ter estes jogadores? Será assim tão vergonhoso perder em Camp Nou frente a um Barça que agora parece acordar? Será assim tão inaceitável saír derrotado do reduto de um dos clubes mais vitoriosos deste planeta?



Haja um pouco mais de calma, ponderação e coerência!

Leonino

Barcelona, 3 - Sporting, 1



O Sporting foi esta noite derrotado em Camp Nou pelo Barcelona por três bolas a uma, na primeira jornada da Liga dos Campeões, obtendo um resultado que apesar de não se estranhar face ao poderio do adversário, deixa uma sensação desconfortável pois fica claro que o Sporting tem equipa para fazer mais e melhor, mesmo jogando em Camp Nou.

Penso que na primeira parte foi concedido demasiado espaço aos jogadores do Barça - que se são perigosos sem espaço - com espaço ainda mais estragos poderão causar, sendo disso exemplo o primeiro golo do Barcelona em que Márquez salta à vontade para marcar. A falta de agressividade contra este tipo de equipas paga-se caro, pois deixando-se jogar um adversário com jogadores do nível dos do Barcelona é meio caminho andado para um mau resultado.

Na 2ª parte e com o Sporting a tentar melhorar o resultado, quer-me parecer que o factor do poder catalão "pesou" em quem tem o poder de julgar os lances, pois não me pareceu falta para grande penalidade, convertida por Eto'o, o que deixou o Barça em posição mais confortável em termos de resultado. Mas, o Sporting reagiu bem, com um golo imperial de Tonel numa boa assistência de Miguel Veloso. Quando deveríamos intensificar a pressão sobre o Barcelona, verificou-se que o adversário no contra-golpe marcou e acabou com o jogo, num lance em que Anderson Polga não cortou em zona central defensiva, e Xavi marcou.

É um resultado que não escandaliza, é um resultado que nada hipoteca. Será importante vencer o Basileia em nossa casa, e com uma "casa nossa", com um apoio sportinguista como hoje existiu!


1.ª jornada do Grupo C

Estádio: Camp Nou, em Barcelona

Árbitro: Laurent Duhamel (França)

BARCELONA: Valdés; Daniel Alves, Puyol (Sylvinho, 88 m), Márquez e Piqué; Keita, Xavi e Iniesta; Messi, Eto'o (Touré, 65 m) e Thierry Henry (Pedro Rodríguez, 75 m)

Treinador: Pep Guardiola

Suplentes não utilizados: Pinto, Cáceres, Bojan e Gudjohnsen

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Piqué (69 m).

Golos: Rafael Márquez (21 m), Eto'o (62 m g.p.) e Xavi (87 m).

SPORTING: Rui Patrício; Abel, Tonel, Anderson Polga e Marco Caneira (Pereirinha, 79 m); João Moutinho, Fábio Rochemback, Izmailov e Romagnoli (Miguel Veloso, 64 m); Derlei e Yannick (Hélder Postiga, 62 m).

Treinador: Paulo Bento

Suplentes não utilizados: Tiago, Pedro Silva, Adrien e Rodrigo Tiuí

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Rochemback (85 m).

Golo: Tonel (71 m).

Lion King

segunda-feira, setembro 15, 2008

Uma oportunidade única



O nosso Sporting dá amanhã o pontapé de saída na sua participação na edição 2008/09 da liga europeia dos milhões, e ainda por cima num palco mítico onde qualquer jogador ambiciona um dia jogar.

Como corolário da nossa terceira participação consecutiva na Champions creio que temos uma oportunidade única para fazermos história.

Defrontamos um Barcelona:
- que ainda não ganhou em duas jornadas da liga espanhola,
- que recentemente perdeu com um modesto clube na taça da Catalunha,
- cujo presidente - Joan Laporta - se mantém ao leme sustentado num apoio minoritário e frágil, teimosamente vigiado por uma oposição que espreita a oportunidade ideal para lhe desferir a estocada final,
- em que a aposta num treinador da casa, mas ainda jovem e inexperiente (Guardiola), tem apenas congregado críticas e forte contestação,
- cujo plantel se viu orfão de algumas das suas grandes vedetas (Ronaldinho, Deco e Zambrotta), e onde Samuel Eto'o e Henry tardam em voltar a mostrar a sua classe mundial, somando-se a tudo isto uma 'afición' que lentamente se tem afastado do Camp Nou.

Ora, com todos estes ingredientes creio que esta talvez seja uma oportunidade de ouro para começarmos a nossa caminhada 'milionária' da melhor forma possível, podendo-se finalmente mostrar um Sporting categórico a toda a Europa do futebol. Basta que a equipa seja competente, unida, serena, coesa, e sobretudo que saiba jogar com muita inteligência, aproveitando a fragilidade conjuntural adversária.

Se amanhã tivermos a capacidade de ressuscitar um Sporting europeu das grandes noites internacionais, teremos dado um passo forte - embora ainda não decisivo - rumo a uma inédita presença nos oitavos-de-final.

Porque sou sportinguista convicto desde que me conheço, porque confio nestes jogadores e nesta equipa técnica, e porque sei que nos grandes momentos o grande Sporting diz sempre 'presente', acredito que amanhã testemunharemos uma jornada histórica, não só para o futebol leonino, como para todo o futebol português.

Vamos a isso, Sporting!



Leonino

sábado, setembro 13, 2008

«Sou leão. E sou do signo leão»



Hélder Postiga, em discurso directo, no jornal Record:

O Sporting já tinha tido interesse. Este ano eu era uma aposta não só do treinador como da direcção e tinha a vantagem de estar no último ano de contrato, o que me permitia assinar por qualquer clube em Dezembro. Mas as negociações não foram fáceis. Nunca é fácil negociar entre clubes grandes. Ainda bem que tudo se resolveu. Estou muito feliz. Sair do FC Porto para o Sporting é sair de um grande para outro grande. Era isso que eu pretendia. Por outro lado, desejava mais estabilidade. Tenho 26 anos e posso jogar mais alguns anos ao mais alto nível. O Sporting pode oferecer-me isso tudo. Oferece estabilidade e permite lutar por títulos.

No início é um pouco estranho. Nunca me imaginei num clube rival, mas aos poucos as coisas vão-se ultrapassando. Está tudo a correr bem, as pessoas tratam-me bem e isso faz com que goste cada vez mais do Sporting.

Aprende-se com as experiências e essa com o Mourinho foi uma delas. Por outro lado, as pessoas não vivem sempre com o mesmo rótulo. O Hélder com 18 anos não é o mesmo aos 26. Tinha a fama de ser arrogante e vaidoso, mas as pessoas mudam. Hoje sou muito mais calmo. Sou pai e isso ajuda-me a ser mais ponderado nas decisões. Estou diferente

O Sporting tem um plantel de 25 jogadores, quase todos internacionais ou de muita qualidade, o que ajuda o grupo e dificulta a tarefa do treinador. Agora vamos entrar num ciclo em que jogaremos domingo-quarta, com castigos e lesões, e haverá espaço para todos. O importante é estar ao melhor nível quando for chamado à competição.

[Sobre a existência de sportinguistas na família] Tenho um irmão que é um troca-tintas. Ele cresceu e eu pertencia às camadas jovens do FC Porto. Agora que estou no Sporting, já é sportinguista.

[Em pequeno era benfiquista] Numa família de benfiquistas, é normal que tenha seguido os passos. Depois, fui muito novo para o FC Porto e aprendi a gostar do FC Porto. Mas o meu clube de sempre é o Varzim, é o único de que sou sócio. Neste momento, sou do Sporting e do Varzim. Gosto mais do Sporting a cada dia que passa. Sou leão. E sou de signo Leão.

Soares Franco está sempre presente, nos bons e nos maus momentos, e considero isso importante. Não se deve aparecer só ou quando a equipa está mal ou quando está bem. O mesmo acontece com Ribeiro Teles e Pedro Barbosa. Também estão sempre presentes e têm uma ligação muito forte ao balneário e aos jogadores.

[A opinião sobre Paulo Bento] É uma pessoa muito directa, que tem os seus métodos de trabalho e é muito frontal naquilo que pensa e quer. E isso é uma base para se ter sucesso. Ele fez questão de estar na minha apresentação. A atitude, não só dele como de outros, foi importante. Senti que fizeram um esforço porque queriam estar presentes. E quando se chega a um clube é importante conhecer as pessoas e sentirmo-nos integrados.

[O balneário e o ambiente no grupo] Tem sido fantástico. O balneário quando se ganha é sempre fantástico [risos]. Mas é essa a minha impressão. Há uma mescla de jogadores mais experientes com jovens formados na Academia.
O segredo de um grupo é encontrar jogadores que tenham o mesmo objectivo e remem para o mesmo sítio. No Sporting, o que encontro é isso. As pessoas querem todas o mesmo objectivo, querem ter sucesso, querem que o Sporting seja campeão. É dos melhores da minha carreira.
Na época da vitória na Taça UEFA, no FC Porto, também tínhamos um balneário fantástico. O que vim encontrar aqui faz-me lembrar um pouco do espírito que vivíamos no FC Porto.

O meu objectivo é estar bem no clube. Quero ajudar a equipa, conquistar o meu espaço e crescer como jogador. Para o seleccionador, os jogadores que ele convocou são os melhores de Portugal e os que lhe dão mais garantias. Cabe-me trabalhar para modificar essa opinião. Não vou ficar revoltado, porque respeito as decisões.

[A Selecção está neste momento num segundo plano] Tenho a minha cabeça apenas no Sporting. Neste momento acho que preciso de estar melhor a todos os níveis. Preciso de estar bem para ter o meu espaço no Sporting.

Estava ‘morto’ aqui, no FC Porto. Estive um ano no Saint-Etienne. Depois, cheguei como jogador-chave, com Adriaanse, mas passado uns meses estava na equipa B. No Panathinaikos, a mesma coisa. Mas queriam que eu continuasse e as coisas correram bem. Só no Tottenham, quando tinha 20 anos, é que posso ter falhado, mas lembro que o treinador, Glenn Hoddle, saiu à 6.ª jornada, e foi ele que deu o aval para a minha contratação. David Platt, que o substituiu, era contra as aquisições que ele tinha promovido. Todos os jogadores que estavam nessas circunstâncias, como Kanouté, Dalmat, etc, tinham tratamento diferente.

[Sobre o público de Alvalade] Até agora não tenho motivos de queixa. A acústica do estádio também é boa.

Sei que há muitas pessoas do FC Porto que gostam de mim, disso não duvido. Mas também sei que há outras que me detestam. Há gente que não me pode ver nem pintado de ouro. São os que me chamam arrogante e vaidoso.

Leonino

Supertaça










O Sporting e o Porto Santo inauguram hoje a época 2008/2009 do ténis de mesa português. Defrontam-se a partir das 15 horas em Viseu.
Em disputa vai estar a 11ª Supertaça, nas dez edições anteriores o nosso clube ganhou seis. Se quiser acompanhar a marcha do marcador visite este site.


Na SIC podemos acompanhar o jogo de Futsal entre o Alpendorada e o Sporting, pelas 15h. Este jogo terá lugar no pavilhão da escola EB2,3 de Alpendorada.
Se não poder acompanhar a transmissão via TV veja este site onde pode acompanhar as incidências da partida.


Ainda hoje pelas 17h a equipa júnior de futebol defronta o Estoril na academia Sporting/Puma a contar para a 1ª fase da zona sul (3ª jornada).
Fica aqui um site onde pode acompanhar o jogo minuto a minuto.


Por ultimo o destaque para esta notícia que deve deixar todos os sportinguistas orgulhosos.



Verde CDV

sexta-feira, setembro 12, 2008

Notícias do Sporting

Alicerçado numa politica de contenção financeira e depois de não ter vendido nenhum jogador o Sporting conseguiu apresentar um resultado líquido de 597 mil euros.


Apesar de ainda não termos um pavilhão novo o ecletismo do Sporting continua a mexer e a servir os sportinguistas e a comunidade em geral.


Numa altura em que se aproxima um ciclo de jogos bastante complicados parece que está para muito breve a estreia de Liedson nesta temporada.


O congresso leonino vai realizar-se no ano de 2009 na cidade de Santarém. Ainda não tem data definida, mas esta passagem para 2009 já começou a dar azo a muitas especulações e suspeitas.
Que venha o congresso, depois cá estaremos para analisar as incidências e verificar se havia motivos para tamanha desconfiança.



Verde CDV

quinta-feira, setembro 11, 2008

Alguém me consegue explicar...

...porque razão os bilhetes para o Sporting-Belenenses custam o dobro, quando comparados com os jogos Porto-Fenerbahce, Benfica-Nápoles e até, pasmem-se, Benfica-Sporting!!???

Lampard_1906

Yannick Djaló

















É o avançado português em melhor forma neste início de campeonato. Se assim é porque razão convoca-lo para a selecção A quando não passa da terceira hipótese para a frente de ataque.
Não teria sido mais lógico convocar o jogador para a selecção de sub-21, onde o seu contributo poderia ter sido relevante e decisivo.
Já não me lembrava de uma exibição tão fraquinha há muito tempo.

Na selecção A o panorama mudou muito. Uma exibição com bom futebol, momentos de brilhantismo e a obtenção de um péssimo resultado.
O futebol actual é sobretudo eficácia e coesão defensiva.
Para aqueles que apreciam o futebol espectáculo e que zurziam bastante no futebol insosso de outros tempos, ficaram a perceber que o essencial nestas qualificações são os pontos e não a qualidade futebolística exibida durante as mesmas.
Noutros tempos e com outra filosofia dificilmente deixaríamos escapar a vitória depois daquele penalti.

Ficámos também a perceber que existem mais Ricardos na selecção. Por isso cada vez me convenço mais que o futuro da baliza portuguesa passa por Rui Patrício.
Quem viu a sua exibição em Inglaterra só pode estar grato por ter um guarda-redes tão jovem e com tão grande margem de progressão.

Não sou adivinho, nem saudosista mas em determinado momento deste jogo tive uma premonição que se tornou realidade; para meu desgosto, porque quero que a minha selecção saia sempre vitoriosa.
Portugal não ganhou este jogo porque infelizmente perdeu a coesão defensiva. Se quiserem teve vergonha de fazer tracção á retaguarda e acantonar-se para defender o resultado.
Ficámos a perceber que muitas vezes quando a bola não quer entrar é preferível recuar e defender a vantagem mínima.
Uma palavra de agradecimento para a excelente recepção proporcionada aos que nos tentam ofender.



Verde CDV

quarta-feira, setembro 10, 2008

Então e agora?

Não quis acreditar quando ouvi hoje de manhã na 'Bola Branca' que o Paulo Bento está a planear "abandonar o barco".

Só me veio à cabeça a situação do Scolari aquando da sua ida para o Chelsea.

Será que a equipa já sabia disto? Como vai ser agora em relação à próxima equipa técnica? Quais as razões para ele saír?

"O contrato é até 2009. Aquilo que eu sempre disse é que era um assunto que não iria abordar.

Estive sempre no clube com muita vontade e dedicação. Termina um ciclo e irá começar outro. Se será com as mesmas pessoas... não sei.

Comecei com 8 meses, para completar o contrato que tinha nos juniores, e seguiu-se um trajecto de 3 anos que é coincidente com o mandato dos dirigentes", iniciou, antes de realçar que existirá tempo para equacionar possibilidades.

"Depois há que pensar. Há muito tempo para tratar disso. Acho, e nem interpretem isso mal, que se deve analisar o que se passou num ciclo e perspectivar o próximo", rematou.


The Best One

terça-feira, setembro 09, 2008

Elos fortes

Há precisamente uma semana discutia-se na blogosfera leonina a exibição da equipa em Braga. Da expressão da satisfação pelo resultado às dúvidas instaladas sobre a capacidade da equipa e/ou do comando técnico para alcançar o título, vimos, ouvimos e lemos de tudo um pouco. Sem colocar em causa a legitimidade e honestidade da fundamentação da maior parte das apreciações, creio que é ainda é cedo para veredictos definitivos.

O jogo em Braga revelou-nos uma equipa que não virou a cara à luta, soube alcançar e defender uma anoréctica mas preciosa vantagem. Quando não conseguiu controlar o jogo, soube minimizar os estragos. Revelou também, em alguns momentos, talvez demasiados, que não é uma equipa segura de si, que ainda desconfia de si própria e dos seus mecanismos de defesa e de ataque. Talvez por isso o recurso ao errático e pouco seguro pontapé para a frente. É fácil recriminar este expediente. Mais difícil é perceber e aceitar que um clube e uma equipa que não ganham campeonatos com frequência são mais facilmente consumidos pela ansiedade e desconfiança.

São vários os caminhos que podem levar a equipa a adquirir a confiança e amor-próprio necessários a uma boa performance. A sequência de bons resultados é o melhor complexo vitamínico e a melhor terapia.

Esta época será desgastante e exigente. Os nossos adversários apostaram as fichas todas e vão querer o retorno. Os que souberem controlar melhor as emoções, a euforia e o desalento, estarão mais perto de vencer. As palavras de Paulo Bento no final do jogo de Braga são quase uma profecia e uma advertência. Nos próximos 5 jogos [Barcelona (fora), Belenenses (casa), Benfica (fora), Basileia (casa) e FC Porto (casa)], vamos precisar, acima de tudo, de ganhar.

Não sejamos nós, os adeptos, os primeiros a suspeitar das nossas forças. Foi o esforço de muitos que fez das nossas claques organizadas as melhores de Portugal. Foi com muito sacrifício que espalhamos os nossos cânticos e incentivos a equipas que, nunca ganhando, nunca ficaram sós. Está na hora de fazermos das dúvidas certezas. É a hora e acreditar e apoiar. Juntos como os elos de uma corrente. É esse o o jogo que nós temos que jogar e é nisso que nós somos fortes!

Há quem ache estes apelos patéticos. Para mim patético é amar o clube, acreditar no clube, querer um clube maior e não o demonstar!

verdão(sl)

segunda-feira, setembro 08, 2008

Parabéns João!

Hoje é dia de aniversário de João Moutinho. Os meus parabéns, com votos de que tenha as prendas que mais deseja, e que saiba estar à altura da estima e consideração que a familia sportinguista, a sua familia de adopção, lhe tem dedicado.
verdão(sl)

domingo, setembro 07, 2008

Sportinguismo

Existem comentários que merecem passar a post e este é um deles.
Por toda a lucidez e paixão que encerra. Porque define na perfeição o que é ser do Sporting.
Fica aqui o comentário desse grande sportinguista que assina SH.


“ Não acredito neste futebol português, não acredito no senhor presidente da liga com as suas teorias e as suas mentirinhas, não acredito nos árbitros que prejudicam cada vez mais os mesmos, não acredito no jornalismo de medo e de vermelho que está implantado nos principais jornais desportivos.
Pois é ninguém me pode obrigar a acreditar, não sou dos clubes do sistema, nunca comi daquela gamela e nunca me importei de perder quando os adversários são realmente melhores ou quando simplesmente tiveram mais sorte.
O meu clube não é o maior, mas o que interessa ser de um clube maior, quando o que faz esse clube ser o maior não são os seus adeptos, não são suas conquistas, não são os seus recordes mas sim as suas batotas, as suas influências mafiosas e as violações constantes das regras vigentes.
O meu clube não vende muitas Gameboxes, mas as que vende são verdadeiras, para assistir a espectáculos de verdade, puros de desportivismo e festa e os que são do meu clube e vão ao estádio não são enganados, sofrem, gritam, aplaudem, choram, mas ficam muito mais felizes quando se ganha que qualquer outro adepto porque sabe que aquela vitória é honrada, suada e conquistada com a humildade e vontade dos nossos briosos atletas.
O meu clube também erra, e quando isso acontece é castigado, mas no meu clube os castigos são para cumprir, atletas anos sem jogar, multas sem fim, dirigentes e treinadores castigados ao mais pequeno deslize, tudo se cumpriu, nada se violou, a lei foi escrupulosamente aplicada, mesmo que o próximo jogo fosse um dérbi, afinal era um jogo como os outros, para nós, os do meu clube.
Mas o meu clube é muito mais do que um simples fora de jogo mal tirado, um golo mal anulado, uma grande penalidade mal assinalada, isso ao pé do meu clube são simples vulgaridades que estamos habituados a ver e até a aceitar.
Eu adoro o meu clube porque é um clube diferente, que me deixa realizado, que me dá orgulho, que completa a minha personalidade, que aumenta a minha auto estima, que me transmite valores e que me desafia todos os dias a ser um homem melhor.
O MEU CLUBE É O SPORTING.”
SH



Verde CDV

sábado, setembro 06, 2008

Jogos Paralímpicos










Começam hoje os Jogos Paralímpicos que vão durar até ao próximo dia 17 de Setembro.
Vão competir 4 mil atletas de 140 países em cerca de 20 modalidades diferentes.
A comitiva portuguesa é representada por 35 atletas; 13 deles estreantes, que vão competir em 7 modalidades.

O Sporting vai estar representado pelo atleta Carlos Lopes que vai participar pela quinta vez e é também o mais medalhado de sempre.
Carlos Lopes pratica atletismo e vai competir nos 100, 200 e 4 por 100 metros, tem a particularidade de ser primo do mítico Carlos Lopes.

Estes são uns jogos que não merecem grande destaque e cobertura televisiva ao contrário dos jogos Olímpicos. Mas merecem o apoio e o incentivo de todos nós porque eles fazem das suas fraquezas forças para conseguirem alcançar a glória.
Conseguindo arrecadar 76 medalhas desde a 1ª participação em 1972 na Alemanha.
Alcançando um pecúlio sempre superior ao dos atletas ditos “ normais “.

Aqui fica o blog criado para apoiar estes briosos atletas.


FORÇA RAPAZES E RAPARIGAS VOCÊS SÃO O ORGULHO DA NAÇÃO!


Verde CDV

sexta-feira, setembro 05, 2008

O nosso treinador entre os melhores.

Paulo Bento, esta a participar no Fórum de Treinadores da UEFA, que esta decorrer na Suíça.

Na epoca passada estive contra ele por varias vezes, este ano estou com ele para alem de nao entender algumas atitudes (Stojkovic, Vukcevic) acho que temos um homem forte a frente da equipa, só precisa-mos de resultados como os dois primeiros desta epoca.

Força Paulo Bento.

The Best One

Será que temos treinador?

Muitos não gostam do seu estilo e postura. Não gostam do tipo de futebol que implementou no Sporting, onde privilegia o resultado em detrimento do futebol espectáculo, como se verificou em Braga.
Será que alguém desdenharia ganhar a maioria dos jogos assim e sagrar-se campeão no final. Hoje em dia a maioria das equipas adopta esta postura. Existindo raras excepções alicerçadas em orçamentos milionários que contudo não são garante de sucesso.
Primeiro a solidez defensiva e depois o espectáculo. A par desta solidez o Sporting tem jogadores que lhe garantem a obtenção de um ou dois golos por jogo, aumentando assim a probabilidade de ganhar.

Existe até quem argumente que este ano se venderam menos gameboxs porque o futebol espectáculo anda afastado de Alvalade.
Para mim este é um argumento falacioso; pois não é o futebol espectáculo que chama publico para os estádios. São as vitórias que chamam o público e criam sinergias entre a massa adepta e o clube.

Dizem que é muito teimoso e intransigente, que não abdica dos seus princípios e que para os defender passa por cima dos jogadores prejudicando o clube.
Para mim tenta simplesmente consolidar o grupo e não permite certas atitudes que ferem a coesão e união do mesmo.
Basta ver, aqui e aqui que também sabe reconhecer a importância dos atletas, o seu empenho e acima de tudo respeita a sua dignidade.

Quando todos os argumentos críticos como sejam: limitação táctica, postura, teimosia, intransigência, se esgotam aparece aquele que mais me custa a perceber.
Falo do argumento da inacção do treinador no banco. Juro que não compreendo este tipo de argumentação.
Pois não me parece que um treinador que berre e corra na linha lateral durante 90 minutos consiga ser melhor ou mais competente que outro que intervém esporadicamente para corrigir pequenos erros ou incentivar um atleta.
Mas parece que o treinador escutou este apelo, basta atentar nesta crónica do jogo de Braga.

Acredito que é uma pessoa com bons princípios e postura adequada para o cargo que ocupa. Fez uma transição prematura de jogador para treinador.
Vai aprendendo e corrigindo os próprios erros, o que lhe permite assegurar uma evolução continuada e segura.
Tem tudo para figurar entre os melhores e dentro em breve poderá atingir esse patamar.


Duas notas finais:

- Afinal o que ontem era verdade é hoje desmentido aqui e aqui.

- São estas notícias que nos enchem de orgulho.



Verde CDV

Existem jornais e jornais...

Dizem que o jornal O Jogo é dos Andrades.
Que seja...

Mas, caros amigos, este artigo está excelente.
Por um SPORTING lutador e vencedor.

Pedro

quinta-feira, setembro 04, 2008

É o jornalismo desportivo que temos...



Antes de mais, gostaria de agradecer e saudar todos aqueles que nos têm dado o prazer da sua visita - e nalguns casos, dos seus comentários - a este espaço onde se respira sportinguismo, facto que resultou na quebra da barreira das 400.000 visitas!

Entrando na questão que me leva a escrever este post, desejo sinceramente que os nossos jogadores, treinadores e dirigentes saibam ser imunes a todo o tipo de acções de desestabilização, como aquela que hoje o jornal A Bola lança, voltando a 'desenterrar' a novela Moutinho.

Numa altura em que lideramos a liga portuguesa, onde a maioria dos adeptos - mesmos dos outros clubes - reconhecem que somos a equipa mais compacta e consolidada, quando se fala de harmonia e bom ambiente no balneário, como revelou ontem a mãe de Hélder Postiga, ao afirmar que o filho está maravilhado com o grupo de trabalho que encontrou, parece muito estranho que venha agora este jornal falar de desencontros entre o nosso capitão e a administração.

Não embarquemos em 'estórias', mantenhamos um bom ambiente em torno da equipa, acreditemos que este é o ano que desejamos, porque notícias destas serão cada vez mais, consoante sejamos cada vez mais fortes.

É curioso que ninguém fale, agora que se fechou a porta do mercado de transferências, sobre o mal-estar de Luisão e Katsouranis por não terem saído da Luz, ou da paz podre que se respira no balneário do Dragão. Critérios jornalísticos que já conhecemos de ginjeira...

Leonino

quarta-feira, setembro 03, 2008

Um misto de alegria e tristeza

Por estes dias os Sportinguistas andam felizes e contentes, contudo tenho motivos para estar alegre mas também tenho algumas angústias.
Devemos estar satisfeitos porque finalmente o nosso clube (como o Presidente prometera) não vendeu nenhuma das suas jóias e ainda conseguiu contratações de peso para fortalecer este plantel.
Fizemos poucas aquisições; todas elas cirúrgicas, que conferiram mais maturidade e pujança a esta jovem equipa.
Finalmente assumimos que queremos ser campeões e temos armas para lutar com os nossos rivais, apesar de termos um orçamento mais limitado.
Podemos construir um onze sem alguns titulares da época passada e mesmo assim temos um grande onze.
Vamos na frente do campeonato; não que seja muito relevante á 2ª jornada, mas estar á frente do eterno comandante e levar 4 pontos de vantagem do rival da 2ª circular é sempre motivo de regozijo.

Por todos estes motivos e quando se assume que este é um ano de viragem em que o clube aposta forte para quebrar a hegemonia do Porto era expectável que os adeptos aderissem em massa e que as campanhas de venda das gameboxs e de angariação de sócios fossem um êxito.
Apesar de tudo e mesmo reconhecendo que esta direcção não tem grande empatia com os adeptos, sempre acreditei que seria possível bater o recorde de gameboxs vendidas numa época.
Percebo que hajam dificuldades económicas e que a panóplia de ofertas seja variada. Mas neste caso o coração costuma puxar por nós e o Sporting é mais que uma simples paixão que se extingue, é um amor para toda a vida.
Agora que ele mais precisa de nós temos que estar lá e corresponder. Espero que esta tristeza seja atenuada já na próxima jornada.

O que também me desilude é a constância com que vão acontecendo casos no futebol português, fruto das leis deficientes e da incúria dos clubes que legislam em causa própria. Tentando sempre converter os castigos em multas pecuniárias a coberto da própria Liga.
É por causa destas coisas que uma agressão vai passar praticamente impune e que o organizador do espectáculo sai praticamente incólume e nem recebe uma advertência para criar condições para que no futuro tal não venha a suceder novamente.
Contudo nem todos ficam impunes e parece que o jogador Luisão vai ser alvo de um sumaríssimo que lhe pode custar a presença no clássico.



Verde CDV

terça-feira, setembro 02, 2008

Sporting vence a "batalha" de Braga


O Sporting venceu esta noite em Braga por 1-0, com um golo de Hélder Postiga marcado nos primeiros minutos de jogo, obtendo uma importante vitória que lhe permite continuar com os pontos da liderança, no Campeonato.
Foi um jogo difícil, contra uma equipa boa que joga bom futebol e que vai ser difícil de bater em sua casa, mas foi uma vitória justa, onde expressamos vontade de vencer e conseguimos numa bonita jogada ofensiva, um golo estreante de H. Postiga que valeu os três pontos.
Numa primeira parte onde entramos melhor que o Braga chegamos a uma vantagem importante, cedo, e a partir do meio da primeira parte o Braga equilibrou o jogo e até ao final dessa mesma primeira parte pertenceram-lhe duas oportunidades de perigo, fruto de intranquilidade do nosso reduto defensivo central, que tardou em acertar nas marcações aos perigosos avançados do Braga, algo que corrigimos na segunda parte onde evitamos de certa maneira esse tipo de lances.
Foi uma segunda parte com um Sporting a defender melhor a vantagem que possuía, com um Braga a jogar à procura da igualdade, mas a confiança que a nossa equipa demonstrou permitiu-lhe vencer o jogo, sendo que nos últimos minutos poderia até ter "matado" o jogo, tanto por J. Moutinho como por Tiuí, mas o 1-0 espelha de forma mais correcta a diferença do jogo, premeia a nossa eficácia e entrada de leão no jogo.
Estádio AXA, em Braga
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal) Árbitros assistentes: Sérgio Lacroix e Paulo Ramos
SP. BRAGA: Eduardo; João Pereira, Rodriguez, Moisés, Evaldo, Alan, Frechaut, Luís Aguiar (Mossoró, 66 m), Matheus (César Peixoto, 56 m), Meyong (Renteria, 66 m) e Linz.
Treinador: Jorge Jesus
Suplentes não utilizados: Kieszek, Paulo César, Stélvio e André Leone.
Disciplina: Cartão amarelo para Luís Aguiar (4 m), Evaldo (22 m), João Pereira (62 m) e César Peixoto (87 m). Cartão vermelho para João Pereira (83 m).
SPORTING: Rui Patrício; Abel, Caneira, Tonel, Grimi, Rochemback, João Moutinho, Romagnoli (Miguel Veloso, 67 m), Izmailov, Hélder Postiga (Tiuí, 55 m) e Derlei (Vukcevic, 85 m).
Treinador: Paulo Bento.
Disciplina: Cartão amarelo para Grimi (9 m), Hélder Postiga (36 m), João Moutinho (53 m), Miguel Veloso (81 m).
Suplentes não utilizados: Tiago, Daniel Carriço, Ronny e Pereirinha.
Golo: Hélder Postiga (3 m).
Lion King

segunda-feira, setembro 01, 2008

Tudo na mesma...

O nosso Sporting ganhou mais uma supertaça de futsal. O que já se vai tornando um hábito, pois taças e supertaças é definitivamente connosco.
As noticias do meu Sporting continuam a ser as mesmas ou seja casos e mais casos.
Ele foi o caso Veloso, Moutinho, ele foi a reedição do caso Stoi e mais recentemente o pseudo caso Vukcevic.
Os casos Veloso e Moutinho já estavam encerrados, mas os arautos da escrita lembraram-se de lançar mais esta pérola para fecho de mercado.
Parece que o poderoso Inter de Milão não deu 20 milhões por Quaresma. As maiores transferências desta época andaram pelos 30 milhões (Daniel Alves e Danny), mas o todo poderoso Everton deve ter os tais 25 milhões para levar o 28.
Eu tinha prometido e cumpri, nunca mais falei do caso Moutinho, porque já sabia como iria acabar e o tempo deu-me inteira razão.

Para mim não existe nenhum caso Vukcevic, portanto não são precisos muitos argumentos para desmontar esta pseudo crise.
Primeiro a equipa está a ganhar e normalmente em onze que ganha não se mexe.
Segundo o jogador esteve lesionado e o seu ritmo de jogo será inferior aos dos seus colegas, sobretudo ao dos possíveis substitutos: Izmailov e Romagnoli. Terceiro o único jogo em que poderia ter jogado e não foi opção técnica foi em Madrid.
Logo não vejo nada de especial e o próprio treinador conta com o jogador e por isso está convocado para Braga.
A principal função do jogador é treinar com afinco para merecer a confiança do treinador e não entrar em conflitos estéreis que só o prejudicam e ao grupo.

Do derbi sobra a agressão cobarde perpetrada por um energúmeno. Não mereceu grandes atenções da comunicação social e parece que vai passar impune, sem grandes consequências quer para o infractor, quer para o dono terreno.
Mas estamos em Portugal onde tudo é possível, pelo menos para alguns.
Talvez noutro estádio e com outras cores a noticia tivesse outro eco e outras repercussões, pois em tempos idos outros foram castigados por muito menos.

Fui, vim e tudo na mesma, nem sinais de mudança…


PS: Para logo mais uma vitória RUMO AO TITULO.



Verde CDV